faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Qualidade assistencial e técnica promoverá redução de custos na saúde, diz o VP da Rede D’Or São Luiz no HIS

estrategias.png

No primeiro dia do Healhcare Innovation Show (HIS), o painel de debate nomeado Estratégias líquidas para crescimento reuniu grandes players sob a moderação de Beh Koike, repórter do Valor Econômico.

A jornalista abriu a conversa com uma questão sobre a movimentação atual do mercado, repleta de aquisições: significam diversificação de receita ou estratégia de criar uma companhia que atenda vários elos da cadeia?

Raquel Giglio, Vice-Presidente de Saúde & Odonto da Sulamérica, contou que a empresa adquiriu a operadora Paraná Clinicas, durante a pandemia, a fim de incluir entre seus produtos um tíquete médio mais acessível. “Agora temos um leque amplo para ofertar aos nossos clientes: possuímos produtos da base da pirâmide ao topo; com tíquete baixo, médio e mais alto”, explicou. “Usamos a Paraná Clinicas como um hub de expansão.”  A executiva enfatizou que não houve mudança de estratégia, mas ampliação do leque de produtos para trabalhar com os mais diversos públicos.

No caso da Dasa, Carlos de Barros, Diretor Geral de Negócios Ambulatoriais e Diagnósticos, esclareceu que o projeto de crescimento começou em 2016. “A crise acelerou a estratégia de ampliação”, disse. “Queremos incluir mais brasileiros na cadeia de saúde.” Para atingir os objetivos de expansão, o grupo se baseia em dois pilares: um deles centrado em tecnologia, com atenção especial à saúde preventiva, e outro com foco a todas as etapas do cuidado. “Estamos crescendo em outros setores, sem entrarmos no mercado de operadoras de saúde”, afirmou. A Dasa tem 20 milhões de usuários únicos que passam anualmente por seu ecossistema. “Com a tecnologia, apoiada em dados, acreditamos que promovemos mais sustentabilidade ao setor, melhor atendimento ao paciente e apoio aos médicos.”

A inclusão também foi abordada no discurso de Maurício Lopes, Vice-Presidente da Rede D'Or São Luiz. “Todos nós temos o trabalho de trazer mais beneficiários ao sistema de saúde”, declarou. Maurício não acha que o tíquete vá crescer de maneira desenfreada. “Acreditamos que qualidade assistencial e técnica, efetivamente, trará redução de custos no futuro. Por isso, embarcamos intensamente em tecnologia, em todos os aspectos: equipamentos e qualificação de médicos, entre outros.”

O executivo da maior rede privada de hospitais do país destacou também a relevância da coordenação de cuidados. “Se tivermos todos os ativos dentro do nosso ecossistema, é mais fácil colocarmos o paciente no lugar certo, no momento certo.” Segundo Maurício, a visão de futuro da companhia está fundamentada no tripé qualidade, coordenação e parcerias.

Rodrigo Rocha, Chief Growth Officer da UHG, endossou as palavras dos demais colegas de debate: “Acredito que confiança e coordenação de cuidados surgem quando colocamos o paciente no centro da jornada.”

Quer assistir ao painel integralmente? Garanta a sua participação no HIS e aproveite esse e muitos outros conteúdos relevantes! Ao vivo, o público pode mandar mensagens e fazer perguntas diretamente aos debatedores!

Inscreva-se aqui!

O Healthcare Innovation Show vai até o dia 23 de setembro!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar