faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Storage na Saúde: é possível modernizar com segurança

Paulo de Godoy.jpg

Como a maioria das indústrias, a saúde passou por uma metamorfose com os dados. A capacidade de reunir, armazenar e analisar grandes volumes de informações trouxe benefícios que vão desde vantagens competitivas até o mais importante – melhorar a experiência do paciente com um tratamento mais personalizado. Além disso, é possível utilizar esses dados para identificar padrões e tendências que trazem avanços médicos em tratamento e prevenção.

Uma das principais questões atuais é como proteger esses dados. De acordo com a Tenable, os ataques ransomware são as principais causas de 54,95% das violações cibernéticas no setor da saúde. E enquanto esses números só crescem, muito mais dados continuam surgindo de diversas fontes, sejam cadastros, prescrições, resultados de exames, imagens diagnósticas, processos administrativos ou prontuários completos. Enfim, cada paciente acumula um volume considerável de dados no registro médico, que vai continuar aumentando conforme os profissionais adotam tecnologias modernas para coletar ainda mais informações dos pacientes, como a IoT e os dispositivos vestíveis (wearable).

Obviamente, é um salto positivo para a saúde, mas, ao mesmo tempo, saber como armazenar e gerenciar tantos dados corretamente se tornou um desafio. No passado, os processos de armazenamento e gerenciamento eram simples, concentrados em papéis em gabinetes de aço e sistemas de computadores em air-gap para manter a privacidade das informações. Esses processos arcaicos que geravam custos, complexidade e ocupavam muito espaço físico, deram lugar ao mundo conectado e simplificado, mas que requer uma abordagem mais sofisticada.

Se a grande dificuldade do setor da saúde é extrair valor dos dados sem comprometer a privacidade dos pacientes e a própria rede, é preciso cuidar da infraestrutura e implementar soluções ágeis de armazenamento que sejam capazes de integrar os dados mantendo a segurança, a disponibilidade e o desempenho.

A acessibilidade dos dados depende do gerenciamento moderno

As soluções legadas não estão à altura da tarefa de gerenciar os enormes requisitos de armazenamento que os registros eletrônicos dos sistemas de saúde exigem. Principalmente agora, que essas organizações estão combinando on-premise e nuvem, é fundamental adotar uma solução moderna capaz de gerenciar o armazenamento em diferentes ambientes e plataformas com disponibilidade de 99,9999%.

E, já que o volume de dados só tende a aumentar, é importante que a solução seja escalonável sem custos adicionais, sem complexidade ou interrupções para implementações e atualizações, que permitam atualização e expansão conforme a necessidade.

Flexibilidade é garantia de desempenho

A velocidade é um fator-chave quando se trata de desempenho dos dados. Quando os profissionais de saúde precisam de respostas, raramente podem trabalhar com um sistema lento. Eles precisam de interação em tempo real para que possam realizar a tarefa mais importante, que é o atendimento ao paciente.

As opções de armazenamento flexíveis permitem o consumo de recursos sob demanda, sem gerar despesas significativas de capital (Capex).

Tecnologia e Saúde em sintonia

Interrupções sistêmicas na indústria de saúde são altamente críticas. Nos últimos meses foram
registrados ataques de ransomware com impactos significativos em hospitais em todo o
mundo, com destaque para a Irlanda, que paralisou diversos serviços de saúde do país inteiro
por uma semana, gerando cancelamento de consultas e exames, além de atrasos em testes e
imunização.

Cuidar dos pacientes e dos dados

O pagamento do “resgate” exigido após um ataque de ransomware é uma grande furada. Além dos valores exorbitantes, não há qualquer garantia de que os cibercriminosos irão descriptografar os dados, muito menos sem corrompê-los.

Uma solução de armazenamento e backup de dados que tira um snapshot dos dados pode ajudar a acelerar o tempo de recuperação após um ataque. O snapshot é imutável, não pode ser excluído ou alterado, portanto, pode ser utilizado para restaurar os sistemas, reduzindo drasticamente o tempo de inatividade.

Independentemente da crise pandêmica, a saúde sempre foi e sempre será uma indústria essencial que não pode correr riscos de interrupções. É fundamental que as empresas do setor e os fornecedores de tecnologia caminhem de mãos dadas para garantir a assistência às pessoas. E as organizações de saúde que optam por um armazenamento correto conseguem extrair o melhor dos dados para garantir melhor desempenho organizacional, fornecendo uma experiência moderna de dados para a equipe e o melhor atendimento para os pacientes.

Sobre o autor

Paulo de Godoy, country manager da Pure Storage

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar