faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Plataforma inédita chega ao mercado para melhorar a experiência de acesso a medicamentos por meio de programas de benefícios (PBM)

epharma.png
Com investimentos de mais de R$5 milhões, epharma inova para ampliar acesso à saúde e estimular autocuidado e gestão da saúde corporativa

Com a alta da inflação e constantes reajustes nos preços de medicamentos, soluções que ampliam o acesso à saúde são essenciais para a população. Neste contexto, a epharma - pioneira em gestão de benefícios em medicamentos no país – traz para o mercado o PBM Phygital, uma plataforma inovadora desenvolvida para facilitar o acesso, estimular que os pacientes deem continuidade aos seus tratamentos e que promete ser a evolução dos programas de benefícios em medicamentos (PBM). De acordo com o plano escolhido, os beneficiários poderão até adquirir medicamentos gratuitamente, incluindo algumas doenças crônicas e complexas, algo inédito neste mercado.

A primeira ferramenta que integrará essa plataforma será o epharma store, um marketplace desenvolvido com intuito de revolucionar a jornada de compra dos usuários, encurtando o atual processo e permitindo uma experiência de compra rápida, fácil e intuitiva aos beneficiários de planos e programas de medicamentos.

“Antes, a pessoa precisava ir até uma farmácia e apresentar um cartão de descontos para utilizar este benefício, que é contratado por empresas e disponibilizado aos seus colaboradores. Com a plataforma epharma store, integramos todo o ecossistema de saúde com tecnologia de ponta, ou seja, indústria farmacêutica, drogarias e empresas, simplificando o acesso aos medicamentos pelo canal que for mais conveniente para os usuários”, explica Eduardo Mangione, CEO da epharma.

O executivo destaca ainda, que outro grande diferencial da plataforma é sua capacidade de customização e inserção dentro do canal mais conveniente de cada cliente. “Se, por exemplo, a empresa disponibiliza um espaço web para a interação dos funcionários, pode agora oferecer ali mesmo a loja customizada com sua própria identidade e regras de acordo com o plano contratado com a epharma”.

A empresa investiu mais de R$ 5 milhões nessas inovações. Além de descontos em medicamentos a plataforma permite que as pessoas acessem todos os programas de benefícios vinculados ao próprio perfil por meio do CPF cadastrado. Os usuários também contam com o apoio de uma equipe multidisciplinar responsável por fornecer informações sobre saúde e bem-estar.

Em sua fase piloto, o projeto teve participação de 100 mil pessoas. Agora, a nova plataforma beneficiará toda sua base de clientes da epharma, formada por mais de 30 milhões de vidas.

“A ferramenta também está preparada para uma integração com as principais plataformas de prescrição eletrônica do país permitindo que, após a consulta, as pessoas já anexem sua receita eletrônica no sistema e adquiram seus medicamentos com descontos sem a necessidade de sair de casa, explica Mangione. O executivo complementa ainda que o beneficiário tem o total controle da sua experiência, pois, além de conseguir visualizar os produtos e melhores ofertas disponíveis em um só lugar, pode escolher um varejista de sua preferência, optar se prefere receber seus medicamentos em casa ou buscá-los na loja mais próxima e, ainda, definir a forma de pagamento mais adequada, que pode ser, inclusive, por meio de desconto em folha de pagamento.

A plataforma conta ainda com mais duas novidades inéditas: uma nova área de remote patient monitoring, ou RPM, que realiza o monitoramento ativo de pacientes crônicos durante o tratamento medicamentoso, utilizando-se de mais de 22 anos de aprendizado, e uma assistente virtual, a Fabi, que utiliza a inteligência artificial e machine learning para auxiliar na melhoria da adesão dos pacientes aos tratamentos e estimular a prática de hábitos saudáveis.

“A tecnologia pode nos ajudar a entender se as pessoas estão realizando os tratamentos corretamente, principalmente nos quadros de doenças crônicas, em que a adesão às terapias é fundamental para manter a qualidade de vida. Ao longo prazo, os algoritmos da Fabi vão aprendendo e se aperfeiçoando para que as expressões que auxiliam a adesão aos tratamentos sejam mais assertivas. Isso pode mudar o jogo e, inclusive, ajudar a desafogar o sistema de saúde, uma vez que prioriza o atendimento primário e a prevenção de doenças”, conclui Mangione.

A assistente virtual também cumprirá outros papeis fundamentais para a evolução da companhia cuja visão está centrada no paciente, como a otimização do atendimento aos mais de 30 milhões de beneficiários, rede de farmácias, programas de indústria farmacêutica, entre outros.

Evolução do mercado de PBMs no Brasil

Os Programas de Benefícios em Medicamentos (PBM) foram desenvolvidos em conjunto com as indústrias farmacêuticas e os RHs de empresas para ampliar o acesso aos tratamentos disponíveis no mercado e está no Brasil há mais de 20 anos. Os PBMs favorecem toda a cadeia de saúde: os pacientes usufruem de melhores preços e descontos em medicamentos e produtos de saúde, os laboratórios conseguem fidelizar seus clientes através dos benefícios e as farmácias e drogarias recebem um fluxo maior de consumidores em suas lojas, aumentando o ticket médio,  mantendo uma margem de lucro garantida e fidelizando seus clientes.

O setor farmacêutico brasileiro movimenta, atualmente, mais de R$ 147 bilhões, sendo que cerca de 10% a 15% desse mercado passa pelos PBMs, em outras palavras, entre R$ 14 bilhões a R$ 20 bilhões de tudo o que é movimentado dentro da farmácia vem dessa modalidade de venda. Vale ressaltar que dados do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma), já apontam uma tendência de crescimento do mercado farmacêutico de 12% ainda este ano.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar