faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Como garantir o sucesso na implementação de um Sistema de Gestão Hospitalar

shutterstock_337316813
É preciso seguir sete passos para que o processo - que mudança no estilo da gestão - ocorra da melhor forma

Implementar uma solução de gestão hospitalar não representa meramente uma aquisição tecnológica, mas uma mudança no estilo da gestão, com novos processos, acompanhamento de indicadores e diferentes atribuições entre equipes.

Por se tratar de uma transformação - muitas vezes drástica - no formato de se trabalhar, é preciso seguir sete passos para garantir o sucesso da implantação, evitando ao máximo a ocorrência de erros, segundo a consultoria KMPG:

1. Transformação primeiro – A transformação vem de novas formas de se trabalhar, não da tecnologia em si. É necessário um programa de transformação apoiado pelo sistema, não o contrário.

  1. Problemas das pessoas, não da tecnologia – A maioria das questões enfrentadas na jornada de transformação digital estão relacionadas às pessoas, não à tecnologia. Superá-las requer uma liderança sofisticada e capacidades de gestão de mudanças.

  1. Desenho do sistema – A tecnologia precisa resolver problemas reconhecidos pelas pessoas que vão usar os sistemas. Isso requer uma profunda compreensão do trabalho, bem como das necessidades dos funcionários.

  1. Investimento em analytics – Os prestadores de serviços fazem investimentos significativos em sistemas digitais, mas negligenciam as possibilidades de uso das informações coletadas – por isso não conseguem ver o retorno sobre o investimento.

  1. Interações múltiplas e aprendizado contínuo – Mesmo com um design cuidadoso, pode haver necessidade de interações para o desenho final do sistema. Esse é um processo contínuo e pode durar vários ciclos até que o sistema atinja um ponto em que o investimento comece a se pagar,

  1. Apoio à interoperabilidade – A falta de habilidade de compartilhar e combinar dados de sistemas diferentes é um limitador ao atingimento dos benefícios completos da tecnologia em saúde.

  1. Governança sólida e procedimentos de segurança da informação – Compartilhamento de dados requer uma forte governança e segurança, em especial em casos de ameaça crescente de ciberataques. É essencial definir políticas para o armazenamento e compartilhamento seguro de informações.

“Descobrimos que ganhos substanciais em termos de produtividade e prognósticos são possíveis – e já foram demonstrados – para áreas específicas da TI em Saúde. Como a história de decepções e fracassos recentes mostra, porém, as tecnologias digitais não vão entregar esses resultados por si próprias”, finaliza a consultoria.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar