ACATE junta saúde e tecnologia em segunda edição de evento

acate

Diretor Geral do Hospital Sírio-Libanês falou sobre os desafios do sistema de saúde no Brasil e sobre o papel da tecnologia no setor

Na última quinta-feira (13), ocorreu na sede da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), em Florianópolis, a segunda edição do evento +Saúde, Tecnologia e Inovação. Promovido pela Associação em parceria com a Unicred, o evento contou com keynote do Dr. Paulo Chapchap, CEO e Diretor Geral do Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, e mesa redonda com participação de Ademar José de Oliveira Paes Jr., presidente da Associação de Catarinense de Medicina, e de Walmoli Gerber Jr., diretor da Vertical Saúde da ACATE. Na programação, realizada das 10h às 18h30, também foram apresentados cases de sucesso de empresas desenvolvedoras e promovidos momentos de networking durante o almoço, o coffee e o happy hour que foram oferecidos.

Com uma apresentação sobre os cenários e tendências da saúde, a abertura da agenda da tarde foi protagonizada pelo Dr. Chapchap. A fala do cirurgião abordou os problemas enfrentados pelo sistema, como o envelhecimento populacional e a desigualdade no acesso a tecnologias para resolver situações de saúde. De acordo com ele, esses desafios resultam em uma variação na qualidade e consequentemente o aumento dos custos.

Parte da fala de Chapchap foi dedicada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Com grandes elogios ao setor público, avalia que o setor privado é 20-30% mais eficiente em produtividade de qualidade e conclui que existe espaço para uma maior participação desse setor dentro do sistema público. Também, em sua fala, abrangeu a atenção básica — resultante de 80% dos agravos e uma das carências do modelo. No Brasil, pela alta formação em especialistas e não em técnicos, há 0,1 médicos de atenção básica a cada 1.000 habitantes. Na Alemanha a relação é de 1,7/ 1.000.

O Hospital Sírio-Libanês é uma instituição centenária criada em 1921, durante a imigração em massa dos libaneses para o Brasil. Inicialmente chamado Sociedade Beneficiente de Senhoras Hospital Sírio-Libanês, foi uma fundação criada por mulheres em um momento que se mostrava em caráter urgente a necessidade de um hospital que atendesse a todas as classes sociais. “O sentimento é de retribuição, o que fazemos não é caridade”, afirmou o Diretor Geral.

Foi enfatizado pelo Dr. Chapchap a importância da solução humanista ser levada em consideração antes da solução econômica. As atuações do Sírio-Libanês se concentram na tecnologia, no empoderamento do paciente e no compromisso social. Baseado na metodologia lean, o hospital atua em São Paulo, com três unidades; em Brasília, com quatro, e na Saúde Corporativa, com 15 unidades já implantadas em seis clientes.

O uso de novas tecnologias e ferramentas digitais estão entre os muitos fatores que interferem diretamente nos cuidados com a saúde e na transformação da medicina. Rafael Ribeiro, diretor de inovações do Sírio-Libanês, foi chamado pelo Dr. Paulo para participar da apresentação e falou sobre os projetos de transformação digital que integram o hospital. São 18 iniciativas, 11 squads de tecnologia e 81 pessoas envolvidas na área.

As 30 empresas que compõem a Vertical Saúde, anfitriã do evento, desenvolvem soluções inovadoras para a área, com capacidade para atender demandas como as do Sírio-Libanês, atenção primária do SUS, eficiência em hospitais, controle de radiações, entre outras. Três delas apresentaram seus cases de sucesso na parte final da programação. A Visto Sistemas contou sua experiência com a Nanovetores Tecnologia S.A, apresentando a importância de seu software na eficiência de um sistema de qualidade; e a Sensorweb, junto ao Sabará Hospital Infantil, destacou sua tecnologia no monitoramento hospitalar à distância. O final das apresentações foi marcado pelo trabalho colaborativo de uma escola pública com uma startup de impacto social, o case da Escola Básica Intendente Aricomedes da Silva (EBIAS) e da CogniSigns, no diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA) por meio da tecnologia.

O evento totalizou R$ 2.700,00 arrecadados com as inscrições e terá toda a quantia doada para o Hospital Infantil Joana de Gusmão por meio da Associação de Voluntários de Saúde do Hospital Joana de Gusmão (AVOS).

Segurança do Paciente: Brasil é campeão em eventos adversos preveníveis

Segurança do Paciente: Brasil é campeão em eventos adversos preveníveis

Como evitar esses incidentes e como reforçar a qualidade da assistência pautaram os debates do Fórum de Inovação do Hospital Santa Cruz, em Curitiba (PR)

Identificar corretamente o paciente, realizar a transferência do cuidado, higienizar corretamente as mãos e reduzir os riscos de quedas são ações fundamentais para reduzir o volume de intercorrências e o número de infecções dentro de uma unidade de saúde. Para debater o assunto, o Hospital Santa Cruz promoveu, no último dia 17 – Dia Mundial da Segurança do Paciente, um Fórum de Inovação sobre o tema. O evento reuniu mais de 70 pessoas, entre técnicos, enfermeiros, médicos e outros profissionais da área da saúde de Curitiba (PR) e região.

“Mesmo com uma equipe assistencial consciente e protocolos de segurança muito bem estruturados, precisamos entender que os resultados alcançados ontem, já não são suficientes hoje. Todos os dias a jornada começa do zero, porque cuidamos de pessoas e convivemos com o risco constante”, destacou o diretor geral do Hospital Santa Cruz, Claudio Enrique Lubascher, durante a abertura da programação. “O que faz diferença é ter atitude para promover qualidade e uma cultura permanente de segurança dentro da instituição”, completou.

Segundo a diretora de Relações Institucionais da Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Sobraspe), Andrea Drumond, um incidente acresce mais ou menos nove dias ao tempo de internação do paciente e ocupa 10% da quantidade de leitos do país. “O Brasil é campeão em eventos adversos preveníveis, mas 70% deles não teriam acontecido se tivéssemos agido da forma certa”, enfatizou.

Para a gerente de Qualidade do Hospital Santa Cruz, Dra. Adriana Blanco, é preciso envolver todos os participantes no processo terapêutico, destacando o protagonismo do paciente e de seus familiares no sucesso do tratamento. “Eles também precisam ser engajados. E quando trazemos o paciente para o centro do cuidado, todas as estratégias ficam mais fáceis de ser implementadas”, compartilhou.

O evento contou ainda com a participação do idealizador do Robô Laura, o hacker ativista Jacson Fressato. O sistema desenvolvido por ele, baseado em Inteligência Artificial e Machine Learning, é capaz de identificar e alertar a equipe médica sobre os primeiros sinais de sepse em pacientes internados. Durante o Fórum, Jacson falou sobre o uso de tecnologia na prevenção de infecções hospitalares e a necessidade de políticas públicas nacionais sobre o tema, tanto para a saúde suplementar como para a rede pública.

Sobre o Hospital Santa Cruz

Fundado em 1966, o Hospital Santa Cruz está localizado no bairro Batel, em Curitiba (PR). É considerado um centro de excelência em alta complexidade no atendimento das áreas de Oncologia, Cardiologia, Cirurgia Geral, Neurologia, Ortopedia, Pronto Atendimento, Checkup e Maternidade, que é referência em Curitiba. Oferece estrutura privilegiada, equipe multidisciplinar, equipamentos de última geração e um moderno centro cirúrgico. É referência no serviço de hotelaria e em atendimento humanizado, com qualidade assistencial e foco na segurança do paciente. É reconhecido com o selo de Acreditação com Excelência, o mais alto nível de certificação nacional, entregue pela ONA, sendo a instituição acreditada nesta categoria por mais tempo no Paraná.

Américas Serviços Médicos lança Hospital-Dia para atendimentos de baixa e média complexidade

medicos-felizes-que-olham-a-prancheta-enquanto-seus-colegas-falam-com-paciente_13339-138820

Consultas com especialistas, exames diagnósticos, tratamento oncológicos e cirurgias mais simples ganham novo espaço no corredor da saúde de São Paulo

O Americas Serviços Médicos anuncia a chegada do Americas Medicina e Saúde, uma unidade exclusiva de atendimento ambulatorial, cirurgias mais simples e internações de curta duração, localizada no corredor da saúde de São Paulo, na Alameda Santos, 764. Com o lançamento, o grupo consolida sua estratégia de ampliar o acesso ao atendimento médico de forma ágil e descomplicada, mobilizando recursos e equipes para oferecer o cuidado certo.

“O Americas Medicina e Saúde é uma unidade médica que veio para proporcionar cuidado personalizado, seguro e com alto padrão de qualidade, em um sistema de Hospital-Dia, com foco nas doenças que podem ser tratadas sem necessidade de internação prolongada. Oferecemos um ambiente para intervenções e consultas, nos afastando totalmente de indicações de procedimentos desnecessários, que inclusive podem levar a um risco maior”, destaca Valter Furlan, diretor regional do Américas Serviços Médicos.

O grupo, que já possui 18 hospitais e 35 centros médicos e clínicas especializadas como oncologia e oftalmologia, passa a oferecer no modelo de Hospital-Dia consultas com especialista; exames como endoscopia, centro de infusão oncológico e até mesmo intervenções minimamente invasivas. Bastante difundido nos Estados Unidos, o sistema Hospital-Dia é ágil, eficaz e muito positivo na experiência do paciente, que recebe um melhor cuidado, podendo receber alta no mesmo dia.

A estrutura é composta por 10 andares, com 22 consultórios e 25 leitos. “Além do acesso facilitado e conveniência, em caso de necessidade, nossos pacientes ainda contam com o respaldo e com a proximidade de dois hospitais de excelência e alta complexidade, o Samaritano Paulista e Paulistano, inclusive com a disponibilidade de um centro de infusão oncológica nessa nova unidade”, completa Furlan.

Com o modelo de unidades assistenciais para diferentes tipos de complexidades, o Americas Serviços Médicos quer obter mais precisão na gestão médica e administrativa, com ganhos para a segurança do paciente. Um hospital, no modelo convencional, requer uma estrutura mais complexa e, portanto, mais onerosa. Sua vocação é se dedicar a pacientes mais graves. Já o hospital dia proporciona mais agilidade no atendimento, experiência das equipes em baixa complexidade, eficiência no uso dos recursos e menores taxas de infecção.

Informações de serviço 

Atendimento e medicina diagnóstica

Centro de Endoscopia e Centro de Infusões Oncológica e Não-oncológico. Medicina diagnóstica: endoscopia, colonoscopia, posto de coleta de análises clínicas.

Consultas

Dois andares com 22 consultórios em especialidades clínicas como Oncologia (adulto e infantil), Cardiologia, Neurologia, Cirurgia Geral, Urologia e Ginecologia.

Centro Cirúrgico

Cirurgias e procedimentos de baixa complexidade em especialidades como Ginecologia, Cirurgia Geral, Neurocirurgia, Bucomaxilo, Dermatologia, Cirurgia Vascular, Ortopedia, Urologia, cirurgia plástica, entre outras.

Sobre o Americas Serviços Médicos

O Americas Serviços Médicos é um grupo médico-hospitalar composto por hospitais-referência e clínicas especializadas. Está presente em cinco estados brasileiros – Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte – e no Distrito Federal, totalizando mais de 2,6 mil leitos. O Americas Serviços Médicos faz parte do UnitedHealth Group Brasil.

Contra burocracia, novo aplicativo simplifica experiência digital de beneficiários de planos de saúde

Simulacao

Conforme a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a principal reclamação dos consumidores é a dificuldade em obter autorizações, liberações e efetuar agendamentos de exames e consultas

Aderir a um plano de saúde em dois minutos pelo telefone, receber sua carteirinha digital, fazer o agendamento de consulta com o médico de seu interesse e solicitar a autorização para os exames que ele pedir diretamente na tela do celular, sem gasto de papel e com o menor tempo possível. Todo esse ciclo, menos burocrático, agora é possível com o aplicativo desenvolvido pela empresa curitibana Nossa Saúde, que complementa o Venda Fácil, lançado recentemente pela entidade e que já atinge 85% do formato de comercialização da operadora.

Levantamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostra que até julho deste ano, independentemente do porte ou tipo de plano, a principal reclamação do consumidor está na dificuldade em obter autorizações ou liberações e efetuar agendamentos de consultas e exames. O índice chega a 41% nas empresas de menor porte e é de 29,4% nas de grande porte.

Ao proporcionar uma experiência mais completa e simples ao usuário, um plano de saúde está atendendo às necessidades do consumidor. “Temos investido em processos e na experiência dos beneficiários, melhoramos nossa estrutura de atendimento que passa por toda uma revisão de conceito de atendimento assistencial nas Unidades do Centro Hospitalar para que possamos fazer a gestão integrada da saúde de nossos pacientes”, explica Dulcimar De Conto, diretora geral da Nossa Saúde.

De acordo com ela, o propósito do aplicativo vai ainda mais longe. “Nós queríamos mais: proporcionar uma nova experiência, da aquisição do plano à criação de mais facilidades para o seu uso”, explica. A curitibana Gecika dos Santos Alves, de 32 anos, foi a primeira a usar o serviço de agendamento no novo aplicativo e conta que a experiência foi mais prática do que imaginava.

“Achei super prático, aparecem todas as informações que preciso, data, hora, médico e local. Para mim é uma excelente opção não precisar ficar ligando e falando com várias pessoas, pelo aplicativo é muito mais rápido. Inclusive precisei remarcar um horário e fiz em menos de um minuto pelo celular. Melhor impossível”, conta.

Simplicidade desde a contratação

Segundo Dulcimar, com base na proposta de agregar valor na experiência do cliente, foi criada a plataforma Venda Fácil, que permite ao vendedor fazer o processo de venda totalmente online, e agora, com o novo aplicativo, o beneficiário pode agendar consultas nas unidades do Centro Hospitalar Nossa Saúde e fazer o processo de solicitação de liberação (em guia padrão TISS solicitada pelo médico) de uma forma mais fácil, disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

“Se antes era necessária a guia impressa, agora basta que o paciente tire uma foto no próprio celular e envie para que seja feita a autorização do exame”, explica Dulcimar. No novo aplicativo Nossa Saúde, disponível na App Store (iOS) e Play Store (Android), o cliente pode encontrar diversos recursos, como consulta à rede credenciada, com link para o Google Maps, boletos, galeria de imagens, lembrete de consultas, exames e medicamentos.

Assista o tutorial de utilização.

Engeform Engenharia constrói hospital da Unimed Vale do Sinos, em Novo Hamburgo, que tornará a cidade um polo de saúde regional

unimed-vale-dos-sinos

O Hospital da Unimed Vale do Sinos, na cidade de Novo Hamburgo, é a mais recente obra hospitalar da Engeform Engenharia que, em apenas cinco meses do início da construção, já está em fase de estrutura, no começo do processo de vedações e instalações.

O empreendimento, que terá mais de 30 mil m², quatro subsolos, térreo, três pavimentos, cobertura, 121 leitos de internação, 20 leitos de UTI para adultos, 40 leitos de observação, urgência e emergência, sete salas de cirurgia, centro de diagnóstico por imagem, cinco salas de ultrassonográfica, laboratório e duas salas de ressonância, raio X, tomografia e mamografia, além de um edifício garagem, está sendo construído com a metodologia Lean Construction. Esse sistema é baseado em princípios que permitem a otimização dos processos da obra, consideram questões sustentáveis, evitam desperdício de matéria prima, tempo e dinheiro e, por consequência, melhoram a produtividade, a eficiência e a qualidade das entregas.

A Engeform Engenharia também está investindo em tecnologias e soluções inovadoras para o novo hospital. Entre outros diferenciais da obra está a instalação de uma estação própria de tratamento de esgotos e resíduos. Além disso, a equipe do empreendimento também adotou alternativas mapeadas pelo Projeto Engenheirar, uma iniciativa da empresa para fomento da inovação no mercado da construção civil. O canteiro já está utilizando sistema de FVS, controle de ferramentas, EPIs e almoxarifado de forma digital, o que também contribui com o ganho de produtividade na construção, segurança e qualidade do ambiente de trabalho.

"As edificações hospitalares são complexas e exigem constante aperfeiçoamento, customização e investimentos em soluções que trazem funcionalidade e segurança. Isso será diretamente refletido na experiência dos pacientes, quando se depararem com um hospital moderno, bem feito e com uma infraestrutura de ponta para atendê-los", destaca Eduardo Rossetti, gerente executivo de Negócios da Engeform Engenharia.

Outro ponto de destaque do andamento da obra é a gestão. De acordo com Eliezer Valiante, engenheiro da Engeform Engenharia e gestor da obra do novo hospital, "70% dos atrasos em construções estão ligados à cadeia de suprimentos e logística dos materiais. Nós estamos atentos a isso e trabalhamos com um planejamento antecipado para o Hospital da Unimed Vale do Sinos, o que está nos permitindo avançar com a obra sem atrasos, com a entrega de cada fase com muita qualidade e máxima segurança para os nossos funcionários."

Atualmente, o empreendimento conta com 160 colaboradores, mas poderá ter até 450 no ponto alto da construção. Nesse sentido, a Engeform está contratando trabalhadores locais com o foco não só em tornar Novo Hamburgo um polo de saúde, mas também movimentar a cidade e a região.

A Engeform Engenharia é referência no setor hospitalar e soma em sua trajetória 29 hospitais, 5 mil leitos para a população brasileira e 730 mil m² construídos para o segmento. Para mais informações e acesso ao portfólio completo, acesse o site.

O que esperar do mercado de construção civil hospitalar para 2020

O que esperar do mercado de construção civil hospitalar para 2020

Em meio a escândalos envolvendo empreiteiras, recessão econômica e queda na compra de imóveis por causa da crise, quem saiu perdendo foi o setor de construção civil. Após um longo período de queda, o setor passa a dar sinais de melhora e já é possível perceber mais otimismo por parte dos empresários do ramo - e me incluo nisso.

Por causa da crise, todos que atuam no setor tiveram que se reinventar e apostar na criatividade para superar as dificuldades. Nesse meio tempo, vimos muitas empresas fecharem as portas e quem conseguiu chegar até aqui de portas abertas é porque conseguiu fazer o dever de casa.

Foi assim na Fator Towers: focamos no nosso diferencial e especialidade que é construção hospitalar. Mas para conseguir tirar as ideias do papel foi preciso reduzir custos e fazer mais com menos. Essa adaptação foi fundamental para manter os negócios nos trilhos, ainda mais porque estamos falando de um setor pontual e não se constroem novos hospitais todos os dias. O que mais vemos são reformas e ampliações ao invés de projetos que começam do zero.

De qualquer forma, uma das maiores dificuldades que encontramos no setor de saúde é provar para o cliente que nossa empresa não é uma simples construtora.

Conseguimos quebrar essa barreira ao deixar claro que estamos no mercado há mais de 60 anos e somos especialistas não apenas em construção hospitalar, mas também na gestão de hospitais. Até porque quem pensa em construir, ampliar ou reformar um hospital coloca a segurança em primeiro lugar.

Aquela ideia de que o hospital é um lugar estéril, sem vida, ficou no passado. Desenvolvemos e entregamos projetos cada vez mais humanizados e isso faz toda a diferença no tratamento ao paciente. Aliamos o bem-estar a espaços produtivos e eficientes para a prática médica, com o propósito de agregar mais valor a nossas obras.

A maior inovação que temos hoje na construção hospitalar é o aprimoramento do planejamento da obra. Precisamos pensar o projeto hospitalar como um organismo vivo. Muita coisa muda ao longo do desenvolvimento do projeto e para que possamos alcançar nossos objetivos (tendo em mente o tempo e o custo da operação) é necessário cuidar como nunca do planejamento e do escopo.

O que a crise trouxe de positivo foi sua capacidade de nos tirar da nossa zona de conforto para pensarmos “fora da caixa”. A construção civil ainda é um setor muito conservador, então todas essas mudanças vieram para modernizar e trazer novidades para nossa área.

Agora, com perspectivas econômicas mais positivas é esperada uma diminuição do desemprego, o que trará consequências diretas para nosso setor. Mais pessoas empregadas geram mais renda, e quanto maior a renda maior é a busca por planos de saúde. O aumento na procura por planos de saúde causa uma demanda maior por leitos privados e, assim, mais hospitais são construídos. Com este cenário, as expectativas para 2020 são as melhores possíveis.

Vasco Rodrigues é presidente da Fator Towers, empresa de construção civil que há mais de 60 anos e realiza empreendimentos nos setores hospitalar, residencial e corporativo com atuação em grandes obras no país.

Conheça os finalistas do prêmio Referências da Saúde

Conheça os finalistas do prêmio Referências da Saúde

O prêmio Referências da Saúde 2019, promovido pelo HIS tem como objetivo reconhecer cases nas áreas de gestão administrativo-financeira, governança corporativa, gestão de pessoas, tecnologia da informação e qualidade assistencial.

Os finalistas selecionados apresentarão seus cases do HIS. No final do primeiro dia do evento, os melhores trabalhos serão premiados. Posteriormente, eles farão parte de um e-book especial publicado pela Informa Markets, organizadora do evento.

Confira a seguir a lista de empresas e projetos finalistas do prêmio:

Sabin Medicina Diagnóstica     
Projeto: Comércio Livre de Energia
Responsável: Natália Bruna do Carmo Sena Magalhães de Almeida

 

AH Labs
Projeto: Gestão preditiva de pacientes com doenças crônicas a partir da inteligência de dados         
Responsável: Rodrigo Aquino

Grupo Fleury
Projeto: CSC – Centro de Serviços Compartilhados  

Responsável: Leandro De Santi

Unimed Petrópolis           

Plano de Ação de Curtíssimo Prazo       Jair Costa Junior

Projeto: Plano de Ação de Curtíssimo Prazo

Responsável: Jair Costa Junior

AGIR 

Projeto: Processo de Programação Cirúrgica do do Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otavio Lage de Siqueira – HUGOL.

Responsável: Ana Karolina

HNSG:

Projeto: App de Gestão de Escalas x Demanda Inteligente 

Responsável: Glaucio Erlei de Souza

Unimed de Volta Redonda        

Projeto: Cultura Organizacional – Feira do Jeito Unimed de Cuidar

Responsável: Poliana Coelho Barbosa Fernandes

Fleury Medicina e Saúde
Projeto: Programa Communicate with H.E.A.R.T.®

Responsável: Daniella Kerbauy

Americas Health

Projeto: Seleção sem Fronteiras 

Responsável: Loyani Moreira

Clinipam

Projeto: Takers

Responsável: Carol Rangel

Unimed-BH

Projeto: Gestão da Reputação Unimed-BH     

Responsável: Cristiane Sanches | Rosana Chaves

Grupo Fleury Control Self Assessment

Projeto: Control Self Assessment Empoderamento da Gestão no Gerenciamento de Riscos  

Responsável: Matheus Sabbag Leonel

TAKEDA      

Projeto: Strategic Direction – Paciente / Confiança / Reputação / Negócio          

Responsável: Igor Gomes

Hospital das Clínicas da FMUSP        

Projeto: Escritório de Projetos – Gestão dos projetos estratégicos 

Responsável: Paulo David Domingues de Oliveira

BP –  A Beneficência Portuguesa de São Paulo    

Projeto: Uma nova proposta para o futuro: aprovação do novo Estatuto Social da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Responsável: Maria Alice Rocha

Unimed Cuiabá     
Projeto: Movimento Integridade – Governança Corporativa e Compliance na Unimed Cuiabá
Responsável: Elida Motinha Silva

Unimed Volta Redonda
Projeto: Revisão do Planejamento Estratégico da Unimed Volta Redonda
Responsável: Gabriela Pinheiro

São Francisco Saúde
Projeto: Implantação de sistema de Compliance e Certificação
Responsável: Patrícia da Silva Vardasca Gomes

PBSF – PROTECTING BRAINS & SAVING FUTURES

Projeto: Tecnologia e Inteligência para Prevenção de Sequelas Neurológicas em Recém-Nascidos de Alto Risco

Responsável: Gabriel F T Variane

Amil

Projeto: Sistema de Gestão de Carteiras          

Responsável: Camila de Souza Lobo Botti

Seguros Unimed   

Projeto: APP Reembolso Digital 

Responsável: Francisco Dirceu Costa

Clinipam      

Projeto: Dr Clinipam          

Responsável: Alessandro Neri

Sabin Medicina Diagnóstica

Projeto: Aplicação do Knowledge Discovery In Databases na área de medicina diagnóstica e na implementação da Estratégia Seis Sigma: Desdobrando os indicadores tático-operacionais por meio da utilização do Gráfico de Pareto e o Índice de Nihans
Responsável: Natália Bruna do Carmo Sena Magalhães de Almeida

Hospital Israelita Albert Einstein

Projeto: Predição de Internação para Pacientes da Unidade de Pronto Atendimento

Responsável: Tatiane Ramos Canero

Unimed-BH 

Projeto: Inteligência Artificial na Autorização   

Responsável: Sergio Bersan

BP –  A Beneficência Portuguesa de São Paulo

Projeto: Obtenção do nível 7 do Electronic Medical Record Adoption Model (EMRAM) da Healthcare Information and Management System Society (HIMSS) no Hospital BP e no BP Mirante.

Responsável: Lilian Quintal Hoffmann

Hospital Sírio-Libanês

Projeto: Violeta

Responsável: Felipe Veiga Rodrigues

Dasa

Projeto: Estudo de viabilidade de dupla leitura mamográfica por Deep Learning

Responsável: Leonardo Modesti Vedolin

Complexo Hospitalar Munipal de SBC – Hospital Anchieta FU ABC

Projeto: Terapia Fotodinâmica no tratamento do pé diabético

Responsável: João Paulo Tardivo

Novartis

Projeto: Carreta Novartis da Saúde       

Responsável: Emad Musleh

BP –  A Beneficência Portuguesa de São Paulo

Projeto: Excelência na prevenção e tratamento da Sepse: é possível vencer esse desafio!

Responsável: Juliana Silveira

Unimed Vitória       
Gerenciamento em saúde na coordenação do cuidado de gestantes no programa Projeto: Viver Bem – Unimed Vitória
Responsável: Renata Loureiro Moretto

RADIOCLINIC – RADIOLOGIA INTERVENCIONISTA

Projeto: Ampliação da oferta e utilização de serviços de radiologia intervencionista na rede pública de saúde do Estado da Bahia.    

Responsável: Gustavo Santos Domingues

A.C.Camargo Cancer Center    

Projeto: Implantação do Centro de Imunoterapia        

Responsável: Milton José de Barros e Silva

Hospital Sírio-Libanês

Projeto: Regula + Brasil  (INTEGRAÇÃO E AMPLIAÇÃO DA TELESSAÚDE PARA APOIO À REGULAÇÃO NA QUALIFICAÇÃO DO ENCAMINHAMENTO AMBULATORIAL

Responsável: Vania Rodrigues Bezerra

SulAmérica

Projeto: SulAmérica Gestão Conectada

Responsável: Rogério Pereira Cardoso

AGIR

Projeto: Identificação de fatores de risco de quedas na marcha de mulheres idosas com suporte tecnológico do Laboratório de Movimento do Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo – CRER.          

Responsável: Darlan Martins Ribeiro

Amil Serviços Médicos

Projeto: Equipes de Referência em Saúde Mental     

Responsável: Fabiane Minozzo

Dr. consulta

Projeto: Uso de guidelines no prontuário eletrônico para melhor qualidade assistencial
Responsável: Tin Hung Ho

Hospital Mater Dei

Projeto: Painel do Paciente         

Responsável: Roberta Stancioli Marinho Costa Guimarães

Hospital Israelita Albert Einstein

Projeto: Central de Monitoramento Assistencial (CMOA)      

Responsável: Claudia Regina Laselva

Unimed-BH

Projeto: Feedback estruturado de corpo clínico como ferramenta para governança clínica nos ambulatórios da rede própria da Unimed-BH  

Responsável: Flávia de Carvalho Oliveira Robson | Kenia Macedo de Castro | Larissa Vilela Cruz | Adriano Olivieri Brito

Hospital Mater Dei

Projeto: Agilidade para Desenvolvimento de Processos e Resultados

Responsável: Gustavo de Matos Paiva

AACD recebe certificação de referência em humanização

AACD recebe certificação de referência em humanização

A AACD foi premiada com a certificação Prata de excelência em cuidado centrado na pessoa. Com a conquista, a AACD se torna referência em atendimento humanizado.

O prêmio foi entregue pela Planetree Internacional, uma organização sem fins lucrativos, que reconhece instituições de saúde que focam na qualidade dos cuidados com a saúde do paciente, um modelo de cuidado em que os profissionais da área se tornam parceiros dos pacientes e familiares, para identificar e satisfazer todas as necessidades e preferências dos pacientes.

Para conquistar o prêmio, a AACD teve que seguir alguns critérios, como a melhoria de performance em indicadores de qualidade tradicionais, revisão de documentos de políticas internas e, como os pacientes e funcionários avaliam a cultura do cuidado centrado na pessoa da organização.

A presidente da Planetree Internacional, Susan Frampton, afirma que com uma equipe comprometida as instituições de saúdem podem oferecer um tratamento mais humanizado. "A experiência da AACD mostra o que pode ser alcançado quando há um time comprometido, extremamente inovador e altamente motivado, algo que permite um salto corajoso para redefinir prioridades e reorganizar sistemas para colocar o paciente em primeiro lugar" finalizou.

Guaianases ganha unidade de atendimento da APAE de São Paulo

Guaianases ganha unidade de atendimento da APAE de São Paulo

Guaianases acaba de ganhar uma unidade de atendimento da APAE. O novo espaço tem área de 200 metros quadrados e capacidade para atender 350 crianças de 0 a 6 anos com deficiência intelectual. A inauguração faz parte da estratégia da organização de descentralizar seu atendimento, buscando facilitar a mobilidade das pessoas com deficiência intelectual que residem nas regiões mais periféricas da cidade.

A nova unidade vai oferecer às crianças com deficiência intelectual serviços de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia e assistência social. Todas essas terapias fazem parte do Serviço de Estimulação e Habilitação que a Organização oferece há 58 anos com o intuito de promover melhor qualidade de vida ao público atendido.

Este será o segundo ponto de atendimento na zona leste da capital paulista focado no Serviço de Estimulação e Habilitação. O primeiro está localizado no bairro de Itaquera. Segundo a supervisora do Serviço de Estimulação e Habilitação da APAE de São Paulo, Flavia Marchi, as regiões periféricas concentram grande parte das pessoas com deficiência intelectual. "Nós identificamos uma demanda muito grande em algumas regiões da cidade e essa região é uma delas. O nosso objetivo é facilitar o acesso dessas crianças às terapias e evitar faltas por dificuldades de mobilidade dos familiares, que são os responsáveis por levá-las e acompanhá-las nos atendimentos", diz.

Hospitalar 2020: SisnacMed está confirmada para o evento

Hospitalar 2020: SisnacMed está confirmada para o evento

A SisnacMed trabalha com linhas de produtos voltados para Automação de Farmácia, Enfermagem, Nutrição Hospitalar e Critical Care. Eles estão presentes na Hospitalar há 25 anos e surpreendem o público a cada edição.

Os preparativos para o maior evento de saúde das Américas começam cerca de 5 meses antes. O estande é pensado de acordo com a tendência do mercado, buscando sempre uma comunicação moderna e atrativa, afirma Kelly Leão, responsável pela área de marketing da SisnacMed.

Kelly afirma também que a interação com o público é focada na apresentação do portfólio da marca e seus lançamentos, através da simulação de um ambiente hospitalar para que as pessoas conheçam a operação dos equipamentos da forma mais real possível.

“O reconhecimento no mercado como referência no setor é o que motiva a participação da empresa a cada ano na Hospitalar. Em 2019, lançamos 10 produtos da marca durante o evento e muitos visitantes compareceram para prestigiá-los, o que gerou grandes oportunidades de negócios”, finalizou Kelly.

A 27ª edição da feira, 19 a 22 de maio de 2020 no SP Expo na capital paulista, já está garantida para a SisnacMed, que está com contrato renovado e acredita que o novo local é moderno e bem organizado.