faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

5G potencializa vantagens geradas pela robótica nos centros cirúrgicos

5g em centro cirurgico.jpg
Entre os benefícios identificados pelo professor Ricardo Zugaib Abdalla, do HCFMUSP, estão a transmissão de dados sobre a intervenção, atendimento a pacientes em áreas remotas e o treinamento de novos profissionais

A utilização do 5G em centros cirúrgicos foi tema da palestra do professor Ricardo Zugaib Abdalla, do HCFMUSP, na tarde do segundo dia do HIS – Healthcare Innovation Show. O professor detalhou o case de parceria InovaHC, Claro e Embratel.   

Ele deu início à sua apresentação contando que foi em 2008 que a robótica entrou nos centros cirúrgicos, deixando claro os benefícios da tecnologia nas intervenções. “Até, então, a cirurgia dependia integralmente do médico cirurgião, sendo um dos processos mais artesanais na medicina. Mas com a robótica ficou explícito o ganho de segurança na aplicação de protocolos durante o ciclo cirúrgico”, comentou.   

O Professor Zugaib explicou que a robótica é a padronização do processo cirúrgico e a viabilização de um alcance muito maior no atendimento de indivíduos ao redor do mundo. “Sabemos que em torno de 5 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso a cirurgias seguras. A robótica poderia ser aplicada para acessar essas pessoas. O Sistema Único de Saúde (SUS) registra um represamento de mais de 1 milhão de intervenções pendentes; a tecnologia nos permite ganhar escala e desafogar todo o sistema. Na experiência que tive no Instituto do Câncer, conseguimos realizar 550 cirurgias a mais com a utilização da robótica, além de treinamento de cirurgiões”, contou. 

5G na saúde  

A conclusão do professor é que o 5G associado a robótica funcionaria como um integrador e um potencializador das intervenções, além de uma ferramenta poderosa para a formação e especialização de novos médicos.  

“O 5G poderia nos ajudar viabilizando a transmissão de todos os dados gerados sobre o paciente no centro cirúrgico para especialistas remotos, possibilitando que eles interfiram durante a operação. E como, já foi dito, permitiria o treinamento e especialização de médicos que hoje não têm acesso a essa evolução. Ao automatizar processos, a robótica libera o médico cirurgião para outras demandas nas quais sua expertise é ainda mais preciosa e necessária e, também, para observar o paciente em sua totalidade. Podemos vestir a tecnologia sem perder a humanização”, concluiu.   

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar