Plano de Saúde é utilizado por 88% dos beneficiários, aponta IESS

médico

Pesquisa realizada pelo Ibope indica que planos são contratados para serem usados, diferente de outros tipos de seguro

Em média, 88% dos beneficiários de planos médico-hospitalares utilizam serviços de saúde todo ano. O dado consta em pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) e revela que o desejo de ter um plano de saúde, o 3° maior do brasileiro segundo a mesma pesquisa, é justificado também pelo uso dos serviços de assistência médica.

A pesquisa indica que 86% dos beneficiários destes planos de saúde passaram por ao menos uma consulta nos últimos 12 meses; 78% realizaram exames diagnósticos; e, 17% foram internados. “O resultado indica claramente que o brasileiro adquire um plano de saúde na quase certeza de que terá necessidade de utilizá-lo assim que tiver cumprido as carências”, avalia José Cechin, superintendente executivo do IESS. “Isso vale tanto para os novos adquirentes quanto para todos os que já têm plano ou seguro de saúde, pois 88% de todos eles percebem a necessidade de utilizá-lo a cada ano”, completa.

O comportamento é bastante diferente daquele encontrado em outros segmentos de seguro. Por exemplo, o total de solicitações para cobertura de sinistros automobilísticos está ao redor de 29% de toda a carteira segurada, de acordo com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), autarquia vinculada ao Ministério da Economia que é responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro, previdência privada aberta, capitalização e resseguro. Ou seja, de cada 100 veículos segurados, 29 buscam atendimento de algum sinistro junto ao segurador.

Cechin reforça que a diferença é positiva. “Enquanto ninguém quer usar o seguro do automóvel, porque isso significa que a pessoa se envolveu em um acidente, a maioria dos beneficiários recorre à serviços de assistência à saúde, inclusive procedimentos preventivos, a cada ano”, comenta. “Isso significa que os beneficiários estão se cuidando mais e terão mais qualidade de vida no futuro”, prevê.

O levantamento do Ibope revela, ainda, que ter segurança e respaldo com relação à saúde é o principal motivo para ter um plano de acordo com 48% dos beneficiários. Já 34% dos entrevistados apontam a qualidade do atendimento como o principal motivo para a posse de um plano.

O IBOPE Inteligência ouviu 3,2 mil pessoas (1,6 mil beneficiários e 1,6 mil não beneficiários) em oito regiões metropolitanas do País (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre, Brasília e Manaus) entre abril e maio de 2019. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos porcentuais (p.p.) para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Bradesco Saúde lança plano “Efetivo” com foco no mercado de Recife

bradesco-saúde

Plano exclusivo para região é voltado para as empresas de Recife

A Bradesco Saúde, líder do mercado de saúde suplementar brasileiro, vem investindo em planos regionais, customizados e com valor competitivo, buscando adequar às necessidades de cada cliente. Na noite desta terça-feira, dia 03/09, foi lançado o produto Bradesco Saúde Efetivo Recife, com rede referenciada (hospitais, pronto-socorro e maternidade) e tendo como destaque a parceria com o Real Hospital Português. O plano custa a partir de R$ 228,51. Com cobertura nacional, o plano estará disponível para empresas a partir de três pessoas. O diferencial do produto é sua rede dimensionada para oferecer equilíbrio entre disponibilidade, qualidade e eficiência a custos competitivos. “Muitas empresas gostariam de proporcionar um plano de saúde aos seus funcionários cuja marca ofereça confiança e credibilidade, mas não o fazem por restrições orçamentárias. O Bradesco Saúde Efetivo alia qualidade, comodidade e integração da rede com um custo mais competitivo”, ressalta Flávio Bitter – Diretor-Gerente da Bradesco Saúde.

Para o Vice-Provedor do Real Hospital Português, Alberto Ferreira da Costa Júnior, a parceria com a Bradesco Saúde é garantia de qualidade no serviço oferecido ao usuário, uma vez que as duas marcas têm consolidada referência e credibilidade no mercado. Conseguimos aliar toda nossa infraestrutura e a expertise do nosso corpo clínico a um produto acessível e de qualidade.

Oportunidade para todos os segmentos

A estratégia da Bradesco Saúde é apresentar aos consumidores não só o produto exclusivo para a cidade, mas todos os planos da seguradora. “Temos um portfólio que atende a todos os segmentos, desde pequenas e médias até grandes empresas. Esta campanha tem a chance de mostrar à região de Recife nossos produtos que contam com alta qualidade assistencial, diversos serviços e cobertura nos principais hospitais das cidades”, afirma Flávio Bitter.

Com mais de 115 mil beneficiários em Pernambuco, a seguradora busca fortalecer sua marca e consolidar ainda mais sua presença na cidade. Prova disso é o investimento do Grupo Bradesco Seguros na expansão da rede de clínicas Meu Doutor Novamed, oferecendo consultas médicas básicas e especializadas, exames laboratoriais e de imagem. Com seis unidades em São Paulo, a primeira clínica no Recife tem previsão de inauguração no primeiro semestre de 2020. 

Sobre a Bradesco Saúde

A Bradesco Saúde é líder consolidada do mercado de planos e seguros privados de saúde, com maior destaque no segmento de planos coletivos, para empresas de todos os tamanhos, atuando em todas as regiões geográficas do país. Hoje atendendo a cerca de 3,5 milhões de beneficiários, e presente em aproximadamente 1,4 mil municípios do país, a Bradesco Saúde e sua controlada Mediservice contam com ampla rede médica referenciada, composta por mais de 46 mil prestadores médico-hospitalares, mais de 3,3 mil hospitais e prontos-socorros e mais de 10,7 mil serviços de diagnósticos e análises laboratoriais. Até o primeiro semestre de 2019, as duas empresas apresentaram, em conjunto, faturamento superior a R$ 12,4 bilhões, crescimento de 7,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Santa Catarina tem o primeiro Instituto de Treinamento em Cadáveres Frescos no Brasil

eme_doctors

Um dos cursos mais esperados ocorre em novembro e já́ está com as inscrições abertas. O uso de cadáveres frescos possibilita o aperfeiçoamento de profissionais de saúde nos diferentes métodos de retalho e sutura.

anta Catarina tem o primeiro Instituto de Treinamento em Cadáveres Frescos (ITC) do Brasil. Localizado em Balneário Camboriú́, Santa Catarina, a instituição conta com um novo conceito de treinamento cirúrgico.

“Um dos diferencias é o uso de cadáveres frescos, diferente do cadáver dissecado, que é utilizado convencionalmente em treinamentos e experimentos. Os cadáveres frescos permitem uma maior precisão, realidade e vivencia com o corpo humano”, aponta o sócio-fundador da EME Doctors, empresa especializada em formações na área médica e idealizador do ITC, Dr. Mohammed Hussein Abou Wadi.

Dr. Mohammed ainda explica que o ITC preserva características do tecido vivo do cadáver permitindo que o profissional da saúde simule procedimentos clínicos ou cirúrgicos em condições muito similares às que serão encontradas na sua rotina diária. A prática de uso de cadáveres frescos é comum nos Estados Unidos, país responsável por exportar os cadáveres frescos utilizados no ITC.

“O ITC é um centro de excelência e o primeiro no Brasil a adotar essa tecnologia. Com ele, os profissionais da área da saúde de Santa Catarina e de todos os outros estados do Brasil tem acesso a cursos de altíssima qualidade, com profissionais renomados e especializados com ferramentas e produtos que são fundamentais para o desenvolvimento da área de saúde. Promover ensino de qualidade unindo teoria e prática é um dos nossos objetivos”, ressalta Dr. Mohammed.

Treinamento de Sutura e Retalho em Cadáveres Frescos

Pensando no aperfeiçoamento dos profissionais médicos, a EME Doctors implantou o Treinamentos de Sutura e Retalhos em Cadáveres Frescos, ministrado no ITC. O treinamento ocorre no dia 09 de novembro e já́ está com as inscrições abertas. O público alvo são médicos e graduandos de medicina.

“O curso possibilita o aperfeiçoamento dos diferentes pontos, nós e linhas de sutura em tecidos muito parecidos com o organismo vivo. Todos os médicos devem desenvolver e treinar as diferentes técnicas de suturas. Somente assim estarão preparados para tomar as melhores decisões sobre qual técnica e material utilizar nas mais variadas situações”, explica o sócio-fundador da EME Doctors, cirurgião geral e participante do corpo docente, Dr. Gustavo Deboni.

O treinamento, com carga horária de 8 horas, tem como objetivo desenvolver as diferentes técnicas de suturas, assim como a dissecção da face e abordagens plásticas, ensinando os diferentes tipos de pontos e nós cirúrgicos.

Inicialmente, serão ministradas aulas quanto aos conceitos de assepsia e anti-sepsia, materiais cirúrgicos e técnicas operatórias. Depois, o manuseio de instrumentos cirúrgicos, seguindo uma elaborada técnica. Além disso, o profissional irá conhecer e utilizar os diferentes tipos de fios e suas aplicações para a realização de atividades práticas em cadáveres e aplicação de retalhos e zetaplastia.

“Este treinamento, com uma abordagem teórica e prática, torna o aprendizado de extrema qualidade, eficiência e precisão. É incomparavelmente superior aos treinamentos executados em modelos pré́-fabricados. Assim, é possível reproduzir as técnicas em uma realidade palpável e verdadeira que praticamente se iguala ao que estes profissionais irão encontrar na vida real”, conclui Dr. Deboni.

HIS 2019: telemedicina e inteligência artificial na nova era dos dados

healthcare-innovation-show-his-tecnologia-inovacao-digital-saude-hospitais-operadoras-ti-9

Evento será realizado nos dias 18 e 19 de setembro e reúne nomes como Kaveh Safavi, da Accenture, e Karin Cooke, da Kaiser Permanente International; entre os brasileiros, Fabio Mattoso, da IBM, Francisco Figueiredo, do Ministério da Saúde, e Eraldo Bernardino, da Dasa

Enquanto a regulamentação da telemedicina continua na sala de espera, diversos especialistas especulam seus impactos para os negócios em Saúde e, principalmente, as transformações na relação médico e paciente. Somam-se a esse cenário as transformações estimuladas pela indústria 4.0 na Saúde, principalmente as relacionadas à inteligência artificial e jornada digital. Estamos na era dos dados e as mudanças que ela proporciona são tema de reflexão tanto no setor privado quanto no público. Estes e outros temas serão destaque do Healthcare Innovation Show (HIS) 2019, que ocorre nos dias 18 e 19 de setembro, no São Paulo Expo.

No primeiro dia do evento (18/9), o Fórum de Inteligência Artificial reúne nomes como Fabio Mattoso, da IBM, e Amit Garg, da Tau Ventures. Os debates vão mostrar como a IA caminha para se tornar uma ferramenta fundamental para a Saúde, com aplicações que vão do relacionamento com o cliente a prevenção, diagnóstico e terapia, em especial na oncologia. O destaque do fórum fica por conta da palestra de Joshua Newman, da Salesforce, com o tema "The Value of CRM and AI in Healthcare".

No palco voltado aos CEOs, nomes como Denise Soares Dos Santos, CEO da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Sidney Klajner, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein, e Raquel Giglio, VP de Saúde e Odonto da SulAmerica, debatem temas como a redefinição de papéis entre os players do setor e a dinâmica na mudança de comportamento para os pacientes crônicos.

Ainda no dia 18, Leonardo Ferreira de Almeida, CIO da UHG, Ariel Dascal, Chief Digital Officer da Rede D'Or, e Antonio Salvador, Chief Digital Officer do Pão de Açúcar, compartilham experiências sobre transformação digital dentro e fora do setor de Saúde no CIO Summit. A mesa "Presidentes de TI" fecha a programação do palco com Tonny Martins, presidente da IBM, Cristina Palmaka, presidente da SAP, Luiz Sérgio Vieira, CEO da EY Brasil, e Vitor Cavalcanti, CEO da IT Trends.

Segundo dia

No Summit de Telemedicina, no dia 19, as apresentações trazem aplicações práticas da telemedicina no Brasil e no mundo e o real potencial da tecnologia na visão da liderança clínica, com participação de Eduardo Cordioli, gerente médico de telemedicina do Hospital Israelita Albert Einstein. Um dos destaques da programação do dia fica por conta da palestra "Como a Inteligência Artificial pode mudar o futuro da saúde?", com Kaveh Safavi, Head of Global Health Practice da Accenture, um dos Master Keynotes.

Com tantas tecnologias em jogo, os dados se tornam, cada vez mais, o novo petróleo da economia - e não é diferente na Saúde. As estratégias utilizadas para melhorar a qualidade da assistência no Sistema Único de Saúde (SUS) serão tema da palestra “O papel do governo na inovação em saúde”, com Leandro Fonseca, diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e Francisco Figueiredo, secretário de atenção especializada à Saúde do Ministério da Saúde, conteúdo que estará nas salas superiores do evento.

O Fórum de Empregadores mostra que saúde é tema que está no radar das lideranças de todos os setores. Nomes como Renata Simioni, do Grupo Boticário, Alexandre Toscano, da Pirelli, e Simone Fialho, do Banco Votorantim, debatem sobre medicina preditiva, saúde populacional e tecnologia aplicada aos cuidados com o colaborador.

A apresentação de Karin Cooke, diretor da Kaiser Permanente International, fecha o evento no dia 19. A operadora de planos de saúde norte-americana se tornou referência em todo o mundo ao adotar um modelo de atenção à saúde que traz alta qualidade nos serviços pela metade do custo assistencial per capita típico do país.

Salas superiores

Nas salas superiores também teremos a Code Conference e o Gov Health Tech. Nomes como Cecílio Fraguas, Superintendente de Governança de Arquitetura, Processos e Práticas de TI do Banco Itaú Unibanco e Frank James, Coordenador de Infraestrutura do DATASUS estarão por lá discutindo "metodologias ágeis na implantação de tecnologias emergentes" e "plano nacional de dados", respectivamente.

Lançamentos

Doutor 24h - A TopMed vai lançar sua plataforma de telemedicina que conecta médicos e pacientes.

IRIS for Health e Healthshare - A InterSystems vai levar para o HIS19 duas plataformas voltadas para soluções de saúde. A primeira é direcionada para impulsionar aplicações baseadas em inteligência artificial e a segunda une provedores, pacientes e fontes pagadoras em um registro unificado de atendimento para proporcionar a saúde conectada.

APP Médico - A MV apresenta aplicativo que disponibiliza de forma fácil aos profissionais de atendimento os sinais vitais de pacientes internados, históricos clínicos dos pacientes; exames laboratoriais e de imagens; laudos e diagnósticos; listas de riscos, precauções e eventos adversos; escalas de avaliação e evolução de atendimentos; prescrições ativas com aprazamentos e checagens.

Health Cloud - a Salesforce apresenta sua solução em nuvem que garante visão 360° do paciente.

Self.Estrutura - a 2iM lança solução que permite identificar as fragilidades e oportunidades de melhoria dos serviços, além da implementação de processos de qualidade e ganho de valor para a assistência.

Supplypoint e Medlocker - a SisnacMed apresenta seus dois dispensários eletrônicos de medicamentos e materiais médicos.

Dr. Nuvem - a Dr. TIS levará o software desenvolvido para auxiliar clínicas, laboratórios e hospitais a tornar a gestão de imagens médicas mais eficiente.

Plataforma de IA - a Pixeon apresenta novidades com foco em inteligência artificial.

SAP S/4HANA - a Tecnocomp leva sua solução de gestão de pagamento e glosas.

Wippe - a solução de monitoramento digital da BR HomMed acompanha o paciente em tempo real, com suporte de equipe multidisciplinar.

Modelo de Cuidados de Transição - o Grupo Geriatrics leva para o HIS19 um jeito inovador de coordenar ações assistenciais para acompanhar pacientes.

Car Planning, Order Sets e Clinical Skills - a Elsevier apresenta suas plataformas digitais no HIS19.

CUCO - a CUCO Health apresenta seu aplicativo que acompanha pacientes no dia a dia em seu consumo de medicamentos.

Orchestra - a Carente Longevity apresenta sua plataforma de IoMT durante o evento.

Sala Médica - a Brasil Telemedicina leva sua solução de apoio à telemedicina para farmácia clínica, com suporte médico em tempo real, além de outras duas plataformas voltadas para Saúde.

TeleTrauma - apresentada pela Rocket Studio, a solução permite maximizar as chances de sobrevida em acidentes resultantes de trauma.

AMD Telemedicina - empresa norte-americana chega ao Brasil durante o evento e apresenta suas soluções plug in para telemedicina.

Serviço:

Healthcare Innovation Show - HIS 2019

Data: 18 e 19 de setembro

Local: São Paulo Expo - km 1,5 da Rodovia dos Imigrantes - Vila Água Funda, São Paulo/SP

Mais informações: https://his.saudebusiness.com/

Para o credenciamento de imprensa, responda a este e-mail.

Sobre a Informa Markets

Com três escritórios principais baseados no Brasil, a Informa Markets está entre os principais organizadores de eventos da América do Sul. São mais de 250 funcionários, responsáveis pela organização de 30 grandes eventos comerciais anualmente, bem como uma oferta diversificada de produtos digitais, serviços e conteúdo especializado. Atendemos indústrias e mercados especializados, incluindo agricultura, comunicações, alimentos e bebidas, saúde, infraestrutura, maquinaria, energia renovável, tecnologia, entre outros.

CESAR marca presença no HealthCare Innovation Show 2019, em São Paulo

samuel-zeller-VK284NKoAVU-unsplash

O evento acontece nos dias 18 e 19 de setembro no São Paulo Expo

O Índice CESAR de Transformação Digital (ICTd) será um dos destaques que o centro de inovação levará para seu stand no HealthCare Innovation Show - HIS 2019. O evento reunirá mais de 200 palestrantes em dois dias de discussão sobre inovação e seus impactos no setor de saúde. No espaço do CESAR o público presente poderá checar o nível de maturidade digital de suas organizações por meio da aplicação do ICTd - framework pioneiro que analisa a Transformação Digital a partir de oito perspectivas: Cultura & Pessoas, Consumidores, Concorrência, Inovação, Processos, Modelos de Negócio, Dados & Ambientes Regulatórios e Tecnologias Habilitadoras.

Além disso, o Chief Design Officer do centro de inovação Eduardo Peixoto ministrará a palestra Design aplicado à saúde: liderando a transformação digital com foco no paciente. "No CESAR o Design tem um papel de extrema importância. Com um time de mais de 60 designers de Experiência do Usuário, ajudamos as empresas a traçarem ações de Transformação Digital sempre com o olhar para o cliente final - mapeando suas dores e necessidades, para só depois propor uma solução", explica Peixoto. "E área da saúde, ao trazer o paciente para o centro, com certeza conseguirá gerar resultados e soluções de muito maior impacto em toda a cadeia", conclui.

Dentro deste contexto, o CESAR mostrará no HIS soluções para o setor de saúde abordando três vertentes: melhoria da experiência do usuário/jornada do paciente, desenvolvimento de soluções digitais envolvendo tecnologias da informação e comunicação e apoio às empresas do setor na jornada de transformação digital.

Mais informações sobre o Healthcare Innovation Show pelo site.

O ICTd encontra-se disponível gratuitamente no link.

Sobre o CESAR 

Nascido em Recife (PE) em 1996, o CESAR é um dos maiores centros de inovação do país. A organização, que ano passado vendeu mais de R$ 100 milhões em projetos para clientes dos mais diversos setores, faz parte do Porto Digital - parque que agrega na capital pernambucana mais de 300 empresas dos segmentos de Tecnologia da Informação e Comunicação e economia criativa. O CESAR possui regionais em Sorocaba, Curitiba e Manaus, atuação em São Paulo e Rio de Janeiro, e administra a CESAR School, escola de inovação criada com a finalidade de capacitar profissionais para as novas demandas de um mercado cada vez mais disruptivo. Além disso, o CESAR também atua na aceleração de novos negócios.

Tecnologia está aprimorando a gestão hospitalar na região nordeste do Brasil

Tecnologia está aprimorando a gestão hospitalar na região nordeste do Brasil

Rede de atendimento médico hospitalar de Sergipe encontrou na tecnologia da informação mais disponibilidade e estabilidade no armazenamento das informações dos pacientes.

Em tempos de grande desenvolvimento tecnológico, o investimento em ferramentas tecnológicas na gestão hospitalar é uma estratégia fundamental para as organizações voltadas ao atendimento médico, que querem se destacar no setor da saúde. Um sistema de monitoramento de dados, por exemplo, é indispensável para o armazenamento e gerenciamento eficiente das informações acessadas diariamente em hospitais e clínicas de saúde. Ainda mais quando estamos lidando com informações sigilosas, como procedimentos médicos e administrativos, tratamentos e diagnósticos de pacientes, contratos e uma série de outros documentos importantes.

Diante desse cenário e de novas regras que estão a surgir, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), prevista para entrar em vigor em agosto de 2020, o investimento em tecnologia é primordial para o sucesso e a continuidade do negócio. Com o objetivo de facilitar e proporcionar mais segurança e qualidade no atendimento da população sergipana e nordestina, a Rede Primavera Saúde, de Aracaju, Sergipe, investiu em tecnologia para potencializar o monitoramento do banco de dados e  aprimorar o sistema de armazenamento das informações.

Com 10 anos dedicados ao atendimento médico hospitalar, a Rede Primavera é referência na região nordeste, utilizando tecnologia avançada não apenas na área administrativa, mas também em seus procedimentos médicos. As atualizações e o suporte especializado para o parque tecnológico estão a cargo da empresa blumenauense Indyxa, especializada em soluções e serviços de tecnologia.

O gerente em Tecnologia da Informação da rede de saúde, Humberto Freire Bezerra, conta que a atualização tecnológica foi um verdadeiro desafio. “Nós estávamos lidando com um ambiente que exigia uma expertise que não dominávamos e, precisávamos estruturá-lo conforme as melhores práticas do mercado. Os benefícios obtidos com o monitoramento e configuração do banco de dados que atende nosso ERP geraram um ganho qualitativo na disponibilidade e estabilidade por meio de uma reestruturação do ambiente com a experiência da Indyxa”, diz.

Freire destaca que a estabilidade e performance do banco de dados são de extrema importância para o negócio. “É fundamental, já que nosso ERP é a base do modelo de gestão empresarial que sustenta o negócio da empresa”, ressalta.

Para a executiva de contas da Indyxa, Elcimara Rodrigues, atualmente, a tecnologia abrange os mais variados campos da saúde, desde a parte estratégica das organizações, até o auxílio do tratamento e diagnóstico dos pacientes. “Com a renovação, a instituição conquistou um ambiente mais estável e com alta performance. Além disso, a Rede Primavera conseguiu reduzir custos com a renovação tecnológica e otimizar processos e tarefas do dia a dia”, finaliza.

Sobre a Indyxa

Uma das maiores empresas de tecnologia do Sul do país, com mais de 120 colaboradores, distribuídos em quatro sedes (Blumenau, Brusque, São Paulo e Cidade do México), a empresa possui mais de 15 anos de experiência no segmento. Integramos em nosso portfólio soluções e serviços em infraestrutura de TI com inteligência de negócios, cloud services, segurança e continuidade, ativos e projetos e serviços gerenciados.

Grupo São Cristóvão Saúde inaugura Centro Cardiológico na Mooca

Centro-Cardiologico

Nova área conta com equipamentos de última geração para realização de exames e maior precisão em diagnósticos

Com o objetivo de atender à crescente demanda e dar continuidade ao projeto de ampliação e qualificação do atendimento, o Grupo São Cristóvão Saúde anuncia a inauguração de um Centro Cardiológico na Mooca, em São Paulo. A área, que fica dentro do Centro Ambulatorial Américo Ventura I (CAAV I), foi ampliada em 80% para concentrar todos os atendimentos ambulatoriais e exames em um único espaço.

O Presidente/CEO da Instituição, Engº Valdir Pereira Ventura, conta que toda essa área foi totalmente reformada e equipada para melhorar o fluxo de atendimento aos pacientes. “Investimos em tecnologia de ponta para trazer mais agilidade, como o uso da telemedicina na realização dos laudos, por exemplo, visando facilitar o retorno ao paciente”, explica.

São aproximadamente 408 m² contemplando cinco consultórios e salas para realização de teste ergométrico, Mapa e Holter, além de eletroneuromiografia, eletrocardiograma e ecocardiograma infantil e adulto.

De acordo com o cardiologista Dr. Fernando Barreto, Diretor Médico Assistencial do Centro Cardiológico, além de diminuir o tempo para agendamento de exames, os novos equipamentos também darão mais precisão diagnóstica. “As doenças cardiovasculares são, ainda, as que mais provocam mortes no mundo. Por isso, queremos oferecer uma estrutura completa e moderna que possa contribuir para a prevenção e ser mais assertiva na realização dos tratamentos necessários às doenças cardiológicas”, alega.

Para o CEO do Grupo São Cristóvão, o momento é de comemoração. “Este será o primeiro centro cardiológico da região com esses diferenciais, estamos muito felizes em poder dar mais esse passo na melhoria do atendimento à comunidade”, destaca.

Sobre o Grupo São Cristóvão Saúde:

Administrado pela Associação de Beneficência e Filantropia São Cristóvão, o Grupo São Cristóvão Saúde é constituído pelas seguintes Unidades de Negócio: Hospital e Maternidade Geral, Plano de Saúde, 4 Unidades Ambulatoriais, Filantropia, Centro de Atenção Integra à Saúde (CAIS), Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) e Hotel Recanto São Cristóvão, localizado em Campos do Jordão. Tradicional no atendimento à saúde, a Instituição completou 107 anos em 2018, e vem promovendo uma grande modernização, através da gestão administrativa dirigida pelo CEO/ Presidente, Engº Valdir Pereira Ventura, em sua estrutura física e tecnológica, investindo em equipamentos, certificações e profissionais qualificados. Atualmente, o Hospital e a Maternidade aumentou a capacidade de internação passando de 171 para 258 leitos, além das 4 Unidades dos Centros Ambulatoriais e o Centro de Atenção Integral à Saúde que realizam, diariamente, milhares de consultas, proporcionando qualidade assistencial as 120 mil vidas do Plano de Saúde.

Hospital Brasil inaugura unidade de transplante de medula óssea

hospital brasil

Nova ala terá leitos equipados com os mais modernos recursos de monitoramento de pacientes e atenderá demanda do Grande ABC

O Hospital e Maternidade Brasil da Rede D'Or em Santo André, vai inaugurar sua Unidade de Transplante de Medula Óssea (TMO) no dia 3 de setembro. Pioneiro na região, o novo serviço proporcionará aos pacientes da região do Grande ABC uma estrutura completa no tratamento de doenças hematológicas.

A unidade de TMO, localizada no último andar, possui 4 leitos e dispõe de um sistema de filtro especial de pressão positiva do ar (além de filtrar, não permite a entrada do ar externo) nos quartos e nos corredores. A medida tem o objetivo de proteger os pacientes, que ficam com a imunidade comprometida com o procedimento. O Hospital construiu uma área voltada à fisioterapia e à reabilitação dos transplantados.

"Com esta área de circulação de ar protegida, o paciente vai poder sair dos quartos para atividades, ele não ficará confinado. O tempo de internação é longo e isso tem grande importância para a reabilitação", explica a hematologista Andreza Feitosa Ribeiro, coordenadora do Serviço de Medula Óssea do Hospital Brasil. Ainda segunda a coordenadora, a unidade de Transplante de Medula Óssea conta com uma equipe multidisciplinar, composta por médicos, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, nutricionistas e fisioterapeutas.

"Com a inauguração da unidade de TMO no Hospital Brasil passamos a oferecer para todo o ABC uma cobertura ampla de um atendimento de referência, terciário e complexo para um maior número de pacientes. Teremos a Rede D'Or cada vez mais próxima do cliente", afirma Eduardo Magalhães Rego, coordenador de Hematologia na Oncologia D'Or.

O Transplante de Medula Óssea (TMO) é indicado para pacientes com determinados tipos de câncer e outras doenças graves que comprometem a produção de componentes do sangue. Ele pode ser autólogo (a medula vem do próprio paciente) ou alogênico (a medula é fornecida por um doador). Inicialmente, o serviço do Hospital Brasil atenderá casos autólogos e terá capacidade de realizar entre 15 a 20 transplantes ao ano, para tratamentos de linfoma e mieloma múltiplo. "Mas a unidade já está apta a transplantes feitos com doadores, que será o próximo passo", completa Andreza Feitosa Ribeiro.

Para a coordenadora de Hematologia dos hospitais da Rede D'Or no ABC, Profa. Davimar Borducchi, a região do ABC ganha com a chegada de uma equipe capaz de executar com maestria o transplante de medula óssea. "Estamos prontos para dar aos nossos pacientes um atendimento personalizado e completo, sem que eles tenham necessidade de deslocamento para dar continuidade ao tratamento hematológico", diz Davimar.

Sobre o Hospital e Maternidade Brasil

Adquirido pela Rede D'Or São Luiz desde 2010, o Hospital e Maternidade Brasil é referência em assistência hospitalar com alto padrão de qualidade em Santo André e região. Conta com 350 leitos, 17 salas cirúrgicas, cirurgia robótica, um completo Centro Médico, centro de diagnósticos, clínica Oncologia D'Or, centro cardiológico e pronto atendimento adulto e infantil. Além disso, a Maternidade Brasil que possui 44 leitos distribuídos em um único andar, do berçário central à UTI Neonatal. Com serviços oferecidos desde a internação, a Maternidade coloca à disposição o que há de mais moderno em cuidados para a saúde da mãe e do bebê.

Sobre a Rede D'Or São Luiz

Fundada em 1977, no Rio de Janeiro, a Rede D'Or São Luiz é a maior rede de hospitais privados do Brasil com presença no Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Pernambuco, Maranhão e Bahia. O grupo opera com 39 hospitais, sendo 38 próprios e um hospital sob gestão. Possui 6 mil leitos operacionais e 6,6 mil leitos totais, e tem planos de chegar a 8,1 mil leitos em 5 anos. São, ao todo, 44,1 mil colaboradores e 87 mil médicos credenciados, que realizam cerca de 3,69 milhões de atendimentos de emergência, 220,5 mil cirurgias, 32,3 mil partos e 477 mil internações por ano, além de 4 mil cirurgias robóticas em três anos do início deste novo serviço. A Rede D'Or São Luiz também conta com a Oncologia D'Or e Onco Star, rede de clínicas especializadas em tratamento oncológico em sete estados brasileiros.

Unimed Fesp cria ecossitema de inovação e reúne Startups com soluções de saúde

kendall-ruth-AijuW-HlE30-unsplash

  • A operadora do estado de São Paulo lança hub de inovação, batizada de Vitall, para criar soluções por meios de startups e agilizar todos os processos de inovação e tecnologia nas Unimeds do estado de São Paulo
  • Uma das soluções pretende interligar dados clínicos de pacientes para facilitar diagnósticos e prevê até mesmo atendimento psicológico pela internet
  • App para consumidor final também é criado para que ele possa sozinho adquirir seu plano de saúde

De olho nos avanços tecnológicos da área de saúde, a Unimed Fesp, a operadora de saúde do Sistema Unimed no estado de São Paulo, não perdeu tempo. Criou um comitê de tecnologia em 2017 e resolveu acelerar ainda mais seu processo. Resolveu montar um hub de inovação, o Vittal, que ficará instalado no WeWork, da Avenida Paulista, em São Paulo, onde reunirá startups com soluções de saúde, a partir do mês de agosto deste ano. Fez parcerias com a Liga Ventures, uma aceleradora corporativa que une grandes empresas às startups; com a Eretz.bio, do Albert Einstein, onde terão acessos à laboratórios de última geração e pesquisas; contará com uma assistente virtual em parceria com a tecnologia IBM Watson; terá um aplicativo de gestão de saúde do paciente, entre outras soluções.

"A intenção é usar a tecnologia para facilitar a vida de todos que fazem parte do Sistema Unimed. Imagine se você, paciente que mora em Campinas, passa mal em São José do Rio Preto. O médico poderá ver seu prontuário médico e verificar suas doenças, se já passou em consultas, que medicamentos tomou ou tem alergia", explica Maurício Cerri, superintendente de Tecnologia da Informação. "A estimativa também é que até 2020 todas as regulamentações sobre telemedicina estejam aprovadas e que o hub de inovação possa oferecer até mesmo o que chamamos de Psicologia Viva, ou seja, o atendimento de um psicólogo pela internet".

Já para o Sistema Unimed, o hub de inovação Vittal terá em suas mãos o que há de mais novo no mercado e poderá trazer soluções de gestão para todos os envolvidos no ecossistema. "Poderemos acelerar uma startup, comprar ou somente pagar pelos serviços dela. Assim agilizamos os processos e resolveremos mais rápido nossos problemas", diz Maurício.

Sobre a Unimed Fesp 

Criada em 1971, apenas quatro anos após a fundação da primeira Unimed, em Santos, a Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Unimed Fesp) nasceu com o intuito de integrar as cooperativas singulares de todo o Estado. A Unimed Fesp atua no mercado como operadora de saúde e como uma federação sendo que, entre suas atribuições está o oferecimento de assessoria comercial/relações empresariais, jurídica, em projetos hospitalares, em saúde ocupacional, em educação cooperativista, entre outras áreas, orientando, coordenando e normatizando a filosofia cooperativista entre dirigentes, médicos cooperados e funcionários. É a 16ª maior assistência médica do país e conta 460 mil beneficiários, 174 empresas contratantes e corresponde a 2,6% dos clientes do Sistema Unimed. Sob o guarda-chuva da Fesp estão 77 Unimeds filiadas à Fesp, entre elas, 71 singulares e seis Federações Intrafederativas.

Curso analisa aplicação da LGPD nas operadoras de planos de saúde, dia 4 de outubro, em São Paulo

curso lei

O IBDSS – Instituto Brasileiro do Direito da Saúde Suplementar reunirá dirigentes de operadoras e prestadoras de serviços de planos de saúde para apresentação de análise jurídica da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e sua aplicação ao setor, com referência ao tratamento dos dados pessoais de seus beneficiários. O curso acontecerá dia 04 de outubro, sexta-feira, das 8h30 às 17h30, no Nikkey Palace Hotel, R. Galvão Bueno, 425, Liberdade - São Paulo/SP. Informações sobre participação no evento pelo site.

De acordo com o presidente do IBDSS, José Luiz Toro da Silva, a maioria das informações nos planos de saúde se trata de dados pessoais sensíveis. “Ocorre que, na maior parte dos casos, os dados que são tratados pelas operadoras decorrem do cumprimento de leis e normas da Agência Nacional de Saúde Suplementar, devendo as operadoras identificar os seus fundamentos legais e normativos, verificando as situações onde será exigido o consentimento expresso do beneficiário”.

No curso será examinada a relação existente entre as operadoras, seus credenciados e demais prestadores de serviços da área de saúde - controlador e operador - que se utilizam dos dados recebidos pela operadora em decorrência de sua atividade, analisando, inclusive, a forma de se mitigar eventuais riscos. “Além de examinar as situações nas quais se fará necessário o consentimento do beneficiário, serão discutidas as principais cláusulas e condições que eventualmente deverão ser incluídas nos contratos e termos submetidos aos beneficiários, bem como os cuidados que as operadoras deverão tomar, principalmente porque se trata de um contrato cativo de longa duração. Serão analisados os principais aspectos da mencionada lei com o enfoque na realidade das operadoras de planos de saúde, inclusive, com referência as responsabilidades, sanções e precauções que deverão ser tomadas, a fim de harmonizar a LGPD com os procedimentos internos da operadora”.

O time de instrutores do curso é composto por José Luiz Toro da Silva, Gisele Ferreira Soares (Advogada Associada do Toro Advogados na área cível, consultivo), Cristiano Pessoa (Professor da área de TI do Instituto Federal de Educação de SP e consultor de dezenas de empresas), Jony Duque (Servidor do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e especialista em Direito do Consumidor pela Escola Paulista da Magistratura).