faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Startups brasileiras de tecnologia aplicada à saúde conquistam mercado internacional

pesquisa-medica.png
CEOs da Brain4care e do Portal Telemedicina falam sobre suas experiências de internacionalização nesta quinta-feira (23) no 7º HIS – Healthcare Innovation Show, encontro online sobre tecnologia aplicada à saúde.

Startups brasileiras de tecnologia voltadas à saúde, que possuem produtos capazes de atender à demanda global, estão estendendo suas operações para o mercado externo. Enfrentar este desafio não é tarefa fácil. Por isso, algumas firmam alianças com empresas locais familiarizadas com a cultura e a legislação do país e parceiros que podem facilitar a captação de recursos. Na quinta-feira (23), os executivos Plínio Targa (Brain4care) e Rafael Figueroa (Portal Telemedicina) irão falar de suas experiências no 7º HIS – Healthcare Innovation Show, encontro online sobre tecnologia aplicada à saúde. Para assistir, basta se inscrever gratuitamente pelo link https://his.saudebusiness.com/pt/home.html.

Com uma plataforma capaz de conectar especialistas com clínicas e hospitais e fazer teleconsultas e laudos de  exames a distância com uso de inteligência artificial, o Portal Telemedicina expandiu suas operações para os Estados Unidos, Canadá, França e Angola. A incursão por novos mercados ocorreu após uma visita do time da empresa a outros países para mapear os sistemas de saúde. “Percebemos que as dores que enfrentávamos no Brasil – principalmente a baixa proporção de médicos por habitante – era um problema global. E constatamos que a tecnologia que desenvolvemos aqui poderia ser replicada em outros países”, explica Rafael Figueroa, CEO do Portal Telemedicina.

Na França e no Canadá, a startup realiza linhas de desenvolvimento e pesquisa sobre o uso de inteligência artificial. Também firmou parceria com dois hospitais franceses, a fim de que

seus neurologistas possam dar uma segunda opinião aos brasileiros. Nos Estados Unidos, possui equipes tanto de pesquisa como de captação de recursos. “Não visamos apenas a expansão comercial. Queremos ampliar diversas frentes da empresa e melhorar nosso produto brasileiro. Vamos fornecer segundas opiniões de especialistas para doenças raras e casos complexos”, preconiza Rafael Figueroa.

Já Brain4care decidiu trilhar outro caminho. A empresa desenvolveu o primeiro método no mundo não invasivo de monitorar a capacidade do cérebro de manter sua pressão estável (complacência cerebral). O método reduz os riscos neurológicos em casos de trauma, hidrocefalia, pós-cirúrgico de cardiopatias e hepatopatias complexas, acidente vascular cerebral (AVC) e doenças infecto-contagiosas do sistema nervoso central.

Ao participar do processo de aceleração da Singularity University, no Vale do Silício, nos Estados Unidos, a Brain4care foi eleita uma das sete empresas detentoras de inovações disruptivas de impacto global. “Quando descobrimos podemos impactar um bilhão de pessoas estabelecendo um novo sinal vital, ficou óbvio que nossa tecnologia deveria ser aplicada em escala global”, afirma Plínio Targa.

Partindo desta premissa, a empresa decidiu desenvolver pesquisas científicas internacionais nos quatro primeiros anos para formar um capital reputacional internacional enquanto avançava no uso do método em hospitais e clínicas brasileiros. Como resultado desta estratégia, a empresa contabiliza 37 publicações científicas internacionais. Em dezembro, esse número deve chegar a 43. Presente nos principais centros médicos dos Estados Unidos, a empresa deverá participar do 19o Congresso da Neurocritical Care Society.

A Brain4care possui uma filial nos Estados Unidos, que conduz as atividades regulatórias locais e cria uma rede de relacionamento com médicos e centros de pesquisa de referência. E deve começar a abordar o mercado norte-americano no próximo ano. Como já possui projetos de pesquisa em Portugal, Bruxelas e Itália, deve ingressar no mercado europeu em 2023 e 2024.

Sobre o HIS

 O Healthcare Innovation Show chega à sétima edição como o mais importante encontro da comunidade de saúde e tecnologia no Brasil. O evento reúne todos os anos CEOs, CIOs, gestores e demais líderes do mercado da saúde para debater mudanças, desafios, oportunidades, avanços tecnológicos e tendências, sendo um fórum privilegiado para o compartilhamento de ideias, experiências, cases de inovação, além da realização de networking e novos negócios.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar