faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Sitemap


Articles from 2007 In July


Symmetry cria divisão médica

Especializada em soluções corporativas, a Symmetry acaba de estender sua atuação à área da medicina. A partir de agora a companhia oferece uma tecnologia completa para armazenamento e gerenciamento de imagens médicas para hospitais e clínicas.

O D-Scope, desenvolvido em duas versões (básica e avançada), captura, analisa e arquiva as imagens de exames médicos, tornando-se uma ferramenta importante para os profissionais da área. O sistema foi projetado para funcionar em qualquer câmera médica ou endoscópica, conectada por meio de saídas S-Vídeo, composite vídeo ou digital (USB ou Firewire).

A versão avançada do D-Scope permite que vários médicos de uma mesma clínica ou hospital gerenciem os dados de seus pacientes em contas distintas. Possibilita ainda armazenar mídias provenientes de outras estações básicas e importar exames de radiologia DICOM de diferentes fontes.

As estimativas do mercado indicam que, no Brasil, apenas 33% das instituições de saúde possuem sistema de gestão integrado, sendo que menos de 5% das soluções são consideradas adequadas. No geral, a área de saúde responde somente por 1% do investimento em TI, mas o potencial é grande, uma vez que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) prevê a integração entre operadoras e prestadores de serviços, o que deve impulsionar a informatização da área.

A Symmetry Informática é uma empresa nacional especializada em soluções corporativas e serviços na área de TI. Sediada em São Paulo, a conta com um laboratório equipado para reproduzir o ambiente de seus clientes e parceiros a fim de identificar, simular e solucionar problemas antes que o ambiente de produção seja impactado.

Para atender empresas em todo o território nacional, a Symmetry dispõe de uma rede de parceiros regionais credenciados, espalhados pelas principais cidades do País. Sua equipe de profissionais está altamente capacitada para dar suporte às ferramentas por ela representadas e para treinar clientes e parceiros.

A Symmetry Informática foi fundada em fevereiro de 1996 pelos seus atuais diretores Jacob Feldman e Fernando Ferreira. A empresa representa com exclusividade no Brasil as seguintes empresas de software: CommVault Systems, Network Instruments, C2C, Tools4ever, Diskeeper Software, Software Shelf, entre outras.

Amil compra Clinihauer e cresce na baixa renda

A Amil Assistência Médica confirmou na última sexta-feira, 27, a compra da operadora de saúde curitibana Clinihauer, que reúne 120 mil benefíciários - dos quais 45 mil de pessoa física - e atende 800 empresas em Curitiba e região metropolitana. Voltada para as classes C e D, a Clinihauer foi fundada em 1969 e hoje possui dois centros de especialidades, um hospital e unidades de pronto-atendimento. A operação de venda incluiu o hospital Milton Muricy e a rede de laboratórios Cendilab. O valor do negócio não foi revelado.

O grupo Amil, com receita de R$ 3,2 bilhões em 2006 e sede no Rio de Janeiro, espera que o negócio amplie o perfil de clientes atendidos, hoje concentrados nas classes A e B. Há cerca de 30 dias as duas empresas assinaram um termo de opção de compra e, durante esse período, a Amil se dedicou a avaliar os ativos e a organização da empresa.
A Clinihauer projeta faturamento de R$ 100 milhões para 2007 - contra R$ 80 milhões no ano passado, segundo o advogado que representa a empresa, José Micheleto. Com 1,2 mil profissionais de saúde, a Clinihauer define-se como a maior operadora de medicina de grupo da região Sul.

Em comunicado, a nova controladora garante que não haverá alterações nos contratos e nos procedimentos da Clinihauer. No Rio de Janeiro e em São Paulo, a Amil já possui atuação voltada para as classes C, D e E, sob a bandeira Dix Saúde, com unidades próprias.
A Amil nasceu em 1972 na Casa de Saúde São José, em Duque de Caxias (RJ) e hoje é uma das maiores operadoras de saúde do País, com 2,3 milhões de clientes.

Em Curitiba, onde possui 50 mil beneficiários, a operadora inaugurou, há um ano, um centro de atendimento próprio no bairro Batel. O complexo, que teve investimento de R$ 6 milhões, reúne uma agência de atendimento ao cliente, uma unidade de correção postural, uma loja da rede de farmácias Farmalife, serviços de diagnósticos de imagem e laboratoriais, dentre outros.

FMUSP terá Centro de Ensino e Pesquisa em Cirurgia Urológica

Com investimentos de R$ 1,6 milhão, a Disciplina de Urologia da Faculdade de Medicina da USP inaugura no dia 8 de agosto, o Centro de Ensino e Pesquisa em Cirurgia. Os recursos foram utilizados para obras e aquisição de equipamentos, que serão utilizados em cirurgias e ensino a distância.

O centro será um espaço para o desenvolvimento de atividades voltadas para o treinamento e formação qualificada das novas gerações de cirurgiões da FMUSP.

Para as cirurgias minimamente invasivas, foram adquiridos simuladores cirúrgicos programados para intervenções virtuais e sistemas de transmissão de dados e imagens.

Sírio Libanês importa robô cirúrgico de R$ 5 milhões

Apostando na tecnologia da robótica para cirurgias, o Hospital Sírio Libanês acaba de investir R$ 5 milhões no Sistema Robótico da Vinci, que desenvolve cirurgias complexas com alta precisão.

O equipamento que está na Universidade de Stanford, Califórnia (EUA), é comandado pelo cirurgião e permite uma alta precisão no corte, menor perda de sangue e menor risco de infecção, além de diminuir a dor, gerando uma recuperação rápida do paciente.

O campo cirúrgico pode ser visualizado por uma imagem em 3-D, em que o cirurgião manipula o controle mestre e o sistema traduz imediatamente os movimentos das mãos, pulsos e dedos do cirurgião, com alta precisão e em tempo real.

O hospital aguarda a autorização para a importação do equipamento.

Onda de aquisições movimenta mercado

7COMm cria vertical de saúde

A 7COMm, empresa de TI que desenvolve soluções para captura e tratamento de transações, anunciou a criação da 7COMm Health, que se dedicará ao desenvolvimento de soluções específicas para laboratórios farmacêuticos, hospitais, empresas e planos de saúde.

A 7COMm Health nasce com uma solução já difundida no mercado, a CISfarma, e uma base de 16 clientes, todos laboratórios farmacêuticos, que já utilizam o produto.

De acordo com a companhia, a vertical deve consolidar sua posição de mercado, expandir o número de clientes e oferecer soluções com foco na redução de custos operacionais e riscos das empresas da área de saúde no curto prazo.

Com 20 anos de mercado, a 7COMm atua principalmente no segmento financeiro e, para este mercado farmacêutico, desenvolve soluções para automação da força de vendas.

Nova UTI do GRAAC deve ser inaugurada no final de agosto

O Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer (GRAAC) deve, até o final de agosto, inaugurar o novo andar de UTI, com sete leitos, sendo dois de isolamento.

A readequação do espaço recebeu investimentos de R$ 423 mil, provenientes de doações.

A nova UTI segue o padrão de outros andares do hospital do GRAAC, com ambientes coloridos, brinquedos e livros para os pacientes. Os pais podem acompanhar os filhos 24 horas por dia.

Os leitos possuem aparelhos de ventilação Savina, bombas Santronic, monitores Dixtal, módulos de pressão invasiva, capnografia, oximetria de pulso e eletrocardiograma.

O espaço é destinado aos pacientes que se recuperam de neurocirurgias, cirurgias torácicas, pediátricas, ortopédicas, transplantes de medula ou órgãos, ou que tiveram complicações por conta da quimioterapia, além de outras intercorrências que necessitam de UTI.

Cerca de 95% dos pacientes atendidos pelo GRAAC são encaminhados pelo SUS.

TrakHealth fecha contrato com Departamento de Saúde & Serviço Social de Guernsey, na Inglaterra

A TrakHealth, acaba de receber a concessão de um contrato de dez anos pelo Departamento de Saúde & Serviços Sociais de Guernsey e Alderney, Ilhas do Canal da Inglaterra, administrados pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte.
O projeto foi desenvolvido para oferecer melhorias no setor de saúde, além de fornecer informações do serviço social que suportem a gerência operacional, a qualidade de serviços clínicos e o planejamento estratégico da saúde. Os sistemas adquiridos são o  TrakCare, conjunto de módulos que provê todas as informações clínico-adminstrativas.

Anacleto é o novo gerente comercial do Hospital Sepaco

Marcos Anacleto assume a gerência da área comercial do Hospital Sepaco. O executivo será responsável pela nova estruturação da área comercial tendo como foco principal a manutenção da atual carteira de clientes, prospecção de novos clientes, renegociação aos atuais contratos, documentação das regras comerciais junto às áreas internas e o fortalecimento da marca Sepaco com as operadoras de planos de saúde e médicos.

Formado em Ciências Econômicas pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduação em Finanças pela Faculdade Álvares Penteado, Anacleto possui 27 anos de experiência em empresas de medicina de grupo, seguro saúde e cooperativa, como a Unimed Paulistana, onde ocupou o cargo de superintendente e a diretoria da Blue Life Assistência Médica.  

A expectativa do novo gestor é aumentar a demanda da instituição, maximizando tanto os resultados financeiros quanto a qualidade do atendimento para clientes externos e internos. O Hospital Sepaco possui 185 leitos, sendo 56 de UTI.

Para Pro Teste, reajuste nos planos é estratégico para expulsar usuários

A Pro Teste - Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, afirma que o reajuste anual da Agência Nacional de Saúde (ANS) é uma maneira de expulsar os usuários dos planos antigos de saúde e também de inviabilizar o pagamento. Para a associação, o aumento de 9,94% para as operadoras Bradesco, Sul América e Itauseg é lamentável, assim como o de 6,64% para Amil de Golden Cross.
A Pro Saúde defende que a prática deveria acompanhar o mesmo percentual dos novos contratos, que subiram 5,76%. A associação afirma ainda que o custo do plano de saúde já representa 9,5% do orçamento familiar. A Pro Teste reforça que usuários afetados pelo aumento não têm reajustes salariais nesses patamares e, de outro lado, os médicos, hospitais e laboratórios também não recebem por seus serviços valores nesse grau de atualização.
Em nota, a Pro Teste afirma que acredita que é obrigação da ANS garantir o interesse social no setor de assistência suplementar à saúde, direito assegurado pela Constituição Federal a todos os brasileiros.
Leia mais
ANS divulga menor reajuste para planos antigos