Saúde Pública: Santa Catarina cria Oncorrede

A Secretaria de Estado da Saúde, a Coordenação de Alta Complexidade da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde e o Instituto Nacional do Câncer do Rio de Janeiro formalizaram a criação da Oncorrede, em Santa Catarina. A rede englobará 11 cidades catarinenses: Florianópolis, Blumenau, Chapecó, Joinville, Criciúma e Jaraguá, que já oferecem quimioterapia e exames para diagnóstico de câncer, Joaçaba, Lages, Itajaí, Tubarão e Porto União, que acabam de ser credenciadas.

Pesquisa: Sistema de saúde americano é o pior entre seis países industrializados

Estudo divulgado nesta terça-feira, 15 de maio, pelo Commonwealth Fund, um instituto independente, aponta que o sistema de saúde norte-americano é o mais caro e o menos eficaz entre os seis grandes países industrializados. Institulado "Mirror, mirror on the wall" (espelho, espelho na parede), em alusão à rainha do conto de fadas da Branca de Neve, os autores da pesquisa diz que os profissionais de saúde dos Estados Unidos dizem muitas vezes que o sistema deles é o melhor do mundo, sem provas científicas que comprovem essa afirmação, e que eles olham para a própria imagem ao espelho sem levarem em conta qualquer comparação internacional.
Em termos da qualidade de acesso, de eficácia e de eqüidade, o sistema de saúde norte-americano fica sempre em último lugar entre os seis países analisados. Em relação à qualidade dos cuidados prestados, a Alemanha fica em primeiro lugar. Já em critérios de eqüidade no acesso e de eficácia dos serviços, o Reino Unido é quem lidera.
Cerca de 15% da população, aproximadamente 45 milhões de norte-americanos, não possuem seguro de saúde. As despesas com serviços de saúde por habitante nos Estados Unidos são mais de duas vezes superior ao da média das despesas nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) - US$ 6.102/ano contra US$ 2.571 dólares, segundo dados do Commonwealth Fund.

Aquisição: Cardinal Health anuncia compra da Viasys

A Cardinal Health, empresa de produtos e serviços de saúde, firmou acordo para a compra da Viasys Healthcare, companhia de tecnologia médica, por US$ 1,5 bilhão. A Cardinal Health se comprometeu a pagar a US$ 42,75 por ação da companhia. Com a aquisição da Viasys, a Cardinal Health ampliará seu portfólio de produtos de cuidados intensivos, e se posicionará como líder de mercado em respiradores, com market share de mais de US$ 4 bilhões.
A compra da companhia também permitirá uma maior atuação da Cardinal na área de descartáveis e um crescimento nas vendas integradas para os hospitais nos Estados Unidos.
A Viasys é líder no mercado de produtos respiratórios, tanto para área de cuidados intensivos quanto para a área de diagnóstico, também é líder em produtos para diagnósticos neurológicos e vasculares, em produtos descartáveis para procedimentos cirúrgicos e nutrição parenteral. No ano passado, a empresa obteve resultado de US$ 610 milhões.

Tecnologia: Maior operadora de celulares de Taiwan oferece serviços móveis de saúde

A Chunghwa Telecom, maior empresa de telecomunicações da Taiwan, acaba de lançar um novo serviço móvel para atender o mercado de saúde, o Taiwan Mobile Healthcare Services. A solução, que utiliza a tecnologia WiMAX, da Nortel, apoiará assistência médica em casos de emergência ou outros serviços para o paciente fora do hospital, por meio de conexão wireless de banda larga e VoIP para a troca de informações sobre os pacientes.
Os serviços incluem registro remoto de pacientes ambulatoriais (Mobile Nurse) e assistete de tratamento (Treatment Assistant), que permite que os médicos tenham acesso virtual ao prontuário do paciente. Com a tecnologia bluetooth, os médicos também poderão monitorar remotamente as condições de pacientes crônicos.
Além destes aplicativos, os celulares contarão com um centro de informações em saúde, chamado de Healthcare Guru, que dá acesso à imagens de diagnósticos em alta resolução e informação audiovisual para tratamentos específicos.
As primeiras instituições a testar o dispositivo serão o Hospital Universitário de Taipei, o hospital geral Tri-Service e o Taipei City-Wan Fang Hospital.
A iniciativa tem apoio do governo, que estipulou como meta o acesso remoto em saúde para todo o país.

Internacional: Patient Safety Center, em Maryland, recebe US$ 1 mi do governo

A Comissão de Revisão de Custos de Serviços de Saúde de Maryland, nos Estados Unidos, destinou US$ 1,13 milhão para o Patient Safety Center (Centro para a Segurança do Paciente), fruto da união entre a Associação do Hospital de Maryland e a Fundação Delmarva para Cuidados Médicos. O montante representa metade do orçamento anual do centro. O restante virá de contribuições da associação e da fundação, hospitais locais e doações.
O centro foi criado em 2004, com o objetivo de identificar e analisar as práticas não seguras nos hospitais e as melhorias que podem ser feitas com vistas à prevenção de erros médicos no futuro. Desde sua inauguração, já foram treinados mais de 4,5 mil profissionais de saúde.

Saúde Pública: Inauguração do Hospital do Câncer do Acre será em 8 de junho

O Hospital do Câncer no Acre, também conhecido como Cacon (Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia) será inaugurado dia 8 de junho. O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, já confirmou presença. O Cacon do Acre vai estar diretamente ligado ao Instituto Nacional de Câncer (Inca), modelo singular no Brasil e referência de todo o continente latino-americano em tratamento de câncer. Como braço avançado do Inca na região Norte e dispondo de todo o know-how e da tecnologia da instituição.
Na ala de quimioterapia, haverá os departamentos infantil e adulto, além de brinquedoteca, laboratório conjugado à Fundhacre e recepção. O Cacon acreano também fará intercâmbio com os profissionais do Inca, do Rio de Janeiro, que irão para o Estado, e os profissionais da Fundhacre, que irão para o Inca, consolidando importante ponte de conhecimento técnico e científico no setor.
Atualmente, cerca de 700 pacientes acreanos fazem tratamento de quimioterapia e radioterapia em Goiânia, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

Internacional: CKE Restaurants doa US$ 1 milhão ao Santa Barbara Cottage Hospital

A companhia californiana CKE Restaurants, que possui 3.105 franquias, incluindo os restaurantes Carl?s Jr., Hardee?s e La Salsa Fresh Mexican Grill, doou US$ 1 milhão para a campanha de reconstrução do Santa Barbara Cottage Hospital. O hospital atende pacientes das costas sul e central da California e é o maior entre Los Angeles e São Francisco.
A reconstrução prevê a consolidação do Cottage Children?s Hospital, incluindo um serviço de pediatria e UTI neonatal estado-de-arte, remoção aérea para emergência e trauma, equipamentos de robótica no centro cirúrgico, tomógrafos e ressonâncias magnéticas de última geração, modernização das estruturas, expansão das salas cirúrgicas, aumento da área do Trauma Center, criação de apartamentos privativos para os pacientes, aumento da área verde e local para abrigar familiares.

Saúde Pública: Hospital Alzir Bernardino Alves inaugura unidade de obstetrícia

A Secretaria de Estado de Saúde do Espírito Santo inaugura, nesta sexta-feira, as obras de ampliação do Hospital Infantil Dr. Alzir Bernardino Alves. A instituição recebeu R$ 1,3 milhão para a construção de uma unidade de obstetrícia e compra de equipamentos. As obras duraram três anos.
Do montante total, R$ 300 mil foram gastos com mesas de cirurgias, instrumentos cirúrgicos, carrinhos de emergência, berços e monitores cardíacos.
A unidade passará a se chamar Hospital Infantil e Maternidade Dr. Alzir Bernardino Alves e será referência em obstetrícia em Vila Velha, com capacidade de realizar 300 partos por mês.

Internacional: África do Sul: Quintiles vende 30% das ações para Thebe Healthcare

A Quintiles Transnational Corp. anunciou um acordo de parceria na África do Sul com a Thebe HealthCare, companhia farmacêutica com sócios majoritariamente negros, o que deve impulsionar o empowerment econômico para a população negra. Como parte do acordo, a Thebe comprará 30% das ações da divisão comercial sul-africana da Quintiles, a Innovex.
O acordo permitirá expandir as linhas de negócio tanto da Quintiles quanto da Innovex na África do Sul.
Yaseen Bhayat, CEO da Thebe, frá parte do quadro de diretores da Innovex.

Saúde Pública: Irmã Dulce é novo Hospital de Praia Grande

O Hospital Municipal de Praia Grande será substituído por nova unidade a ser administrada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O novo hospital, denominado Irmã Dulce, ocupará o prédio de seis pavimentos onde hoje, no térreo, funciona a Maternidade do Município. A instituição terá 120 leitos. Sem a ajuda dos governos do Estado e Federal, começará a funcionar com 158 vagas hospitalares. O prefeito espera credenciar junto ao SUS os 80 novos leitos, dos quais 37 são de Terapia Intensiva (20 UTI Adulta, 10 Infantil e 7 Neo-Natal). Com esse credenciamento, a Prefeitura pode ter acrescido R$ 1,6 milhão no seu teto SUS, que hoje é de R$ 1,2 milhão.
O contrato entre a Prefeitura e a Unifesp deve ser assinado em 30 dias. Até 30 de novembro, o prédio estará todo adaptado e equipado para o início de funcionamento do novo hospital.
Foram investidos R$ 9,5 milhões em equipamentos, sendo R$ 4,5 milhões da Prefeitura. O restante será bancado pelo Governo do Estado (R$ 3,5 milhões) e pela União (R$ 1,5 milhão). O funcionamento do hospital terá custo mensal de mais de R$ 2 milhões.
A gestão do hospital será feita por meio de um instrumento jurídico denominado contratualização. Trata-se de um novo modelo, um pacote que exige eficiência e não apenas produtividade, diferente do atual, que é de repasses por faturamento.
A Unifesp administra quatro hospitais: o Geral de Pirajussara, em Taboão da Serra; o Municipal de Cotia; o Municipal de Vila Maria, em São Paulo e o Hospital Geral de Diadema.