faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Saúde mental dos colaboradores: porquê é importante falarmos sobre isso

raccoon_sede.png
Em um cenário em que o bem-estar é um fator cada vez mais importante para o desempenho profissional, ter a sensibilidade para tratar do assunto é essencial

Atualmente no Brasil as doenças psiquiátricas são a terceira maior causa de afastamento de trabalhadores, segundo os últimos dados da Secretaria da Previdência, divulgados em 2020. Embora não exista nenhuma lei que preveja sobre o cuidado à saúde mental, uma crescente gama de empresas está oferecendo programas voltados a esses cuidados.

Segundo uma pesquisa da consultoria Mercer, 46% das empresas pesquisadas têm alguma iniciativa focada no bem-estar emocional dos empregados. Além disso, esse número vem crescendo com o passar dos anos. Eram 34% em 2015 e, em 2017, já eram mais de 40% de empresas com ações focadas no bem-estar. Este foi o último estudo sobre o tema da consultoria que ouviu 611 empresas e foi realizado em 2019. 

Nesse contexto, muitas empresas estão buscando promover ações concretas de promoção de bem estar aos seus colaboradores. Uma delas é a Raccoon, uma das maiores agências de digital da América Latina. A agência conta com uma série de políticas internas voltadas para a saúde psicológica de seus mais de 600 colaboradores.

“Antes da pandemia, nós já tínhamos atividades que eram voltadas ao bem-estar, um bom exemplo são as chusmas. Os nossos grupos de colaboradores para liderar ações de acordo com temas específicos como: diversidade. Além disso, as chusmas desenvolvem ações relacionadas à inclusão dos diferentes grupos na empresa; e mulheres, que trabalham questões como o protagonismo feminino no ambiente de trabalho”, explica Carolina Morimoto, Gerente de Recursos Humanos da Raccoon.

Ações realizadas na pandemia 

Com todos em home office, os projetos tiveram continuidade de maneira online. E diversas novas ações foram propostas durante o isolamento, como conteúdos quinzenais de boas práticas, palestras online que abordam temas como saúde mental na pandemia e também de apoio à diversidade, com recortes para tratar de temas que afetam pessoas LGBTQIA+, negras e mulheres. Além disso, também são oferecidos momentos de meditação e relaxamento com profissionais de Yoga, que ocorrem duas vezes na semana. 

Também é importante escutar os colaboradores, assim a Raccoon realizou um mapeamento para entender as necessidades deles durante a pandemia. “Fizemos essa consulta para ajudar na melhora do espaço em que fazem o trabalho remoto e dele saíram outras ideias como o auxílio financeiro para adequação do ambiente de trabalho e despesas extras no home office”, diz Carolina. 

Em cada área da empresa há um procedimento padrão conduzido pelos profissionais de RH, que atuam junto das lideranças com o principal objetivo de garantir um ambiente saudável, mantendo um acompanhamento de saúde física e emocional dos colaboradores. “Quando algum problema é identificado, disponibilizamos todo o suporte possível, encaminhamento psicológico, e, em caso de afastamento, é garantido que a pessoa esteja bem amparada”, explica Morimoto.

A Raccoon planeja continuar com os programas durante todo 2021, seja em home office ou presencialmente. A empresa viu que ações do tipo ajudam e muito todos os colaboradores, desde os líderes até os estagiários. “Os momentos de acolhimento são oferecidos com profissionais de psicologia que orientam os colaboradores e nos ajudam a conseguir promover ações mais alinhadas com a visão e os valores da agência”, diz a Gerente. “E como essas ações foram um ganho enorme em nossa qualidade de vida, vamos continuar investindo nelas em 2021”, completa Carolina.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar