faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or, anuncia projeto de expansão de R$ 1,5 bi

Hospital Vila Nova Star.jpg
Ampliação prevê a construção de um prédio de 12 andares para atendimento de alta complexidade com 126 novos leitos e a transformação da maternidade São Luiz em unidade de transplantes

O Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or, anuncia projeto de expansão, que tende a elevar o grupo ao patamar dos grandes centros de excelência em saúde. O plano prevê a construção de um novo prédio para atendimento de alta complexidade e a transformação da maternidade São Luiz em uma unidade de transplantes. Os projetos somam investimento de R$ 1,5 bilhões e a criação de 126 novos leitos. As unidades receberão o nome do hospital e a bandeira Star, que visa aliar a tecnologia de ponta à excelência no atendimento de um hotel seis estrelas.

O novo edifício terá 12 andares dedicados a atendimento de alta complexidade e totalizará 216 leitos, somados aos 90 disponíveis no Vila Nova Star hoje. Serão 96 leitos de internação, 30 de UTI, 10 salas cirúrgicas com equipamentos de ponta e métodos diagnósticos, como tomografia e ressonância magnética. A obra tem conclusão prevista para dezembro de 2022. 

O Hospital e Maternidade São Luiz será dedicado a transplantes de órgãos sólidos e a área dedicada atualmente à maternidade será transferida para outra unidade da rede. 

“O Vila Nova Star se estabeleceu como um hospital de excelência, tanto técnica quanto assistencial devido ao seu parque extremamente avançado e tecnológico, desde centro cirúrgico e oncológico com equipamentos únicos no Brasil, e às vezes na América Latina, que possibilitam melhores desfechos aos pacientes e tratamentos menos invasivos”, afirma o diretor clínico do centro médico do hospital e presidente da Oncologia D’Or, Paulo Hoff. “Apesar de tão pouco tempo de existência, a expansão é uma necessidade em virtude desse reconhecimento no atendimento de alta complexidade e nosso objetivo a longo prazo é apostar no crescimento desse posicionamento comercial”, completa.

Inaugurado em 27 de maio de 2019, o Hospital Vila Nova Star recebeu um aporte inicial em torno de R$ 350 milhões e a contratação de médicos renomados, como a cardiologista Ludhmila Hajjar, o cirurgião Antônio Luiz Macedo e o urologista Miguel Srougi. A unidade possui hotelaria seis estrelas e é voltada ao público classe A. Oferece experiência hospitalar inovadora, revolucionária e aposta no conforto, segurança e alta tecnologia para acolher seus pacientes. 

Tecnologia de ponta

Atualmente dispõe de 90 leitos, sendo 38 de UTI, sete salas cirúrgicas e uma sala hemodinâmica equipadas com aparelhos de última geração, incluindo uma sala robótica para a realização de cirurgias minimamente invasivas em inúmeras especialidades. O Centro de Diagnósticos ocupa três andares e conta com exames laboratoriais, análises clínicas, medicina rádio-intervencionista para tratar pacientes com qualquer nível de complexidade clínico-cirúrgica. 

Oferece ainda exames de imagem e equipamentos como tomógrafo de 512 slices e o SPECT/CT com 16 canais, que possibilita maior agilidade e precisão ao exame. Conta também com o PET-CT, equipamento de última geração, totalmente digital, que proporciona maior conforto e segurança ao paciente.

Oncologia 

O Hospital Geral dispõe ainda de um dos mais avançados recursos tecnológicos para tratamento oncológico. Possui um extenso parque tecnológico para radioterapia com aceleradores lineares de última geração e recursos exclusivos, que proporcionam maior facilidade de acesso ao tumor e maior precisão na aplicação da radiação com ganhos de eficácia no tratamento e possibilidade de redução de eventos adversos. 

É o caso do  Cyberknife, primeiro equipamento do Brasil de radiocirurgia de terapia robótica para procedimentos intra e extracranianos, avaliado em US$ 5 milhões. O acelerador linear é acoplado a um braço robótico e tem alcance submilimétrico e sensível aos movimentos do corpo provocados pela respiração do paciente. É extremamente preciso e capaz de direcionar alta concentração de radiação atingindo apenas o tumor, sem afetar tecidos saudáveis. 

Outro destaque é a Tomotherapy, modalidade de tratamento de radiação menos invasiva e mais assertiva, que combina a radiação com exame de imagem de tomografia computadorizada, que proporciona precisão na distribuição do feixe de radiação.

Volumetria

Com 21 metros de altura e 16 pavimentos, o hospital foi construído em uma área aproximada de 22 mil m² na Vila Nova Conceição, próximo às avenidas Santo Amaro e Presidente Juscelino Kubitschek. 

Nesses 24 meses, já realizou 31 mil atendimentos, 24 mil consultas médicas. Ao todo, foram mais de 556 mil exames de análises clínicas e 38 mil de exames de imagem. Já ultrapassou a marca de 11 mil tratamentos oncológicos realizados, incluindo quimioterapia e radioterapia. Além disso, foram realizados 10 mil atendimentos de urgência e emergência e 4,8 mil procedimentos cirúrgicos.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar