faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Siemens promove seminário sobre sistema PET

A Siemens Medical Solutions e o Hospital Pró-Cardíaco promovem no dia 30, no Rio de Janeiro, o seminário ?PET ? Aplicações Clínicas e Viabilidade Econômica?, realizado no Hotel Le Meridien, para a apresentação do Biograph, sistema PET da Siemens . O ponto forte do evento é a palestra de uma das maiores autoridades da medicina nuclear no mundo, o americano Peter Conti. O médico é PhD em biofísica, professor de radiologia, farmácia clínica e engenharia biomédica, e diretor do PET Imaging Science Center da Universidade do Sul da Califórnia (USC), nos Estados Unidos. O especialista falará sobre as aplicações clínicas do PET/CT ao lado de renomados palestrantes brasileiros: Sérgio Chaves Cabral, Superintendente do Instituto de Engenharia Nuclear (IEN), e Claudio Tinoco Mesquita, médico do Hospital Pró-Cardíaco. A abertura do evento ficará a cargo de Adelanir Barroso, presidente da Sociedade Brasileira de Biologia e Medicina Nuclear.
O segredo da Tomografia por Emissão de Pósitrons está na sua matéria-prima, o FDG, ou flúor-desóxi-glicose, um tipo de açúcar que é injetado no paciente e que emite um sinal que é detectado pelo equipamento. Após isto, a máquina processa e reconstrói estes dados em imagens clínicas, mostrando as áreas do corpo humano nas quais houve grande concentração de FDG. Apesar de a glicose ser consumida por todas as células, uma quantidade maior do açúcar é absorvido por células com alto metabolismo. Devido ao fato de as células de câncer serem altamente metabólicas, elas consomem mais glicose que suas células vizinhas e, portanto, esta atividade é facilmente vista pelo PET/CT por meio do FDG.
Graças ao Instituto de Engenharia Nuclear (IEN), o Rio de Janeiro já possui uma produção de FDG suficiente para abastecer até 30 PET/CTs na região, informa a assessoria de imprensa.
O Biograph, da Siemens, combina PET (Positron Emission Tomography, ou Tomografia por Emissão de Pósitrons) com CT (Computed Tomography, ou Tomografia Computadorizada). O primeiro modelo instalado na América Latina, ocorreu recentemente no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Banco Real lança espaço médico no Hospital Oswaldo Cruz

O Banco Real ABN AMRO lança em São Paulo o Espaço Médico no Hospital Oswaldo Cruz. No local, os 1,4 mil médicos da instituição de saúde contarão com consultoria de investimentos e outros serviços diferenciados. O Espaço Médico pretende ser um local de conveniência para os profissionais, que terão à disposição canal de notícias 24 horas, computador conectado à Internet, impressora, jornais e revistas especializadas na área médica e café expresso.

Johns Hopkins Hospital é o primeiro no ranking dos EUA

Pelo 13º ano consecutivo, o Johns Hopkins Hospital foi classificado como o hospital nº 1 dos Estados Unidos pelo U.S. News & World Report, responsável pela avaliação dos hospitais americanos. Em segundo lugar na classificação geral está a Mayo Clinic, seguida pelo UCLA Medical Center, Massachusetts General Hospital, Cleveland Clinic, Duke University Medical Center, University of California, San Francisco Medical Center, Barnes-Jewish Hospital in St. Louis, University of Michigan Medical Center e University of Washington Medical Center in Seattle.
O guia anual deste ano relata os resultados de uma pesquisa que envolveu 17 especialidades médicas, incluindo uma avaliação nacional de médicos e a análise de indicadores objetivos, como taxa de mortalidade, tecnologia desenvolvida, serviço de enfermaria, variedade de serviços e planejamento de altas.
Neste ano, o Johns Hopkins Hospital conseguiu ótimas classificações nas 17 especialidades citadas. Além de obter o 1º lugar na classificação geral, o hospital alcançou o 1º lugar em Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Ginecologia e Urologia; nas especialidades de Geriatria e Reumatologia, o hospital ficou em 2º lugar. O Johns Hopkins também conseguiu o 3º lugar em Câncer, Distúrbios Digestivos, Distúrbios Hormonais, Neurologia e Neurocirurgia, Pediatria, Psiquiatria e Distúrbios Respiratórios e 4º lugar nas especialidades de Ortopedia e Doenças Renais. Em Cardiologia e Cirurgia Cardíaca o hospital ficou com o 6º lugar e em reabilitação foi classificado em 12º.
Johns Hopkins International é uma unidade dentro da Johns Hopkins Medicine, cujo objetivo é facilitar a transferência de conhecimentos do Johns Hopkins Hospital com relação à assistência para pacientes, pesquisa médica e educação para instituições e profissionais em todo o mundo. A unidade também oferece assistência técnica para hospitais públicos e privados, além de aconselhamento sobre como melhorar a qualidade e a eficiência dos hospitais, por meio de palestras direcionadas a setores específicos dentro das organizações hospitalares.
A Johns Hopkins Medicine é a maior receptora de fundos de pesquisa do National Institutes of Health (Institutos Nacionais de Saúde), recebendo US $334 milhões no ano fiscal de 2002 para suportar um dos maiores programas de pesquisa biomédica dos Estados Unidos.
Os serviços da Divisão Brasileira da Johns Hopkins International incluem: agendamento de todas as consultas médicas e exames; interpretação profissional em português do Brasil; segundas opiniões fornecidas pelos médicos do Johns Hopkins; reservas de hotel a custos reduzidos para o paciente e membros de sua família; estimativas de custos para assistência médica. Para entrar em contato com a Divisão Brasileira da Johns Hopkins International, ligue: 1-410-955-2429, envie um fax: 1-410-955-0269 ou escreva um e-mail para [email protected]

Samaritano cria Núcleo do Ouvido Biônico

O Hospital Samaritano, de São Paulo, inaugurou neste mês o Núcleo do Ouvido Biônico. As novas instalações, equipadas com tecnologia sofisticada, oferecem condições ainda melhores para a realização de implantes cocleares ? trabalhos de diagnóstico, ativação e mapeamento.
Esses implantes são feitos em indivíduos que tenham perda auditiva neurossensorial profunda bilateral e reconheçam 40% ou menos dos sons da fala. Calcula-se que 40 mil pessoas tenham passado por implantes cocleares no mundo, das quais cerca de 500 no Brasil.
O Núcleo do Ouvido Biônico é um programa multidisciplinar, que envolve toda a estrutura e os profissionais do Samaritano. Coordenada pelo Dr. Orozimbo Alves Costa Filho, que já fez 350 cirurgias do tipo, a equipe conta ainda com Dr. Luiz Augusto de Lima e Silva e Dr. Rodrigo de Paula Santos, entre outros.
Mais informações sobre o Núcleo do Ouvido Biônico no telefone (11) 3821-5600.

Governo amplia investimentos do Programa Saúde da Família

O ministro da Saúde, Humberto Costa, anunciou hoje, durante a inauguração da Unidade de Emergência do Agreste, em Alagoas, que o Governo Federal vai aumentar em 20% os investimentos do Programa Saúde da Família, por considerá-lo o melhor atendimento contra as doenças.
Ele anunciou também estudos para a criação do Primeiro Centro Oncológico de Alagoas e a oferta de mais 30 Unidades de UTIs no Estado.
Humberto Costa pediu ao governador Ronaldo Lessa que invista e fiscalize o Programa Saúde da Família - uma prioridade do Governo Federal.

Conexão Médica exibe treinamento em gastroenterologia

A IP TV Conexão Médica em parceria com a NetGastro, transmite no próximo dia 26 de julho de 2003, sábado, das 9 às 13h, o Curso Nacional a Distância de Atualização em Gastroenterologia e Cirurgia Geral sobre Hemorragia Digestiva Alta. O evento chegará a 103 auditórios em todo Brasil, beneficiando os profissionais de saúde, em especial gastroenterologistas clínicos, endoscopistas, nutricionistas e cirurgiões. O tema abordado, a hemorragia digestiva alta, é um problema grave e freqüente. A hemorragia do tubo digestivo alto, freqüentemente, é provocada por lesões erosivas ou ulcerosas do esôfago, estômago e duodeno.
Com tecnologia de vídeo digital, a Conexão Médica é uma TV por Internet via satélite. Opera em banda larga, oferecendo alta qualidade de imagens e sons. Possibilita transmitir com rapidez, clareza e continuidade total as informações, incluindo técnicas operatórias ao vivo. Para a recepção das imagens basta apenas uma antena parabólica que capta o sinal do satélite e um decodificador que coloca este sinal como vídeo num computador. A Conexão Médica forma uma rede de instituições, com a participação dos principais hospitais e profissionais da área, para intercâmbio e difusão do conhecimento médico.

Hospital da AACD recebe acreditação

O Hospital Roberto de Abreu Sodré, da AACD de São Paulo, recebeu neste mês
a Acreditação Hospitalar, concedida pela Fundação Vanzolini. Entre as áreas de destaque na qualidade, segundo o diretor clínico, Antonio Carlos Fernandes, estão o Centro Cirúrgico - com um índice baixíssimo de infecção hospitalar; e o de Diagnósticos que conta com equipamentos especializados para deficientes físicos.
O Hospital da AACD - Associação de Assistência à Criança Deficiente, tornou-se o único centro de reabilitação do País a receber a acreditação hospitalar, concedida pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini. "Para nós a acreditação é um selo muito importante porque a instituição vive de donativos, precisa ter boa imagem, ser transparente e contar com bons critérios de qualidade no desenvolvimento do trabalho", destaca Fernandes. Em 2002 a associação recebeu o ISO 9002 o que tornou a instituição mais preparada para a acreditação, selo específico para a área hospitalar.
O hospital de São Paulo realiza de 400 a 500 cirurgias por mês. Segundo Fernandes, cada três cirurgias realizada por particulares ou convênios na instituição subsidia uma gratuita.
Um dos pontos fortes para o recebimento da acreditação nível 1 foi o fortalecimento da educação continuada entre seus 800 funcionários. Agora a meta da instituição é, em 12 meses, passar por nova avaliação para a acreditação nível 2.

Ministro inaugura unidade de emergência em Alagoas

O ministro da Saúde, Humberto Costa, inaugura hoje, em Arapiraca (AL), a Unidade de Emergência do Agreste Dr. Daniel Houly. Cerca de 1,6 milhão de alagoanos serão beneficiados pela emergência, que vai absorver a demanda de 15 municípios agrestes, informa a Agência Saúde.
Foram investidos R$ 8,2 milhões na construção e aparelhagem da emergência. Desse total, R$ 6 milhões do Ministério da Saúde e o restante representa a contrapartida estadual. Os recursos são do Projeto de Reforço à Reestruturação do Sistema Único de Saúde (Reforsus). Entre os equipamentos adquiridos estão tomógrafo helicoidal, ultra-som, raio-X, videoendoscópio, ecocardiograma e monitores cardíacos.
A nova unidade vai atender exclusivamente emergências provocadas por causa externas, como vítimas de acidentes de trânsito, de ferimentos por arma de fogo ou arma branca, queimaduras, afogamentos, quedas e envenenamentos, entre outras. As urgências clínicas - dores abdominais, convulsões, desmaios e derrames cerebrais - continuam assistidas pelo Hospital Regional de Arapiraca e outras instituições hospitalares da cidade.
Para atendimento das emergências traumáticas, a Unidade Dr. Daniel Houly possui 34 leitos de internação, sete de UTI e sete de observação, além de equipe multiprofissional especializada, suporte de laboratório e de terapia nutricional. O centro cirúrgico tem capacidade para realizar neurocirurgias, cirurgias ortopédicas e vasculares, entre outras.
A construção da Emergência do Agreste em Arapiraca é mais um passo na consolidação do processo de regionalização da assistência à saúde. Isso porque a unidade vai facilitar o acesso da população aos serviços especializados, evitando o deslocamento desnecessário para os grandes centros, que pode agravar o quadro clínico do paciente. Estima-se que, com nova emergência em funcionamento, 90% dos casos atendidos no agreste alagoano não precisarão mais ser encaminhados para Maceió.

Fundação Adib Jatene amplia exportações

A Divisão de Bioengenharia da Fundação Adib Jatene, responsável pelo desenvolvimento e produção de equipamentos médico-hospitalares, aposta nas exportações de seus produtos para o mercado sul-americano para ampliar as vendas. O resultado foi um acréscimo de 10% ao ano no volume negociado. Segundo a companhia, as vendas vem crescendo desde 1999, quando a Divisão de Bioengenharia passou a exportar cerca de 10% de sua produção para o Paraguai, Argentina, Bolívia e Venezuela. A meta agora é ampliar a operação e entrar no mercado europeu.
Na lista de equipamentos exportados pela Divisão de Bioengenharia estão produtos eletromédicos como as bombas infusoras, monitores cardíacos, oxímetros, monitores para coagulação ativa e instrumentos para cirurgia cardíaca.

São Carlos poderá ter hospital público

Um comissão formada por médicos, a pedido do prefeito de São Carlos, Newton Lima (PT), pretende construir na cidade um hospital público para ajudar no atendimento por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), realizado hoje apenas pela Santa Casa. Os médicos vão se reunir na próxima quarta-feira (23/07) para tratar do projeto do hospital, como e onde será construído, capacidade de atendimento, funcionários necessários, entre outros itens. Na semana que vem, a Secretaria de Saúde deverá encaminhar um relatório no qual vai apontar o déficit de leitos na cidade. O hospital público servirá para complementar o atendimento em São Carlos feito apenas pela Santa Casa.
Além disso, a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), que possui três cursos na área de saúde, como Fisioterapia, Enfermagem e Terapia, deverá ganhar o curso de medicina e, futuramente, o hospital público poderá ser usado em apoio aos estudantes.
Nesta semana, a comissão que trata da instalação do curso de Medicina deve se reunir para levantar as necessidades para a constituição do curso. Após esta etapa, o projeto será encaminhado ao governo federal que, se viabilizar o curso, será remetido para a aprovação do Conselho da Universidade.