faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Telemedicina: como aproveitar a oportunidade que a crise apresenta?

DIA 23.png

A 7ª edição do Healthcare Innovation Show (HIS) chegou ao terceiro e último dia com participação intensa do público.

O primeiro keynote speaker do dia 23 de setembro foi Itzik Levy, Digital Health Expert e CEO da Ummanu. Levy dedicou a maior parte de sua carreira ao setor privado de empresas de tecnologia. Há sete anos entrou no Ministério da Saúde de Israel, onde foi responsável pela estratégia nacional de saúde digital. Após deixar o governo, ingressou na Ummanu, focada em telemedicina.

Em sua apresentação, citou inicialmente gráficos e pesquisas da McKinsey com indicações de que a telemedicina é uma realidade pós-covid de 250 bilhões de dólares. Demonstrou que no mundo todo a epidemia impulsionou  a saúde  digital. Usou como referências números da Cleveland Clinic que apontaram a realização de 37 mil consultas virtuais em 2019 e 1,2 milhões em 2020. O mesmo estudo apontou que apenas 11% de americanos usaram a teleconsulta em 2019; cerca de 76% a utilizaram em 2020 e pretendem manter o uso no futuro.

“Do ponto de vista de tecnologia, a implantação de inovações e a adaptação às novidades, que normalmente levam de 3 a 5 anos, demoraram de 2 a 4 semanas no mundo todo em função da covid-19”, afirmou.

Segundo Levy, para manter e aprimorar a telessaúde, a próxima geração de plataforma de telemedicina deve ser amplamente automatizada e com mais usabilidade, o que promoverá otimização de tempo dos profissionais, de custo e será mais acessível também ao paciente. As operações devem ser simples e ágeis, baseadas em autoatendimento; sem a intermediação de uma secretária ou outro atendente.

O palestrante expôs os benefícios de aplicar soluções altamente automatizadas em teleconsultas. “Do ponto de vista clínico, ajudarão o médico a se concentrar no atendimento e o livrarão de se envolver em questões administrativas. O profissional ganhará tempo e a tecnologia auxiliará a rápida substituição de  pacientes ausentes”, afirmou. Para o paciente ficará rápido e simples marcar consulta.

“Para o negócio, o provedor precisará de menos médicos e atenderá mais pacientes. Haverá ganho em escala”, finalizou.

A apresentação completa ficará disponível  na plataforma do HIS por três meses a partir de sexta-feira, 24 de setembro, aos que adquiriram o Executive Pass. Aproveite!

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar