faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

GeriCarePro distinguido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro

gericarepro

Foi durante o 7º Congresso Envelhecimento Ativo e Saudável, organizado pelo Consórcio Ageing@Coimbra, que decorreu esta semana, no Convento de São Francisco, em Coimbra que a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro distinguiu o GeriCarePro com a Menção Honrosa nos Prémios de Boas Práticas em Envelhecimento Ativo e Saudável da Região Centro.

Este prémio que pretende distinguir entidades que promovam o envelhecimento ativo e saudável na Região Centro volta a realçar o papel que o GeriCarePro pode ter na melhoria de sistemas, métodos e procedimentos em lares de idosos, residenciais e centros de dia com a implementação do software GeriCarePro.

Este resultado na melhoria da qualidade de vida dos utentes destas unidades apenas é possível também “graças ao intenso trabalho que fizemos de testes e ensaios em ambiente real, com vários dos nossos parceiros dos quais quero destacar a Casa do Povo da Abrunheira em Montemor-o-velho e a Casa Maior – Residências Geriátricas, que têm sido, desde inicio, nossos parceiros e responsáveis por várias melhorias no nosso software” disse Nuno Lopes Ribeiro, CEO do GeriCarePro.

Pedro Caetano, responsável pela implementação do software no mercado, reforçou ainda o valor desta menção honrosa agora atribuída “que suporta ainda mais a qualidade do GeriCarePro e a estratégia de divulgação a nível nacional e internacional. Os nossos clientes têm percebido que o GeriCarePro é uma tremenda mais valia para quem gere instituições que cuidam de idosos. As actuais exigências na prestação de cuidados à pessoa idosa são cada vez maiores e estamos preparados para responder a esses desafios.

O Software GeriCarePro já está disponível em Português (Portugal e Brasil), Francês, Inglês e Espanhol.

Sara, IA da Unimed Fesp, já é responsável por 37% dos atendimentos aos beneficiários

sara-unimed-fesp

Primeira atendente virtual do setor de saúde, a inteligência artificial atua 24 horas por dia e atende simultaneamente várias pessoas

Entre central telefônica e digital (aplicativo e site) hoje a Sara atende sozinha, em média, 6.200 pessoas mensalmente. Inimiga das filas de espera e com o poder de atender simultaneamente milhares de usuários, 24 horas sem parar, a Sara é a inteligência artificial da Unimed Fesp, a operadora do estado de São Paulo. É, atualmente, responsável por 37% do atendimento ao beneficiário e ostenta uma taxa de retenção e sucesso na casa dos 76%.

Pioneira no uso de inteligência artificial no setor de saúde, a Unimed Fesp lançou ainda em 2016 a Sara que auxilia os beneficiários encontrar uma rede local de atendimento, agendar consultas e exames, conseguir 2ª via de boletos, se informar sobre reajustes no plano e até cancelar o serviço de forma prática e simples, entre outras necessidades. Com a implantação do sistema, a Unimed Fesp já contabiliza uma economia de R$ 4,7 milhões.

Agora, o desafio é humanizar cada vez mais o atendimento digital. “Essa é uma das nossas preocupações principais uma vez que lidamos com saúde, lidamos com pessoas que muitas vezes chegam até o atendimento em uma situação emocional abalada. Temos de levar isso em consideração no treinamento e programação da Sara”, comenta Solange Poças, Gerente do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC).

Atuando tanto no online como via telefone, a Sara recebe treinamento diário e atua com machine learning. Conforme Solange, a cada nova resolução lançada pela ANS, por exemplo, ou mesmo, pelo índice de transferências da Sara para os atendentes humanos, quando ela própria não consegue resolver o problema do beneficiário é criada uma estratégia de treinamento para que ela aprenda tudo sobre aquele assunto.

“Nós inserimos a nova informação e a estressamos com o maior número de perguntas possível sobre aquele assunto e de várias formas. O treinamento é importante, pois a Sara atende pessoas de todos os perfis e que podem perguntar a mesma coisa de diversas maneiras. Nossa ideia é sempre antecipar esses cenários para deixá-la cada vez mais “humana” em suas respostas”, explica Solange.

E a iniciativa tem dado certo. A humanização da Sara faz com que muitas vezes os clientes não notem que estão falando com um robô e, quando chegam ao atendente humano, por meio da central telefônica, comentam que estavam conversando antes com a atendente Sara, como se ela também fosse uma pessoa. “Às vezes, situações insólitas acontecem e Sara já foi alvo de cantadas”, conta Solange.

Além do volume de atendimento, afinal, a Sara atua 24 horas por dia, durante os sete dias da semana, a economia de tempo por atendimento é outra vantagem. Enquanto o atendimento humano tem uma média de sete minutos de interação, a Sara consegue resolver uma situação em até três minutos em média.

Estatísticas – Gênero que utiliza a Sara:

Por idade:

Sobre a Unimed Fesp 

Criada em 1971, apenas quatro anos após a fundação da primeira Unimed, em Santos, a Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Unimed Fesp) nasceu com o intuito de integrar as cooperativas singulares de todo o Estado. A Unimed Fesp atua no mercado como operadora de saúde e como uma federação sendo que, entre suas atribuições está o oferecimento de assessoria comercial/relações empresariais, jurídica, em projetos hospitalares, em saúde ocupacional, em educação cooperativista, entre outras áreas, orientando, coordenando e normatizando a filosofia cooperativista entre dirigentes, médicos cooperados e funcionários.

Hospital e Maternidade Brasil celebra a vida de seus pequenos pacientes

hospital brasil

Equipe multidisciplinar comemora mais um ano da sua tradicional festa em prol da vida dos bebês prematuros da UTI Neonatal

O Hospital e Maternidade Brasil, da Rede D’Or São Luiz, promove, dia 22 de novembro, mais um ano da Festa dos Prematuros, seu tradicional evento que celebra a vida. A comemoração é uma homenagem aos bebês prematuros nascidos na UTI Neonatal neste ano e aos seus pais e familiares pelo exemplo de força e superação. A data escolhida faz referência a importante campanha Novembro Roxo, voltada para conscientização da prematuridade, problema que atinge cerca de 340 mil bebês ao ano, o equivalente a 12% dos nascimentos do País.

Com o intuito de rever as crianças que conviveram por um tempo, a equipe da UTI Neonatal, liderada pela Dra. Ana Luisa Rossini, neonatologista do Hospital e Maternidade Brasil, organiza a festa que há seis anos reúne os bebês prematuros e suas famílias. "Nós formamos laços afetivos pelos corredores da Neonatal e acreditamos que essa iniciativa inspiradora só tende a crescer. Rever as crianças completamente saudáveis é uma grande satisfação para todos nós que acolhemos e cuidamos delas", comenta a especialista.

Neste ano, a Festa dos Prematuros vai homenagear cerca de 100 crianças que ficaram internadas. Além dos bebês, também vão estar presentes as famílias e toda a equipe multiprofissional da neonatal, como médicos, enfermeiras, técnicas de enfermagem, fisioterapeutas e fonoteurapeutas.

Sobre o Hospital e Maternidade Brasil

Fundado em Santo André em 1970 e adquirido pela Rede D’Or São Luiz em 2010, o Hospital e Maternidade Brasil é referência em assistência hospitalar com alto padrão em Santo André e região. Atualmente conta com 350 leitos, pronto-socorro adulto e infantil, 17 salas cirúrgicas, incluindo sistema de cirurgia robótica, um completo Centro Médico para consultas com hora marcada, centro de diagnósticos, centro cardiológico, clínica Oncologia D’Or e unidade de Transplante de Medula Óssea. Além disso, tem a Maternidade Brasil que possui 44 leitos, UTI Neonatal, suítes para parto natural (Labor Delivery Room), com o que há de mais moderno em cuidados para a saúde da mãe e do bebê. Possui certificação canadense de qualidade Qmentum Diamante.

Sobre a Rede D'Or São Luiz

Fundada em 1977, a Rede D’Or São Luiz é a maior rede de hospitais privados do Brasil com presença no Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Bahia. O Grupo opera com 46 hospitais, sendo 45 próprios e um hospital sob gestão. A Rede possui 7,4 mil leitos totais, e tem planos de chegar a 11 mil leitos até 2022. São, ao todo, 51,1 mil colaboradores e 87 mil médicos credenciados, que realizam cerca de 3,95 milhões de atendimentos de emergência, 267 mil cirurgias, 33 mil partos e 458 mil internações no último ano, além de 5 mil cirurgias robóticas em quatro anos do início deste novo serviço. A Rede D’Or São Luiz também conta com a Oncologia D’Or e Onco Star, rede de clínicas especializadas em tratamento oncológico em oito estados brasileiros.

Unimed Volta Redonda é eleita pela 8º vez uma das Melhores Empresas Para Trabalhar

Fachada do Hospital Unimed Volta Redonda 2

“Eu fui extremamente desenvolvida pela Unimed Volta Redonda. Meus gestores enxergavam potencial quando eu nem imaginava aonde poderia chegar. Em momentos de dificuldade pessoal também tive apoio. Eu sou um caso de superação, por isso tanto comprometimento e gratidão. Sou muito feliz no que eu faço”, contou Andresa Ribeiro, supervisora de Desenvolvimento Médico, que iniciou sua carreira na Cooperativa como estagiária.

E o caso da jovem supervisora não é isolado. Com mais de 1500 colaboradores a instituição se orgulha do vínculo que mantém com cada um deles. E esse olhar individualizado é um dos fatores que levou à Unimed Volta Redonda a ser eleita pela oitava vez uma das Melhores Empresas Para Trabalhar no Brasil. O resultado foi revelado pela Revista VOCÊ S/A durante premiação na última terça-feira, 19, em São Paulo.

São avaliadas as melhores práticas em gestão de pessoas e ambiente organizacional, levando em consideração a opinião dos próprios colaboradores, que participam da pesquisa de forma voluntária.

Os resultados apontam que 98,6% dos colaboradores entrevistados recomendariam à instituição aos parentes e amigos como um excelente lugar para se trabalhar. 97,9% concorda com os objetivos da instituição. E 94,6% afirma que o trabalho que realiza apresenta desafios que estimulam o desenvolvimento e considera que trabalhar na Unimed Volta Redonda vem tornando a própria vida melhor.

O resultado reflete o sucesso do Jeito Unimed de Cuidar aplicado dentro da própria Cooperativa. O JUC é a cultura organizacional assumida pela Instituição nas relações com o médico cooperado, colaborador, cliente e fornecedor, que tem como base os pilares Gentileza, Respeito e Competência.

“Para nós é motivo de orgulho estar mais uma vez entre as Melhores Empresas Para Trabalhar. Demonstra que estamos no caminho certo e reforça o compromisso de que vamos continuar investindo nas pessoas, em qualificação, profissionalização e na promoção de ambiente de trabalho agradável. Agradecemos aos cooperados e colaboradores que são fundamentais nessa conquista e que constroem todos os dias a Unimed Volta Redonda”, explicou o Dr. Luiz Paulo Tostes Coimbra, presidente da Cooperativa.

ASPR adota plataforma de gestão da saúde preventiva com inteligência artificial Sinque

EW2Health

Plataforma Sinque foca no emagrecimento por meio do monitoramento inteligente e personalizado da tendência do peso da população corporativa e o conecta diretamente com os custos do plano de saúde. A expectativa inicial é de alcançar 800 mil vidas no país

Com o objetivo de mitigar os problemas causados pela falta do peso ideal, principalmente no ambiente corporativo, a EW2Health, startup ligada a saúde e bem- estar, com sede na Holanda, anuncia o início de sua operação no Brasil e sua aliança com a ASPR Consultoria de gestão, primeira empresa brasileira a adotar o Sinque, plataforma de gestão de prevenção em saúde, via monitoramento da tendência do peso da população das empresas.

Trata-se de uma solução inteligente, fruto de quatro anos de pesquisas, desenvolvimentos e investimentos de mais de 300 mil euros, em suas operações na Holanda, Brasil e EUA. Ela chega agora ao país com a expectativa inicial de beneficiar 800 mil vidas e impactar positivamente a realidade corporativa. A plataforma ajudará as empresas, seguradoras, profissionais e gestores de saúde e de educação física, academias esportivas, médicos e usuários a promoverem a mudança de hábito, resgatar a autoestima, manter motivados aqueles que lutam contra a balança e consequentemente reduzir os custos dos planos de saúde.

“Sinque é uma plataforma de gestão de prevenção em saúde, composta de monitor de peso que não mostra número e um App que torna possível o monitoramento diário do peso, de forma bem mais assertiva”, explica Dr. Renato Romani, médico, empresário, fundador e CEO da EW2Health.

É a única ferramenta no mercado desenvolvida com base na ciência médica e algoritmo de Inteligência Artificial que, ao aprender com a flutuação natural do peso do usuário, antecipa o resultado do seu esforço atual nas próximas duas semanas e dessa forma encoraja sua aderência a programas de perda de peso e de saúde preventiva. E, baseado nessa personalização dos dados (IMC, sexo, idade e faixa da tendência do peso), o App Sinque possibilita ao usuário identificar e interagir com profissionais credenciados em seu ecossistema, que possuem o melhor resultado com programas de perda de peso sustentáveis.

“Vale destacar que apesar de nosso peso ser uma medida dinâmica e flutuar no decorrer do dia, atualmente ele é representado em um único número, o que torna uma tarefa difícil para os monitores convencionais e aplicativos mostrarem seu valor real”, pontua o Prof. Fábio Rocha, gerente de ecossistema para o Brasil da EW2Health. “Ver o peso dessa forma pode ser enganador e gerar uma desmotivação incrível, se o usuário não estiver recebendo as informações corretas sobre as suas lutas para perder peso e ser mais saudável”.  “E o melhor, a estratégia do monitor não mostrar número, evita confrontar o usuário e facilita de forma amigável e elegante a motivação para mudar seus hábitos diários e assim alcançar o sucesso no processo de emagrecimento, de maneira simples e efetiva”, conclui Prof. Rocha.

Aliança Sinque – ASPR

A ASPR, tradicional Consultoria de gestão corporativa com sede no ABC Paulista, buscando sempre estar na vanguarda do seu segmento e alinhada com as transformações da indústria 4.0, tem investido forte nos seus 27 anos de atuação, para oferecer os melhores benefícios possíveis ao seu time de profissionais. Ampliando seus programas internos de bem estar, a empresa apostou no conceito inovador da EW2Health e adotou recentemente a plataforma Sinque para monitorar a tendência do peso e proporcionar vida mais saudável para seus mais de 50 profissionais e garantir melhoria do clima organizacional e de produtividade.

Ary Silveira Bueno, sócio fundador da ASPR, destaca que mais de 50% dos profissionais da empresa já estão engajados no programa e utilizando a plataforma, mantendo assim a perda do peso e tem conseguido uma relação de trabalho x qualidade de vida nova e recompensadora. “Estamos otimistas, pois nossa meta inicial de 30% foi superada e assim podemos concluir que os objetivos estão sendo alcançados e a prevenção da saúde é fator nítido de amplos benefícios ao profissional e à ASPR”, avalia Bueno.

Sobrepeso e Obesidade

A obesidade é atualmente um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. Pesquisa da OMS projeta que em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estarão com sobrepeso e mais de 700 milhões obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo pode chegar a 75 milhões, caso nada seja feito. No Brasil, a taxa de obesidade apresenta uma tendência de crescimento e está em 19,8% e o sobrepeso por volta de 33%, segundo o Ministério da Saúde.

As mesmas estatísticas também se aplicam à força de trabalho. Mais da metade dos trabalhadores brasileiros precisam perder peso, para ganhar saúde. Esses dados são alarmantes. Existem cerca de 30 doenças associadas ao excesso de peso e de obesidade, as quais impactam fortemente setores vitais da economia e da sociedade, tais como: acesso ao mercado de trabalho, produtividade das empresas, custos elevados com planos de seguros saúde, programas de saúde preventiva, públicos e privados, entre outros.

Hospitalar recebe título nobiliárquico em Brasília

Hospitalar recebe título nobiliárquico em Brasília

A Hospitalar recebeu, da Casa Real Gomes, o título nobiliárquico de honra pelos serviços prestados na área da saúde. A entrega aconteceu no último dia 12 de novembro, em Brasília, durante a cerimônia do 5º Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo. Na ocasião a Federação Brasileira de Hospitais – FBH também foi contemplada com a honraria.

Rodrigo Moreira, diretor da Informa Markets, e Adelvânio Morato, presidente da FBH, receberam os títulos das mãos da princesa do Ministério dos Serviços Humanitários da Casa Real do Sultanato do Noron Kapatagan Valley, Verônica Magalhães Raimundo, e pelo chefe da Casa Real Gomes, Eduardo Hanry Hermosilla Gomes.

Estiveram também presentes na premiação as deputadas federais Carmem Zanotto (SC), presidente da Frente Parlamentar da Saúde, e Geovania de Sá (SC); os deputados federais Antônio Britto (BA), presidente da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, e Darcísio Perondi (RS); o secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro, e os presidentes das Associações Estaduais que compõem a FBH.

Reconhecimento aos jornalistas

O Prêmio Synapsis deste ano foi destinado a 4 reportagens sobre o setor de saúde. Veja a lista dos vencedores:

- Roberto Duarte, da revista Forbes Brasil

Matéria: A Saúde do Brasil

- Aldenne Lopes da Silva, da Rádio CBN Goiânia

Matéria: Série “Doação de órgãos: o que a morte nos ensina sobre a vida”

- Juliana Conteifer de Moraes, do portal Metrópoles

Matéria: Envelhecendo juntos: quando o idoso que precisa de cuidado é cuidador

- Tábata Poline Feliciano Silva, da TV Globo Minas

Matéria: Saga Saúde: pacientes do interior enfrentam horas de viagem para se tratar em BH

* Com informações da assessoria da FBH

Confira a entrevista com a presidente da FBAH, na reta final de sua gestão

Confira a entrevista com a presidente da FBAH, na reta final de sua gestão

Administradora e empresária, Liliana Cherfen assumiu um novo desafio nos últimos anos: a presidência da FBAH - Federação Brasileira dos Administradores Hospitalares. No cargo, que ocupa até dezembro de 2019, atuou para profissionalizar a gestão da entidade e deixou sua marca.

Para o blog da Hospitalar, Cherfen fala sobre o seu trabalho na FBAH e o futuro do setor da saúde no país.

Hospitalar: Como foi sua gestão na FBAH?

Liliana Cherfen: Encerro minha gestão na FBAH com a sensação de dever cumprido. Por motivos que todos conhecem no setor, a entidade passou por uma crise de posicionamento na saúde, a qual encarei graças à ajuda de toda a diretoria, aos players do setor e à Hospitalar. A FBAH ganhou mais profissionalismo institucional e esse foi meu foco, não esquecendo nunca de seu propósito. Para 2020, a entidade segue com novos desafios na gestão de Márcio Moreira e tenho certeza que vai, com sua competência, seguir o que já conquistamos.

H: Quais são as tendências para o setor de saúde em 2020? Por quê?

LC: Além de mais inovações e implementações tecnológicas cada vez mais propositivas em nosso setor, observo que teremos discussões mais humanizadas em prol da carreira do administrador hospitalar. Durante minha gestão na FBAH compreendi que o administrador hospitalar também – e sobretudo – é um ser humano que precisa de cuidados. Acredito que discutir e apresentar novos caminhos para esse profissional de forma 360 será não só tendência, mas uma urgência para 2020. É preciso cuidar do administrador e gestor como ser humano, e não só como profissional.

H: O que a Hospitalar representa para você?

LC: Acompanho a evolução da Hospitalar, por também ser empresária do setor e ser expositora do evento, e ela aglutina forças fundamentais na tomada da decisão para a melhoria da saúde, o que a torna uma plataforma indispensável para toda a cadeia. A feira vai além dos negócios. Iniciou algo revolucionário no setor da saúde trazendo conteúdo e relacionamento. Como disse, o poder aglutinador da Hospitalar é único. O legado que ela deixa para toda a cadeia produtiva da saúde é incontestável.

Soluções de apoio a decisão clínica possibilitam maior agilidade no atendimento e padronização dos processos dentro dos hospitais

Médico empreendedor

As ferramentas digitais modernizam a prática médica e permitem que o paciente receba diagnóstico e tratamento mais seguros e de maior qualidade

No cotidiano médico são inúmeros processos que demandam atenção dos profissionais para prestar o atendimento necessário ao paciente. Desde a chegada ao hospital, passagem pela triagem até a consulta são registradas diversas informações sobre a pessoa enferma que procura nos médicos a solução para seu problema de saúde.

Preenchimento de prontuário, solicitações de exames, prescrição de medicamentos, encaminhamento para especialistas e pedidos de internação fazem parte dos processos realizados diariamente pelos 466.135 médicos ativos no Brasil, número registrado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

As soluções de apoio a decisão clínica foram desenvolvidas com o intuito de padronizar esses processos e trazer mais agilidade ao atendimento, permitindo ao médico utilizar o tempo economizado para atender novos pacientes ou ainda para realizar outras atividades, como ler e estudar para ampliar cada vez mais seus conhecimentos.

Uma pesquisa da Elsevier, empresa global de informação analítica, mostrou que a solução de apoio a decisão clínica Order Sets é capaz de economizar tempo e cliques durante o atendimento médico. Em uma simulação em que são necessárias 11 indicações para o plano de tratamento do paciente, entre elas pedido de exames e medicação, são necessários 193 segundos e 54 cliques, realizados em 5 telas diferentes. Com o Order Sets, solução de apoio a decisão clínica criada pela Elsevier, esses números caem para 33 segundos e 15 cliques, realizados apenas em 1 tela, já que a solução agrega todos os painéis de pedidos em um só lugar e é integrada ao prontuário eletrônico.

“A solução é codificada com SNOMED-CT, LOINC, CID 9 e CID 10 e usa a terminologia adaptável com recursos de exportação e importação ideais, reduzindo o tempo da equipe de TI com a gestão. Tudo para tornar real a prática baseada em evidências e promover uma melhor experiência para o paciente e para o médico”, explica Claudia Toledo, Diretora de Clinical Solutions da Elsevier.

Por oferecer acesso fácil a conjuntos predefinidos de protocolos e prescrições em formato de check-list com tarefas, solicitações e testes específicos para pacientes e cenários no ponto de assistência, apresentando diretrizes e opções de tratamento baseadas em evidências, o Order Sets e as demais soluções de apoio a decisão clínica da empresa fazem com que o tempo médico-paciente seja empregado da forma mais efetiva, garantindo um melhor cuidado.

O Order Sets estará disponível para demonstração durante o CONAHP (Congresso Nacional de Hospitais Privados) que acontece do dia 26 a 28 de novembro, no Expo Transamérica. Os interessados podem ir até o estande da Elsevier para saber mais sobre o funcionamento do Order Sets e de outras soluções de apoio a decisão clínica da empresa.

Programa brasileiro de qualidade em diagnóstico por imagem é destaque no maior congresso internacional do segmento

cfm-atualiza-regras-do-uso-de-telerradiologia.jpg
- Shutterstock

Resultados do Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (PADI) do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem serão apresentados no RSNA, em Chicago 

Os resultados de três anos de pesquisa do principal programa brasileiro de qualidade em diagnóstico por imagem serão apresentados no maior evento internacional de radiologia, a 105ª edição do encontro anual da Sociedade de Radiologia da América do Norte (RSNA), que acontece entre os dias 1º e 6 de dezembro, na cidade de Chicago, nos Estados Unidos. Estarão reunidos médicos e especialistas da área vindos de mais de 130 países e de centros de saúde renomados mundialmente, entre eles os representantes do Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), que apresentarão um estudo sobre o Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (PADI) da instituição.

Segundo o dr. Luciano Chala, coordenador da Comissão de Acreditação em Diagnóstico por Imagem do CBR e um dos autores do trabalho, o objetivo é apresentar à comunidade internacional os resultados do PADI, além de reforçar o grande benefício social que o programa oferece ao certificar os serviços de diagnóstico por imagem no Brasil quanto à qualidade e segurança. Nesses três anos de implementação, o PADI já acreditou cerca de 30 serviços de radiologia públicos e privados no país.

“Expor nosso programa de acreditação no maior evento internacional da área dá visibilidade à ação do CBR e demonstra o compromisso e a preocupação do colégio com a qualidade do atendimento, a segurança e a confiabilidade dos serviços de diagnóstico por imagem no país. Além disso, permite que essa comunidade, ao tomar conhecimento do programa, possa, eventualmente, contribuir com sugestões e melhorias”, afirma Chala.

Além da apresentação de trabalhos científicos, a programação do RSNA 2019 contará com atividades que incluem dezenas de palestras sobre novidades do setor de imagem diagnóstica e fórum sobre as últimas inovações por parte de profissionais e da indústria médica. Para obter mais informações e saber como participar, acesse o site.

Conheça o Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (PADI)

O Programa de Acreditação em Diagnóstico por Imagem (PADI) foi criado e reconhecido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em julho de  2016, com o objetivo de qualificar os serviços de radiologia, públicos ou privados, por meio de avaliações criteriosas em relação ao cumprimento de requisitos de qualidade, segurança e sustentabilidade. A certificação leva em conta a análise técnica dos exames feitos pelos serviços participantes, realizada pelas comissões de especialidades médicas, que precede a auditoria in loco. Além disso, o programa é reconhecido pela International Society for Quality in Healthcare (ISQua®), a única organização mundial a certificar as demais empresas acreditadoras, presente em mais de cem países, nos cinco continentes.

Saiba mais sobre o CBR

O Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) é uma entidade sem fins lucrativos que representa oficialmente os médicos da especialidade no Brasil. Fundado em 1948, o colégio conta com 27 sociedades regionais filiadas, distribuídas em todo o território nacional. Os objetivos do CBR são: representar e defender a especialidade, difundir conhecimento científico e estimular ensino e aperfeiçoamento profissional, além de desenvolver ações que visem à garantia da qualidade dos métodos e procedimentos de imagem diagnóstica e terapêutica. A sede do CBR fica na Avenida Paulista, 37/7º andar, Centro, São Paulo/SP.

Número de healthtechs brasileiras dá um salto de 141% em cinco anos. Entenda o porquê

ehealthtechno

Suas soluções incentivam à prevenção de doenças, democratizam o acesso à saúde, dão precisão à diagnósticos e diminuem tempos de espera e filas para atendimento

Nos últimos cinco anos, explodiu o número de healthtechs brasileiras. Eram 160 startups do segmento, em 2014, e, este ano, chegaram a 386 - uma alta de 141%. Os dados são do mais recente Distrito Healthtech Report, uma das principais fontes de inteligência sobre novas tecnologias e inovação no mercado de saúde do Brasil.

São empresas com propostas inovadoras e disruptivas, que estão revolucionando a saúde ao trazer uma nova forma de consumidores interagirem com os serviços médicos. Suas soluções melhoram o acesso a serviços, incentivam à prevenção, dão precisão a diagnósticos, aceleram processos burocráticos e têm potencial para transformar o frágil sistema atual.

Esse boom acompanha uma tendência mundial, iniciada em 2014, quando grandes empresas de tecnologia passaram a voltar os seus olhos e fazer investimentos mais robustos no setor. Segundo o documento do Distrito, entre aquele ano e ano passado, globalmente o valor dos investimentos em healthtechs dobrou: passou de US$ 7,1 bilhões para US$ 14,6 bilhões.

O Brasil é o maior mercado de saúde da América Latina e o sétimo maior do mundo, com mais de US$ 42 bilhões gastos anualmente em cuidados de saúde privados, de acordo com o mais recente Global Startup Ecosystem Report - pesquisa do Startup Genome, que avalia os principais ecossistemas e as cidades mais promissoras no campo da inovação em todo o mundo. O setor também sempre figurou no topo dos gastos governamentais.

Por aqui, as heatlhtechs cresceram na esteira desse mercado aquecido, principalmente para resolver problemas comuns e complexos deste ecossistema, cujo foco é sempre beneficiar o paciente, visto que é o maior impactado em todo o processo. São soluções para incentivar à prevenção, democratizar o acesso aos serviços, promover desfechos clínicos mais assertivos, diminuir a ineficiência gerada por longos tempos de espera e filas e modernizar a infraestrutura precária de muitos hospitais.

O levantamento do Distrito também identificou que, um quarto (24,2%) das startups mapeadas focam na gestão e eficiência de processos em clínicas, hospitais e laboratórios. Na sequência, destacam-se as categorias de marketplace, acesso à informação e farmacêutica e diagnóstico - todas com uma representatividade maior que de 10% do total das healthtechs. A maior parte delas está concentrada no Estado de São Paulo, mas Santa Catarina também tem destaque no cenário nacional.

No estado, há uma série de exemplos de novos negócios na área. A Softplan, uma das maiores desenvolvedoras de software do país, já consolidada nos mercados de gestão pública, construção civil e Justiça, também tem investido nesse segmento.

A empresa entrega soluções a operadoras de saúde para que elas possam, através da análise de dados, gerar inteligência em ações de melhoria em processos, promoção à saúde e medicina preventiva. Seu portfólio é composto pelas soluções Dictas e BIO.

O Dictas foi desenvolvido dentro da Softplan e entrega insights para ações efetivas na gestão da saúde. Ele ajuda a reduzir custos; a identificar exames preventivos básicos que não estão sendo feitos pelos clientes da operadora; faz análise do perfil epidemiológico e classifica em grupos de risco; e oferece uma visão 360º graus de todos os dados desde clientes, serviços, prestadores e médicos, entre outras funcionalidades.

O BIO consiste em uma assistência personalizada em saúde que, por meio de uma equipe de saúde exclusiva e sempre à disposição dos beneficiários (24 horas nos sete dias da semana), atende às demandas de cada indivíduo com maior eficiência.