faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Bionexo participa da edição 2019 da Hospitalar com novo CEO, Rafael Barbosa

A Bionexo, empresa multinacional brasileira focada em tecnologia digital para a saúde, anunciou em janeiro Rafael Barbosa como novo CEO da companhia. Esta será a primeira participação da Bionexo na Hospitalar com a liderança de Barbosa.

Rafael Barbosa foi escolhido para o cargo por indicação do Conselho de Administração da Bionexo. Ele substitui Rodrigo Borer, que ocupou a posição no passado.

O executivo de 33 anos começou sua carreira na Bionexo em 2015, na função de Gerente de Novos Negócios. Ele chegou a assumir a Direção de Produtos da Bionexo, onde foi responsável pela estratégia de desenvolvimento de soluções digitais, além do acréscimo de novidades e inovações ao portfólio de produtos da empresa.

Barbosa é formado em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina e mestre em Desenvolvimento Econômico pela Unicamp. Em 2015, concluiu MBA na Darden School of Business, na Universidade da Virginia.

Além de começar o ano com um novo CEO, em 2019 a multinacional brasileira pretende investir R$ 20 milhões em tecnologia e nos cuidados com seus sistemas de informação online. A plataforma da empresa oferece soluções para que as instituições de saúde negociem seus insumos totalmente online, com eficiência tecnológica e segurança à informação, auxiliando na transparência do setor hospitalar.

“Devido à nossa importante função na sociedade e no segmento que atuamos, precisamos ser muito cautelosos com a gestão dos dados. A segurança da informação é uma de nossas prioridades, afinal existem vidas diretamente relacionadas a ela”, conta Rafael Barbosa.

Presente em mais de 1.600 instituições de saúde e 10.000 fornecedores, além de cinco países, a empresa pretende dobrar sua equipe de colaboradores e tem vagas abertas não apenas para a área de tecnologia, mas também finanças, comercial, RH e administrativa. Para conferir as vagas e se candidatar, basta acessar o link https://jobs.kenoby.com/bionexo.

A Bionexo estará presente na 26ª edição da Hospitalar, que acontece entre os dias 21 e 24 de maio, no Expo Center norte.

Unimed-BH inaugura novo hospital em Betim e amplia rede própria

_GB_9709

Com foco na melhoria da qualidade assistencial, a Unimed-BH, uma das maiores operadoras de planos de saúde do país, inaugura no dia 10 de abril o Hospital Unimed – Unidade Betim. Quinto da rede própria da Unimed-BH, o novo hospital demandou investimentos de R$250 milhões em recursos próprios. Localizado no bairro Riacho das Areias, a operação da unidade acontecerá em duas fases. Na primeira, dia 14 de abril, começam a funcionar as alas de internação clínica, lactário, centro de imagem, laboratório e áreas administrativa e de apoio. Em junho tem início a segunda fase, quando passam a operar as internações cirúrgicas, UTI’s adulto, pediátrico e neonatal, centros cirúrgico e obstétrico – incluindo os quartos de pré-parto, parto e puerpério imediato (PPPs) – endoscopia e hemodinâmica, além de atendimento em 27 especialidades médicas e consultas em pronto-socorro com capacidade para 900 atendimentos por dia e 27 mil por mês.

A abertura do Hospital Unimed – Unidade Betim vai permitir a ampliação do número de leitos no município e receberá pacientes direcionados de outras unidades da rede. Na primeira fase serão 43 novos leitos de internação clínica e, ao final da segunda fase, serão 182 leitos, dos quais 60 direcionados para UTI adulto, pediátrico e neonatal. A capacidade instalada do hospital é de 300 leitos. Para o diretor-presidente da Unimed-BH, Samuel Flam, o investimento na cidade reforça a importância do município para a Cooperativa. “Atualmente a Unimed-BH possui 125 mil clientes em Betim e região, que é um importante polo industrial do Estado e que, assim que o país retomar o crescimento econômico, será uma área com forte investimento e aumento no nível de empregos”, afirma.

A obra do hospital foi executada em 24 meses, tendo cumprido todo o cronograma de execução e a programação de custos.

Inovação

Com um projeto inovador e tendo como foco a melhor assistência ao cliente, o novo Hospital Unimed – Unidade Betim terá as mais avançadas tecnologias do setor de saúde aliadas ao cuidado. A unidade conta com um sistema de correio pneumático, que liga todas as áreas do hospital e agiliza a circulação de medicamentos e exames entre os setores, reduzindo o tempo de atendimento ao cliente. Além disso, as estruturas possuem isolamento acústico e de calor em todas as áreas e reservatório de água pluvial para irrigação.

Na ala da maternidade e da pediatria foram planejadas uma área de recreação infantil e uma brinquedoteca. Além disso, todas as janelas dos quartos são voltadas para um jardim, privilegiando a iluminação natural. Para as grávidas, há ainda os quartos PPP (sigla para pré-parto, parto e puerpério imediato), desenvolvidos para oferecer cuidado e aconchego à mulher, sem que seja necessário abrir mão dos mais avançados recursos para um parto seguro. A sala de espera do pronto-socorro infantil é separada da sala dos adultos e conta com um espaço lúdico e acolhedor, tornando o ambiente hospitalar mais amigável.

Estrutura de atendimento em Betim

A Unimed tem uma relação histórica com Betim, com presença na cidade desde 1984. Atualmente a Unimed-BH tem três unidades própria na cidade: o Hospital Unimed – Unidade Betim Centro, incorporado em 2012; o Centro de Promoção da Saúde Unimed e a Clínica Unimed Pleno, inaugurados em 2014.

Todos os serviços do Hospital Unimed – Unidade Betim Centro serão mantidos até o mês de junho, quando ocorrerá a total migração das atividades para a nova unidade. “Todo o processo de migração entre as duas unidades está sendo conduzido de forma bastante cuidadosa, garantindo a segurança assistencial e a preservação da qualidade de todos os atendimentos”, afirma Samuel Flam.

Geração de emprego e apoio ao desenvolvimento econômico

A Unimed-BH acredita e apoia o desenvolvimento econômico de Betim. Para isso, a Cooperativa fez uma parceria com a Prefeitura Municipal, por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine), para a contratação de profissionais e aproveitamento da mão de obra local. Em um primeiro momento foram contratados 150 profissionais entre técnicos de enfermagem, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, farmacêuticos, auxiliares de farmácia e algumas posições administrativas. Para a segunda fase já estão sendo recrutados 130 profissionais, de diferentes áreas de atuação.

Para compor a equipe, a Unimed-BH vai transferir os profissionais que atuam no Hospital Unimed – Unidade Betim Centro e irá avaliar a necessidade de novas contratações à medida que houver demanda. “A manutenção dos nossos colaboradores preserva o nosso jeito de cuidar e contribui para a adaptação dos novos contratados na unidade”, afirma o diretor-presidente. A expectativa é que, após finalizar a segunda fase, em junho, o novo hospital tenha gerado aproximadamente 700 empregos diretos.

Outra iniciativa da Unimed-BH foi a estruturação do corpo clínico e a preparação das equipes multidisciplinares que vão atuar na nova unidade. Foram realizados alinhamentos e treinamentos voltados para o “jeito Unimed de cuidar”, que reuniram teoria e prática no cuidado humanizado ao paciente. É uma forma de receber bem os colaboradores e clientes e garantir o padrão de qualidade assistencial da Unimed-BH.

 Responsabilidade Social

Por meio do Instituto Unimed-BH, que conta com a doação direta ou via Imposto de Renda, mais de 5 mil médicos cooperados e colaboradores se uniram em uma grande rede de solidariedade para apoiarem diversos projetos em Betim voltados para formação de jovens e crianças, formação de professores da rede pública municipal em técnicas teatrais e atividades culturais gratuitas.

Em parceria com Sociedade Artística Brasileira (SABRA), o Instituto realiza projetos de musicalização infantil, formação de orquestras e corais em escolas púbicas, além da manutenção da Orquestra Sinfônica de Betim. Também desenvolve o Programa de Ações Formativas em Teatro (PAFT), na qual capacita os professores da rede municipal de ensino a usar a arte como instrumento de educação.

O Circuito Instituto Unimed-BH é outro projeto realizado em Betim. Ao longo do ano, diversas atrações culturais gratuitas ganham os espaços públicos da cidade. Entre as atrações está uma apresentação anual da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais. Esse ano, o Instituto Unimed-BH também trouxe para Betim a Campanha de Popularização do Teatro, que permitiu à população assistir a espetáculos teatrais a preços populares ou gratuitos. “É do interesse da Cooperativa manter e apoiar esses projetos nas cidades onde temos atuação”, reforça Samuel Flam.

CABE Arquitetos assina projeto de modernização do Centro Integrado de Oncologia

download (5)

expertise da CABE ARQUITETOS, na área de saúde, se consolida em mais um projeto entregue: a criação e revitalização de ambientes, para proporcionar mais aconchego e novas experiências aos pacientes da Oncologistas Associados - Centro Integrado de Oncologia, uma referência no tratamento de câncer em São Paulo.

Diante da realidade que os pacientes oncológicos enfrentam, com momentos de fragilidade e angústia, sempre surge o desafio de como tornar os ambientes mais acolhedores. Partindo deste ponto, a equipe da CABE desenvolveu soluções práticas e harmônicas, dentro do conceito da arquitetura integrativa, que se associa a filosofias e artes ancestrais nascidas da observação, estudo e compreensão da natureza.

Um dos destaques do projeto foi a criação de um jardim interativo e sensorial. O espaço, com 160 m2, fica bem no centro da clínica. Todas as outras salas se integram a essa área verde, que oferece diversas espécies de vegetação, aromas, cores, formas e texturas, árvores frutíferas e ervas, a todos que acessam o local, seja para relaxar, contemplar a natureza ou mesmo interagir com ela. O contato com as plantas, pássaros e a luz natural revigoram e auxiliam nos processos de relaxamento que são extremamente importantes durante o tratamento.

“O trabalho interativo da arquitetura com o Centro Integrado de Oncologia nos possibilita o aprofundamento no contexto da clínica oncológica, para modelar novos espaços e criar ambientes cada vez mais empáticos, possibilitando maior contribuição da arquitetura no tratamento do paciente oncológico”, explica Marcos Cardone, arquiteto e sócio-diretor da CABE.

Acreditação

O bem-estar, conforto e acolhimento foram pensados em todos os detalhes do projeto de revitalização do Centro de Oncologia. As estações de enfermagem, por exemplo, foram posicionadas a fim de garantir agilidade no atendimento e ampla visualização dos pacientes. O fluxo foi estudado para oferecer rapidez nos procedimentos, produtividade aos colaboradores e também segurança e conforto a todos que compartilham os serviços da clínica.

As salas interiores são naturalmente iluminadas e confortavelmente mobiliadas, com várias possibilidades: poltronas coletivas, boxes individuais ou quartos privativos, com mesas que possibilitam que os acompanhantes possam trabalhar ou exercer outra atividade enquanto aguardam o tratamento do paciente. Todos os ambientes têm vista para o jardim sensorial.

Para Rovane de Paula, diretora administrativa do Centro Integrado de Oncologia, a proposta da equipe CABE soube traduzir perfeitamente a política e qualidade de serviços oferecidos pelo centro médico. Essa modernização contribuiu para o processo de Acreditação no nível máximo.  “A excelência do corpo clínico sempre foi um diferencial, que agora agrega um jardim sensorial, único em ambientes de saúde no país”, ressalta a diretora.

Parceria consolidada

Há mais de 20 anos, a unidade de 950 m2, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, oferece um atendimento diferenciado, em um trabalho que alia os recursos mais avançados da medicina a um cuidado com o conforto e as necessidades dos usuários.

Esta parceria com a CABE acontece desde 2013, num trabalho contínuo de estudo e adequação dos espaços, para inovar e criar ambientações diferenciadas e à medida que a ciência avança.

Célia Bertazzoli, arquiteta responsável pelo projeto e sócia-diretora da CABE, destaca que a arquitetura desempenha um papel importante no espaço físico da oncologia não hospitalizada. “O trabalho é sempre desafiante, pois é preciso reformar os espaços com critérios bastante rigorosos, sem abrir mão da humanização e funcionalidade. Além deste conhecimento e domínio técnico, exige um amplo envolvimento com saúde e uma boa dose de sensibilidade”, destaca a arquiteta.

Hospital Nipo-Brasileiro adota Lexicomp da Wolters Kluwer

4c796163d7ac3311baf22a5657097df6center

O Hospital Nipo-Brasileiro, referência em todo o Estado de São Paulo, especialista em trauma, cardiologia e maternidade, adotou a solução Lexicomp da Wolters Kluwer, líder mundial em fornecimento de informações para profissionais e estudantes da área da saúde, que ajuda a instituição a estar inteirada com o que há de mais avançado em terapia medicamentosa. O objetivo é munir a Farmácia Clínica da instituição de saúde com medicina baseada em evidência a partir de uma ampla base de dados de informações sobre medicamentos, 100% aderente à prática clínica médica, em uma única interface.

Com a iniciativa, profissionais farmacêuticos, médicos e enfermeiros passam a ter acesso a uma solução que agrega conteúdo de relevância relacionado à terapia medicamentosa, suporta as decisões de prescrições e ajuda os profissionais da saúde a escolherem a terapia mais ! apropriada para cada paciente. O Lexicomp fornece esse rico acervo de informações sobre medicamentos de uma forma clara, concisa e imediata, incluindo substâncias, dosagem, administração, advertências, precauções, bem como conteúdo clínico, como diretrizes de prática clínica, compatibilidade, entre outras possibilidades.

O Hospital Nipo-Brasileiro tem utilizado o Lexicomp para agilizar as buscas pelas literaturas a respeito de terapia medicamentosa, que ficaram mais efetivas, garantindo melhor poder de resposta e assistência do profissional farmacêutico à equipe médica e de enfermagem.

"Ferramentas para análise de interações medicamentosas e incompatibilidade de vias tornam os serviços de consulta e de diretriz clínica mais rápidos e assertivos, permitindo ao Farmacêutico maior flexibilidade em sua rotina, liberando-o para estar mais próximo da assistência direta ao paciente", diz Mariana Lima, Farmacêutica Clínica no Hospital Nipo-Brasileiro.

A instituição de saúde também integrou a ferramenta com o UpToDate, único recurso de apoio à decisão clínica baseado em evidências associado à redução do tempo de permanência do paciente e ao salvamento de vidas. "Enquanto o Lexicomp possibilita aos profissionais manterem-se atualizados a respeito da terapia medicamentosa, tanto para uma consulta rápida quanto para estudos mais aprofundados, a conexão com o UpToDate permite pesquisas mais abrangentes no que diz respeito ao diagnóstico clínico, fazendo um link com os tratamentos propostos até o momento", finaliza.

O Hospital Nipo-Brasileiro (HNB) conta com uma moderna estrutura de atendimento dividida em apartamentos e enfermaria, duas UTI's Geral, UTI Neonatal e UTI Coronariana, Centro Cirúrgico com seis salas, Mater! nidade, Pediatria e Berçário. Além disso, o Hospital se destaca como um centro de referência em procedimentos minimamente não invasivos, adotando técnicas de vídeo e de angioplastia avançadas. São 244 leitos e mais de 1,7 milhão de atendimentos realizados em 2016 entre ambulatório, internações, cirurgias e exames.

Pixeon apresenta funcionalidades do premiado PACS na JPR 2019

Dd5fYPKVQAAqybt

Pixeon, uma das maiores empresas nacionais de tecnologia para saúde, participará da 49ª Jornada Paulista de Radiologia, que acontece entre os dias 2 e 5 de maio, em São Paulo, no Transamerica Expo Center.

Dentre as soluções apresentadas pela empresa, estão algumas funcionalidades destaques do PACS, como a reconstrução de imagens em 3D, Inteligência Artificial para marcação automática de vértebras, e o download progressivo, além da Central Radiológica.

De acordo com Armando Buchina, CEO da Pixeon, o desenvolvimento e aprimoramento de tecnologias para a área da saúde é fundamental na sociedade atual, pois além de estimularem a inovação, auxiliam os profissionais de saúde e melhoram respectivamente o diagnóstico e o atendimento à população.

“O setor da saúde está passando por transformações que exigem mais dinamismo e novos mecanismos para ganhos de eficiência, não somente para os processos e para os negócios, como também para os profissionais do setor. A aplicação da tecnologia foi potencializada para ser a principal aliada nessas situações, dando todo o suporte necessário para tratamentos mais eficazes e diagnósticos com mais celeridade e segurança” – afirma Buchina.

Principais soluções apresentadas

Neste ano, um dos grandes motes da Pixeon durante o evento será a reconstrução de imagens em 3D, que permite gerar representações tridimensionais de imagens diagnósticas. Essa opção coloca informações valiosas à disposição do médico radiologista, e o ajuda a fazer um diagnóstico mais preciso.

Além disso, ganha espaço a Inteligência Artificial da Pixeon, que aprimorou o seu marcador automático de vértebras, uma das ferramentas do PACS que auxilia o médico a localizar e marcar automaticamente as imagens do plano axial, diminui seu tempo de laudo e aumenta a sua precisão em exames de Tomografia Computadorizada e Ressonância Magnética.

“Esse é um dos nossos destaques em inteligência artificial e nosso objetivo é continuar investindo e crescendo nessa área ainda mais nos próximos anos. Acreditamos que é especialmente aqui que mora o potencial de mercado” – ressalta o executivo.

Entre as outras funcionalidades apresentadas, estão o download progressivo e a Central Radiológica.

“O download progressivo garante maior fluidez na visualização das imagens, mesmo enquanto elas estão sendo baixadas. Parte do nosso papel como empresa que oferta soluções específicas é entender a necessidade do nicho que atendemos. Não podemos imaginar que todos os estabelecimentos de saúde possuem uma rede de internet estável, pois isso não condiz com a realidade brasileira. Esse feature foi pensado para atender quem trabalha diariamente com uma rede instável ou lenta, dando mais estabilidade ao processo e consequente autonomia ao profissional.” –explica Buchina.

Já a Central Radiológica  garante mais produtividade e eficiência laboratório e ao radiologista permitindo mobilidade no acesso, controle de fila de laudo, definição de fluxo de trabalho (workflow customizável), tornando a solução intuitiva com controle de SLA de entrega de resultados e reconhecimento de voz.

Durante a JPR 2019, com foco em inovação, a Pixeon ainda apresentará outras soluções que atuam na melhoria da jornada do paciente em instituições de saúde, como o Pixeon Korus, sistema para gestão de centros de diagnóstico por imagem.

Mercado

Durante os próximos cinco anos, a empresa injetará R$ 83 milhões em todo seu portfólio de produtos visando inovações, melhorias de processos e funcionalidades, tudo pensado em aprimorar a jornada do paciente com suas soluções, desde a marcação de um exame a entrega do laudo.

Telemedicina: uma nova especialidade ou ferramenta?

ilustrativa-OAu3C (1)

Durante o Telemedicine Summit, que ocorreu entre os dias 3 e 6 de abril, o Hospital Israelita Albert Einstein debateu o tema através de seus melhores especialistas e mostrou cases práticos de uso atual da tecnologia para os presentes.

“Virtualistas são aqueles médicos que passam mais da metade do seu tempo atendendo à distância. É uma proporção substancial da entrega de cuidado. Será que estamos falando do surgimento de uma nova especialidade ou de uma habilidade, de uma ferramenta que será necessária para a grande maioria da prestação de cuidado em saúde nessa próxima geração?”, perguntou Carlos Pedrotti, médico participante do programa de telemedicina do Hospital Israelita Albert Einstein, ao público.

Segundo ele, o avanço tecnológico gera conhecimento, que, por sua vez, quando acumulado, gera a necessidade de uma especialização. Se observada a evolução das especialidades na clínica médica, é possível perceber que especializações como a oncologia possuem menos de 50 anos, e que hoje, o tão conhecido transplante cardíaco, possui menos de 10 anos de atuação nomeado como especialidade. A especialização vem com o tempo, então é plausível que um grande número de modalidades cada vez mais nichadas na área de telemedicina apareçam de forma exponencial ao longo dos próximos anos.

De forma geral, espera-se que o virtual esteja presente em todas as especialidades. A telemedicina possui uma taxa de crescimento de 20% aa, e espera-se que, em 2022, seja um mercado de 12.2 bilhões. Para tanto, os profissionais médicos terão que desenvolver suas, antes não tão requisitadas, habilidades em informática.

Lidar com problemas técnicos mais comuns, como falha no microfone, câmera ou conexão promoverão agilidade na solução das situações citadas, e melhorarão a experiência de contato entre as partes. Além do treinamento tecnológico em si, também será um aprendizado como efetivar a comunicação à distância. O médico deve estar confortável e seguro com o uso da ferramenta. “No mundo corporativo, teleconferências são mainstream, mas é algo que o médico raramente faz no seu dia a dia”, disse Pedrotti. Deve-se prezar pelo mínimo de desencontros possíveis, para que a comunicação seja a mais próxima à experiência obtida em contexto presencial, e o paciente se sinta a vontade em transmitir informações relevantes.

Ele conta que já houve casos de pacientes que ligaram para fazer uma consulta dirigindo no trânsito. Ou seja, o uso deve ser muito bem delimitado para não comprometer a efetividade e a segurança do atendimento. Falando em efetividade, os médicos também terão que aprender a usar os devices da telepropedêutica, que é o exame físico realizado à distância. “Isso é sempre uma questão: exame físico vs telemedicina. Grande engano, muitas vezes ele é feito até melhor do que presencialmente.” disse o médico.

A telemedicina proporciona grandes ganhos, não somente em termos de ampliação de acesso, mas também em economia de recursos de transporte, tempo, otimização de contato, aumento de aderência ao retorno, aumento da continuidade e acompanhamento, como já comprovado em telepsiquiatria. E melhora na experiência do paciente, dependendo de suas preferências. É necessário, entretanto, entender as limitações da ferramenta. Faz parte do aprendizado saber que a distância pode implicar na redução da sua atuação, e que em casos como o de transmissão de notícias sensíveis, por exemplo, ela pode não ser recomendada.

Entrando em um aspecto mais técnico, André Pires dos Santos, coordenador da equipe de desenvolvimento de novos serviços em Telemedicina do Einstein, mostrou como a teledermatologia está funcionando na instituição. Ele explicou que em julho de 2017, havia cerca de 60mil pessoas na cidade de São Paulo esperando por uma consulta de dermatologia. A média de espera é de 180 dias, mas pode chegar a 550 dias. Então o Einstein fez uma proposta de atendimento onde o paciente seria encaminhado para o posto de coleta, onde a lesão seria fotografada, e a triagem realizada por teledermatologia. Em 70% dos casos, o paciente foi encaminhado para prosseguir o tratamento com um médico de família, 3% para a biópsia e 27% para uma consulta com um especialista.

Com base no banco de dados desenvolvido durante o projeto, foi desenvolvido um software de inteligência artificial. A triagem então passou a ser realizada por este algoritmo, e quando um paciente precisasse de um laudo para prosseguir o tratamento com o médico de família, este seria realizado por teledermatologia. O produto escalou facilmente. Em 8 meses, 170 atendimentos passaram a ser mais de 12.500. Claro, parte do volume foi devido ao esforço de zerar a fila, através de um mutirão.

“A primeira reação da equipe médica quando o projeto foi proposto não foi muito positiva, com argumentos de que era necessário ver o paciente por completo, leituras de artigos com tentativas fracassadas e dúvida quanto a segurança dos dados. Ao final do projeto vimos dados bem interessantes com a pesquisa de satisfação dos médicos.”, disse André. Entre os que participaram, antes, somente 25% dos médicos estavam muito confiantes com o serviço, 33% confiantes e 42% inseguros. Ao final, 83% deles se mostraram muito confiantes, 17% confiantes e nenhum inseguro. 100% deles recomendariam trabalhar com teledermatologia aliado a um posto de coleta. Todos gostariam de continuar trabalhando com teledermatologia no futuro.

Para finalizar, o especialista fez questão de citar que em termos de segurança, todos os dados estavam dentro de uma VPN, que trafegava por um servidor HTTPS, e chegava em uma rede local. Os serviços estavam disponíveis somente por uma whitelist, e se por acaso, alguém chegasse ao banco de dados, encontraria a informação criptografada. Todos os protocolos de segurança mais comuns foram seguidos, e até uma consultoria de software foi contratada para tentar hackear o sistema e atestar que os dados do projeto estavam, de fato, seguros.

Um líder precisa ser humano

Felipe-Leonardmenor

Em tempos de grandes desafios, as empresas precisam mais do que nunca de líderes inspiradores, com um profundo nível de consciência a respeito de seu time e da própria organização.

O tema liderança têm mobilizado inúmeros estudos, devido aos seus impactos nas organizações. Um exemplo emblemático são as conclusões produzidas a partir de uma pesquisa realizada nos anos 1930, em Chicago (EUA), no bairro de Hawthorne. A ideia era determinar a relação que havia entre a intensidade da iluminação e a eficiência das trabalhadoras nas instalações da Western Eletric Co, que foram divididas em grupos pelas suas lideranças.

A principal conclusão do estudo foi mostrar a influência dos aspectos sociais e psicológicos sobre a produtividade. Foi esse o grande legado do ocorrido em Hawthorne.

Em suma: a diferença do nível de iluminação não impactou na produtividade das trabalhadoras de Hawthorne. As operárias que passaram a trabalhar mais fizeram isso porque se sentiram valorizadas por receber uma atenção especial da direção da empresa. E esse maior cuidado residia no fato de terem sido escolhidas para participar da pesquisa.

O aprendizado, a partir do experimento de Hawthorne, foi que, quando um grupo de trabalhadores se identifica com a administração, a produtividade tende a aumentar.

De 1930 para cá, muitas mudanças se fizeram sentir nas companhias. Atuamos em cenários extremamente competitivos, com equipes heterogêneas, personalidades diversas e competências idem. Mas as lições sobre o Efeito Hawthorne devem permanecer como reflexão para todos aqueles que pretendem exercer a liderança plena e de forma humanizada.

Hoje, quase um século depois, vemos que o “Efeito Hawthorne” está mais atual do que nunca. Afinal, o componente humano das relações de trabalho sempre vai estar em alta. E, em paralelo, o conceito de liderança com valores deve ser disseminado no mundo corporativo.

Vamos fugir das fórmulas prontas e, em vez disso, cultivar um interesse autêntico para com o outro, estimulando o diálogo e valorizando dos colaboradores. A partir daí, as conquistas para as organizações também serão enormes. 

Sobre o Autor:

Felipe Leonard, presidente e CEO da S.I.N. Implant System

Empresas investem mais em gestão de saúde emocional dos trabalhadores

saude-emocional-psicologia-acessivel

Os problemas emocionais são os que mais estão demandando a busca de ajuda de trabalhadores e familiares nos programas de apoio aos empregados mantidos por grandes empresas, segundo levantamento da Optum, empresa de serviços de saúde e inovação, que atua hoje com análise de dados em saúde e gestão de saúde populacional no Brasil e faz parte do grupo UHG (UnitedHealth Group).

Levantamento da empresa mostra que de 32 mil atendimentos realizados pela Optum em 2018 no Brasil, 40,32% estavam relacionados a problemas desta natureza, que incluem situações de stress e depressão, entre outras ocorrências.

A busca por ajuda para a resolução de problemas jurídicos, como orientação em separações e pedidos de pensão, representou 31,93% das demandas no ano passado. Já a procura por auxílio para solucionar problemas sociais (como dúvidas sobre previdência social e internações hospitalares) responderam por 20,44% das ocorrências. Os atendimentos para dar suporte a problemas financeiros ficaram na quarta colocação, com 5,34% das chamadas. Incidentes críticos relacionados às empresas perfizeram o restante dos registros.

De acordo com o levantamento, as mulheres foram as que mais solicitaram ajuda nos programas estruturados pelas empresas, respondendo 55,21% dos casos. Na análise por faixa etária, funcionários de 30 a 39 anos são os que mais se valeram dos serviços de apoio ao empregado geridos pela Optum no Brasil. Este grupo respondeu por 41,73% dos casos notificados e atendidos. O segundo grupo que mais demandou atendimento foi o formado por colaboradores com idades entre 20 a 29 anos (23,78%), seguido por funcionários na faixa de 40 a 49 anos (20,52%) e 50 a 59 anos (6,51%).

Os programas de apoio ao empregado da Optum são realizados de forma personalizada e em diferentes frentes de atuação, que envolvem atendimento e aconselhamento telefônico ou presencial. A Optum disponibiliza também uma linha gratuita para contatos emergenciais, 24 horas por dia, 7 dias por semana. Os serviços são oferecidos para os trabalhadores e familiares das empresas que estão na ativa, afastados ou que estão aposentados. Os colaboradores recorrem aos programas de atendimento ao empregado por iniciativa própria ou são orientados pelo RH das empresas. Os colegas de trabalho que já passaram por atendimento do tipo também são fonte de estímulo para a busca de ajuda corporativa.

"O apoio das empresas é fundamental para melhorar a produtividade e ajudar os colaboradores que enfrentam dificuldades pessoais", avalia Carmem Cremonezzi, gerente de operações de bem-estar da Optum no Brasil. Segundo a executiva, há um número crescente de colaboradores que procuram apoio nas empresas para lidar com problemas pessoais. "Garantir o bem-estar dos empregados é uma importante ação para o controle de absenteísmo e para a promoção e prevenção da saúde."

Plug and Care é a vencedora do Demo Day Ahead Banco do Brasil, da Startup Farm

Plug and Care é a vencedora do Demo Day Ahead Banco do Brasil, da Startup Farm
family, age, travel, tourism and people concept - happy senior couple hugging on summer beach

Plug and Care foi a empresa vencedora do Demo Day Ahead Banco do Brasil. Anunciada nesta terça-feira, 9, pela Startup Farm, a Plug and Care é uma plataforma digital de gestão do cuidado e monitoramento da saúde do idoso.

Durante o evento, as 6 startups se apresentaram para um teatro cheio na Unibes Cultural e as finalistas foram avaliadas pela capacidade de execução da equipe, pelo grau de inovação do projeto e pelo impacto que a empresa pode trazer ao mercado.

Para Mônica Perracini, co-fundadora da Plug and Care este prêmio é o reconhecimento e a confirmação de um modelo de negócio que chegou para facilitar a prática de ações preventivas, eficazes e seguras do idoso. "Eu venho do mundo acadêmico e cheguei a pivotar o negócio por duas vezes. Me sinto muito feliz de chegarmos na final e ver o reconhecimento do nosso trabalho", disse.

Durante o Demo Day, as startups apresentaram seus projetos para uma banca de avaliadores, formada por Cloude Ricci, investidor- anjo, Daniel Chalfon, sócio da Astella, Daniel Alexandre Lima, Gerente do LABBs Banco do Brasil e Lilian Osório, Gerente de Soluções de Inovação do Banco do Brasil.

O prêmio de 2º lugar ficou com a startup REEX, que facilita a compra e a venda de imóveis retomados pelos bancos, viabilizando a permuta como forma de pagamento. Também foi escolhida com o prêmio Audience's Choice, ou seja, a escolha do público, a RadarFit - um game online onde, através de uma gamificação de mudanças de hábitos, as pessoas se tornam mais saudáveis e conquistam resultados de transformação no corpo.

Para Alan Leite, CEO da Startup Farm, esta foi uma edição muito especial (27.º programa da aceleradora) e que trouxe negócios de alto potencial. Segundo Paula Mazanék, diretora de Negócios Digitais do Banco do Brasil, a parceria com a Startup Farm foi um 'divisor de águas' para a corporação. "A sensação é de dever cumprido e que estamos no caminho certo para a transformação digital. A BxBlue que foi acelerada pela Farm é hoje a nossa parceira de open banking. Quando várias pessoas se unem em prol de um propósito não tem chance de não dar certo. Estamos muito confiantes!", afirmou.

O programa de aceleração foi uma das diversas iniciativas de inovação da parceria entre Banco do Brasil e Startup Farm, que acaba de completar um ano. A OpenCorp.Farm, unidade de negócios da aceleradora responsável pelo atendimento corporate, esteve à frente das ações como a realização de treinamentos de empreendedorismo e inovação para os executivos e funcionários do BB durante os últimos 12 meses. Da mesma forma, executivos do banco foram mentores das startups no programa de aceleração, aproximando-os da cultura de inovação, do ecossistema e das ideias de negócio inovadoras.

A aceleradora trabalha desde 2012 com grandes corporações e neste período acumulou uma extensa lista de clientes e parceiros como Google, Visa, IBM Microsoft, BlackBerry, Falconi Consultores e Baptista Luz Advogados. Desta vez, a Startup Farm teve o importante papel de estreitar o relacionamento do Banco do Brasil com as startups e o ecossistema empreendedor, tanto para prover soluções para o Banco, consumir os produtos deste ou até mesmo trabalharem em conjunto na criação de novas soluções.

Startups finalistas que se apresentaram nesta edição DEMO DAY:

- Baê: A Baê potencializa o relacionamento dos clientes com sua base de usuários, promovendo o engajamento e facilitando a conversão.

- Bellamaterna: A Bellamaterna oferece um programa de saúde da mulher com foco em gestantes e mães de bebês de até 2 anos, conectando-as a uma rede nacional de profissionais de saúde disponíveis 24 horas por dia através de vídeo ou voz

Site AQUI.

- ISF:ISF é uma plataforma marketplace de crédito voltada para micro e pequenas empresas, que conecta clientes a agentes financeiros para oferecer a melhor e mais barata opção de crédito de acordo com cada perfil. SiteAQUI.

- Plug and Care: Plug and Care é uma plataforma digital de gestão do cuidado e monitoramento da saúde do idoso. Integra a família e os profissionais em uma rede de cuidado e consolida as informações de saúde, facilitando a tomada de decisão clínica e a prática de ações preventivas, eficazes e seguras, oferecendo soluções para organizações de saúde como empresas de atenção domiciliar e operadoras de saúde. Site AQUI.

- Radar Fit: A RadarFit é um game online onde, através de uma gamificação de mudanças de hábitos, as pessoas se tornam mais saudáveis e conquistam resultados de transformação no corpo. A solução torna possível que empresas reduzam gastos relacionados à saúde e sinistralidade de planos, por meio de colaboradores mais ativos, produtivos e com melhor qualidade de vida, o que faz com que tenham também um melhor desempenho em suas entregas. Site AQUI.

-Reex: A Reex busca facilitar a compra e a venda de imóveis retomados pelos bancos, viabilizando a permuta como forma de pagamento.

Site AQUI.

Como a inteligência artificial e machine Learning podem melhorar o atendimento no segmento de homecare?

Morris-Menasche

A necessidade de profissionais qualificados móveis na área de saúde e a crescente demanda resultante do envelhecimento da população estão impactando o mercado de saúde, especialmente no que diz respeito à saúde domiciliar (homecare). Em 2016, por exemplo, 8,5% das pessoas no mundo (617 milhões) tinham 65 anos ou mais. Segundo novo relatório, esse percentual deve saltar para quase 17% da população mundial em 2050, o que corresponde a cerca de 1,6 bilhão de pessoas. Esta geração tem exigido um atendimento cada vez mais humanizado e personalizado que atenda as necessidades de cada indivíduo, o que reflete diretamente no aumento pela procura por serviços de saúde homecare.

Nos últimos seis anos, o número de estabelecimentos que prestam serviços de homecare quase triplicou no Brasil. Segundo boletim econômico da Federação dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (Fehoesp), o país já tinha 392 dessas clínicas no ano passado, enquanto que em 2011 eram apenas 138.

Essa necessidade de prestar cuidados em casa criou uma demanda crescente por profissionais de saúde móveis. No entanto, há uma grande dificuldade em contratar pessoal para acompanhar esse novo nicho de mercado. De acordo com a consultoria DHI Group, hoje é preciso um recorde de 49 dias para preencher uma posição na área de saúde. Isso representa duas semanas a mais do tempo necessário para ocupar uma posição no competitivo setor de TI. Uma pesquisa realizada em Wisconsin, nos EUA, descobriu que 85% das agências de homecare não tinham profissionais suficientes para cobrir todos os turnos e 43% não preenchem seus turnos pelo menos sete vezes por mês.

Dada à necessidade de atender a essa demanda crescente, juntamente com a dificuldade em encontrar e reter auxiliares, enfermeiros e outros trabalhadores de qualidade, é importante que as organizações de cuidados domiciliares encontrem formas de atrair e manter seus talentos. Uma maneira de atrair os trabalhadores é fornecer um cronograma mais consistente e confiável, permitindo que o funcionário consiga planejar melhor a sua vida. Para isso, o mercado já oferece recursos tecnológicos de otimização de cronograma que podem ser ótimos aliados neste processo.

Ofereça equilíbrio entre Trabalho x Vida

Os funcionários valorizam muito o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. Alguns atingem esse equilíbrio por meio de contratos, mas outros também esperam que as organizações ofereçam flexibilidade em suas vidas profissionais. No entanto, muitos provedores de serviços de saúde ainda usam tecnologias antigas, bem como processos manuais para controlar a agenda dos colaboradores. Isso leva a um planejamento de curto prazo que não oferece nenhuma consistência de longo prazo para os funcionários.

A otimização do cronograma possibilita que as organizações forneçam aos funcionários uma visão de longo prazo de seus cronogramas, permitindo que eles gerenciem melhor suas vidas externas. De fato, 17,7% dos cuidadores afirmam que sua seleção de agências foi baseada no cronograma de trabalho que atende seu estilo de vida. O planejamento de longo prazo também ajuda as organizações de saúde a mapear a demanda por recursos para ajudar a reduzir os custos de horas extras, já que é possível ter uma visão real da disponibilidade e da demanda futura.

Crie operações mais eficientes

Outra boa maneira de recrutar e reter funcionários é eliminar ineficiências desnecessárias em sua vida diária de trabalho. Uma área que pode ser otimizada é o tempo gasto no trajeto para consultas ao paciente. Rotas mal planejadas aumentam a frustração, levam a um menor engajamento e até aumentam o estresse. A tecnologia de otimização de cronograma torna os funcionários mais eficientes com atualizações de tráfego em tempo real e melhor planejamento de rotas. Diminuir a quilometragem acionada por sua força de trabalho móvel, por exemplo, ajuda não apenas os funcionários, mas também impacta diretamente o meio ambiente e as finanças, devido ao menor consumo de combustível.

Invista em tecnologia

Os trabalhadores da próxima geração, que têm o potencial para preencher as atuais lacunas de emprego, têm necessidades diferentes das gerações passadas. Por exemplo, os millennials têm pouca tolerância a tecnologias ultrapassadas que os impedem de realizar o trabalho de que realmente gostam. Por exemplo, uma pesquisa com 1.000 milênios conduzida pela Microsoft revelou que 93% citaram tecnologias modernas e atualizadas como um dos aspectos mais importantes de um ambiente de trabalho.

A tecnologia de otimização de cronograma utiliza Inteligência Artificial e Machine Learning, recursos de ponta que tornam as operações mais eficientes e o trabalho diário mais fácil. Essas tecnologias são atraentes para os novos funcionários, pois eles passam a enxergar a organização como um empregador moderno que está investindo em tecnologia que impacta positivamente suas vidas.

Escale sua organização

A otimização de cronograma permite uma escala e eficiência do trabalho que seria impossível com processos puramente manuais. A tecnologia de otimização de cronograma é uma maneira comprovada e confiável de ajudar uma organização a crescer, já que compreende a demanda e agenda os recursos adequadamente. Esse tipo de tecnologia não só ajuda a atrair funcionários, como engaja os atuais para que eles permaneçam e estejam mais bem equipados para fornecer os cuidados necessários para melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Sobre o Autor:

Morris Menasche é Vice Presidente de Vendas da ClickSoftware para América Latina, líder no fornecimento de soluções para a gestão automatizada e otimização da força de trabalho e serviços em campo.