faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Educar para aproximar a cannabis medicinal da sociedade

Leonardo Soldon.jpeg

Após muito esforço, a sociedade médica e civil enxerga de forma mais clara os impactos, cientificamente comprovados, que a cannabis medicinal traz para os pacientes de determinadas patologias, principalmente, aquelas relacionadas à saúde mental e doenças degenerativas do cérebro. Em torno de 1.000 médicos já prescreveram cannabis para seus pacientes, sendo que 200 são os que prescrevem com assiduidade. Uma parcela ainda pequena diante do número total de médicos no país. E por que isso acontece?

Existem obstáculos e estigmas de toda parte que precisam ser vencidos, desde crenças religiosas até aspectos legais e burocráticos, porém nesse artigo pretendo ressaltar um dos mais importantes obstáculos que a cannabis medicinal enfrenta, o desconhecimento.

A palavra desconhecimento tem seu sentido definido e resumido de duas formas:

- 1. Falta de conhecimento, ignorância;

- 2. Falta de conhecimento, ingratidão. Curioso como ignorância e ingratidão são duas palavras que, infelizmente, fazem sentido quando associadas à cannabis medicinal. De maneira livre penso que a ignorância leva ao medo, ao preconceito e ao não reconhecimento de seus resultados, consequentemente, à ingratidão pelos benefícios que entrega.

Nós que operamos no mercado da cannabis medicinal temos como missão atuar fortemente na desconstrução de mitos e na conscientização coletiva dos avanços científicos que já foram alcançados e que trazem benefícios diretos para a sociedade em geral.

Nesse sentido, a educação surge como um dos principais recursos. O foco das ações educacionais tem públicos distintos. O primeiro é a classe médica. Médicos experientes, médicos residentes e alunos de medicina precisam ser apresentados de forma consistentes aos resultados e protocolos canábicos utilizados em especialidades como: Neurologia, Oncologia, Ortopedia, Psiquiatria, Nutrologia, só enfatizando as mais consagradas. A produção científica no mundo e no Brasil cresce de forma constante e precisa ser apresentada à sociedade médica para mitigar preconceitos e crenças culturais que ainda afastam o grande público dos tratamentos à base de cannabis.

No desafio de capacitar a sociedade médica no uso da cannabis medicinal, as universidades e escolas de medicina tem papel central. No entanto poucas iniciativas universitárias têm o foco em educar propriamente dito, grande parcela das ações estão no campo da pesquisa, o que é ótimo, porém insuficiente. Diante do espaço deixado pela academia, nós do Centro de Excelência Canabinoide – CEC nos propomos a atuar, através do CEC Academy, na formação de médicos que enxergam na cannabis um caminho para o bem-estar e tratamento de seus pacientes. Pegamos essa missão para nós.

Um segundo foco, não menos prioritário, diz respeito à capacitação da sociedade civil. Educar por meio de ações de comunicação que expliquem de forma didática, fundamentada em pesquisas e consenso médico os avanços e benefícios que a medicina canabinoide tem a oferecer para suas necessidades, patologias e tratamentos. O foco das ações de educação e conscientização visam elucidar pacientes, familiares, cuidadores e outros envolvidos para que a cannabis medicinal seja um caminho seguro e acessível para todos.

No CEC temos discutido de forma aprofundada as diversas maneiras de colaborarmos com essa missão de descontruir mitos e educar a sociedade nos temas relacionados à medicina canabinoide. Criamos um ambiente de troca e colaboração com atores importantes como pesquisadores, médicos e pacientes para nos ajudarem na construção dos conteúdos educacionais que levaremos ao mercado através das nossas escolas de Saúde Mental, Neurologia, Oncologia e Medicina Esportiva. Todas essas escolas têm o objetivo de capacitar novos médicos no uso da cannabis medicinal em seus pacientes. Tais conteúdos terão forte embasamento científico que serão construídos em parceria com o CEC Science e pesquisadores das universidades convidadas.

Em relação aos nossos pacientes, enxergamos nossas clínicas como o canal adequado para entrega de conteúdo instrucional para ajudá-los na compreensão das jornadas que viverão conosco. Nossos pacientes vivenciam conosco uma verdadeira experiência de melhoria da qualidade de vida e de aprendizado. Todas as jornadas médicas que temos nas clínicas do CEC são excelentes oportunidades de capacitar pacientes, familiares e cuidadores nas especificidades de um tratamento à base de cannabis e nos resultados que são esperados. Capacitar nossos pacientes e seus familiares é uma forma de acolhimento e respeito.

Seguiremos nessa missão de educar pelo tempo que existirmos. Sabemos que aprendizagem é um processo para a vida toda e estamos dispostos a fazer chegar, de forma consistente, as informações necessárias para que a sociedade em geral perceba a força inovadora da cannabis medicinal e o seu potencial de aumento da qualidade de vidas das pessoas. Quem quiser vir conosco, sinta-se desde já, parte dessa missão!

Sobre o autor

Leonardo Soldon, Diretor de Educação do Centro de Excelência Canabinoide

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar