faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Ministério deve reembolsar hospitais por gastos com acompanhantes

Projeto, que faz parte do programa de humanização do SUS, já está passando por fase de análise da viabilidade econômica

O Ministério da Saúde acaba de anunciar que tem planos de aumentar o valor das Autorizações de Internação Hospitalar (AIH) para que os hospitais possam arcar com as despesas pela permanência dos acompanhantes de pacientes atendidos pelo SUS, a partir de 2005. A informação foi fornecida pela coordenadora da Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão no Sistema Único de Saúde (HumanizaSUS), Regina Benevides, em palestra realizada no auditório do Hospital São Paulo. Segundo ela, o projeto já se encontra em fase de análise da viabilidade econômica pelo Ministério da Saúde.
A coordenadora ainda adiantou que o Ministério estuda a possibilidade de financiar ações ligadas ao atendimento domiciliar e obteve junto ao CNPq linhas para financiar pesquisas no campo da humanização.
Durante o evento, Regina lembrou que a nova política de financiamento dos hospitais universitários e filantrópicos - que substitui a remuneração por procedimentos por uma antecipação de recursos vinculados a metas - já exige como contrapartida a introdução de ações visando à humanização.
O Hospital São Paulo assinou convênio com o Ministério da Saúde no último dia 5 de novembro, mas, antes mesmo dessa exigência, já realizava programas de humanização, como a Biblioteca Viva (contadores voluntários de histórias para as crianças internadas), a expansão do horário de visitas inclusive para o período noturno, casa de apoio para abrigar mães de crianças em tratamento, entre outros.
O Programa de Acolhimento, também em funcionamento no Hospital São Paulo, é um dos pontos que integram a política de humanização proposta pelo Ministério e tem como foco a redução das filas. Pressupõe equipes especializadas em direcionar os pacientes para os diferentes serviços, formadas por profissionais capacitados a avaliar o risco e a vulnerabilidade de cada caso, inclusive para definir prioridades.

TAG: Hospital
Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar