faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Unimed-Rio lança nova campanha publicitária

Campanha Unimed-Rio

A Unimed-Rio – cooperativa com mais de 1 milhão de usuários – acaba de lançar sua nova campanha publicitária. Com o título “O Plano Escolhido Pelos Cariocas”, a ação deste ano destaca justamente a relação que há do carioca com a cidade e o cuidado com a saúde. E que a Unimed-Rio pode estar presente em vários momentos da vida das pessoas. A proposta dá continuidade à ação do ano passado, com foco nas vendas e nos resultados, e forte apelo comercial.

“Nossa nova campanha quer mostrar que os cariocas podem contar com a Unimed-Rio em todos os momentos da vida. Queremos passar a ideia de que o carioca pode curtir sua cidade, aproveitando tudo que ela oferece, tendo a certeza que a Unimed-Rio estará sempre por perto quando for preciso”, destaca Luiz Perez, assessor de Comunicação e Marketing da Unimed-Rio.

Rede assistencial - A Unimed-Rio conta com 5.500 médicos cooperados, seis unidades de atendimento próprio e cerca de 90 hospitais credenciados no Rio.

Ficha técnica - Produzida pela África, agência de publicidade da cooperativa desde 2015, a campanha terá duração de seis meses com divulgação em TV aberta e fechada, mídia impressa, mídia exterior e mídia online. A direção de criação é dos publicitários Álvaro Rodrigues e Otto Pajunk, com colaboração de Maicon Silveira, Ricardo Matos, Marcio Doti e Deborah Vasques. A produtora de imagem é a Trator Filmes, com direção de Rafael Kent e produção executiva de Gabriela Lemos. Direção de fotografia é de Fernando Young. A responsável pelo som foi a Sonido, com produção de João Miguel e Lucas Duque, e locução de Luiz Nicolau. A aprovação ficou por conta de Luiz Eduardo Perez, Rafael Oliveira, Marcio Escudeiro e Julia Padilha.

Confira o novo filme da Unimed-Rio: https://youtu.be/zAa---n3VLc

TAVAD reabilita 90% dos pacientes em tratamento de alcoolismo

MADRI, 31 de maio de 2016 /PRNewswire/ -- 100% dos pacientes concluíram o tratamento avançado de desintoxicação alcoólica sem desistir e, um ano depois de receberem alta no hospital, 90% deles concluíram o programa de reabilitação de dependência de drogas, apresentando boa evolução clínica. O perfil clínico do paciente tratado por dependência de álcool na TAVAD, durante 2015, é do paciente do sexo masculino, com idade média de 47 anos, e um histórico de consumo diário de bebidas alcoólicas de mais de 15 anos, normalmente.

(Logo: http://photos.prnewswire.com/prnh/20150723/240726LOGO )

O Relatório de Resultados Anuais de 2016, que é apresentando anualmente pelo centro de tratamento de drogas TAVAD, revela, mais uma vez, uma excelente taxa de retenção em seus tratamentos avançados de dependência. Especificamente, após um ano da alta do hospital, 90% dos pacientes tratados de alcoolismo progrediram positivamente.

O método avançado de desintoxicação da TAVAD faz com que diversos indicadores da doença se normalizem dentro de 48 horas e os pacientes deixam de sentir quaisquer sintomas físicos ou psíquicos de desabituação ou qualquer desejo de consumir, fatores essenciais para o processo de desintoxicação ser concluído com sucesso.

"Nosso tratamento de desintoxicação alcoólica facilita uma recuperação significativa das áreas neurais danificadas pelo consumo e abuso de drogas. A farmacologia avançada que aplicamos durante a estada no hospital fortalece a reestruturação das funções executivas dos pacientes, tais como sua capacidade de concentração e de tomar decisões, bem como melhora suas memórias e consciência", diz o diretor do Centro, Dr. Juan José Legarda.

Por mais de 20 anos, a pesquisa clínica da TAVAD tem se focado nos objetivos de aperfeiçoar os resultados do tratamento e buscar novos procedimentos para melhorar o bem-estar e a recuperação dos pacientes do centro. Um pequeno exemplo disso é a recente incorporação de programas específicos de nutrição, treinamento pessoal e atenção plena. Eles são adaptados para cada paciente e servem como uma ferramenta para facilitar o processo de mudanças em estilo de vida, bem como para reforçar o tratamento avançado da dependência aplicado na clínica de desintoxicação.

Além disso, durante todo o processo de tratamento do alcoolismo, que dura um ano, a equipe de especialistas, qualificada em medicina interna, psicologia e psiquiatria, oferece apoio aos pacientes e suas famílias.

No website da TAVAD, http://www.tavad.com/, você pode conferir notícias, vídeos e informações sobre os programas de reabilitação de dependência de drogas.

Para mais informações:
http://www.tavad.com/
Dr. Juan José Legarda
+34-91-3161377
juanjose.legarda@tavad.com

FONTE TAVAD

Governos a caminho de eliminar a hepatite viral até 2030

LONDRES, 31 de maio de 2016 /PRNewswire/ -- Em 28 de maio, 194 estados-membros firmaram um compromisso histórico para eliminar a hepatite viral até 2030. Na 69a Assembléia Mundial da Saúde, governos unanimemente votaram a adoção da primeira Estratégia Global para a Hepatite Viral, sinalizando o maior compromisso global em termos de hepatite viral até a presente data.

A estratégia estabelece a meta de eliminar a hepatite B e C e inclui um conjunto de metas de prevenção e tratamento as quais, se alcançadas, vão reduzir as mortes anuais em 65% e aumentar o tratamento para 80% - salvando 7,1 milhões de vida em todo o mundo até 2030.

A hepatite viral mata 1,4 milhão de pessoas todo ano mundialmente – mais do que o HIV ou a malária – e está entres as principais causas da cirrose e do câncer de fígado. Com vacinas e tratamentos eficientes para a hepatite B – e uma cura para a hepatite C – disponíveis, as metas descritas na estratégia são viáveis e a eliminação da hepatite até 2030 é alcançável.

"A adoção da Estratégia Viral para a Hepatite, da OMS, sinaliza o primeiro passo para eliminar a hepatite viral, uma doença que afeta 400 milhões em todo o mundo. Nós parabenizamos os governos por demonstrarem grande ambição". Raquel Peck, CEO da Aliança Mundial contra a Hepatite, disse: "Se os governos permanecerem empenhados, nós vamos testemunhar a eliminação de uma das maiores ameaças de saúde em nosso tempo".

Embora a adoção da estratégia demonstre uma vontade política considerável, mais trabalho será necessário para tornar a eliminação da hepatite viral uma realidade. Segundo dados de fevereiro de 2016, 36 países possuíam planos nacionais de hepatite viral em vigor e 33 os possuíam em desenvolvimento. Isso significa que 125 estados-membros da OMS não possuem estratégias nacionais para atacar esse causador de mortes global. Um aumento dramático de recursos e priorização é vital.

A Aliança Mundial contra a Hepatite (WHA, sigla em inglês) e seus 230 estados-membros vai continuar a trabalhar para garantir que os países honrem seu compromisso e para que eles implementem medidas para atingir os objetivos. No Dia Mundial da Hepatite (28 de julho de 2016), a WHA vai lançar NOhep, o primeiro movimento mundial voltado a somar apoio rumo à eliminação da hepatite viral até 2030. 

Notas aos editores

Sobre a Aliança Mundial da Hepatite

Aliança Mundial contra a Hepatite é uma ONG dirigida por pacientes e voltada aos pacientes. Com mais de 230 membros, a WHA fornece liderança global para gerar ações para eliminar a hepatite. Eles trabalham com governos e parceiros essenciais para elevar a voz dos pacientes, aumentar a conscientização e ajudar a criar estratégias para a hepatite.

Contatos de mídia
Tara Farrell
Gerente de Comunicações
Tara.farrell@worldhepatitisalliance.org
+44(0)776162525

FONTE World Hepatitis Alliance

A grande oportunidade para as startups de saúde

Dr. Consulta

Desde que iniciei o Empreender Saúde em 2010, com o Vitor Asseituno, sempre tivemos a plena convicção que o movimento de saúde digital iria chegar ao Brasil mais cedo ou mais tarde. Com investimentos em saúde digital, nos EUA, crescendo ano após ano, com estimativa de USD 4,5 bi para 2016, era muito improvável que este cenário não fosse se repetir no Brasil.

Contudo, no Brasil, de 2010 a 2016, teve apenas um segmento de negócio em saúde que realmente decolou e este foi o das clínicas populares, em especial Clínica Fares, Dr. Consulta e Clínica Sim. De acordo com o Jornal Valor Econômico, já foram investidos mais de R$500 milhões, neste segmento, por investidores nacionais e estrangeiros e o motivo é muito claro; a piora significativa do SUS com a crise econômica e a perda de muitos usuários de seu plano de saúde, em função da crise e desemprego.

Neste contexto, Adiel Fares, CEO e fundador da Clínica Fares, relata estar em franca expansão, indo para a terceira mega-unidade em Osasco, que deverá ser inaugurada no mês de Julho. Enquanto isso, Thomaz Srougi está lidando com o ótimo desafio de ter recebido aportes multimilionários de investidores e agora ter de expandir sua rede rapidamente. Mas, quão rapidamente você pode expandir uma rede de clínicas populares. Quão rápido é encontrar o local, profissionais e recursos para iniciar uma nova operação ?

No caso da DocctorMed, esta rede de clínicas populares optou por cresce por meio de franquias pelo Brasil, sendo a rede com maior distribuição geográfica, estando presente em vários estados.

Certamente o cenário acima, mostra apenas a pobreza e degradação da saúde em nossa nação. Talvez, a próxima onda de investimentos seja hospitais populares, caso consigamos equacionar os deafios de financiamento de procedimentos hospitalares. Infelizmente, o nosso sistema de saúde está caminhando para criar sólidas alternativas ao SUS e aos planos de saúde. Apesar de um avanço, precisamos de algo mais para nos orgulhar.

Busca de parcerias na entrega de soluções integradas

Hopitalar_5_15-1500x600

O grande encontro anual entre gestores, empresários e profissionais da cadeia da saúde em geral fornece insights valiosos de várias perspectivas no setor e enquanto estávamos visitando a 23ª Feira+Fórum Hospitalar ouvimos bastante sobre uma tendência latente no mercado de saúde: a busca por eficiência.

A visão do cenário atual aponta que a tecnologia não é mais uma opção, mas uma imposição e os clientes do setor estão buscando no viés tecnológico a resolução de problemas mundiais desse mercado, entre eles a falta de produtividade. Podemos afirmar que para qualquer sistema de saúde, orçamento é sempre insuficiente e otimizar os recursos é o novo desafio.

Em uma conversa com o Vice Presidente Internacional da Hill-Rom, Carlos Alonso, conseguimos observar melhor na prática essas inovações médicas no Brasil. País que é foco da instituição internacional, pois é uma grande oportunidade para aplicar soluções nas carências específicas do sistema de saúde brasileiro.

"Nosso grande projeto é a implementação total no Brasil, importando componentes e firmando parcerias para trabalhar no mercado brasileiro de forma regional porque é um país com massa crítica e também porque é estratégia da Hill-Rom." Espanhol, o Vice Presidente internacional explica o método da instituição para a efetivação.

Conhecendo a filosofia da Hill-Rom notamos que acompanha a demanda nacional ao propiciar soluções integradas por diferentes áreas de um hospital, entregando o benefício da combinação dessas tecnologias ao gestor. Ao começo, a Hill-Rom era essencialmente de infraestrutura hospitalar, depois adotou uma estratégia de conectividade e agora, após a aquisição de duas outras companhias, tem os recursos para se denominar patient centered care, totalmente voltada para o cuidado do paciente.

Além do mais, o VP sabe da necessidade de entregar produtos de forma flexível para o cliente e ainda proporcionar o melhor relacionamento pós-venda, "Trabalhamos com diferentes níveis e patamares de custo, atendemos em qual patamar a empresa quer focar porque existem níveis de custos diferentes do sistema de saúde e as companhias escolhem onde focar."

O Lado do consumidor

O superintendente financeiro da nova Unimed Litoral, em Balneário Camboriú, contou para nós do Portal Saúde Business que desde o princípio buscou firmar parcerias fortes com as companhias de quem estão comprando, isso porque as demandas pedem grande e conectividade precisam de um suporte pós-venda, uma consequência do mercado de saúde.

"Nosso objetivo é firmar grandes parcerias para cobrar de menos cabeças possíveis e melhorar a pós-venda. A Hill-Rom consegue fechar esse pacote em todas as linhas do hospital, tanto na infraestrutura, camas e equipamentos para o centro cirúrgico, como os softwares de diagnóstico e gestão do hospital."

O Diretor de vendas da Hill-Rom, Bernardo Medrado garantiu que a empresa vem buscando formar esse tipo de parcerias, se tornar one brand nas instituições parceiras, segmentando em todas as áreas do hospital. Para isso, procuram impactar nos pontos de produtividade do staff, na segurança do paciente e a redução de custos para as clínicas e hospitais.

"Sinais vitais, pressão, temperatura e pulso se alteram até mesmo seis horas antes de uma parada respiratória ou seja automatizando os processos, eliminamos a quantidade de erros e assim eliminamos previamente um ingresso nos cuidados intensivos, que é a parte mais cara de um hospital, por exemplo."

Hospital Carlos Chagas lança serviço especializado em cardiologia com atendimento 24 horas

shutterstock_145175086

O Hospital Carlos Chagas, referência em qualidade na região de Guarulhos, acaba de disponibilizar atendimento 24 horas em cardiologia, tornando-se a única instituição da cidade a oferecer esse serviço. Além da atenção de uma equipe médica altamente especializada, o paciente conta com toda a estrutura para exames de diagnóstico – eletrocardiograma, ecocardiograma bidimensional e ecodoppler – e para a realização de procedimentos cirúrgicos e de hemodinâmica, como cateterismo e angioplastia.

“O serviço de cardiologia em tempo integral, para procedimentos de emergência, faz parte do plano diretor do hospital no que se refere à ampliação de atendimento. Vamos continuar lançando novidades para qualificar continuamente a atenção médica aos nossos pacientes”, enfatiza Tony Garcia, diretor da unidade. O Carlos Chagas também conta com a Telemedicina, um sistema de conferência que permite a troca de experiências com médicos de outros hospitais, a fim de discutir a melhor conduta para os casos mais complexos e definir o procedimento a ser adotado. Para mais informações, acesse www.hcc.com.br.

Endereço:

Hospital Carlos Chagas

Rua Barão de Mauá, 100 – Centro – Guarulhos – SP.

Custo do tratamento de DPOC mais que triplica em um ano

shutterstock_327851312

Os custos com tratamentos de Doenças Pulmonares Obstrutivas Crônicas – DPOC – na rede privada de saúde cresceram 3,65 vezes em 2015, em comparação com o ano anterior, apesar da incidência da doença ter diminuído. Os dados são da Orizon – empresa líder em serviços para os segmentos de saúde, seguros e benefícios – que fez o levantamento em virtude do Dia Mundial sem Tabaco (31 de maio).

Os meses de maior incidência da doença entre beneficiários de planos de saúde, em 2015, foram maio (539) e junho (523). Ao longo do ano foram 4991 internações em decorrência da doença, 46% menos que em 2014, quando 9284 casos foram registrados.

“Identificamos ainda que os princípios ativos mais utilizados no tratamento da DPOC são a Acebrofilina e Ipratrópio, com representatividade de 20% e 9%, respectivamente”, afirma o pesquisador Bruno Luiz de Carvalho.

A DPOC é uma doença respiratória crônica caracterizada pelo comprometimento dos pulmões e diminuição da capacidade para respiração ao longo do tempo. O tabagismo ainda é a maior causa de DPOC no mundo, além de fatores genéticos e ambientais que também têm grande influência no desenvolvimento da doença. A doença está associada com altos custos decorrentes de hospitalizações, perda de produtividade, ausência no trabalho e morbidades.

A Orizon oferece, para as empresas, consultoria em Economia da Saúde e levantamentos que podem fundamentar avaliações e direcionamento de investimentos em prevenção. Os estudos em fármaco-economia são elaborados com base no maior banco de dados da saúde suplementar do país, que contempla 18 milhões de vidas. Os trabalhos da Orizon têm reconhecimento internacional da ISPOR (Intenational Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research), o maior fórum mundial fármaco-econômico do mundo. Nas edições dos últimos três anos, a Orizon teve 10 estudos apresentados.

Sociedade brasileira de reumatologia (SBR) faz alerta sobre sinais da artrite psoriásica

shutterstock_326072150

A partir desta segunda quinzena de maio, a Sociedade Brasileira de Reumatologia coloca no ar hotsite, para que a população possa se informar e participar da campanha “Baque Duplo” e responder ao questionário-teste sobre artrite psoriásica, doença de caráter autoimune, crônica que associa os sintomas da psoríase manifestados na pele (placas avermelhadas, que descamam e coçam), com o inchaço, rigidez e dor nas juntas, comuns na artrite. A campanha de conscientização da SBR tem apoio da AbbVie. O hot site da campanha “Baque Duplo” pode ser acessado pelo portal da SBR, emwww.reumatologia.org.br/baqueduplo

“O diagnóstico precoce e o controle adequado da artrite psoriásica podem contribuir para a prevenção do dano articular permanente e consequentemente da incapacidade física do paciente”, diz dr. Célio Roberto Gonçalves, presidente da Comissão de Espondiloartrites da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR). “A artrite psoriásica demora, em média, cinco anos depois de manifestados os primeiros sintomas, para ser diagnosticada. Mesmo um atraso de seis meses no diagnóstico e início adequado de tratamento podem provocar um dano permanente nas articulações.

Por isso, incentivamos o público a visitar nosso site, para obter mais informações sobre a artrite psoriásica ”, completa Dr. Célio.

Mais sobre Artrite Psoriásica – Cerca de uma em cada três pessoas com psoríase pode desenvolver artrite psoriásica, uma doença crônica, de caráter autoimune, que se manifesta na pele e nas articulações. Os sintomas da artrite psoriásica incluem placas avermelhadas na pele, que coçam e descamam (comuns na psoríase), como também a dor, o inchaço e a rigidez nas articulações (típicos da artrite). Juntos, estes sintomas podem fazem com que o paciente sinta um “baque duplo” em sua saúde e qualidade de vida – daí, o nome da campanha. A artrite psoriásica pode afetar qualquer pessoa indistintamente. Com o passar do tempo, aumenta o dano nas articulações, tornando-o permanente, se não diagnosticada precocemente e controlada adequadamente.

Tratamento e Diagnóstico - O diagnóstico é feito com base em exames clínicos, laboratoriais e de imagem (raios-X e ressonância magnética). É importante lembrar que o diagnóstico e o tratamento devem ser sempre feitos e acompanhados por um médico e, em geral, é necessária a participação do dermatologista e do reumatologista ao longo da jornada do paciente. O tratamento da artrite psoriásica varia de acordo com a forma como a doença se manifesta e pode incluir fisioterapia, medicamentos de uso tópico, anti-inflamatórios e, nos casos mais severos, drogas modificadoras da doença reumática (DMARDs) e cirurgia. A adoção de hábitos saudáveis, como não fumar, praticar exercícios físicos e tomar banhos de sol também são importantes para melhorar a qualidade de vida. Por causa das mudanças que a artrite psoriásica impõe ao paciente, também pode ser necessário procurar apoio psicológico. “A artrite psoriásica pode representar um grande impacto na vida dos pacientes, tornando as atividades rotineiras difíceis de serem executadas, enquanto que os sinais na pele podem provocar problemas sociais e psicológicos”, completa Dr. Célio.

Para mais informações e teste online, acesse www.reumatologia.org.br/baqueduplo

Sobre a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR)

Fundada em 1949, a Sociedade Brasileira de Reumatologia é uma entidade em fins lucrativos, filiada à Associação Médica Brasileira (AMB), que conta hoje com mais de 1500 associados, 25 sociedades regionais filiadas e 24 assessorias e comissões científicas, que atuam nas várias expressões dessa especialidade médica. A SBR luta para promover a saúde da comunidade, contribuindo para a formulação de políticas públicas, bem como aprimorar os conhecimentos em reumatologia, estimulando os médicos-pesquisadores com prêmios, bolsas de estudo e financiamento de pesquisa. Outras informações: www.reumatologia.org.br

Sobre a AbbVie

A AbbVie é uma companhia biofarmacêutica global de pesquisa, formada em 2013, a partir da separação da Abbott Laboratories. A missão da companhia é usar sua experiência, equipe dedicada e estratégia em inovação para desenvolver e comercializar terapias avançadas que atendam as necessidades de mais das mais complexas e sérias doenças do mundo. Junto com sua subsidiária Pharmacyclics, a AbbVie emprega mais de 28.000 pessoas em todo o mundo e comercializa medicamentos em mais de 170 países. Para mais informações, sobre a companhia, sua equipe, portfólio e compromissos, acesse www.abbvie.com, siga @abbvie no Twitter ou conheça as oportunidades de carreira em nossas paginas no Facebook ou LinkedIn. No Brasil, a AbbVie foi criada no início de 2014.

REFERÊNCIA

[*] http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25729032

Mater Dei 36 anos - Rede Mater Dei de Saúde promove o 7º Seminário de Gestão em Saúde

shutterstock_193539209

“Agregando Valor para o Sistema De Saúde: o que Realmente Importa” é o tema do 7º Seminário Gestão em Saúde da Rede Mater Dei de Saúde, em comemoração aos 36 anos do Hospital, que será realizado no dia 17 de junho, das 7h30 às 17h, em Belo Horizonte/MG. O Seminário já integra o calendário de eventos relevantes da área e é uma oportunidade para compartilhamento de experiência, repasse de conteúdo de qualidade e das melhores práticas em gestão para os profissionais de saúde de todo o Brasil.

O evento marcará a inauguração do Centro de Convenções Drª. Norma Salvador no Mater Dei Contorno, onde será sediado. Com capacidade para 600 pessoas, o local será um espaço para debates e eventos nacionais e internacionais do corpo clínico da Rede Mater Dei de Saúde.

O Seminário terá a participação dos maiores especialistas do setor de Saúde do Brasil. Serão cinco temas que abordam o valor para o paciente e para o sistema de saúde, produtividade e regulamentação.

7º Seminário de Gestão em Saúde – Mater Dei 36 anos

Data: 17/06/2016

Horário: das 7h30 às 17h

Local: Centro de Convenções Drª. Normal Salvador (Mater Dei Contorno, 9000 – Barro Preto – Belo Horizonte – MG).

Inscrições gratuitas e limitadas a partir de 27/05 no site www.materdei.com.br

Programação:

7h30 – Credenciamento

8h30 – Abertura – Henrique Salvador – Presidente da Rede Mater Dei de Saúde

9h30 – Mesa redonda: Valor Para o Paciente

Coordenação: Paulo Muradas – Gerente Executivo da CASSI

Acesso – Welfane Cordeiro Júnior – Consultor em Serviços de Saúde e Presidente do Grupo Brasileiro de Classificação de Risco

Hospital Integrado do Câncer – José Henrique Dias Salvador – Diretor Comercial da Rede Mater Dei de Saúde

Visão da Operadora – Thaís Jorge de Oliveira e Silva – Diretora da Bradesco Saúde

11h – Coffee break

11h30 – Mesa redonda: Incorporando o Conceito de Produtividade Operacional em Hospitais – Experiências Práticas

Coordenação: Adriana Jesus de Lacerda Campos – Diretora de Operações da Vale

Marcus Reusch – Superintendente Médico Assistencial do Hospital Mãe de Deus

José Henrique Germann Ferreira – Diretor Superintendente do Instituto Israelita de Consultoria e Gestão Albert Einstein

Márcia Salvador Géo – Vice-presidente Operacional, Assistencial e Diretora Clínica da Rede Mater Dei de Saúde

12h30 - Lunch box

13h - Palestra Magna: Como Desenvolver Equipes Multidisciplinares de Alto Valor

Betania Tanure – Diretora da Betania Tanure Associados

Coordenação: José Salvador Silva – Presidente do Conselho de Administração da Rede Mater Dei de Saúde

14h - Palestra: O Papel da Regulação no Sistema de Saúde Suplementar

Coordenação: Maria Norma Salvador Ligório – Vice-presidente Administrativa Financeira e Comercial da Rede Mater Dei de Saúde

A visão da Agência – José Carlos de Souza Abrahão – Diretor-presidente da ANS

A visão do Prestador – Francisco Andrade Balestrin – Presidente do Conselho de Administração da Anahp e Vice-presidente do Grupo Vita

15h – Coffee break

15h30 – Mesa redonda: Agregando Valor Para o Sistema de Saúde: Qualidade com Efetividade – Experiências Práticas

Coordenação: Daniel Coudry – Diretor Executivo de Gestão de Rede Nacional da Amil

Ary Costa Ribeiro – Superintendente Comercial e de Serviços Ambulatoriais e Comercial do HCOR

Alceu Alves da Silva – Superintendente Executivo do Sistema de Saúde Mãe de Deus

Elaine Sclearuc – Diretora Técnica da Rede Mater Dei de Saúde

17h30 – Encerramento

Terapia revolucionária para acidente vascular cerebral baseada em interface de computação do cérebro e neurotecnologia

SCHIEDLBERG, Áustria, 27 de maio de 2016 /PRNewswire/ -- A senhora Savin sofreu um acidente vascular cerebral (AVC), repentinamente. Aconteceu sem qualquer aviso e seu braço direito ficou completamente paralisado. Depois de receber a terapia com recoveriX, ela pode mover seu braço direito novamente. O recoveriX usa neurotecnologia de ponta, que leva ao sucesso mesmo em casos de distúrbio crônicos.

(Foto: http://photos.prnewswire.com/prnh/20160524/371685 )
(Foto: http://photos.prnewswire.com/prnh/20160524/371686 )

Tivemos a oportunidade de conversar com a senhora Savin depois de concluída a terapia com o recoveriX. Veja a entrevista em https://youtu.be/llv6pwufnMw.

Acidente vascular cerebral -- uma doença comum
Todos os anos, cerca de 15 milhões de pessoas sofrem um acidente vascular cerebral. Cerca de um terço dessas pessoas não sobrevivem. Outro terço sofre de deficiência física crônica. E, algumas vezes, as pessoas ficam paralíticas. O recoveriX reconecta o cérebro e o corpo. Da mesma forma, quando a terapia padrão não pode mais propiciar qualquer benefício adicional, o recoveriX garante uma segunda chance de melhora.

O poder da mente 
Um acidente vascular cerebral pode inibir a capacidade do paciente de ser mover, mas não sua capacidade de imaginar o movimento. Durante a terapia com o recoveriX, os pacientes imaginam sua mão ou pé em movimento. Uma Interface de Computação do Cérebro mede a atividade do cérebro. A Realidade Virtual mostra o movimento na tela, o que gera retroalimentação visual, em tempo real. Ao mesmo tempo, movimentos imaginados se tornam movimentos reais, através de estimulação dos músculos afetados. O recoveriX ativa os neurônios espelhos que ajudam o cérebro a encontrar novas formas de realizar movimentos independentes novamente.

Dr. Christoph Guger: "O recoveriX acopla processos cognitivos com movimentos e isso é o que torna a reabilitação eficaz. Em um caso, tivemos um paciente cujo braço ficou paralisado por quatro anos. Após apenas 10 sessões com o recoveriX, esse paciente pôde movê-lo de novo".

Academia do recoveriX (recoveriX gym)
A terapia com o recoveriX é feita em uma das academias do recoveriX em Schiedlberg (Áustria), em Albany (Nova York, EUA) ou Barcelona (Espanha). Obtenha mais informações pelo telefone +43-7251-222-40-18 ou pelo e-mail office@gtec.at.

Contato
Armin Schnürer
g.tec medical engineering GmbH
E-mail: schnuerer@gtec.at
Tel: +43-7251-22240-18
http://www.gtec.at | http://www.recoveriX.at

FONTE g.tec medical engineering