faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Logimed rompe contrato com Santa Casa de SP

logimed-rompe-contrato-com-santa-casa-de-sp.jpg
- shutterstock
Empresa que fazia toda a logística dos materiais e medicamentos da filantrópica cancela serviços por dívida de R$ 79 milhões a receber

Há mais de seis anos como prestadora de serviços para a Santa Casa de São Paulo, a Logimed, empresa do grupo Andrade Gutierrez, comunicou ao mercado nesta terça-feira (06) a rescisão do contrato de prestação de serviço com a entidade, tida como seu principal cliente, “depois de inúmeras tentativas em busca de um acordo para recebimento de faturas devidas”. 


A Logimed tem a receber da Santa Casa R$ 79 milhões em dívidas atrasadas por serviços já prestados e materiais e medicamentos já entregues. Por conta disso afirma ter acumulado dívida de R$ 11 milhões com seus fornecedores e registra protestos contra a empresa no valor de R$ 3,5 milhões.


LEIA MAIS

Patrimônio da Santa Casa de SP despenca 98,5%; relatório contrapõe Ministério e Secretaria

O impacto deve ser doloroso para a maior entidade filantrópica que acumula um déficit de R$ 400 milhões. A gama de serviços conduzidos pela Logimed era grande: compra, venda, transporte, armazenagem e distribuição de materiais e medicamentos. Para se ter uma ideia, a empresa possui 148 funcionários que atuam dentro da filantrópica, que agora terão de cumprir aviso prévio. Mediante decisão, a Santa Casa informou que vai internalizar esses serviços antes contratados. 

 
A companhia, que afirma ter faturas vencidas e não pagas desde julho de 2014, alega que “a decisão de rescindir o contrato está respaldada em cláusula contratual que prevê o encerramento do serviço em caso de não recebimento por 3 meses consecutivos. 


O ano de 2014 foi, talvez, um dos mais duros para a Santa Casa, que chegou a fechar as portas de seu pronto socorro justamente por dívidas com fornecedores e falta de materiais básicos para o atendimento. O caso com a Logimed não foi o primeiro, em dezembro a Vivante, responsável pela limpeza e manutenção da Santa Casa, também também cancelou o contrato por dividas acima dos R$ 20 milhões, segundo informou o jornal o Estado de S.Paulo. 


A Santa Casa espera receber nos próximos dias uma resposta positiva para o pedido de empréstimo de R$ 44 milhões feito à Caixa Econômica Federal. Com o montante, a instituição pretende pagar os salários referentes a novembro e o 13º de médicos e funcionários.

O Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) marcou para a próxima sexta-feira (9) uma reunião entre médicos e representantes da direção do hospital para discutir os salários atrasados. O sindicato disse ter recebido confirmação de que os salários de dezembro serão pagos hoje e os dos demais meses em atraso, até o dia 23, de acordo com o Simesp. 


*Informações atualizadas com Agência Brasil às 14h50, do dia 7 de janeiro 


Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar