faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Central Nacional Unimed aposta em sustentabilidade e inovação para fortalecer o momento atual da marca

unimed

Em um momento histórico de investimentos e ótimos resultados, a operadora alia a mudança para uma casa nova aos conceitos de inovação e sustentabilidade, promovidos dentro e fora da cooperativa.

A Central Nacional Unimed, maior operadora da marca e responsável pelos contratos corporativos nacionais, aproveita a mudança à nova sede para anunciar as transformações realizadas pela atual diretoria, nos últimos dois anos, que promoveram desde a aposta em um novo modelo de gestão de saúde, melhorias na governança corporativa, patrocínios com foco no bem-estar da população e inovações que têm impactado na performance dos resultados e a experiência de seus usuários.

“A cooperativa revitalizou seus processos, formatou políticas e regras de governança e compliance com o objetivo de evidenciar a solidez e os valores da marca”, diz Alexandre Ruschi, presidente da Central Nacional Unimed. Segundo ele, “o mercado de saúde passa por grandes mudanças. Para acompanharmos as novas demandas e mostrar a visão de futuro que temos, nos dedicamos de imediato a todo um processo de ‘arrumar a casa’ e propor soluções que tragam a nossa vocação de cuidar com foco na humanização do atendimento médico-paciente”.

A casa nova

Apostando na sustentabilidade, desde o primeiro contato com a mudança de prédio os funcionários da Central Nacional Unimed experimentaram o conceito que permeia todo o espaço e a nova proposta de cultura organizacional. Para a mudança dos 690 funcionários, ao invés de distribuir caixas para transportar os pertences e materiais de trabalho para o novo local, os colaboradores ganharam uma mochila para levar somente o que lá coubesse. O respeito ao colega, ao espaço físico e a promoção da boa convivência estão em todo o trabalho de configuração do novo prédio e devem ser incorporados na rotina.

A casa nova da cooperativa foi projetada pela OMMA que, desde a planta, levou em consideração aspectos para tornar o dia a dia mais eficiente e sustentável, seguindo as recomendações para que o edifício respeitasse as normas de Green Building. Além disso, processos internos foram revistos e soluções tecnológicas como dimensionamento de Wi-Fi, TV corporativa nos elevadores e em todos os andares, além de salas de reuniões superconectadas, fossem contemplados desde os primeiros traços do projeto.

Passar de um prédio onde ocupavam 5 andares e 4.190 metros quadrados, para um edifício inteiro de 12 andares, com 5.400 metros quadrados foi uma grande mudança que teve como palavra de ordem a integração. Com conceito open space, os ambientes – que no escritório antigo eram subdivididos – foram todos interligados, possibilitando mais interação e trocas entre as equipes. Outro item que o novo escritório ganhou foi uma área para convivência – com sofá, máquina de café e geladeira – em cada andar, pensado para os momentos de pausas no meio do expediente.

“A Central Nacional Unimed possui a sustentabilidade e a promoção da saúde na sua razão de existir. A mudança para a casa nova foi uma oportunidade de fortalecermos essa mensagem. O projeto teve como foco gerar o mínimo impacto possível, desde a escolha de materiais à contratação de fornecedores. Além disso, a integração dos nossos colaboradores é fundamental, por isso optamos pelo open space tendo como principal objetivo promover as trocas entre eles, facilitar as atividades do dia a dia e impactar positivamente no clima do ambiente de trabalho”, afirma Ruschi.

Cada andar possui salas de reuniões e cabines individuais, para os momentos em que o colaborador necessita de privacidade ou mais concentração. Todos os ambientes do prédio respeitam as normas de acessibilidade, os banheiros masculino e feminino são equipados com armários para guardar itens pessoais.

Como a Central Nacional Unimed possui sócios em todo o Brasil, isso foi levado em consideração no projeto. Os executivos de outras Unimeds ganharam um ambiente para manterem suas atividades enquanto estiverem em São Paulo. Por estar localizado no centro da capital paulistana, a sede também possui aspectos bem urbanos em seu design: o conceito industrial – com piso de cimento queimado e fios aparentes – está presente em todos os andares, assim como grafites assinados pelo artista urbano Ronah Carraro.

Áreas de convívio - No térreo, foi criado outro espaço para convívio que abriga food trucks e feiras, como opção de almoço para os funcionários. Já na cobertura do prédio foi construída uma área para eventos com capacidade para 85 pessoas. O terraço possui quiosque, churrasqueira, pergolado e paisagismo, além de uma horta e árvores frutíferas de pequeno porte.

Sustentabilidade

Presente desde o início do processo de construção, da escolha dos fornecedores até o acabamento, todos os materiais escolhidos possuem eficiência energética e evitam o desperdício, além de garantirem um ambiente de trabalho mais saudável. Entre as iniciativas adotadas para a casa nova, estão:

  • Redução do número de impressoras por andar;
  • Impressões coloridas apenas no centro de cópias, no subsolo do prédio (com intuito de evitar desperdício);
  • Extinção de copos plásticos;
  • Iluminação natural;
  • Projeção de economia de papel/tonner e impressora: entre 20% a 30%;
  • Impressão de documentos condicionada à liberação por senha;
  • Nuvem acústica capaz de eliminar os sons que refletem nas superfícies, reduzindo assim os ruídos do ambiente;
  • Sensores de iluminação e luminárias que ajustam a potência de acordo com a intensidade luminosa necessária para a área/trabalho;
  • Certificação Leed:

○        Medidas foram seguidas pela construtora desde o início da obra, assim como premissas de projeto foram tomadas para que com o uso do escritório continue gerando economia e eficiência.

○        Itens que quando utilizados da forma correta acrescentam pontos na certificação: iluminação, lixo reciclável, paisagismo, água, comunicação visual, entre outros.

○        Edifício Green Building: empreendimento de alto desempenho ambiental, que tem como características redução do consumo de energia e água, uso racional de recursos naturais não renováveis, integração de projeto e obra em busca de melhores soluções para o edifício, aumento da qualidade do ambiente construído melhorando a saúde e a produtividade dos usuários.

A Central Nacional Unimed estima que, ao longo dos próximos dez anos, as mudanças adotadas na nova sede representem uma redução de 12% nos custos administrativos.

Tecnologia e Inovação

Nos últimos dois anos, a Central Nacional Unimed investiu R$ 24 milhões em Tecnologia e Inovação, o que inclui revisão de processos internos e a adoção de soluções ágeis para tornar mais eficiente o desempenho dos colaboradores. O foco do projeto casa nova teve dois objetivos: conectividade e produtividade.

Na nova sede, os ambientes foram preparados com os mais atuais recursos em tecnologias de multimídia, interação, colaboração e automação, proporcionado uma experiência ao usuário muito mais agradável, ágil, produtiva e eficaz. Todo o prédio foi dotado com um sistema de conteúdo corporativo com gerenciamento em cloud que permite enviar informativos e conteúdos em vídeo para os monitores dos elevadores, videowalls e TVs corporativas dos andares.

Já as salas de reuniões são equipadas com recursos para videoconferência, câmeras de alta resolução e solução de envio de conteúdo via Wi-Fi para as TVs. O sistema online de reserva de salas Lizard conta com a opção de estatísticas, atas e pautas, e cada sala possui um display digital com o status e informações das reservas da sala.

O espaço de treinamento tem todo o ambiente automatizado com sensores, controle da iluminação, persianas, ar-condicionado e multimídia por meio de um aplicativo. É equipada com TV de ultracurta distância com recurso de White board e painel touch screen, somados a todos os recursos necessários para transmissão em streaming de vídeo e EAD.

Por fim, a Sala do Conselho de Administração é dona da primeira câmera da empresa Suíça Logitech com altíssima resolução (4K) para web conferência no Brasil. Nela, foi instalado o primeiro sistema profissional na América Latina para conferência, discussão e votação por WiFi da empresa americana Shure. O sistema é acompanhado, gerenciado e monitorado em tempo real.

Para visualização dos conteúdos digitais, a sala conta com as novas tendências dinâmicas e de multiformato, com uma tela estendida com quase 200” em projeção dupla de ultracurta distância e painel interativo touchscreen. Além de duas TVs 4K para apoio e mais 15 monitores que ficam ocultos (embutidos) em sistema motorizado na mesa de reunião, que quando necessário sobem e ficam visíveis para apoiar na comunicação.

Material Adicional

Vídeo de apresentação da Casa Nova.

Sobre a Central Nacional Unimed

A Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde empresariais da marca Unimed. Sua carteira de clientes é composta por cerca de 1,6 milhão de clientes de grandes corporações brasileiras. Também trabalha com PME e foco regional em Salvador, São Luís, Brasília e São Paulo. Em 2018, a Central Nacional Unimed registrou receita de R$ 5,6 bilhões (+9,3% em relação a 2017). É considerada uma das melhores empresas para se trabalhar e uma das melhores para se iniciar a carreira. Faz parte do Sistema Unimed, composto por 346 cooperativas médicas presentes em todo o território nacional, que compartilham os valores do cooperativismo e o trabalho para valorização dos médicos e da medicina.

TOTVS apresenta soluções completas para gestão da saúde na Hospitalar 2019

Tim Cook

A TOTVS, líder brasileira no desenvolvimento de software de gestão, demonstra durante a 26ª edição da Hospitalar 2019 um portfólio completo de soluções inovadoras para aprimorar a gestão de processos de hospitais, clínicas e laboratórios, em parceria com a Avatar Soluções em Saúde, empresa de softwares e aplicações em ambiente web para saúde. O evento acontece entre os dias 21 e 24 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Os visitantes poderão conhecer na prática as principais soluções da TOTVS focadas no segmento. Dentre elas, haverá a demonstração do software de gestão Alta Performance e da solução de gerenciamento de processos e recursos de glosas, WebGlosas, focados no ciclo da receita e utilizado na otimização e transparência das cobranças de itens contratados. Já a solução Fluig atua na gestão de workflows permitindo total rastreabilidade dos principais processos hospitalares e clínicos através de uma interface leve e intuitiva.

Outros destaques são as soluções baseadas em Inteligência Artificial para evitar fraudes em processos de autorização de convênios, uso de reconhecimento facial na Gestão de Capital Humano e Big Data aplicado no segmento de saúde.

Os visitantes da Hospitalar 2019 poderão ainda vivenciar na prática uma experiência de Realidade Virtual aplicada em treinamentos por meio da plataforma de educação corporativa Fluig Learning, direcionada ao mercado que está em busca ou já possui certificações.

Serviço:

Data: 21 a 24 de maio – 11h às 20h

Local: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme - São Paulo/SP

Sobre a TOTVS

Provedora de soluções de negócios para empresas de todos os portes, atua com softwares de gestão, plataformas de produtividade e colaboração, hardware e consultoria, com liderança absoluta no mercado SMB na América Latina. Com aproximadamente 50% de marketshare no Brasil, é a única empresa de tecnologia no ranking das marcas mais valiosas do Brasil da Interbrand. A TOTVS está presente em 41 países com uma receita líquida de mais de R$ 2 bilhões. No Brasil, conta com 15 filiais, 52 franquias, 5 mil canais de distribuição e 10 centros de desenvolvimento. No exterior, conta com mais 7 filiais e 5 centros de desenvolvimento (Estados Unidos, México, China e Taiwan). Para mais informações, acesse o website.

Unimed-BH e Drogaria Araujo firmam parceria para desconto em medicamentos

20190514GB109
Belo Horizonte_MG, 14 de Maio de 2019 Unimed BH | Araujo Unimed Belo Horizonte assina contrato de parceria com a drogaria Araujo. Imagem: Gustavo Baxter / NITRO

A Drogaria Araujo e a Unimed-BH acabam de firmar uma parceria inédita no setor de saúde em Minas Gerais. A novidade é que a partir do dia 15 de maio, os mais de 1,2 milhão de clientes da Unimed-BH poderão ter acesso a descontos especiais na compra de medicamentos na Drogaria Araujo.

Os clientes Unimed-BH terão descontos válidos para uma lista de mais de 700 medicamentos, entre eles neurológicos, para hipertensão, colesterol, asma, tireoide e osteoporose. Para ter acesso ao desconto, os beneficiários do plano de saúde precisam apresentar a carteirinha e um documento de identidade com foto no ato da compra, em qualquer loja Araujo.

A Drogaria Araujo é uma das maiores redes de farmácia do país, com 250 lojas distribuídas em Belo Horizonte e no interior de Minas Gerais. Para o diretor-presidente da Unimed-BH, Samuel Flam, a parceria está alinhada à estratégia da Cooperativa de proporcionar aos clientes a melhor experiência em saúde. “São duas empresas que têm muito em comum e se unem para oferecer benefícios exclusivos para os nossos clientes, que estão no centro do cuidado da Unimed-BH”, afirma.

Modesto Araujo Neto, presidente da Drogaria Araujo, acredita que a parceria é uma forma de ampliar o acesso aos medicamentos. “Neste momento, as duas empresas se unem para uma parceria em que o cliente é o grande beneficiado. O nosso objetivo é facilitar a atenção e o cuidado com a saúde. Isso está alinhado ao jeito de cuidar do cliente, tanto da Unimed-BH, quanto da Araujo, completa.

FirstLab apresenta novidades no maior evento de saúde das Américas

Analises_clinicas

Empresa da área de análises clínicas participa da Feira Hospitalar em São Paulo com produto mais sustentável

Considerada a maior feira de saúde das Américas, a Hospitalar acontece de 21 a 24 de maio no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Em sua 26ª edição, o evento espera receber mais de 1.200 expositores e 90 mil visitantes para apresentar inovações em produtos e serviços, além de oferecer palestras, fóruns e discussão e eventos de atualização profissional.

Entre os expositores, a FirstLab, empresa que fornece insumos para laboratórios da área de análises clínicas (coleta e análise), apresenta seu portfólio de produtos que contempla mais de 60 itens. “É a primeira vez que participamos do evento e acreditamos que será uma boa oportunidade para prospecção e fomentação de negócios. Além disso, vamos apresentar novidades da empresa”, revela a coordenadora comercial da FirstLab, Laura Santos.

Com foco na sustentabilidade a marca inova produzindo placas de petri e coletores que utilizam menos plástico em sua composição, porém com a mesma resistência e qualidade na conservação da amostra. “Realizamos estudos e investimos em equipamentos de alta performance e matérias-primas de excelência para desenvolver produtos com melhor custo-benefício - ganho para os clientes e para o meio ambiente”, completa Adriano Provessi, gerente de produção da FirstLab.

Outro resultado da pesquisa de mercado foi a criação de um coletor de urina, com capacidade para 50 ml, que apresenta a boca mais larga – no mesmo padrão do coletor de 80 ml – oferecendo assim maior conforto no momento da coleta e atendendo especialmente o público feminino. “Pequenas soluções e ajustes em produtos afetam de forma positiva toda a cadeia produtiva do segmento”, ressalta Provessi.

A participação no evento faz parte da estratégia da empresa de investir em parcerias internacionais de excelência com objetivo de oferecer soluções sustentáveis para o mercado. Ao longo do ano a empresa investe ainda na participação em outros eventos importantes e na ampliação da sua estrutura.

Serviço

26ª Feira Hospitalar

Data: 21 a 24 de maio

Horário: 11h às 20h

FirstLab: Rua 3, estande 11 - Pavilhão Azul

Local: Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme – São Paulo/SP)

Sobre a FirsLab

Pertencente a um grupo de empresas do segmento de medicina diagnóstica, com mais de 25 anos de atuação no mercado de saúde, a FirstLab desenvolve e comercializa produtos para laboratórios dedicados à área de análises clínicas. Com foco em sustentabilidade e qualidade, conta com fornecedores reconhecidos internacionalmente para oferecer o melhor custo-benefício e garantir excelência. Mais informações pelo site ou 0800 710 0888.

Polo iT, patrocinadora do HIMSS@HOSPITALAR, reforça o uso do DBA Center, principal produto da marca

A Polo iT trabalha com a experiência de excelência na gestão e monitoramento do banco de dados de hospitais, clínicas, laboratório e planos de saúde. São patrocinadores do HIMSS@HOSPITALAR, principal fórum global de tecnologia e inovações digitais para a saúde. Na Hospitalar 2019, os visitantes poderão conhecer o DBA Center, principal produto da marca.

O DBA Center é um serviço remoto e continuado de monitoração, administração e sustentação de banco de dados de hospitais, ambientes que não podem parar visto que os pacientes sequer podem ser medicados se o prontuário eletrônico ficar fora do ar. Os bancos de dados são administrados 24 horas por dia, 7 dias por semana, por uma equipe de profissionais especializados e com mais de 15 anos de experiência, além de usar machine learning para identificar anomalias no ambiente com alto nível de proatividade e preditividade dos sistemas dos hospitais.

A empresa é patrocinadora do HIMSS@HOSPITALAR, pois acredita que pode de se tornar mais visível ao público e dessa forma ter a oportunidade de criar relacionamentos. Na Hospitalar 2019, eles esperam conhecer mais sobre o mercado de saúde, especificamente voltado para as necessidades de tecnologias.

A empresa possui parceria sólida com a Oracle e Microsoft e vai estar na 26ª edição da Hospitalar, de 21 a 24 de maio no Expo Center Norte.

Eficiência regulatória, sustentabilidade e liberdade econômica serão debatidos no 4º workshop da FenaSaúde

post-blog-abramge-analise-grafico

O 4º Workshop de Regulação e Análise de Impacto Regulatório da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) será mais uma oportunidade para se discutir o modelo econômico desejável para o Brasil. Liberdade econômica ou intervenção? É possível a existência harmônica e produtiva dos dois modelos? É importante destacar que, entre os indicadores de liberdade econômica, calculados por organismos internacionais, o país aparece nas piores posições em comparação a outras nações. Para se ter ideia, no ranking da Heritage Foundation deste ano, o Brasil aparece na posição 150ª entre as 186 nações avaliadas – atrás de países como Paraguai, México e Uruguai. Esta posição faz do Brasil ser categorizado como um país pouco livre.

Confira a programação no site.

Liberdade Econômica e Regulação

Para estimular o debate, José Luiz Carvalho, PhD em Economia pela Universidade de Chicago, apresentará suas ponderações durante o primeiro painel do evento, ‘Liberdade Econômica e Regulação’. Qual o impacto da ausência de liberdade para o desenvolvimento e a eficiência dos mercados? Como a eficiência regulatória, um dos quatro componentes da liberdade econômica, pode ser aprimorada?

Nesse contexto, Carvalho trará para sua apresentação alguns questionamentos em relação ao tema, qual sua importância para o desenvolvimento e como esta se relaciona com a regulação? Quais aspectos da atividade devem ser executados preferencialmente pelo setor privado e quais atividades devem ser executados pelo setor público? Como definir liberdade econômica?

Um dos participantes desse painel, Gustavo Binenbojm, professor de Direito da UERJ, esquentará o debate com duas perguntas pertinentes – é possível evitar a criação de regras que possam inibir o empreendedorismo, a inovação, a livre competição e o avanço da produtividade? O que é possível melhorar com uma legislação de liberdade econômica?

Em sua participação nos debates do painel ‘Liberdade Econômica e Regulação’ Leandro Fonseca, diretor presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), responderá como compatibilizar a regulação de mercados com a orientação liberal das políticas econômicas tanto no Executivo quanto no Legislativo. Outro ponto a ser discutido por ele é como a ANS enxerga a evolução da regulação do mercado e como desenvolver uma agenda regulatória que compatibilize o interesse dos consumidores com o dos operadores e dos provedores em um ambiente de maior liberdade econômica.

Acesso ao Sistema de Saúde Suplementar e Sustentabilidade Econômica

Este será tema do segundo painel do 4º Workshop de Regulação e Análise de Impacto Regulatório, com a abordagem de como a regulação pode reposicionar os incentivos para que o mercado evolua. Rogério Scarabel, diretor de Produtos da ANS, palestrará sobre como o setor, que atende 25% da população brasileira, pode aumentar a escala e diluir custos e como demandas crescentes de incorporação e avaliação de custo-efetividade impacta o reajuste dos planos de saúde.

Flávio Bitter, diretor gerente da Bradesco Saúde, um dos debatedores do painel, abordará a questão de como enfrentar o desafio da evolução dos custos acima da inflação e da capacidade da população e quais mudanças deveriam nortear a regulação dos preços e dos reajustes. Na sequência, Luiz Celso Dias Lopes, diretor técnico Corporativo do Grupo NotreDame Intermédica, palestrará sobre como aprofundar a liberdade do mercado na formatação de novos produtos com coparticipação, franquia e alteração das redes de serviços e quais mudanças deveriam nortear a regulação dos preços e reajustes.

O alinhamento da ANS com as melhores práticas de Análise de Impacto Regulatório

Será o tema da palestra de Rodrigo Aguiar, diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, que mostrará o aperfeiçoamento do processo regulatório no âmbito da agência; motivação e a evolução da Consulta Pública nº 72, e quais os próximos passos da ANS para assegurar as melhores práticas de AIR.

Os debates poderão ser acompanhados online. Para se inscrever clique aqui.

Congresso de Atenção Domiciliar contará com conferências e área exclusiva dedicada ao setor de Home Care durante a Hospitalar 2019

Atencao-domiciliar-350x250

Entre os dias 21 e 24 de maio acontece o mais importante evento de saúde e principal plataforma de negócios e networking da América Latina, a feira Hospitalar. Um dos pilares de conteúdo da programação é o Congresso de Atenção Domiciliar, que acontecerá nos dias 23 e 24 de maio, trazendo novas perspectivas de negócios e serviços que tendem a contribuir para o aprimoramento e o alcance da excelência nos processos de atenção domiciliar.

Entre as palestras de destaque estão “A hora e a vez da Atenção Domiciliar”, no dia 23/05, entre 16h45 e 17h30, “O cuidador de ontem, de hoje e de amanhã”, no dia 24/5, entre 12h00 e 13h, e “Atenção Domiciliar no Século XXI: o que está por vir?”, das 16h45 às 17h30. Todas as apresentações acontecerão no Auditório 12 - 2º Mezanino.

Pela primeira vez o espaço de expositor da Hospitalar terá uma área exclusivamente dedicada ao setor de Home Care, o Espaço Atenção Domiciliar e Cuidados de Transição, desenvolvido em parceria com o Enconsad – Encontro Nacional de Serviços de Atenção Domiciliar. Além da exposição de soluções, produtos e serviços, o local contará com palestras gratuitas, cursos, apresentações de cases, além de áreas com a instalação de leitos domiciliares adulto e pediátrico.

Entre as apresentações da Sala Satélite, no dia 21/05 haverá um painel com o tema "Perspectivas de Cuidados Paliativos na Atenção Domiciliar"; já no dia seguinte, “Gestão de indicadores clínicos na atenção domiciliar”; em 23/05 "Mindfulness na Atenção Domiciliar: o equilíbrio mente-corpo-emoções, e no encerramento do evento, “Experiência da Odontologia no leito hospitalar e domiciliar”.

O espaço terá acesso gratuito, funcionará de 21 a 24 de maio, das 11h30 às 17h40, e estará localizado no pavilhão branco rua U / 9-199. Para participar basta fazer o credenciamento e chegar com antecedência ao local.

Serviço - Hospitalar 2019:

“Engajamento e experiência do paciente: uma abordagem de negócio”

Data: 21 e 24 de maio, das 11h às 20h (visitação do pavilhão de exposições)

Local: Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme, SP)

Programação e credeciamento no site.

Stefanini Scala leva para a feira Hospitalar 2019 soluções para gestão de escalas médicas e de dados dos pacientes em UTIs

Stefanini Scala leva para a feira Hospitalar 2019 soluções para gestão de escalas médicas e de dados dos pacientes em UTIs

A Stefanini Scala, responsável pela unidade de Health dentro da Stefanini, estará na feira Hospitalar, que acontece de 21 a 24 de maio no Expo Center Norte, em São Paulo, para mostrar soluções inovadoras para monitoramento e gestão de dados tanto dos pacientes quanto dos médicos em Unidades de Terapia Intensiva. A multinacional dividirá o estande 71, na rua 20, Pavilhão Vermelho, com os parceiros Biocam, que desenvolve dispositivos e sensores para conectar os ativos hospitalares com foco na Indústria 4.0, e a Gênesis, referência em soluções de engenharia clínica e geolocalização de ativos hospitalares.

A Stefanini Scala, que no ano passado adquiriu a Magma, startup multidisciplinar especializada em tecnologia da informação para o segmento de saúde, apresentará suas soluções de inteligência analítica, que proporcionam uma visão ampla e sistêmica das UTIs, transformando os processos decisórios e trazendo melhorias, como agilidade na tomada de decisões, aprimoramento da gestão financeira e redução do tempo de internação, além de garantir uma melhor performance clínica.

A área de saúde é uma das mais complexas e dinâmicas, sendo que a ausência de médicos, no dia e horário corretos, pode impactar no atendimento adequado para salvar vidas. As soluções de escalas médicas digitais da Stefanini Health acompanham todas as etapas do processo, desde o momento em que o médico aceita a escala ou quando propõe a troca com outro profissional. “A ferramenta conta com uma série de lembretes e trabalha com cores – verde aponta que está tudo certo e vermelho sinaliza que o médico ainda não aceitou o plantão”, afirma José Albani de Carvalho Júnior, médico intensivista há 30 anos e executivo da Stefanini Health.

Outros benefícios apresentados pela solução são: ganho de tempo dos gestores médicos para realizar atividades administrativas relativas às escalas médicas; melhor monitoramento dos profissionais em suas atividades; facilidade na troca e ajuste de plantões; gestão e controle das horas efetivamente trabalhadas pelo profissional, relatórios de controle e auditoria, pagamentos e possibilidade de integração com outras soluções.

“Antes, se o médico não avisasse que faltaria, a ausência só era percebida na hora do plantão, o que muitas vezes comprometia o dia a dia da clínica ou hospital. Nossa solução permite aos profissionais trabalhar com uma escala pré-definida, que elimina os sobressaltos da equipe”, explica Albani. Segundo o executivo, o tempo utilizado para montar a agenda de plantões e realizar os pagamentos pode ser reduzido de 48h para 2h, ampliando a qualidade do serviço. A ferramenta também permite realizar, de forma automatizada, o check-in e check-out do médico nas instalações hospitalares.

Análise Preditiva

Durante a Hospitar, os visitantes poderão conferir no estande a solução Stefanini Health Clinical Intelligence, que analisa dados segundo modelos estatísticos e de Análise Preditiva para calcular, por exemplo, quanto tempo um paciente ficará internado na UTI ou qual deles tem maior probabilidade de agravamento do quadro clínico. São previsões que facilitam o planejamento e elevam a qualidade dos serviços.

A solução também gera indicadores, com percentuais de incidência de patologias, monitora dados de cada paciente internado e pode enviar alertas clínicos sobre a condição de cada paciente ao médico encarregado. E o médico pode monitorar seus pacientes por aplicativo, a partir do celular.

Segundo José Carlos Pires, presidente da Stefanini Scala, as demonstrações que serão feitas durante a feira reforçam como é possível ter um modelo de gestão eficiente, que engaja os profissionais e gera valor agregado aos serviços oferecidos pelas instituições de saúde.

LGPD

Com a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), os hospitais, que possuem uma série de informações sensíveis, terão que rever e adequar seus processos, o que implica em novos procedimentos de segurança e de acesso aos dados do paciente. “A lei precisa ter flexibilidade para atender as necessidades do médico de acessar os dados dos pacientes, ao mesmo tempo em que prioriza a privacidade. Os laboratórios e hospitais necessitarão do consentimento dos pacientes para acessarem suas informações, promovendo uma verdadeira mudança de comportamento e um maior empoderamento do cidadão”, afirma Mirna Machado, diretora executiva da Stefanini Health. A empresa também demonstrará sua nova oferta de LGPD para atender as principais demandas do setor de saúde.

Do ponto de vista tecnológico, Mirna acredita que existe muito a ser feito utilizando tecnologias como Inteligência Artificial, robotização, técnicas de Machine Learning, Realidade Virtual e Blockchain – esta solução torna o processo mais seguro e reduz vulnerabilidades, na medida em que as pessoas não conseguem manipular os dados.

“Estamos levando a nossa solução de inteligência cognitiva, batizada de Sophie, para o mundo da saúde. A Inteligência Artificial pode ajudar no engajamento do próprio paciente e de sua família, que passam a ter uma visão geral do que está acontecendo, como, por exemplo, o que já foi prescrito pelo médico durante uma internação”, explica.

“O que se espera é que mais pessoas tenham acesso à saúde, com menores custos e maior conveniência no diagnóstico, tratamento e prevenção. As tecnologias móveis e acessíveis têm o potencial de levar a saúde para todos os lugares. Há centenas de oportunidades de novos modelos de negócios, produtos e serviços que podem ser desenvolvidos no Brasil para criar uma disrupção no setor”, complementa a executiva da Stefanini Health.

Sobre a Stefanini

A Stefanini é uma multinacional brasileira com 31 anos de atuação no mercado, que investe em um completo ecossistema de inovação para atender as principais verticais e auxiliar os clientes no processo de transformação digital. Com ofertas robustas e alinhadas às tendências de mercado como automação, cloud, Internet das Coisas (IoT) e User Experience (UX), a empresa vem sendo reconhecida com várias premiações na área de inovação. Atualmente, a multinacional brasileira conta com um amplo portfólio, que mescla soluções inovadoras de consultoria e marketing, mobilidade, campanhas personalizadas e inteligência artificial a soluções tradicionais como Service Desk, Field Service e outsourcing (BPO). Presente em 40 países, a Stefanini foi apontada, pelo quarto ano consecutivo, como a quinta empresa transnacional mais internacionalizada, segundo ranking da Fundação Dom Cabral de 2018.

Walter Brandstetter, da Samsung Brasil, fala sobre os benefícios da Inteligência Artificial para a saúde

A Samsung trabalha em diversos ramos da área de tecnologia da informação. Na saúde, buscam soluções de cuidados conectados e segurança de dados para que as instalações de tratamento melhorem a qualidade dos cuidados do paciente do hospital até em casa.

Para a empresa, os grandes avanços da área estão entre os sistemas que reconhecem padrões de determinadas doenças e oferecem aos profissionais do setor ferramentas que os auxiliam nas tomadas de decisão, assim como os equipamentos de imagem com tecnologias inovadoras que entregam elevados níveis de resolução e nitidez, ampliando as possibilidades de detecção precoce de patologias.

Em entrevista para o Blog da Hospitalar, o gerente clínico da divisão de HME (Health & Medical Equipment) da Samsung Brasil, Walter Brandstetter, fala sobre o uso de aplicativos, da consumerização e das novidades da marca na área da saúde.

Hospitalar: Como o uso de aplicativos e dispositivos móveis pode ser um aliado no cuidado com o paciente?

Walter Brandstetter: Ao chegar no consultório, o paciente quer ser bem atendido, mas também quer lembrar de todas as orientações médicas e quais os procedimentos necessários para realizar em casa, por exemplo. Unir o uso de aplicativos à consulta de exames e remarcação de atendimento, por exemplo, é facilitar a vida do paciente e tranquilizá-lo para o retorno. Com os aplicativos conseguimos estreitar as relações com os profissionais da medicina e seus pacientes e torná-las muito mais humanizadas.

O aplicativo Hello Mom, da Samsung, por exemplo, tem como objetivo primordial facilitar o compartilhamento de imagens obstétricas entre médicos e pacientes, principalmente em fases específicas da gestação, compreendidas entre o desenvolvimento e o nascimento do bebê. A inovação posiciona a Samsung na vanguarda dos avanços do mercado de saúde e medicina diagnóstica para tornar a experiência e a relação médico-paciente cada vez mais próxima, a partir de recursos que garantem conectividade e interação em um dos momentos mais marcantes da vida: a gestação.

            O app foi lançado globalmente em 2014 e inicialmente se comunicava apenas com o modelo de ultrassom premium da marca, o WS80, somente na plataforma Android. Com o passar dos anos, essa tecnologia única de transferência e compartilhamento de imagens migrou para um número maior de equipamentos de ultrassom da Samsung, como por exemplo o HS40, HS50, HS60 e HS70. Além disso, a inovação está atualmente disponível tanto para smartphones com sistema Android quanto IOS, e ainda agregou funcionalidades como a transmissão de pequenos vídeos (clipes) – além das imagens.

H: Quais são os riscos de um uso indevido pelo próprio paciente ou com vazamento de dados?

WB: Observamos sempre mais oportunidades do que riscos no uso dos aplicativos na saúde. Quando há compartilhamento de informações sobre consultas e exames, pela facilidade que a tecnologia oferece, o paciente pode tirar algumas conclusões por conta própria sobre diagnósticos e procedimentos. Porém, nestes casos, acreditamos que a melhor saída é sempre a orientação e a evangelização dos pacientes de que mesmo com essa praticidade a consulta a um profissional de saúde sempre deve ser efetuada, mesmo que as informações já tenham sido compartilhadas primeiramente em um aplicativo.

H: Em que estágio o Brasil está no desenvolvimento das tecnologias para promover a consumerização da saúde? O que precisamos fazer para avançar nesse sentido?

WB: A Samsung possui diversas ferramentas atuando na promoção de consumerização da saúde. Como já destacado, a Samsung possui o aplicativo Hello Mom. Com o aplicativo, a Samsung proporciona ainda mais interatividade em momentos tão marcantes para as famílias e que ficarão registrados na memória.

Para garantir os avanços na área, este ano e daqui em diante a aposta nesse tipo de ferramenta aumenta e chega a um momento decisivo para que a sociedade entenda e se aproprie dos inúmeros benefícios proporcionados a partir do uso dessa inteligência. As aplicações e soluções, que podem ser incorporadas ao dia a dia de clínicas e hospitais no Brasil, são parte de um caminho sem volta para elevação da assertividade dos procedimentos diagnósticos a um novo patamar. É a inteligência sendo utilizada a nosso favor e tornando-se forte aliada nas tarefas rotineiras e desafios clínicos do setor médico, gerando informações de valor aos profissionais e pacientes, e com grande potencial para aumentar ainda mais esse protagonismo. A apropriação de tudo isso é vital para o progresso do segmento. Basta fazermos uso consciente, sempre prezando pela ética e humanização dos processos.

H: A Samsung tem realizado/desenvolvido pesquisas que poderão ser usadas na área médica nos próximos anos? Quais são as novidades da marca no segmento?

WB: Entre os exemplos, podemos citar o ultrassom RS85, que já está disponível no mercado brasileiro. Inteiramente projetado para oferecer um diagnóstico ainda mais ágil e preciso por meio da redução de toques de teclas e combinação de diversas ações, a solução também reúne a tecnologia S-Shearwave Imaging™, que permite a avaliação não invasiva da rigidez do tecido na mama e no fígado, usado para avaliação e controle de lesões.

Além disso, o ultrassom premium conta com o processador de imagem S-Vision™, que produz sinais digitais nítidos com resolução em grandes níveis de detalhamento. Com isso, os profissionais de saúde obtêm imagens minuciosas, tanto no campo proximal quanto distal, mais uniformes e, ainda, a redução dos sinais de ruído.

 O RS85, com o recurso S-Fusion (Fusão de imagens), também permite a combinação da imagem do ultrassom com outros métodos diagnósticos (ex. tomografia e ressonância) para localização simultânea de uma lesão. A ferramenta S-Fusion™ garante mais precisão em todos os procedimentos de intervenção. Em exames de próstata, por exemplo, o S-Fusion™ faz a localização precisa durante as biópsias, tudo com base em modelos 3D criados com conjunto de dados de ressonância magnética.

Já a versão 4.01 do ultrassom WS80A, outra solução apresentada localmente durante o ano de 2018, é dotada dos mais modernos recursos diagnósticos para a saúde da mulher e projetado para gerar imagens cada vez mais precisas. Considerando as peculiaridades e complexidades do organismo feminino, o equipamento se destaca por sua versatilidade e por oferecer maior conveniência aos médicos e pacientes durante a realização dos exames.

Com a implementação da filosofia Crystal Clear CycleTM, em que várias ferramentas avançadas de diagnóstico são projetadas para atender às diferentes fases da vida da mulher, os recursos do equipamento que chamam a atenção são aqueles voltados para a triagem, que auxiliam na detecção do risco de infertilidade feminina (CEUS+ em 3D/4D), e para a medição precisa da rigidez da área do colo do útero, fundamental para estimar o risco de nascimento prematuro do bebê (E-Cervix™).

            A funcionalidade avançada de renderização volumétrica Crystal Vue Flow™ ainda proporciona maior percepção de profundidade das estruturas vasculares em diferentes planos de imagem. Isso garante ao médico avaliar com mais segurança e melhor precisão espacial a complexa rede hemodinâmica tanto da paciente como do bebê.

            No âmbito internacional, a Samsung apresentou recentemente sua nova geração de sistema de ultrassom premium, o HERA W10, no 28º Congresso Mundial da Sociedade Internacional de Ultrassom em Obstetrícia e Ginecologia (ISUOG), que aconteceu no mês de outubro, em Cingapura. O HERA é uma plataforma premium que inaugura um novo conceito de processamento e reconstrução de imagens. Na ocasião, a marca também apresentou um protótipo do HERA I10, solução integrada de um sistema de ultrassom com uma maca de exames de última geração, que apresenta um design totalmente diferente e que atende às necessidades exclusivas dos profissionais de obstetrícia e ginecologia.

            Na reunião anual 2018 da Sociedade Radiológica da América do Norte (Radiological Society of North America – RSNA), a empresa ainda apresentou globalmente os seus mais recentes equipamentos de ultrassom, radiografia digital, tomografia computadorizada e ressonância magnética e os softwares de diagnósticos por imagem baseados em Inteligência Artificial, que proporcionam diversos avanços na precisão dos procedimentos. São eles:

  • ·      Sistema de Ultrassonografia – O S-Detect™ for Breast é um software baseado em IA (inteligência artificial) que analisa as lesões mamárias – utilizando imagens de ultrassom –, implementado nos sistemas de ultrassom da Samsung dedicados à Radiologia. Ele auxilia na padronização de relatórios e classificação de lesões mamárias suspeitas, incorporando o BIRADS® ATLAS* (Breast Imaging-Reporting and Data System, Atlas) – sistema de geração de relatórios e dados de imagens mamárias.
  • ·         Radiografia Digital – Ao usar a tecnologia de IA, a função "Supressão dos ossos", que reduz o sinal ósseo da imagem de radiografia do tórax, revela claramente os tecidos pulmonares ocultos pelos ossos. O "SimGrid™" também foi apresentado como uma solução para facilitar o fluxo de trabalho, substituir grades, enquanto fornece excelente qualidade de imagem com artefatos de dispersão reduzidos.
  • ·         Tomografia Computadorizada – A Samsung também introduziu uma solução para verificação de hemorragia intracraniana que combina uma unidade móvel dedicada a casos de acidente vascular cerebral (AVC), com uma solução radiológica de triagem e notificação assistida por computador baseada na tecnologia de Inteligência Artificial.
  • ·         Ressonância Magnética – Utilizando a tecnologia de IA, a Samsung está desenvolvendo uma ferramenta para exibir informações como a espessura da cartilagem do joelho, assim como imagens de pacientes com artrite no joelho.

Para garantir os avanços na área, este ano e daqui em diante a aposta nesse tipo de ferramenta aumenta e chega a um momento decisivo para que a sociedade entenda e se aproprie dos inúmeros benefícios proporcionados a partir do uso dessa inteligência. As aplicações e soluções, que podem ser incorporadas ao dia a dia de clínicas e hospitais no Brasil, são parte de um caminho sem volta para elevação da assertividade dos procedimentos diagnósticos a um novo patamar. É a inteligência sendo utilizada ao nosso favor e tornando-se forte aliada nas tarefas rotineiras e desafios clínicos do setor médico, gerando informações de valor aos profissionais e pacientes, e com grande potencial para aumentar ainda mais esse protagonismo. A apropriação de tudo isso é vital para o progresso do segmento. Basta fazermos uso consciente, sempre prezando pela ética e humanização dos processos.

H: Quais são as tendências em tecnologia que devem surgir nos próximos anos e que já estão sendo pesquisadas? Quais mudanças vocês acreditam que acontecerão até 2030?

WB: Cada vez mais o mercado de medicina diagnóstica investe na utilização de equipamentos de alta tecnologia que inovam a maneira de conduzir diagnósticos e tratamentos. Entre as mudanças que observamos estão o uso da inteligência artificial que abre um mundo de oportunidades. Um dos exemplos é a possibilidade de garantir avanços no índice de assertividade dos diagnósticos e tratamentos.

Diferentemente do que se acreditava no início dessa revolução tecnológica na saúde, mais do que o uso de robôs em centros cirúrgicos, os grandes avanços da área estão entre os sistemas que reconhecem padrões de determinadas doenças e oferecem aos profissionais do setor ferramentas que os auxiliam nas tomadas de decisão. Na outra ponta estão os equipamentos de imagem com tecnologias inovadoras que entregam elevados níveis de resolução e nitidez, ampliando as possibilidades de detecção precoce de patologias.

Pesquisa da Deloitte aponta que o futuro da saúde está na tecnologia

Não tem como ignorar os avanços tecnológicos promovidos pela área da saúde. Segundo a pesquisa “Tendências para o setor global de saúde 2019: Definindo o futuro”, a mais recente na área da saúde desenvolvida pela Deloitte, a solução para dar conta da crescente demanda de pacientes e ser mais assertivo nos diagnósticos pode estar na tecnologia. Pelo menos é o que conclui o estudo que traça um panorama do setor de saúde global e explora os principais desafios a serem superados para alcançar esse objetivo, bem como as questões que impactam diretamente os que atuam na área.

Profissionais da área têm se empenhado para vislumbrar um futuro em que tecnologias digitais ajudem a fomentar novos negócios e modelos de assistência médica. O objetivo é construir um cenário mais acessível e sustentável.

Ainda segundo o estudo, nos últimos anos, os gastos com saúde foram impulsionados por conta do envelhecimento e o crescimento das populações, desenvolvimento da expansão do mercado, avanços clínicos e tecnológicos e aumento dos custos trabalhistas. Além disso, espera-se que a tendência em direção à atenção universal à saúde continue, com mais países expandindo ou aprofundando seus sistemas públicos de saúde para reduzir as despesas particulares.

A pesquisa mostra que se a área da saúde recebesse mais investimento e atenção, as questões-chaves que atrapalham o desenvolvimento poderiam agilizar processos e reduzir custos. A análise sugere desenvolver sustentabilidade financeira em um cenário incerto, com o surgimento de práticas médicas personalizadas aliadas à utilização de tecnologias, adoção de procedimentos inovadores que respondam às frequentes variações do setor, além de reduzir custos e melhorar a qualidade e o acesso a esses mecanismos, além de investimento em inovação e no meio digital para priorizar a modernização do ambiente por meio de novas tecnologias como inteligência artificial, robótica, para permitir a expansão além do tradicional.

Além disso, é sugerido que líderes deste setor aproveitem as oportunidades trazidas pela tecnologia para lidar com os desafios de talentos que podem solucionar a carência de profissionais e criar novos alicerces para um futuro sustentável.

Também é fundamental atender às necessidades e expectativas dos consumidores. Vale a pena planejar atividades tendo como base as preferências dos pacientes para desenvolver estratégias mais certeiras, que auxiliam os consumidores em suas decisões em relação à saúde.