faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Planejar para não faltar

Gestores de saúde precisam aprender

com o mundo dos negócios a antecipar dificuldades e gerir bem seus recursos

São

recorrentes as notícias sobre falta de medicamentos nas unidades públicas de

saúde do País: somente nas últimas duas semanas, foram noticiados casos em

cidades do Ceará, Minas Gerais e Mato Grosso, entre outras.

Os motivos

são diversos: falta de recursos, bloqueio na entrega de fornecedores por

problemas no pagamento, atraso nos repasses de outros órgãos de saúde, paralisação

de licitações, dificuldades de distribuição e, muitas vezes, apenas má gestão,

já que é comum ouvir que, ao mesmo tempo em que faltam remédios, outros vencem

nos almoxarifados sem nunca chegar aos pacientes.

O que é

possível fazer para superar estes obstáculos e adversidades e garantir a

continuidade dos tratamentos médicos para a população?

Em empresas

bem estruturadas, as decisões são tomadas levando em conta diversos cenários,

que consideram todos os possíveis entraves ao desenvolvimento dos negócios

naquele setor. Também há um rígido acompanhamento de recursos disponíveis x

recursos utilizados e para saber se as ações planejadas foram executadas.

É

fundamental que este modelo de gestão profissionalizada chegue à Saúde,

especialmente à área de suprimentos. O gestor da área precisa mapear o cenário

em que sua instituição está inserida e planejar suas ações partindo destas

premissas.

Seus prazos

para reposição dos estoques precisam considerar o tempo para conclusão de

licitações e entrega de materiais e medicamentos, é preciso priorizar o que

comprar, dada a escassez de recursos e, o mais importante, gerir bem o que já

está “dentro de casa”, para evitar desperdícios.

Por isso, a

logística de materiais e medicamentos não pode ser deixada em segundo plano. O

assunto deve ser tratado com seriedade e por pessoal especializado, que conheça

as especificidades do setor e saiba como lidar com a complexidade de uma área

altamente complexa, regulada e essencial à vida humana, que é a Saúde.

Domingos Fonseca é Presidente da UniHealth Logística Hospitalar (http://unihealth.com.br)


Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar