Internacional:Ministério da Saúde português deve ? 719 milhões a farmacêuticas

O Ministério da Saúde português soma uma dívida de ? 719 milhões com as indústrias farmacêuticas. Os dados são da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma). Do total, ? 456,3 milhões são referentes aos últimos três meses. O valor é 30% maior que o do mesmo período de 2006. Só a dívida dos hospitais com estatuto empresarial chega a ? 533,3 milhões, o que equivale a um aumento de 37,3% em relação ao ano passado.
A pesquisa também revela que o prazo de pagamento das dívidas também se alongou, passando de 329 dias para 364 dias.

Política: Brasil e Panamá assinam projetos em cinco áreas da saúde

Os ministérios da Saúde do Brasil e do Panamá, assinaram cinco projetos em diferentes áreas da saúde, como Dengue, Hantavirose, Sistema de Informações em Saúde, Vigilância Epidemiológica e Ambiental e de Bancos de Leite Humano. As discussões tiveram início em setembro de 2006. A experiência brasileira gerou interesse por parte dos estrangeiros na cooperação técnica. Com a parceria, ambos os países passam a trocar informações para implementação dos projetos, entre eles o Fortalecimento do Programa de Controle da Dengue e o de Combate à Hantavirose.
Foi assinado ainda o ?Ajuste Complementar para o Fortalecimento do Sistema de Informações em Saúde? que propõe o intercâmbio de conhecimentos técnicos para o planejamento, organização, operação e avaliação na respectiva área.
O Ministério da Saúde do Panamá poderá gerenciar fatores de risco relacionados à saúde, oriundos de problemas ambientais. A proposta faz parte de mais um projeto, assim como a Implementação de Bancos de Leite Humano. Para isso, está prevista a capacitação de profissionais para a criação de uma rede de atendimento à saúde materna e infantil.

Saúde Pública: Central de Leitos para HIV, em São Paulo, melhorará índice de ocupação

A primeira Central de Leitos para Aids na cidade de São Paulo acaba de ser implantada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). O objetivo é racionalizar a distribuição das vagas disponíveis para internação hospitalar de pessoas vivendo com HIV e Aids. A medida permitirá uma melhor ocupação dos leitos existentes em hospitais municipais e estaduais em função da complexidade dos agravos e doenças.
Em São Paulo, existem hoje cerca de 280 leitos para pacientes com estas características, 180 de alta complexidade e 100 de média complexidade.

Internacional: Siemens participa de projeto para construção de hospital sino-germânico

A Siemens e a operadora alemã de hospitais Asklepios Kliniken assinaram acordo com a Tongji University para a construção do Sino-German Friendship Hospital, em Shangai, na China. O hospital está estimado em 1 bilhão de yuans (cerca de R$ 257 milhões). A Tongji University terá 46% das ações e a Siemens, 40%.
A primeira fase da construção estará finalizada em 2009 e as operações terão início em 2010.
A Tongji University trará sua experiência médica e científica, a Siemens, seu expertise em estruturar finanças, workflow clínico e soluções tecnológicas e, a Asklepios Kliniken, seu know-how como operadora de mais de 100 hospitais.
A Siemens também irá inaugurar, ainda este ano, um centro de pesquisa e desenvolvimento para tecnologia de imagens médicas perto da Zona Médica Internacional de Shangai.

Política: Portadores de hanseníase terão pensão vitalícia

O presidente Lula assinou Medida Provisória que institui pensão vitalícia aos portadores de hanseníase que tenham ficado em isolamento e internação compulsórios até dezembro de 1986. A proposta foi feita por um grupo de trabalho interministerial coordenado pela Secretaria Especial de Direitos Humanos.
Cada pessoa receberá R$ 750 por mês a partir de 2007 e a estimativa é que sejam gastos R$ 27 milhões por ano com o pagamento dos pensionistas.

Tecnologia: A.C. Camargo investe R$ 2,2 milhões em TI

O Hospital do Câncer A.C. Camargo, em São Paulo, investiu R$ 2,2 milhões na realização do diagnóstico e reestruturação de TI nos aspectos de recursos humanos, estrutura física, hardware e software. A empresa contrata para realizar o diagnóstico foi a RM Consultoria. As plataformas de TI foram revisadas nos quesitos de segurança, manutenção dos hardwares,softwares e redes e mão-de-obra especializada.
O sistema está sendo totalmente integrado com uma nova plataforma e todos os equipamentos serão atualizados.

Aquisição: DASA adquire o Laboratório Exame em Brasília

A Diagnósticos da América S.A.(DASA) concluiu nesta quinta-feira, 24 de maio, a aquisição de 100% do capital social do Laboratório Exame Ltda., que atua na prestação de serviços de análises clínicas em Brasília, Distrito Federal.
Com a aquisição do Exame, a DASA reforça a sua posição de mercado no Distrito Federal, terceira região do Brasil em cobertura de saúde privada, com cerca de 30% da população coberta por planos de saúde (ANS).
O plano estratégico prevê o posicionamento do Exame no segmento executivo e a abertura de novas unidades, além da ampliação do menu de análises clínicas e a introdução de novos exames de imagem durante os próximos anos.
O Laboratório Exame foi fundado em 1975, para oferecer serviços de análises clínicas em Brasília, onde ocupa a segunda posição no mercado. Pesquisa realizada pelo Instituto DataFolha em 2006, aponta que o Exame é o laboratório mais recomendado pelos médicos, com 91% de indicações.
Certificado pelo ISO 9001:2000, atualmente possui 19 unidades na região, onde atende cerca de 33 mil pacientes por mês. Em 2006, o Exame registrou receita bruta de R$ 38,8 milhões.
Em Brasília, a DASA já possui as marcas Pasteur, adquirida em Abril/2005 e MedLabor, adquirida em Julho/2006. A aquisição do Exame será submetida à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Balanço: Medtronic tem aumento de 15% no lucro das ações

A Medtronic, Inc. (NYSE:MDT) acaba de anunciar os resultados financeiros de seu ano fiscal e quarto trimestre do ano. A receita de 2007 foi de US$ 12,299 bilhões, o que representa um aumento de 9%, comparado com o ano anterior. O rendimento líquido de 2007 foi de US$2,802 bilhões, ou US$2,41 por ação diluída, um aumento de 10 e 15%, em relação ao ano anterior. Após os descontos e ajustes provenientes de acordos judiciais, encargos com reestruturação e certos benefícios provenientes do imposto de renda, o rendimento líquido e o lucro diluído por ação ajustados foram de US$2,797 bilhões e US$2,41 respectivamente, um aumento de 9 e 15%.

Já a receita do quarto trimestre registrou crescimento de 7%, de US$3,067 bilhões registrados no ano passado, para US$3,280 bilhões este ano. A conversão de moedas gerou um impacto positivo de US$71 milhões no quarto trimestre. Os rendimentos líquidos do quarto trimestre foram de US$812 milhões, ou US$0,70 por ação diluída, um aumento de 10 e 15%, respectivamente, em relação ao ano anterior. Após os descontos, o rendimento líquido e o lucro diluído por ação ajustados foram de US$767 milhões e US$0,66 respectivamente, um aumento de 9 e 12%.

A receita deste ano fiscal gerada fora dos EUA, de US$4,399 bilhões, representou um aumento de 20%, impulsionado pelo forte aumento de receita em todas as principais áreas geográficas. Além disto, as receitas geradas pelas divisões de Coluna, Vascular, Diabetes e Neurológica apresentaram crescimento de dois dígitos cada uma.

Tecnologia: Unifesp investe R$ 700 mil em reestrutração de rede

Para modernizar a infra-estrutura de suporte aos 7 mil usuários de 4,5 mil computadores distribuídos em mais de 200 prédios, a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apostou na modernização de sua rede. Com a implantação de uma solução da Extreme Network e com integração promovida pela Olitel Telecom, a instituição conseguiu uma economia de R$ 5 mil mensais com a eliminação de links. A modernização se fez necessária porque a antiga rede, em padrão FDDI, criada treze anos antes, tinha sido projetada para atender a 200 usuários e integrar 46 computadores. O custo para a modernização da rede dentro do mesmo padrão chegaria a R$ 50 mil por switch de dez megabites, enquanto a nova estrutura custou um décimo do valor.
No projeto de reestruturação da rede foram investidos R$ 700 mil. A nova estrutura conta com doze switches, sendo dois de grande porte para tráfego de dados mais intensos, ligados por um link de dez gigabites, expansível para 40; quatro switches de médio porte, e seis de pequeno porte. A rede utiliza o sistema Linux.

Carreiras: Fleury anuncia mudanças organizacionais

O Fleury acaba de anunciar uma nova arquitetura organizacional que estabelece quatro Unidades de Negócio - Fleury Medicina Diagnóstica, NKB Medicina Diagnóstica, Fleury Hospital-Dia e Gestão de Saúde. O objetivo é agilizar o plano de crescimento, assim como aproveitar as sinergias existentes entre Fleury e NKB, subsidiária responsável pela expansão em segmentos de mercado não atendidos pela marca Fleury. As mudanças fazem parte do plano de crescimento da empresa que envolve a consolidação da presença no mercado como um provedor de soluções e produtos em toda a cadeia da saúde.
No Comitê Executivo, Mauro Silvério Figueiredo, presidente do Fleury desde 2005, assume a presidência de todo o grupo. Nas Diretorias Executivas, Vivien Navarro Rosso, foi nomeada este ano como diretora-executiva da Unidade de Negócio Fleury Medicina Diagnóstica. Até então, vinha atuando na organização como diretora comercial e de marketing.
Omar Magid Hauache, assumiu a diretoria-executiva da Unidade de Negócio NKB Medicina Diagnóstica. Rogério Rabelo, assumiu a direção executiva da Unidade de Negócios Fleury Gestão de Saúde.
Nas Diretorias Corporativas, Adriana Seixas Braga, assumiu a Diretoria Corporativa de Marketing. Maria Lúcia G. Ferraz, passou a ocupar a Diretoria Corporativa de Educação. Rendrik F. Franco, assumiu a Diretoria Corporativa de Inovação e Pesquisa & Desenvolvimento do Grupo Fleury em março de 2007.
Na Diretoria Executiva do Fleury Hospital-Dia, permanece Newton Quadros.