faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem elege novo presidente

Posse CBR

O dr. Alair Sarmet, radiologista e coordenador do Centro de Imagens do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), foi eleito presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR). A cerimônia, realizada em 17 de janeiro, às 18h, na sede do Colégio, localizada no bairro de Bela Vista, em São Paulo, foi transmitida ao vivo pelo workplace e Facebook do grupo Acontece, no CBR. A diretoria eleita ficará no cargo durante o biênio de 2019 e 2020.

“É uma honra poder ocupar um cargo de tanto prestígio e importância como este e contribuir com o aperfeiçoamento desta área essencial para a prática da boa medicina e dos cuidados com a população”, afirma o dr. Sarmet.

Durante seu discurso na cerimônia de posse, além de reforçar a importância da união entre os membros do CBR para atingir resultados importantes em benefício do paciente, o dr. Alair colocou a educação inclusiva como uma das prioridades do biênio. Segundo o presidente, o foco estará no incentivo aos alunos de graduação de Medicina e das ligas de Radiologia – que hoje já passam de 50 cadastradas no CBR.

A Radiologia e o Diagnóstico por Imagem fazem parte de uma das principais áreas que integram a Saúde Digital, promovendo inovação constante e desenvolvimento de novas competências e habilidades a serem aplicadas na Medicina. Além de reunir radiologistas de todo o país, a cerimônia contou com a presença de associados, membros da diretoria anterior e ex-presidentes do CBR, além de convidados de Sociedades e Organismos na Saúde.

Autoridades se despedem, em Minas Gerais, de Wanessa Portugal, CEO da Pró-Saúde

Enterro_MG_DraWanessa_300119

Autoridades de diversos setores e religiosos de todo o País, além de amigos e familiares, prestaram, nesta quarta-feira (30), suas últimas homenagens durante o velório e sepultamento de Wanessa Portugal, CEO da Pró-Saúde, uma das maiores entidades de gestão hospitalar do País.

A despedida foi marcada por forte comoção em Boa Esperança (MG), onde Wanessa Portugal nasceu. No dia anterior (29/1), o corpo da advogada já havia sido velado no Hospital Sírio-Libanês (SP), onde ela enfrentava um tratamento contra o câncer.

Na cidade mineira, uma missa de corpo presente foi presidida pelo cardeal Orani João Tempesta, com a participação do presidente da Pró-Saúde, Dom Eurico dos Santos Veloso. “Nascemos para vivermos eternamente. Wanessa está adormecida, enquanto espera a ressurreição final. Foi batizada, tornou-se herdeira do reino dos céus. Viemos para pedir a Deus por ela, que na sua missão profissional, caritativa, procurou passar fazendo o bem, com abertura de coração, para que as pessoas pudessem ter dignidade nas unidades que ela coordenava”, destacou o cardeal.

Centenas de homenagens e condolências foram recebidas pelos pais de Wanessa e seu irmão e familiares. Além de Tempesta e Veloso, religiosos de diversos Estados compareceram ao velório para se despedir e conduzir as exéquias, ritos católicos fúnebres, religião da qual a advogada e sua família eram devotos. Estiveram presentes, também, Dom João Bosco Óliver de Faria, arcebispo emérito de Diamantina (MG), Dom Diamantino Prata, bispo emérito de Campanha (MG), Monsenhor André Sampaio, tesoureiro da entidade, Dom Hugo da Silva Cavalcante, segundo vice-presidente, padre Guanair Silva Santos, conselheiro, padre Fernando da Silva Moreira, capelão do Hospital Sírio-Libanês e religiosos de outras cidades que co-celebraram a missa.

Os diretores executivos da entidade, Roberto Piccelli (Jurídico), Fernando Paragó (Médica), Miguel Duarte Neto (Administrativo e Financeiro), Jocelmo Pablo Mews (Gestão de Pessoas), gerentes e colaboradores da Sede Administrativista e de Unidades gerenciadas também se despediram da executiva.

Os prefeitos de Boa Esperança, Hideraldo Henrique Silva, de Campo do Meio, Robson Machado de Sá, além do juiz de Direito da Comarca de Minas Gerais, Ricardo Acayaba Vieira, e empresários mineiros prestaram suas últimas homenagens.

Luís Carlos Baldino Gambogi, desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, presente no velório, disse que “Wanessa hoje é chamada à presença do Senhor e, nós, pequeninos, ajoelhamo-nos humildemente a Seus pés e pedimos, com a força de nossa fé, que a acolha em Seus braços, que conforte seus pais e seu irmão”.

Também se manifestaram, o reitor da Unasp e vice-presidente do Fonif (Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas), Euler Pereira Bahia; a presidente do Conima (Conselho Nacional das Instituições de Mediação e Arbitragem), Fernanda Rocha Lourenço Levy, entre outros.

Todas as manifestações estão disponíveis no site da Pró-Saúde.

Perfil

Wanessa Portugal tinha 41 anos e não deixou filhos. Graduou-se em Direito pela Universidade de Alfenas (UNIFENAS) e fez pós-graduação em Direito Empresarial pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Era sócia do escritório Portugal Advogados Associados. Também atuou como secretária Geral e Diretora da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo e Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP/FIESP). Entre os anos de 2004 e 2007, trabalhou como assessora do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), na Comarca de Contagem (MG).

Foi Diretora Jurídica e de Filantropia da Pró-Saúde e, em fevereiro de 2018, assumiu a Diretoria Executiva-Geral da entidade, participando ativamente de mudanças significativas para a instituição, como a nova identidade organizacional, lançada em março de 2018, e a modernização da gestão corporativa que teve como ação principal a implantação do Programa de Governança e Integridade da instituição. No último ano, Wanessa Portugal se dedicava com mais afinco na finalização de dois importantes projetos voltados para o debate sobre a saúde pública no Brasil e Compliance no setor. As publicações estavam previstas para este ano.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos. Tem sob sua responsabilidade 2.068 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, além de reunir um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma entidade qualificada como Organização Social de Saúde (OSS) que oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor, permitindo que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros. A entidade faz a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, em São Paulo, cidade em que também fica localizada a sua Sede Administrativa.

Funcional Health Tech está entre os Melhores Fornecedores RH

Funcional Health Tech está entre os Melhores Fornecedores RH

A Funcional Health Tech, empresa especializada em inteligência de dados e serviços de gestão de saúde para empresas e a cadeia especializada – operadoras, indústria farmacêutica, distribuidoras, classe médica e farmácias –, foi uma das ganhadoras do Prêmio Melhores Fornecedores para RH 2019, na categoria Convênio Farmácia. Organizada pelo Grupo Gestão RH, que atua há 26 anos no mercado de Gestão de Pessoas, a premiação foi entregue ontem, em São Paulo. O Gerente Comercial da área de Benefits, Paulo Ruiz, representou a Funcional na ocasião.

A Funcional Health Tech foi reconhecida pela comunidade de gestores e profissionais de Recursos Humanos por seu conjunto de soluções desenvolvidas para tornar mais eficiente a gestão de benefícios corporativos na área da saúde. “Cada vez mais, a tecnologia é aplicada para o desenvolvimento de ferramentas que possibilitem aos RH’s gerir com mais praticidade e transparência os benefícios direcionados à saúde e qualidade de vida dos colaboradores nas empresas”, comenta Paulo Ruiz. “Estar entre os Melhores Fornecedores para RH aumenta o nosso compromisso em continuar entregando aos profissionais da área soluções inovadoras e que atendam a essas demandas”, completa.

O Prêmio Melhores Fornecedores para RH é entregue desde 2007, nas categorias: Benefícios, Gestão do Negócio, Facilities & Services, Talentos e Tecnologia para RH.

As empresas premiadas são eleitas a partir de pesquisa com profissionais e gestores de RH de todo o mercado, a partir de votações espontâneas de profissionais e gestores da comunidade de RH, seguidas de consultas a clientes das companhias.

Memed busca drogarias e farmácias para integrar sua distribuição

Memed busca drogarias e farmácias para integrar sua distribuição

Visando ampliar seu canal de distribuição e consolidar seu market place de medicamentos, a Memed, está selecionando farmácias e drogarias em todo o território nacional que queiram comercializar medicamentos por meio de um canal digital. Além de incrementar as vendas por meio de um “shopping virtual”, o ingresso na Comunidade Memed viabiliza o acesso a maior e mais completa plataforma de prescrição digital do país, que traz uma série de benefícios para pacientes, médicos e para os farmacêuticos que agora poderão consultar a base de produtos cadastrados durante atendimento aos seus clientes. A Memed é uma empresa de tecnologia em saúde, pioneira em plataforma de prescrição digital no Brasil, com 50 mil médicos gerando prescrições digitais com mais segurança e inteligência por meio da tecnologia.

“A Memed dobrou de tamanho em 2018 e com isso, estamos fortalecendo nossa atuação em todo Brasil. Acreditamos que para replicar o sucesso que temos tido em São Paulo - Capital é mais do que necessário nos aliarmos às drogarias com presença consolidada em suas regiões. No ano passado, foram realizadas por meio da nossa plataforma inteligente, que pode ser baixada gratuitamente, mais de três milhões de prescrições. O volume de drogas prescritas via plataforma correspondeu a mais de R$ 600 milhões”, ressalta Fabio Lia, diretor de alianças estratégicas da Memed.

A seleção dos novos parceiros levará em consideração critérios de logística, estoque e infraestrutura para realizar entregas em domicílio, cruciais para garantir o padrão de qualidade e a experiência do paciente característicos da Memed. As farmácias e drogarias interessadas em inscrever-se devem acessar o formulário.

Vantagens de integrar o market place de medicamentos Memed

Além da possibilidade de retorno financeiro que as vendas pelo canal digital trarão, os varejistas de medicamentos que integrarem a Comunidade Memed têm como vantagem o acesso a um importante recurso de suporte à decisão clínica para os farmacêuticos durante as consultas e orientações aos pacientes, agregando informações importantes tanto para o engajamento como para melhores resultados do tratamento. A plataforma traz informações sobre alergias, interações medicamentosas, posologia, entre outras, que garantem a segurança, um melhor desfecho clínico e um tratamento mais humanizado e personalizado. Além do respaldo tecnológico, outra vantagem está nas ações estratégicas realizadas pelo time Memed, para engajar pacientes e médicos parceiros na cidade em que a parceria for estabelecida".

O cenário da prescrição eletrônica de medicamentos

Segundo uma pesquisa do Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico, realizada em uma base de 2.126 pessoas, em 129 cidades de todas as regiões do Brasil, sete em cada 10 pessoas desejam a implementação da receita eletrônica. Além disso, 75% dos entrevistados acreditam na necessidade da implantação para, por exemplo, evitar erros de interpretação da grafia dos médicos e ausência de carimbo.

Além disso, o Conselho Federal de Farmácia (CFF) reconhecendo os benefícios e aspectos de segurança da prescrição digital, está regulamentando a dispensação por meio do receituário eletrônico. Por outro lado, a medida do Conselho Federal de Medicina (CFM), que em breve passará a reconhecer as consultas virtuais via telemedicina, traz também boas perspectivas para as drogarias que fizerem o ingresso na comunidade da Memed e passarem a vender online. “O mundo digital chegou para ficar. As pessoas que optarem por uma consulta virtual receberão a receita por meio de um canal eletrônico, seja um e-mail ou SMS, e sem dúvida nenhuma também darão preferência por pesquisar e comprar medicamentos, agendar exames online, o que pode ser tranquilamente feito por meio do app da Memed”, enfatiza Lia.

A plataforma de prescrição digital de medicamentos

Além de um banco de medicamentos com mais de 43 mil apresentações detalhadas, atualizadas em tempo real, e prescrição digital no próprio celular, o app consolida os dados dos pacientes atendidos em todos os hospitais e clínicas onde o médico trabalha. Ademais, traz uma série de outras vantagens como agilidade, Histórico de prescrição médica, sugestões de posologias e protocolos e fórmulas. Já do ponto de vista de quem recebe os cuidados, o Assistente Memed, além da via impressa, é permite enviar, gratuitamente, uma cópia digital da prescrição médica para que o paciente pesquise os preços nas principais farmácias (serviço disponível, por enquanto, apenas na cidade de São Paulo).

O aplicativo Memed pode ser baixado tanto pelo Google Play (Androids) quanto pelaApp Store (Iphones).

FEMME recebe investimento significativo do fundo L Catterton

12246487

O FEMME - Laboratório da Mulher, líder em medicina diagnóstica na área de Ginecologia e Obstetrícia, com sede em São Paulo, anuncia o recebimento de investimento significativo por parte do fundo para a América Latina da L Catterton, a maior e mais global gestora de private equity, com foco em negócios de consumo, no mundo. O aporte da L Catterton será usado para apoiar e acelerar a expansão e o crescimento do laboratório no Brasil.

Fundado por dois médicos e empreendedores, Professor Dr. Rogério Ciarcia Ramires e Professor Dr. Décio Roveda Júnior, o FEMME possui seis unidades com dedicação exclusiva à saúde feminina. Atualmente realiza diagnósticos nas áreas de ginecologia, ultrassonografia, medicina fetal, mamografia, genética, anatomia patológica e análises clínicas. A parceria com a L Catterton fornecerá à equipe do FEMME os recursos necessários para proporcionar crescimento à companhia, expandindo o número de unidades, incorporando novos serviços e tornando a marca ainda mais conhecida por meio de ações de marketing.

“Estamos muito satisfeitos com a parceria com a L Catterton neste momento tão importante para o FEMME,” diz o Professor Dr. Rogério Ciarcia Ramires, CEO e Fundador do FEMME. “Com recursos globais e foco local, a L Catterton tem um profundo conhecimento do consumidor latino-americano. Seu time traz uma incomparável experiência na construção de empresas líderes em todas as categorias, inclusive na saúde, o que a torna uma parceira ideal para a consolidação da marca FEMME e a multiplicação do nosso propósito, o “Amor por ela”.

O Professor Dr. Décio Roveda Júnior, Vice-Presidente e Fundador do FEMME, completa: “Este investimento dá suporte ao processo de expansão do FEMME e tem significativo potencial para difundir, ainda mais, o nosso conceito de liderança junto ao público feminino. Com os recursos e o suporte da L Catterton, elevaremos o nível da nossa empresa, continuando a oferecer a qualidade e alta resolutividade médica que nossas clientes esperam”.

“O FEMME se posiciona de forma ideal para capturar oportunidades significativas no crescente setor de saúde brasileiro,” disse Farah Khan, Partner da L Catterton. “A credibilidade que o FEMME construiu com os médicos e clientes proporciona uma base sólida, a partir da qual a companhia pode planejar a sua expansão. Estamos animados para consolidar essa parceria com os fundadores do FEMME e com seu time de gestão, a fim de dar suporte à sua visão de oferecer uma experiência diferenciada nos cuidados com a saúde da mulher”.

“Vemos um enorme potencial no FEMME. Com confirmada e eficiente experiência, oferece sempre o melhor para a classe médica e pacientes, tornando-se uma referência em medicina diagnóstica”, disse Julio Babecki, Managing Partner da L Catterton América Latina. “Estamos entusiasmados com esta oportunidade e, como a população continua a priorizar a saúde, estamos confiantes de que o FEMME escreverá mais uma história de grande sucesso nessa categoria”.

A L Catterton tem profunda experiência de investimento em marcas de cuidados com a saúde do consumidor, incluindo investimentos na CareDent, dentalcorp, Cortiva Institute, PatientPoint e Pain Doctor. Na América Latina, os atuais investimentos incluem a Bodytech (Colômbia), Espaçolaser, Rapsodia, Grupo St. Marche, Cholula e Luigi Bosca.

Falta de medicamentos para arritmias nos hospitais preocupa

arritmia-cardiaca-tem-cura

O principal medicamento utilizado para o tratamento de diversas arritmias cardíacas, como a fibrilação atrial e taquiarritmias ventriculares - doenças potencialmente fatais - está em falta nas farmácias dos hospitais brasileiros. A Amiodarona injetável é praticamente a única opção para o tratamento clínico de arritmias graves.

O ofício encaminhado para a Agência de Vigilância Sanitária – Anvisa, e assinado em conjunto pela SBC e SOBRAC, solicita que seja verificado, com a maior rapidez possível, a situação atual da distribuição da Amiodarona injetável. O documento pede também que a Agência atue de todas as maneiras possíveis para normalizar a situação.

“Nas últimas duas décadas, a Fibrilação Atrial tornou-se um importante problema de saúde pública, com grande consumo de recursos em saúde. O avanço da doença repercute diretamente na qualidade de vida da pessoa, em especial devido a suas consequências clínicas, como a formação de coágulos que podem levar a um infarto, um AVC ou uma trombose de grandes artérias periféricas ou ainda alterações cognitivas”, explica o presidente da SBC, Oscar Dutra.

“Aqui no Brasil estimamos que 1,5 a 2 milhões de pessoas devam ter Fibrilação Atrial e que poderá chegar a 10 milhões em 2.050. Nos Estados Unidos, estima-se que a prevalência da doença será de 15,9 milhões em 2.050.”, completa o presidente da SOBRAC, Jorge Carlos Moura Jorge.

Em outros países, que dispõem de vários outros medicamentos antiarrítmicos por via venosa, o uso da Amiodarona é geralmente a primeira opção. “No Brasil, é praticamente a única opção. Por isso, trata-se de remédio de vital importância, uma vez que o tratamento inadequado de arritmias pode levar a consequências graves, inclusive à morte”, alerta Moura Jorge.

O uso da Amiodarona é recomendado para o tratamento de pacientes com fibrilação atrial por diretrizes nacionais e internacionais, assim como para as arritmias ventriculares. Além disso, dada a sua eficácia e segurança clínica, é particularmente indicada para o tratamento de arritmias em pacientes com doenças cardíacas graves, como insuficiência cardíaca congestiva, especialmente na Doença de Chagas.

Ministério da Saúde não cumpre prazo de recurso sobre incorp

images

A ABRAF (Associação Brasileira de Apoio à Família com Hipertensão Pulmonar e Doenças Correlatas), entrou com recurso contra a SCTIE (Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos) após o órgão determinar a não-incorporação do medicamento Riociguate ao SUS, em portaria publicada no dia 17 de dezembro de 2018. A decisão foi baseada na última plenária da CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias), que recomendou negativamente a inclusão da droga para tratamento da HPTEC (Hipertensão Pulmonar Tromboembólica Crônica), mesmo com a anuência das Sociedades Médicas competentes.

No recurso apresentado pela ABRAF, a entidade contesta o parecer da SCTIE, apontando contradições entre o relatório produzido pela própria Secretaria, no qual são elencados todos os resultados positivos dos estudos apresentados, e a decisão final, que concluiu não haver evidências claras a respeito do benefício da terapia. O protocolo do recurso foi realizado no dia 24 de dezembro com prazo de cinco dias para manifestação da Secretaria, de acordo com a lei. No entanto, até o momento o recurso ainda está em análise no Gabinete, que não se posicionou.

A luta da entidade é de extrema importância, já que o medicamento é a única opção terapêutica para os pacientes que sofrem de HPTEC, doença que obstrui as artérias pulmonares, resultando em insuficiência cardíaca progressiva. “Mesmo com todos os questionamentos sanados pelos órgãos competentes durante o processo e com manifestação massiva da sociedade em consulta pública para incorporação do Riociguate, ainda assim houve recomendação negativa, mas continuamos lutando, principalmente tendo em vista o caráter inócuo da justificava para não recomendação”, explica Paula Menezes, advogada e presidente da ABRAF.

Para a Associação, a revisão da portaria significará uma evolução e um cumprimento de dever pelo Ministério da Saúde. “Estamos certos de que o nosso pleito é legítimo e está totalmente amparado pela Sociedade Médica”, finaliza Paula.

Mais um hospital com sistema MV recebe certificação máxima da HIMSS

historia

O Hospital Dr. Miguel Soeiro da Unimed Sorocaba é o mais novo Hospital Digital no Brasil certificado pela Healthcare Information and Management Systems Society (HIMSS). Após auditoria realizada pela maior associação de informática em Saúde do mundo, a unidade que há 10 anos utiliza tecnologias da MV recebeu a certificação em seu nível máximo.

Atualmente no País há apenas cinco hospitais atestados como instituição de Saúde com o mais alto nível de tecnologia da informação e mecanismos de segurança para fornecer cuidados clínico-assistenciais. Mais da metade desse grupo é composta por clientes MV que utilizam sistemas de gestão da inform Dentre esses, o hospital da Unimed Sorocaba possui um diferencial.

“A nova versão do modelo de maturidade da HIMSS eleva as exigências de segurança na assistência ao paciente. Nesta nova versão, além da exigência de checagem à beira leito de tudo que for infundido no paciente, como medicamento, sangue, nutrição enteral e parenteral, leite e soro, foi adicionada também a checagem do material coletado para realização de exames”, explicou Alexandre Erik Cavalcante, gerente da MV que acompanhou todo o projeto. Essa nova checagem é realizada por meio de dispositivos mobile com validação por código de barras. “Por não haver necessidade de interação humana, o processo garante mais segurança ao paciente e também ao profissional de Saúde”, reforça Alexandre.

Durante o processo de auditoria da HIMSS no hospital, Paulo Magnus, presidente da MV, comentou junto à equipe da Unimed Sorocaba que a distância de um sonho é a energia colocada para alcançá-lo. “Em 2009, o hospital atingiu o estágio 6 da HIMSS. Mesmo sendo uma conquista diferenciada, tendo em vista que apenas 24 instituições no Brasil chegaram a esse nível, essa equipe não se sentiu satisfeita. Imediatamente, foram iniciados outros projetos para elevação do patamar tecnológico. Agora, estamos vendo como resultado desse trabalho o aval internacional de qualidade, segurança e excelência.” De acordo com ele, poucos hospitais no mundo possuem esse reconhecimento.

Fleury Medicina e Saúde e o Hospital Sírio-Libanês inauguram plataforma de análises clínicas totalmente automatizada

O Fleury Medicina e Saúde, uma das referências nacionais em Medicina Diagnóstica e de Precisão, e o Sírio-Libanês, instituição filantrópica fundada em 1921, têm uma parceria na área de análises clínicas desde 2006 e juntos inauguraram um novo parque diagnóstico na Unidade Bela Vista do hospital. O parque de diagnóstico é uma solução que combina a tecnologia da Roche com a inteligência em medicina diagnóstica do Fleury.  A solução, chamada Total Laboratory Automation (TLA), promove maior agilidade e controle do fluxo de amostras, aumentando em até 60% o volume de exames processados, reduzindo o tempo médio de liberação de resultados. Com a modernização, também foi possível aumentar em 40% o portfólio de testes processados in loco.

É a primeira vez na América Latina que essa tecnologia inovadora e complexa é aplicada em um hospital privado de excelência e alta complexidade. E por se tratar de um hospital com grande demanda de exames, em sua maioria com necessidade de resultados de urgência, o Sírio-Libanês se mostrou como o local ideal para aplicação desta moderna solução.

Junto com o corpo clínico altamente qualificado do hospital, a solução oferece, além da agilidade e precisão dos resultados, a capacidade de armazenar amostras por 10 dias e recuperá-las automaticamente quando necessário. Essa ferramenta, que coloca o paciente no centro dos cuidados, evita que ele seja submetido a novas coletas desnecessárias.

O controle digital dos processos, o transporte e o armazenamento robotizado de amostras e a utilização de equipamentos de última geração beneficiam os médicos que poderão tomar decisões mais rápidas e realizar diagnósticos mais precisos.

"A automação do fluxo de amostras permite que os assessores técnicos e colaboradores tenham menos trabalho operacional e acesso a dados da mais alta qualidade, podendo dedicar mais tempo ao que realmente importa para os pacientes: a análise e liberação dos resultados dos exames", explica o diretor-executivo Médico e Técnico do Grupo Fleury, Dr. Edgar Rizzatti.

A tecnologia chegou para aumentar em até 60% a produtividade e agilizar a entrega dos resultados em cerca de 40% do total de exames processados pelo Hospital Sírio-Libanês em conjunto com o laboratório Fleury. "O paciente está sempre no centro do cuidado. Esta tecnologia irá beneficiá-lo ainda mais, com resultados rápidos e precisos, além de apoiar os médicos na tomada de decisão", afirma Cesar Nomura, diretor de Medicina Diagnóstica do Sírio-Libanês.