Hospital Alemão Oswaldo Cruz firma parceria com MedRoom para inovações em realidade virtual

Aplicações da realidade virtual na medicina

Centro de Inovação e Educação em Saúde da Instituição passa a usar solução desenvolvida pela startup dentro e fora da sala de aula

Segmentos tradicionais - como a saúde - se voltam ao universo das startups para criarem produtos de impacto na vida de pacientes e profissionais. Sempre na vanguarda, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz acaba de firmar uma promissora parceria por meio de seu Centro de Inovação e Educação em Saúde com a MedRoom, edtech que usa VR e conceitos de gamificação no treinamento de universitários.

O Hospital incorporara a realidade virtual da startup como mais um recurso educacional no processo de ensino e aprendizado de estudantes de cursos técnicos e tecnológicos, graduação e pós-graduação da área médica e multiprofissional de saúde.

A ferramenta passa a ser utilizada para a exploração do corpo humano em 3D em aulas de anatomia e fisiologia da Faculdade e Escola Técnica do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Com a MedRoom, são visualizadas com grande realismo todas as partes do ser humano sem a necessidade do uso de cadáveres. Além disso, a estrutura interna de cada órgão pode ser ampliada, sistemas e órgãos podem ser isolados e examinados de qualquer ângulo.

“A inovação é um dos pilares do Hospital, e a parceria e na incorporação da tecnologia exemplificam a busca da Instituição em trazer um leque de possibilidades para enriquecimento da experiência do aluno, aliada à tecnologia, e agora por meio de uma metodologia tão ativa, dinâmica e imersiva. Além de desenvolver a prática médica e de profissionais da saúde, a realidade virtual da MedRoom será aproveitada tanto para educação quanto para conteúdo e treinamentos”, explica o gerente de Inovação e Educação Médica do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Gustavo Faibischew Prado.

O Hospital também visa a aumentar o acesso à realidade virtual da MedRoom por meio da produção conjunta de um escape game - jogo no qual o participante está imerso em um espaço e precisa solucionar charadas para sair - com temática de saúde.

“A realidade virtual ajuda na concentração, na visualização e no entendimento do corpo humano. Por isso, estamos muito animados de estar em um centro referência como o do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e com os produtos que iremos desenvolver futuramente com a Instituição. Pensamos, inclusive, em integrar nossa solução a consoles de videogame para ampliar o acesso de professores, alunos e profissionais da saúde ao produto”, afirma Vinícius Gusmão, cofundador e CEO da MedRoom.

A startup também está presente em outras sete faculdades brasileiras, além de duas no México e uma no Paraguai.

Sobre a MedRoom

A MedRoom aplica a imersão da tecnologia de realidade virtual (VR, do inglês virtual reality), junto a estratégias de gamificação para criar experiências destinadas a educação em saúde para faculdades e institutos de ensino. Por meio de um espaço digital, os estudantes podem analisar profundamente a anatomia e a fisiologia do corpo humano, visualizando cada órgão ou estrutura para entender as correlações entre eles. Acesse www.medroom.com.br e saiba mais.

Sobre o Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Fundado por um grupo de imigrantes de língua alemã, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos maiores centros hospitalares da América Latina. Com atuação de referência em serviços de alta complexidade e ênfase nas especialidades de oncologia e doenças digestivas, em 2019 a Instituição completou 122 anos. Para que os pacientes tenham acesso aos mais altos padrões de qualidade e de segurança no atendimento, atestados pela certificação da Joint Commission International (JCI) -- principal agência mundial de acreditação em saúde --, o Hospital conta com um corpo clínico renomado, formado por mais de 3.900 médicos cadastrados ativos, e uma das mais qualificadas assistências do país. Sua capacidade total instalada é de 805 leitos, sendo 582 deles na saúde privada e 223 no âmbito público. Desde 2008, atua também na área pública como um dos cinco hospitais de excelência do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS) do Ministério da Saúde.

Astellas Farma Brasil anuncia os vencedores do Prêmio Astellas Oncologia “C3 Prize”

Astellas Farma Brasil

- Foram 27 projetos brasileiros inscritos na área de cuidados com o câncer que vão além da medicina

- Número de inscrições no Brasil superou a soma de projetos canadenses, ingleses, africanos, europeus e australiano

A Astellas divulgou em novembro os vencedores do Prêmio Astellas Oncologia “C3 Prize”. A 4ª Edição do desafio global em busca de ideias inovadoras que podem gerar uma mudança significativa na atenção e cuidado com câncer premiou com US$ 100 mil o projeto da canadense Audrey Guth, fundadora da Nanny Angel Network, de Toronto. O valor será usado para financiar a expansão do seu trabalho de formação de voluntários que cuidam de crianças cujas mães foram diagnosticadas com câncer.

"As mães, principalmente em populações carentes, geralmente são forçadas a escolher entre cuidar de seus filhos e procurar tratamento, e um diagnóstico tão sério pode deixar as crianças tristes, assustadas e ansiosas", disse Guth. "Sou grata pela oportunidade de expandir o alcance e o impacto da Nanny Angel Network, pois procuramos aliviar o fardo de viver com câncer para as famílias".

Pelo primeiro ano, ideias brasileiras puderam participar da premiação. “Ficamos extremamente felizes por esse motivo, mas principalmente porque a adesão dos proponentes brasileiros foi enorme para uma primeira edição no país. Isso nos dá muito orgulho”, diz Ricardo Ogawa, Gerente Geral da Astellas Farma Brasil.

Três finalistas apresentaram suas ideias a um painel de juízes, incluindo o empresário de celebridades e ativista do câncer Bill Rancic e outros líderes de inovação, saúde e negócios, durante um evento ao vivo em Nova York, em outubro.

O desafio deste ano concedeu quatro prêmios, totalizando US$ 200 mil em fundos (um grande prêmio de US$ 100 mil, dois prêmios de inovação de US$ 45 mil e um prêmio de ideias emergentes de US$ 10 mil).

Juntamente com o financiamento, todos os vencedores terão a oportunidade de participar do Tedmed 2020 como bolsistas, juntando-se a uma comunidade única e multidisciplinar de importantes pensadores e realizadores de todo o cenário da saúde, medicina e inovação científica. Os vencedores também receberão uma associação complementar de um ano da Matter, uma incubadora global de start-ups de assistência médica, nexo comunitário e acelerador de inovação corporativa.

Os vencedores deste ano foram:

• Daniella Koren, de Nova York, EUA, fundadora da Arches Technology, cuja ideia é expandir um programa digital de educação e engajamento de pacientes chamado MyCareCompass, que fornece informações relevantes e educação baseada em evidências para as pessoas afetadas pelo câncer, ao longo da jornada de tratamento.

• Leslie Schover, do Texas, EUA, fundadora da Will2Love, cuja ideia é adaptar programas de auto-ajuda para homens e mulheres para atender às necessidades de populações especiais, incluindo sobreviventes mais jovens e sobreviventes LGBTQ+. O Will2Love fornece educação on-line e orientação de especialistas para ajudar as pessoas afetadas pelo câncer a superar problemas de saúde e fertilidade sexual, treina profissionais de oncologia para gerenciar melhor esses problemas e consulta hospitais para estabelecer programas de saúde reprodutiva.

"A Astellas está extremamente orgulhosa em ajudar a promover essas ideias inspiradoras dos vencedores deste ano, que estão trabalhando ativamente para transformar o que significa viver com um diagnóstico de câncer e melhorar a experiência do paciente durante toda a jornada", disse Mark Reisenauer, VicePresidente Sênior da Unidade de Negócios Oncologia da Astellas.

Profarma Specialty entrega prêmio de excelência logística a fornecedores destaques em 2019

profarma-premio

Evento ocorreu em São Paulo e reuniu representante das empresas transportadoras de medicamentos de alta complexidade vencedoras da primeira edição da premiação

Entregar um serviço de excelência para todos os seus clientes é um compromisso e prioridade da Profarma Specialty, player diversificado do setor de saúde, especializado em medicamentos de alto custo. Para isso, a companhia conta com o trabalho de parceiros em diversas áreas, entre elas, o setor logístico. Com o intuito de se aproximar dos transportadores, foi criado em 2019 o PEX – Programa de Excelência para os fornecedores de logística.

Na manhã do dia 03 de dezembro, foi entregue, em São Paulo, o prêmio dos principais destaques do ano. “Nosso objetivo é criar sinergia e desenvolver os fornecedores - por meio do acompanhamento de indicadores de performance - visando a excelência nas operações logística da Profarma Specialty. Ao final, queremos entregar um serviço satisfatório aos nossos clientes”, explica Lauro Lunardelli, gerente de Logística da empresa. Durante o evento, já pensando no planejamento de 2020, alguns assuntos como a nova resolução (RDC 304), que dispõe sobre as boas práticas de Distribuição, Armazenagem e Transporte de Medicamentos e humanização nas operações foram discutidos entre os presentes.

Como funciona o PEX

O programa consiste basicamente em avaliações mensais de indicadores quantitativos e qualitativos. Por meio dos pontos de melhoria identificados com esses índices, a companhia realiza reuniões semanais de operações e traça planos de ações em conjunto com os fornecedores. Na avaliação da Profarma Specialty, a experiência tem sido bastante positiva. “Essa rotina de melhoria contínua têm trazido grandes benefícios em nosso negócio de distribuição de medicamentos de alta complexidade, que vive em mudanças constantes geradas pelas necessidades dos clientes (hospitais, clínicas, indústria farmacêutica e consumidor final)”, ressalta Lunardelli.

A avaliação começou em março deste ano e foi finalizada no mês passado. Após nove meses de contato direto com esses parceiros, os vencedores foram as empresas BX LOG, Velten Transportes e VIP Cargas. Além das três empresas, a Aeroflex recebeu reconhecimento especial pelos serviços prestados em 2019.

Um dos vencedores da premiação Mauro Henrique Pereira, CEO da BX LOG Healthcare, ressalta que se destacar nesse momento é essencial para os negócios da empresa. “Já atuávamos em diversas áreas da logística e há 3 anos decidimos entrar no setor de saúde. Esse reconhecimento é importante porque consolida e reforça nossa decisão ao ingressar nesse mercado específico. É um mercado altamente desafiador por lidarmos diretamente com vidas, mas temos o compromisso de não só cumprir as regras regulatórias, mas formar um time competente para esse tipo de operação, que é o diferencial nesse processo”.

Outra companhia que ficou com os melhores índices, de acordo com os indicadores quantitativos e qualitativos que resultaram nos vencedores do PEX, foi a Velten Transportes. “Essa premiação reconhece que todos os nossos esforços ao longo dos anos foram válidos. Esse momento comprova que o grupo Velten estava certo ao investir no segmento e na qualidade do serviço. Valeu a pena, já que estamos lidando com a vida humana na ponta final dessa cadeia”, comemora Márcio Schelmam Velten, diretor comercial da Velten Transportes.

Em setembro de 2019, a nova legislação publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acendeu nos transportadores e distribuidores de medicamentos uma necessidade de adaptação e melhorias, especialmente no mercado de medicamentos especiais. Nesse sentido, Leine Ribeiro, diretora administrativa da VIP Cargas, reconhece a necessidade de melhorias no setor. “Esse prêmio é reconhecimento de tudo aquilo que a gente tem investido, do tempo que nos dedicamos para fazer a operação acontecer da melhor forma. Esses desafios que vêm surgindo são muito positivos, porque é uma forma da companhia melhorar. Nós trabalhamos sempre para a empresa se destacar”.

Também reconhecida como destaque em 2019, o fundador e diretor da Aeroflex, Luiz Fernando Lembi Faggioni, esteve presente no evento e falou sobre a RDC 304. “Os desafios dessa nova regulação são grandes. Temos uma barreira cultural no Brasil que precisamos romper e acredito que ela venha para segregar as empresas que estão dando foco na qualidade de uma área tão importante que é a de transporte de medicamentos”.

Sobre a Profarma Specialty

Fundada em 2014, a Profarma Specialty é uma joint venture formada a partir da associação da Profarma, player mais diversificado do setor de saúde no Brasil, e AmerisourceBergen, líder mundial em especialidades farmacêuticas. Atuando em parceria com reconhecidas farmacêuticas, é a única companhia do Brasil com serviços integrados em Distribuição, Farmácia de Especialidades e Suporte ao Paciente. Em seu portfólio, apresenta um catálogo de produtos variados com soluções em saúde para oncologia, dermatologia, vacinas, Medical Devices e hospitalares.

UDlab agora está disponível para iOS e Android

Equipe UDlab_foto por Mario Castelo

Primeira odontotech do Brasil, startup conecta dentistas a laboratórios de prótese e elimina processos antes totalmente analógicos

De acordo com o Conselho Federal de Odontologia (CFO), o Brasil é o campeão em número de dentistas: são mais de 319 mil profissionais atuantes. O segmento movimenta mais de R$38 bilhões e cresce 7% anualmente. Apesar dos números expressivos, trata-se de um setor ainda muito analógico.

A novidade é que, agora, a odontologia global começa a ter suas primeiras startups. No Brasil, há um forte expoente: a UDlab. A plataforma conecta dentistas digitalizados a laboratórios de próteses odontológicas e aumenta exponencialmente o acesso a uma odontologia de excelência e digital.

Antes aberta apenas para dentistas e laboratórios convidados, a UDlab abre suas atividades para todos os profissionais que trabalham com imagens digitais. Agora, a plataforma está disponível para download tanto em iOS quanto Android.

Os dentistas já adaptados ao universo digital que instalarem o aplicativo conseguirão localizar os melhores laboratórios para a produção e entrega de próteses, filtrados conforme suas necessidades. É possível fazer a descrição dos itens com escala, cor e material, além do envio de imagens escaneadas, vídeos e fotos e finalizar o pagamento do pedido via smartphone.

“Passamos por diversos testes e aperfeiçoamentos durante estes primeiros meses de atuação. Nossa plataforma, baseada em geolocalização, preço e prazo está totalmente apta para atender as demandas do maior país do mundo em número de dentistas e, futuramente, outras localidades também”, afirma o CEO e fundador da startup, Luis Calicchio, dentista há mais de 15 anos e membro do conselho do Ateliê Oral.

A UDlab incentiva para a disseminação do fluxo digital na odontologia. Todos os laboratórios cadastrados na plataforma já trabalham com o recebimento de imagens escaneadas e isso torna o processo de contato, descrição e confirmação 100% feito na tela do aplicativo. Com o fluxo digital, é possível a produção de um elemento de prótese - o dente em si - em 24 horas.

É uma forma de mais dentistas terem acesso a laboratórios avaliados e certificados e os laboratórios, por sua vez, ampliarem exponencialmente sua atuação. Todos eles são registrados no Conselho Federal de Odontologia e, com uma base nas avaliações feitas no app, estes técnicos conseguem ter feedbacks de pontos para serem aperfeiçoados.

O Brasil é o segundo maior do mundo em número de implantes, atrás apenas dos Estados Unidos. São mais de 2 milhões de próteses feitas anualmente com valor médio de R$ 400 por dente. O tamanho do mercado potencial de atuação da UDlab hoje já é superior a R$ 10 Bilhões.

Sobre a UDlab

Primeira odontotech do Brasil, a UDlab oferece uma plataforma que conecta dentistas a laboratórios em poucos cliques com a triagem baseada em localização, preço e prazo. É possível fazer a descrição da prótese com escala, cor e material, além do envio de vídeo e fotos e o pagamento do pedido via smartphone. Com a solução desenvolvida pela startup, os dentistas oferecem aos seus pacientes uma odontologia cada vez mais aperfeiçoada e os laboratórios captam mais clientes e aumentam suas atividades. Idealizada por executivos do Ateliê Oral, é uma disrupção em um mercado ainda analógico no país. Acesse udlab.app e saiba mais.

Impacto da inteligência artificial na saúde

_MG_3493

Encontro realizado pelo Robô Laura em parceria com o Hospital Erasto Gaertner é voltado para profissionais da saúde e interessados no tema

Inteligência Artificial, Machine Learning e Big Data. Você já ouviu falar em algum desses termos? Os algoritmos cognitivos estão presentes em diferentes áreas do cotidiano e no setor da saúde não é diferente. Na próxima quarta-feira, dia 11, a equipe do Robô Laura, primeiro robô gerenciador de riscos do mundo, e o Hospital Erasto Gaertner, centro de referência em tratamento oncológico, realizam evento gratuito sobre o impacto da inteligência artificial na saúde e as tendências para os próximos anos.

O encontro será conduzido por especialistas na área: Cristian Rocha, mestre em Inteligência Artificial e CEO do Robô Laura; Hugo Morales, infectologista e diretor médico do Robô Laura; e Sérgio Ioshii, diretor clínico do Hospital Erasto Gaertner. Com diferentes olhares, os palestrantes discutirão a aplicação de algoritmos cognitivos nas áreas de radiologia, cirurgia, gestão do cuidado, otimizações clínicas e predição de doenças. Além disso, vão abordar as reais limitações e oportunidades do campo da inteligência artificial na área médica. A participação do público é gratuita mediante inscrição pelo link. As vagas são limitadas.

Para exemplificar o impacto da inteligência artificial na saúde, será apresentado o case do Robô Laura, tecnologia que ajuda hospitais na gestão do cuidado. O Robô Laura funciona em 13 instituições de saúde brasileiras, ajuda a salvar 12 vidas por dia e tem sido reconhecida por gerar impacto social positivo, com prêmios como o Abril & Dasa de Inovação Médica e HIMSS-Elsevier Digital Healthcare.

Serviço

Impacto da inteligência artificial na saúde

11 de dezembro, das 18h às 20h

Hospital Erasto Gaertner - Auditório Principal

Rua Doutor Ovande do Amaral, 201 - Jardim das Américas

Grupo Fleury lança primeiro laboratório 100% digital do País

foto 1

Com foco nos segmentos não atendidos pelas marcas Fleury e a+, serviço 100% digital terá a marca Laboratório Campana; Prevent Senior é a primeira operadora a credenciar a inovação do mercado de medicina diagnóstica

Campana Até Você. Esse é o nome do serviço do primeiro laboratório 100% digital do País, sem unidades de atendimento, estacionamento ou salas de coleta. Por meio de um aplicativo de utilização simples e intuitiva, agora é possível agendar e realizar exames laboratoriais onde a pessoa estiver. Essa solução de alto impacto inovador no mercado de medicina diagnóstica foi lançada hoje (09/12) pelo Grupo Fleury em seu evento anual com investidores, em São Paulo.

Sob a marca Laboratório Campana, amplamente conhecida da população paulistana, a novidade terá como foco o segmento de clientes não atendidos pelas marcas Fleury e a+, tendo a Prevent Senior como primeira operadora a credenciar o novo serviço. Outro segmento visado pela marca será o de clientes que não contam com planos de saúde.

“O Campana até Você é a realização de uma combinação única do Grupo Fleury. Uma plataforma diagnóstica inovadora de altíssima reputação e confiabilidade, uma marca (Campana) que inspira diferentes gerações de clientes que buscam qualidade de vida e que sabem que exames feitos no momento certo fazem a diferença na conduta clínica de médicos preocupados com a saúde e bem-estar de seus pacientes”, avalia Carlos Marinelli, presidente da empresa.

Marca Campana

Fundado em 1943, o Laboratório Campana foi adquirido pelo Grupo Fleury em 2007. Em 2013, teve suas unidades de atendimento absorvidas pela marca a+ Medicina Diagnóstica. Ainda com relevante lembrança na memória dos paulistanos, a marca retorna para ancorar o serviço Campana Até Você, o primeiro laboratório 100% digital do País.

De acordo com Marinelli, essa inovação responde a uma tendência presente em todos os segmentos da sociedade, que busca serviços em plataformas digitais, de qualidade e com custo acessível. “Conseguiremos atender um público que não tinha acesso a nossas outras marcas. Para viabilizar esse novo serviço, recorremos a uma marca com alta afinidade com esse público, fazendo valer nossa cultura de inovação com a construção de um conceito de atendimento 100% digital, sem os custos fixos e operacionais das unidades de atendimento tradicionais”, afirma o executivo.

A plataforma diagnóstica oferece um portfólio otimizado para exames que compõem 95% das necessidades de médicos e pacientes.

Prevent Senior

Além de clientes que não contam com planos de saúde, o Laboratório Campana terá como foco clientes de operadoras de planos de saúde que hoje não têm acesso às marcas Fleury e a+ em São Paulo. A Prevent Senior, primeiro plano de saúde pensado para o adulto+, é a primeira operadora a credenciar o serviço para seus clientes.

De acordo com Eduardo Parrillo, diretor clínico da Prevent Senior, o projeto do Grupo Fleury vem ao encontro da metodologia de atenção ao beneficiário. “Buscamos cada vez mais atender o paciente de maneira surpreendente, seja dentro de uma unidade ou na comodidade do lar.”

Uma solução 100% digital inteligente para todas as gerações e necessidades

Os millenials buscam soluções digitais para sua necessidade de cuidar da saúde com conveniência. Pais de crianças organizam sua vida de maneira rápida e eficaz, evitando deslocamentos desnecessários. Pessoas acima de 60 anos buscam independência e agilidade para gerir seus cuidados com saúde para que sejam cada vez mais ativos e longevos com qualidade de vida. Filhos de pessoas com mais idade querem atendimento humanizado e com a comodidade de ter os serviços no conforto de suas casas. Já os médicos confiam e dão preferência por resultados emitidos por laboratórios qualificados. Operadoras de planos de saúde buscam parceiros qualificados com propostas de entrega de valor compatíveis com seu posicionamento. O Campana Até Você tem como objetivo atender à necessidade de todos os perfis citados.

O atendimento sempre se inicia pelo App do Campana Até Você, disponível nas lojas de aplicativos. No Campana Até Você, o cliente agenda a coleta em um dos horários disponíveis na grade de atendimento, no local de sua preferência. Pelo celular, o cliente também consegue encaminhar o pedido médico, documento de identidade e do convênio credenciado. Todo o processo é feito de maneira rápida e prática. O contato com o cliente é feito por SMS e WhatsApp e mediado por inteligência artificial para confirmação do atendimento na data desejada, preparo para os exames e dúvidas sobre o atendimento.

No dia e intervalo de horário escolhidos, um profissional do Campana Até Você devidamente identificado faz o atendimento na casa ou local de conveniência do cliente. Os resultados ficam disponíveis rapidamente e podem ser consultados pelo App do Campana Até Você, que já conta com uma linguagem e conteúdo de fácil compreensão e otimizados para os clientes. Também os médicos podem receber facilmente os resultados de seus pacientes.

Pelo atendimento em domicílio ou no local da preferência do cliente, o Campana Até Você cobra apenas uma taxa de visitação de R$ 35,00. O valor equivale aos custos diretos de deslocamento do cliente e acompanhante e supera esses em comodidade e conveniência.

O Campana Até Você é o primeiro passo de um projeto do Grupo Fleury de ampliar o acesso da população à saúde de qualidade, e contribuir com a sustentabilidade do setor de saúde. “Exames de qualidade ajudam médicos a diagnosticarem e tratarem seus pacientes de maneira precisa, personalizada e preventiva, aumentando a eficácia dos recursos alocados na saúde suplementar”, conclui Carlos Marinelli.

Sobre o Grupo Fleury

Com mais de 90 anos, o Grupo Fleury é uma das mais respeitadas organizações de medicina e saúde do Brasil, reconhecido pela comunidade médica e opinião pública pela excelência técnica, médica, em atendimento e em gestão. Com mais de 9 mil colaboradores e cerca de 2 mil médicos, a empresa conta com mais de 200 unidades de atendimento das marcas Fleury Medicina e Saúde, a+ Medicina Diagnóstica, Weinmann Laboratório, Labs a+, Clínica Felippe Mattoso, Diagnoson a+, Serdil, Instituto de Radiologia de Natal, Lafe, CPC e Inlab. Além de medicina diagnóstica, operações diagnósticas em hospitais e de laboratório de referência, o Grupo Fleury tem avançado fortemente em novos serviços relacionados à medicina personalizada e de precisão.

Laboratório oferece avaliação nutrigenética que permite a prevenção de doenças e de fatores de riscos à saúde

89-dos-brasileiros-mudariam-habitos-alimentares-mostra-pesquisa.jpg
- shutterstock

Resultados obtidos pelo exame Nutriviee 2.0 são usados por profissionais de saúde para mais assertividade em tratamento de obesidade, adequação do consumo de micronutrientes e identificação de riscos de lesões em esportistas

Um exame – que pode ser solicitado por um profissional de saúde ou pelo próprio paciente (desde que esteja com o pedido médico) – permite o estudo do DNA para estimar a predisposição ao desenvolvimento de doenças crônicas, como obesidade e doenças cardiovasculares, e outras variáveis que possam causar prejuízo à saúde. Por meio da Genômica Nutricional é possível trabalhar de forma preventiva e personalizada para evitar ou postergar possíveis problemas.

Nutriviee 2.0 observa 119 variantes genéticas, entre elas genes associados à obesidade; regulação do metabolismo lipídico; risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2; hipertensão arterial e sensibilidade ao sódio; metabolismo de Folato; metabolismo da vitamina D e diversas vitaminas incluindo a colina; perfil MIND – que avalia  possíveis alterações para dopamina e serotonina; intolerância à lactose e ao glúten; metabolismo da cafeína e do álcool; modulação da resposta inflamatória, estresse oxidativo e  destoxificação; e o perfil mais novo de bioenergética, que é voltado para a avaliação da nutrição esportiva na performance do indivíduo.

A nutrigeneticista, nutricionista e coordenadora do Grupo de Inteligência Genética do Centro de Genomas, Tatiane Fujii, explica que “para pessoas com dificuldade de emagrecer e que já tentaram inúmeras intervenções nutricionais, o exame vai auxiliar no conhecimento profundo do metabolismo dos macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídios), além do gasto energético e resposta à atividade física”.

Ela acrescenta que o profissional, que trabalha com base nos resultados obtidos pelo Nutriviee 2.0, consegue observar as informações do exame e ajustar possíveis suplementações. Ele ainda pode sugerir mudanças no perfil do paciente, que colaborarem para uma adequação do ciclo circadiano, que comanda o relógio biológico e estabelece os períodos de maior ou de menor energia conforme o metabolismo de cada organismo. “O exame permite que nutricionistas e médicos proporcionem aos pacientes a oportunidade de estratégias personalizadas, otimizando assim a qualidade de vida e a efetividade das intervenções propostas”, explica.

Diferencial

O Centro de Genomas oferece aconselhamento genômico nutricional para os clientes, sejam eles médicos ou nutricionistas, para auxiliá-los na abordagem junto ao paciente. “Acreditamos que à medida que os profissionais conheçam essa ferramenta, nós poderemos, junto com exames bioquímicos e outros complementares, aumentar o saldo de saúde do paciente”, finaliza Tatiane Fujii.

Sobre o Centro de Genomas

Com 17 anos de compromisso com o avanço científico, o Centro de Genomas é um laboratório referência em Medicina Molecular e Genética Avançada para o diagnóstico e monitoramento de doenças infecciosas, genética humana, oncologia molecular, medicina de precisão. É o laboratório pioneiro no país que atua na linha da Medicina 4P Genômica, capaz de predizer o risco genético às doenças crônicas não transmissíveis, para doenças cardiovasculares, à diabetes, às neoplasias, entre outros.

Novas terapias apontam como os pacientes com mieloma múltiplo serão tratados no futuro

medico

Especialistas da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo estão no 61st ASH Annual Meeting & Exposition para trazer as principais novidades apresentadas no evento

Novas terapias celulares, discutidas em um dos eventos mais importantes de hematologia do mundo, o 61st ASH Annual Meeting & Exposition, revelam como serão os tratamentos futuros para pacientes que apresentam mieloma múltiplo, um tipo de câncer que afeta os plasmócitos que ajudam a proteger nosso organismo contra infecções. De acordo com Phillip Scheinberg, coordenador de Hematologia Clínica do Centro Oncológico da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, há dados promissores e já se discute como e quando essas novas terapias serão incorporadas no tratamento de pacientes.

"Um dos tratamentos que está mudando o curso da medicina hematológica e promete ser a grande revolução da área nos próximos anos é o CAR-T. Nele, as células são removidas do organismo, modificadas geneticamente e devolvidas para o corpo do paciente com o intuito de identificar e combater as células do tumor. Porém, no primeiro ano, aparentemente os pacientes perdem essa resposta e, por isso, ainda há muitas discussões sobre como melhorar a tecnologia para fazer com que o retorno, que é alto no começo, seja mantido ao longo dos anos", conta o especialista.

Outra terapia apresentada foi sobre o anticorpo conjugado. Neste tipo de tratamento é possível unir o anticorpo a uma toxina e introduzi-los no organismo do paciente, fazendo com que, ao chegar ao mieloma, o anticorpo solte a substância, que combaterá apenas ao tumor. "A nova tecnologia mostrou resultados extremamente positivos, ainda se encontra em uma fase precoce, mas será muito utilizada no futuro", ressalta o médico.

Uma terceira terapia apresentada diz respeito aos anticorpos bi específicos, que aproximam as células de defesa do paciente e as do mieloma, levando a uma atividade antitumoral. "O interessante nessa estratégia é que o anticorpo bi específico reconhece tanto as células do sistema imune quanto as do mieloma, as aproximando. Com isso, fazem com que o próprio sistema imunológico da pessoa ataque o câncer", conta o hematologista. Um dos desafios será como incorporar essas estratégias no melhor tratamento.

Phillip Scheinberg e outros profissionais da BP estão presentes no evento para trazer as principais novidades sobre o tema. Os materiais audiovisuais produzidos com os especialistas foram compartilhados nas redes sociais da BP com a hashtag #BPnaASH2019 e na plataforma Crescer Juntos , hub de conteúdos de saúde produzidos pelos médicos da instituição a partir da participação em diversos eventos médicos internacionais.

Serviço: #BPnaAsh2019

Data: de 7 a 10/12/2019

Local: Orange County Convention Center (Street NW, Suite 900, Washington, DC 20036)

Sobre a BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo

A Beneficência Portuguesa de São Paulo agora é BP, um polo de saúde moderno e atualizado que valoriza a vida de todos e de cada um. Composto por 4 hospitais com foco em alta complexidade e que atendem diferentes perfis de clientes e outros 3 serviços que contemplam medicina diagnóstica, atendimento ambulatorial e educação e pesquisa, a BP compreende mais de 220 mil m² construídos, 7.500 colaboradores e 4.500 médicos distribuídos em 8 edifícios e cerca de 50 clínicas nos bairros da Bela Vista, onde são concentrados os serviços privados, e da Penha, onde são oferecidos os serviços para clientes regulados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O polo de saúde é composto pelo Hospital BP, referência em casos de alta complexidade, pronto-socorro geral e corpo clínico especializado para clientes de planos de saúde e particulares; pelo BP Mirante, hospital que oferece um corpo clínico renomado, pronto atendimento privativo, hotelaria personalizada e cuidado intimista para clientes particulares e de planos de saúde premium; pelo BP Essencial, hospital que tem foco na qualidade assistencial e oferece acomodações compartilhadas para clientes de planos de saúde básicos e particulares; pelo BP Hospital Filantrópico, que oferece cuidado humanizado e eficaz para clientes regulados pelo Sistema Único de Saúde (SUS); pela BP Medicina Diagnóstica, um completo e atualizado centro de diagnósticos e de terapias, que oferece exames laboratoriais, de imagem, métodos gráficos e de todas as outras especialidades diagnósticas; pelo BP Vital, um conjunto de iniciativas da BP com foco em promoção de saúde por meio do cuidado integral, num um olhar atento e acolhedor da instituição para fora dos seus muros, contribuindo para a melhoria das condições de saúde da população como um todo; e pela BP Educação e Pesquisa, tradicional formadora de profissionais de saúde que capacita profissionais por meio de cursos técnicos e de pós-graduação, residência médica, eventos científicos e é responsável por gerenciar mais de 100 estudos e pesquisas na área da saúde com o intuito de contribuir para a evolução da Medicina no País.

Empreendedoras do setor odontológico contam como é gerenciar negócio próprio no país em que maioria dos dentistas é mulher

empreendedoras-odontoclinic

Franqueadas da Odontoclinic apostaram as fichas em suas próprias clínicas e hoje são cases de sucesso na rede

O Brasil é o país com o maior número de dentistas no mundo e, de acordo com dados recentes do Conselho Federal de Odontologia (CFO), há mais mulheres do que homens exercendo a profissão. Atualmente, mais de 55% dos dentistas brasileiros são mulheres.

Sendo esta uma profissão predominantemente feminina, é de se imaginar que nesta área haja também mais mulheres donas de seu próprio negócio. Pelo menos na Odontoclinic, primeira rede nacional de franquia de clínicas odontológicas, o empreendedorismo feminino vem aumentando.

Mulheres como Tamara, Michelle, Luana e Karen construíram suas próprias clínicas e são responsáveis pela gestão destas que são algumas das unidades com os melhores resultados da rede. Todas elas se dedicam diariamente ao sucesso de seus empreendimentos e se orgulham de serem donas de seus próprios negócios.

Empreendedorismo aliado à maternidade 

A dentista Tamara Vilela de Pinho Leite, de 36 anos, é dona da unidade da Odontoclinic no bairro Vila Mariana, em São Paulo. A ideia de empreender veio durante a licença-maternidade de seu terceiro filho, em 2017. Enquanto estava de licença, Tamara começou a pesquisar opções do setor odontológico para investir, até que descobriu a Odontoclinic. “Conheci a Odontoclinic pela internet e a parte de ortodontia da rede me interessou demais, porque era muito melhor que das demais”, conta Tamara.

Ela estava acostumada a mudar de cidade por conta do emprego de seu marido. Quando ela abriu a sua clínica, foi hora de o marido mudar por ela. “A gente morava em Campinas quando eu decidi abrir a minha unidade em São Paulo. E, dessa vez, a família inteira se mudou por minha causa. Foi uma aposta que deu certo, uma decisão muito feliz”, celebra a empreendedora.

Para Tamara, ter a sua própria clínica permitiu que ela unisse as duas coisas de que mais gosta: a maternidade e a odontologia. “Eu sempre priorizei a maternidade, mas ao mesmo tempo eu nunca quis abrir mão da minha carreira. Hoje, consigo fazer as duas coisas e me sinto realizada. Para se ter uma ideia, a minha filha de 13 anos quer até ser empreendedora por minha causa e pergunta até sobre faturamento”, diverte-se. Mas, faz uma reflexão: “não é fácil para nós mulheres empreendermos, porque o mundo ainda é muito machista. Até hoje, infelizmente, acabamos ouvindo um comentário infeliz vez ou outra, mas eu tenho esperança de que isso pode mudar”.

Veia empreendedora

Já para a dentista Michelle Ponce Pinto, franqueada da Odontoclinic em Campinas, o mais legal de empreender é poder ser livre para criar coisas novas nos negócios constantemente. “Eu tive consultório particular desde que saí da faculdade, então sempre tive que lidar com gestão e tomar decisões. Nunca trabalhei com carteira assinada, nem sei o que é isso na minha vida. O que eu mais gosto é ter minha minha autonomia, poder ser criativa. Não consigo me ver trabalhando todo dia num lugar sem poder criar coisas mirabolantes, depender dos outros para isso”, diz Michelle.

“Na época da faculdade, me diziam que não valia a pena abrir meu próprio consultório, mas eu nunca acreditei nisso. Eu abri o meu e deu certo, porque eu nasci com uma veia empreendedora. Dificuldades para empreender sempre há, você faz dívida, paga, muda de rumo, mas meu perfil empreendedor não deixa a peteca cair nunca. Fiz a empresa crescer e tenho planos futuros de investir mais. Ser empreendedora depende de uma somatória de competências”, completa.

Em Montes Claros (MG), a responsável pela Odontoclinic é Luana Rocha, que garante que sempre teve o empreendedorismo em sua veia. “Eu sou dentista e antes de ter minha unidade da Odontoclinic, eu atendia na clínica de outras pessoas, mas eu sempre tive o empreendedorismo muito forte na minha veia. Eu queria montar um negócio para mim, mas como em nossa formação de dentista não temos base comercial e administrativa, optei por uma franquia da Odontoclinic por causa do know how e suporte da franqueador”, conta Luana.

Para Luana, a grande vantagem de empreender é a liberdade. “Por mais que eu trabalhe o tempo todo, tenho liberdade para viajar, cuidar da minha agenda pessoal e total flexibilidade”, diz.

Referência

Karen Bertholine é dona de duas unidades da Odontoclinic em São João da Boa Vista. Hoje, suas unidades são umas das mais bem-sucedidas da rede de franquias odontológicas. Sua primeira loja fez tanto sucesso que Karen teve que abrir uma segunda para dar conta de atender toda a demanda: em três anos o número de clientes de Karen saltou de 345 para 3.500.

A dentista nunca tinha tido experiência em gestão antes de ter seu próprio negócio. “Eu não tinha nenhuma familiaridade com essas questões de gestão e administração. O que me ajudou completamente é que eu tive muito apoio da franqueadora. Eu aprendi muito sobre isso e certamente eu não teria conseguido sozinha”, conta Karen. A empresária conta, ainda, que agora vai centrar esforços no dia a dia das clínicas, mas que não descarta abrir outras unidades no futuro.

A primeira unidade de Karen Bertholine já foi vencedora de um dos prêmios mais importantes da rede como maior crescimento dentre as clínicas mais maduras. Além disso, a unidade foi a que mais vendeu o Alinhador Transparente Odontoclinic nos últimos dois anos. O NPS (Net Promoter Score) da loja – metodologia usada pela Odontoclinic para medir o desempenho e qualidade das unidades – é um dos maiores. A qualidade do atendimento já está refletindo ótimos resultados: em pouco mais de um mês em operação, a nova unidade já está prestes a bater sua meta financeira.

Sobre a Odontoclinic

A Odontoclinic está no mercado há mais de 20 anos, sendo a primeira rede de franquias de clínicas odontológicas do Brasil. Com mais de 170 clínicas, 2550 dentistas e presente em 15 estados, a Odontoclinic tem a missão de transformar a experiência de ir ao dentista ao oferecer serviços de alta qualidade de forma acessível, conforto e segurança. As clínicas Odontoclinic atendem as mais diferentes especialidades, como Ortodontia, Prótese, Implantes, Clareamentos e Periodontia.

Impressão 3D: A próxima fronteira da saúde

fix-it

A impressão 3D se tornou uma manufatura popularizada, já que diversas áreas do mercado podem fazer o uso dela. Muito em breve, cada um terá a sua impressora em casa. Mas enquanto isso não acontece, você sabe como e quando surgiu essa inovação?

Tudo começou na década de 80, nos Estados Unidos. O foco era a utilização no desenvolvimento de peças para o mercado industrial e o material era a resina. Com a diminuição das indústrias e também da ascensão da REPRAP - um movimento que desenvolveu a ideia da impressão 3D desktop - o material utilizado não se limita mais à resina e nem está direcionado somente às indústrias. Temos hoje o PLA e o ABS, que são os mais baratos do mercado.

Com uma tecnologia de manufatura diferenciada, a impressão 3D se destaca cada vez mais, pois o modo de fabricação é aditivo, ou seja, a matéria prima é depositada em camadas e assim não há perda de material. Já os processos de fabricação tradicionais são de usinagem subtrativa, isto é, para a uma peça ser criada, é necessário um bloco de material e uma máquina que perfure, lixe e desbaste o bloco até tomar o formato do produto requerido.

Nesse procedimento há inúmeras vantagens. Citamos algumas delas abaixo:

• Economia: O processo de criação de peças a partir de uma impressora 3D reduz os custos com materiais, uma vez que não há restos ou sobras das peças criadas, pois a máquina produz a produto no formato final. Não há necessidade de subtrair material - desbastar, perfurar ou lixar -, ou seja, não há perda de material.

• Ajustabilidade: Quando o procedimento de criação é feito por moldes, não é possível fazer ajustes, já que são peças prontas, que servem somente como modelo de criação para outras. Geralmente, nesse processo as opções são genéricas, como cores e tamanhos, por exemplo. Com a impressão 3D, essa cadeia é quebrada, já que podem ser facilmente modificados, uma vez que para imprimir é necessário um arquivo digital. E é neste arquivo que são feitas modificações para então, imprimir a peça.

• Otimização de tempo de desenvolvimento: Ao prototipar o design de uma peça, elimina-se a necessidade de criar um molde. Feito o desenho estrutural do produto em 3D pelo software de criação, basta transferir o arquivo para o outro software, que é o fatiador. Responsável por fragmentar em camadas a distribuição do material, este software também gera as coordenadas para a impressora 3D imprimir o produto.

Atualmente, a tecnologia da impressão 3D demanda o mínimo de conhecimento de matemática, geometria e informática para a criação principalmente de peças inéditas, pois o desenho estrutural feito no software (como Blender e Sketchup), é feito a partir de medidas geométricas e proporções. Mas existem também sites que deixam os arquivos já prontos para a impressão, gratuitamente ou não. Geralmente são designs genéricos, que dificilmente são personalizados sem o devido conhecimento.

Esse tecnologia já chegou na área da saúde. Muitos médicos e entusiastas decidem focar na criação de novos recursos para facilitar ou melhorar a vida dos pacientes. Já temos no mercado próteses, órteses, tecnologia assistiva e até mesmo órgãos feitos a partir da impressão 3D. A ferramenta foi rapidamente abraçada pela área da saúde, na qual já se trabalha em novas aplicações. Graças às impressoras 3D, hoje é possível construir próteses a um custo muito mais baixo, até mesmo produzir órgãos utilizando células do próprio paciente como base, o que derruba as taxas de rejeição.

A utilização da impressão 3D na área da saúde, mais especificamente em imobilização articular, como é o caso das soluções da Fix it, por exemplo, traz inúmeros benefícios. A começar pelo paciente, que terá uma órtese totalmente personalizada a sua anatomia, resultando em muito menos desconforto - visto que o material utilizado é muito mais leve, pode molhar, não é alergênico e não causa mau cheiro.

Os benefícios voltados para o profissional ou clínica são a facilidade na aplicação da órtese - após a impressão da peça, basta aquecê-la para torná-la maleável para a moldagem no membro do paciente - e no descarte. Como o material é biodegradável, basta levá-lo até uma composteira, um processo que praticamente não gera custos.

Sobre a Fix it

Fundada em novembro de 2015 no Rio Grande do Norte, durante o evento Startup Weekend, a Fix it é uma startup especializada na impressão 3D de soluções ortopédicas, neurológicas e reumatológicas feitas de plástico termomoldável e biodegradável. No início de 2017, participou do programa de aceleração da ACE e iniciou uma parceria com a Braskem Labs, possibilitando a vinda da empresa para São Paulo. Com atuação em todo o território brasileiro, a startup atua no segmento B2B2C.

Sobre os fundadores

Felipe Neves

Formado em Fisioterapia pela Universidade Potiguar e Pós-Graduado em Neurogerontologia. Felipe Neves é de Recife (PE). Hoje aos 34 anos é CEO e cofundador da Fix it.

Hebert Costa

Formado em Biomedicina e Mestrando em Tecnologia e Inovação pela UFRN. Hebert Costa é de Mossoró (RN) e já trabalhou no Hospital da Liga Contra o Câncer. Aos 32 anos é CPO e cofundador da Fix it.