faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Sitemap


Articles from 2003 In August


PUC e Clínica São Vicente oferecem curso de informática em saúde

Com início previsto para 1º de setembro, o curso de pós?graduação latu-sensu ?Informática em Saúde? é resultado da parceria entre a Clínica São Vicente e a PUC - Rio , que visa formar profissionais com uma nova visão para a área médica. O objetivo principal das aulas é auxiliar os futuros formandos na compreensão da dinâmica da tecnologia moderna, alinhando este conhecimento às necessidades cotidianas das clínicas e hospitais. Com duração de 12 meses, o curso possui caráter multidisciplinar e sua grade básica é formada por 12 disciplinas, entre as quais se destacam: Gestão de Serviços de Informação em Saúde, Estratégia Empresarial e Redes Corporativas.
Contando com o apoio da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde ? Rio de Janeiro e do Consórcio Brasil ? Estados Unidos em Informática Médica, o curso será ministrado pelo corpo docente do Departamento de Informática e Engenharia Elétrica da PUC ? Rio, e professores convidados das organizações que apóiam o curso.

Inca terá gestão compartilhada

O Coordenador da Comissão Gestora do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Arthur Chioro, reafirmou hoje pela manhã que as atividades do órgão estão integralmente regularizadas e anunciou que a nova diretoria a ser nomeada pelo ministro da Saúde, Humberto Costa, vai priorizar a formação de um conselho de gestão.
"O ministro Humberto Costa quer que a nova administração do Inca seja compartilhada entre os vários setores do instituto. Será uma administração democrática, onde os médicos serão ouvidos, os enfermeiros serão ouvidos, assim como os técnicos e outros setores. Nós conseguimos garantir a regularização do estoque de medicamentos, mas isso de nada adiantará se a comunidade do Inca não participar do planejamento e administração da entidade", afirma Chioro.
Ele informou que a prioridade do Ministério da Saúde é incentivar a gestão participativa nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). O coordenador acrescentou ainda que uma das primeiras providências do ministro Humberto Costa foi a criação da Secretaria de Gestão Participativa, que tem a função de promover uma maior aproximação entre a estrutura e os gestores do SUS com os conselhos nacional, municipais e estaduais de saúde, que representam os usuários do sistema, e as três esferas de governo. Além de melhorar a qualidade dos serviços, a gestão participativa reforça o controle social sobre a aplicação dos recursos públicos.
No Inca, a Comissão Gestora reuniu-se hoje pela manhã com a Associação de Funcionários do Inca (Afinca) e com uma comissão que propôs melhores condições de trabalho. Está agendada também reunião com representantes dos enfermeiros e enfermeiras do Instituto. "Os servidores são os principais responsáveis pela excelência alcançada por esta entidade e fundamentais para a melhoria do atendimento prestado à população", diz Chioro.
Já estão no estoque do Inca os medicamentos enviados ontem, mediante empréstimo, pelo Grupo Hospitalar Conceição, instituição do Ministério da Saúde situada no Rio Grande do Sul, e pelo Hospital Sarah Kubitschek de Brasília. Outros hospitais também enviaram remédios ao instituto. Além disso, compras emergenciais estão sendo realizadas para garantir o abastecimento por pelo menos 90 dias, e novas licitações vão regularizar o estoque a partir de dezembro deste ano.

Radioterapia do HC realiza evento beneficente

Neste sábado e domingo (30 e 31) acontece a 2ª Jornada Beneficente de Radioterapia - JBR, realizada pelo Instituto de Radiologia. O evento tem por objetivo a atualização sobre temas ligados ao setor e busca promover uma ação social com a doação de mantimentos, que serão distribuídos aos pacientes carentes da Divisão de Oncologia e Radioterapia do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP. A previsão é de que sejam arrecadados cerca de 650 quilos de alimentos e 220 litros de leite. Técnicos, biomédicos, físicos, enfermeiros, médicos e outros interessados poderão se inscrever mediante o pagamento de taxa de R$ 10 e doação de 3 kg de alimentos não perecíveis e um litro de leite longa vida.
Na programação, além dos temas de interesse específicos, serão abordados assuntos como a prevenção de acidentes no setor radioterápico, ética, principais cuidados ao paciente submetido a radioterapia, prevenção de dores na coluna e LER (lesões por esforços repetitivos) em radioterapia, e exposição de populações a radiação.
A programação completa do evento está disponível no site www.hcnet.usp.br/inrad/informa/2jrp.htm.
A 2ª Jornada de Radioterapia será realizada no Centro de Convenções Rebouças, que fica na Av. Rebouças, 600, Cerqueira César, São Paulo.
Mais informações e inscrições: (0XX11) 5677-9189, com Josiane, ou e-mail phopehc@hotmail.com

Roche apresenta monitor de lactato

Para monitorar os níveis de lactato de esportistas e atletas, a Roche Diagnóstica Brasil lança o monitor portátil Accutrend Lactato, que em apenas 60 segundos, determina a concentração do lactato necessitando apenas de uma gota de sangue, obtidos através de uma punção digital (teste ponta de dedo).
Ao praticar exercícios, os atletas costumam apresentar alterações nos níveis de lactato, também conhecido como ácido lático, um composto orgânico produzido pelo organismo que é utilizado como fonte de energia para as atividades físicas em geral e é encontrado nos músculos, sangue e outros órgãos.
Com capacidade de armazenar até 100 resultados com data, hora, e identificação de até seis usuários diferentes, pode ser utilizado individualmente ou em hospitais e na medicina desportiva.

FGV e Banco Real lançam curso de administração clínica

O Gvnet, Centro de Educação a Distância da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP) e o Espaço Real Médico, site do Banco Real voltado à comunidade médica, lançaram em parceria o curso GVmed ? Formação em Administração para Médicos. O curso de pós-graduação em administração clínica, que integra metodologia de ensino a distância e aulas presenciais, é voltado a médicos interessados em desenvolver habilidades em gestão de negócios e pessoas. O objetivo é promover a otimização do gerenciamento de atividades na área médica. O curso tem início em setembro e duração de 11 meses. Serão abordadas dez disciplinas em três blocos temáticos: Desenvolvimento Pessoal, Desenvolvimento Institucional e Oportunidades, Tendências e Perspectivas Profissionais. Os tópicos, discutirão assuntos relacionados a gestão de finanças, marketing, negociação, organização e gestão de consultórios e pequenas empresas médicas, modelos de gestão hospitalar, ética e responsabilidade civil, novas abordagens de assistência médica, entre outros.
Ministrado em módulos semanais, o GVmed é coordenado pelos professores Jaci Corrêa Leite e Arthur Ridolfo Neto e as vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas até o dia 5 de setembro pelo site www.fgvsp.br/GVmed. O atendimento aos interessados será feito por ordem de inscrição. O custo total do curso será de R$ 8 mil. O Banco Real apóia a iniciativa com linhas de financiamento para pagamento do curso em até 36 meses.
O curso adota a flexibilidade, tendo em vista a falta de disponibilidade de horários na agenda médica. As aulas serão gravadas para que o aluno acompanhe o conteúdo em outra oportunidade, caso não possa estar presente. Serão realizados, também, fóruns e atividades de interação on-line (chat) e auto-desenvolvimento via Internet.
Duas sessões plenárias com duração de um dia formalizarão a abertura e o encerramento do curso, com o objetivo de promover a integração entre os participantes e consolidar os conhecimentos adquiridos. Os alunos aprovados receberão da FGV-EAESP o certificado de conclusão do GVmed ? Formação em Administração para Médicos, nível pós-graduação lato sensu (especialização).

Estado de Santa Catarina amplia humanização hospitalar

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES) lançou hoje, na Secretaria de Desenvolvimento Regional de Chapecó, o Programa Nacional de Humanização na Assistência Hospitalar para representantes de 38 hospitais da macroregião do Extremo-Oeste de Santa Catarina. O objetivo é implantar ações que auxiliem nas condições de trabalho dos funcionários e no tratamento dos pacientes internados nas unidades, como melhoria na iluminação dos ambientes e definição de áreas de lazer.
Apesar de alguns hospitais catarinenses já adotarem a humanização na prestação de seus serviços, a SES pretende fazer a apresentação do programa para todas as instituições de Santa Catarina. A macrorregião do Extremo-Oeste foi a primeira a participar. A próxima apresentação será feita aos representantes dos hospitais do Vale do Itajaí no final de setembro.
O Ministério da Saúde criou o Programa de Humanização da Assistência Hospitalar em 2001, integrando ações para mudar o padrão de assistência ao paciente e aos funcionários dos hospitais, melhorando a qualidade e a eficácia dos serviços.

Saúde começa a regularizar abastecimento no Inca

O secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Jorge Solla, informou ontem medidas que a equipe de intervenção do Ministério tomou para a regularizar a aquisição de medicamentos e material do Instituto Nacional do Câncer.
Para o abastecimento imediato, o ministério está recorrendo aos hospitais federais do Rio de Janeiro. Até o momento, 62 medicamentos já foram emprestados ao Inca pelo Hospital Geral de Bonsucesso, Hospital dos Servidores, Instituto Nacional de Cardiologia de Laranjeiras e Instituto Nacional de Traumato-Ortopedia. O secretário espera que até sexta-feira, todos os 118 itens que faltavam no almoxarifado estejam supridos.
Para os próximos três meses, a comissão está providenciando compras emergenciais. Processos que já existiam e estavam parados foram retomados. A intenção é que a equipe administrativa possa trabalhar com tranqüilidade em novas licitações. A previsão é que a regularização da compra de medicamentos aconteça a partir de dezembro.
Comissão Provisória
Tendo em vista todos os problemas administrativos ocorridos no Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, o ministro da Saúde, Humberto Costa, assinou hoje portaria constituindo, em caráter excepcional e temporário, a Comissão Gestora do Inca.
Segundo nota oficial do Ministério da Saúde, caberá a essa comissão gerir e garantir o pleno funcionamento do Instituto até que uma nova diretoria seja nomeada pelo ministro.
A comissão será composta pelo diretor do Departamento de Atenção Especializada da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Dr. Ademar Arthur Chioro dos Reis - que assume a função de coordenador da Comissão Gestora do Inca; pela diretora de Programa da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, Dra. Márcia Aparecida do Amaral - que assume a função de coordenadora-adjunta da comissão; e pelo Coordenador-geral de Recursos Logísticos do Ministério da Saúde, Dr. Luiz Cláudio Gomes da Silva - que assume a função de coordenador da área administrativa-financeira da comissão.
O ministro Humberto Costa determinou ainda que o consultor jurídico do Ministério da Saúde, Dr. Adilson Batista Bezerra, preste assessoria jurídica, em tempo integral, à Comissão Gestora do Inca.

Empresa francesa lança isoladores para controle de esterilidade

A francesa Erea busca distribuidores no Brasil para o Flux Bulle, produto que elimina os riscos de contaminação que podem levar à eliminação de lotes corretamente fabricados. A solução evita os perigos da manipulação dos produtos esterilizantes e sua neutralização. Voltado para os fluxos de controle das linhas de produção, consiste em um isolador de pequenas dimensões com paredes internas lisas, cantos arredondados, fáceis de limpar, perfeitamente livre de qualquer material, ventilado por um fluxo laminar vertical. Esse isolador é descontaminado entre dois controles por simples limpeza sob fluxo laminar (classe ISO 5).
Princípios de funcionamento
O recipiente "A" que comporta duas portas macho é entregue vazio e esterilizado. Conectado à unidade de fabricação para que sejam introduzidos todos os frascos, ampolas e amostras a serem controladas.
Graças a sua segunda porta, em seguida ele é conectado ao isolador, local de trabalho, onde serão transferidas as amostras. Ao final do controle, ele recebe os testes que devem ser transferidos para a incubadora. Em seguida pode ser desconectado e enviado à incubadora ou cortado por solda em múltiplos sachês que protegerão as amostras de qualquer contaminação cruzada.
O recipiente "B" possui uma só porta macho, mas é atravessado por uma tubulação flexível cuja extremidade externa tem como prolongamento uma bolsa vazia de recuperação. A tubulação flexível passa por uma bomba peristáltica, situada fora do isolador.
O recipiente "C" comporta todos os materiais, produtos e ambientes que servirão para efetuar o controle. O conjunto é pré-esterilizado por irradiação. O recipiente, sendo padronizado, sua esterilização tem validade definitivamente.
Uma vez que os controles tiverem sido efetuados, basta recolocar no recipiente todos os materiais e produtos. Limpa-se a área de trabalho vazia e desconecta-se o recipiente para enviá-lo a um incinerador, se houver necessidade. Uma vez terminada a operação, o isolador, completamente vazio, está pronto para ser usado novamente.
Essa unidade simples, fácil de ser transportada, não precisa de nenhuma infra-estrutura em particular e pode atender as unidades de fabricação para diminuir os prazos de transferência das amostras, segundo a fabricante.
Para mais informações consulte o site: www.erea.com/fluxbulle
Serviço: Erea, tel.: +33 (0) 3 22 84 39 99
Fax: +33 22 84 40 60
E-mail: contact@erea.com
Site: www.erea.com

Novo diagnóstico de câncer da próstata poderá reduzir biópsias

Um novo método para o diagnóstico do câncer de próstata pode reduzir o número de biópsias desnecessárias em 24%, sem sacrificar a identificação da doença. A descoberta, de um grupo de pesquisadores da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon, nos Estados Unidos, será publicada na edição de 1º de outubro da revista médica Cancer, da American Cancer Society, informa a Agência Fapesp. A nova metodologia consegue identificar a doença em indivíduos com PSA (antígeno prostático específico) menor ou igual a 10 ng/ml. ?Trata-se de um nível em que o teste de PSA não consegue dizer quem não tem câncer?, disse o líder da pesquisa, Mark Garzotto, em comunicado da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon.
O PSA se torna específico quando for maior do que 10 ng/ml. Quando se encontra na faixa entre 4 e 10 ng/ml, o que representa a maioria dos casos, é associado com câncer em aproximadamente 25% dos indivíduos que passam por biópsia.
?Embora os métodos atuais de triagem diagnóstica sejam úteis para dizer quem tem câncer de próstata, eles infelizmente também identificam quem não tem. De cada quatro homens que passam por biópsia de próstata, três não têm câncer?, disse Garzotto. O câncer de próstata é um dos mais comuns tipos da doença que aflige os homens. A biópsia de próstata, além de ser um motivo de grande desconforto, pode provocar sangramento ou infecção no paciente.
O método, chamado nomograma, é baseado em dados laboratoriais, clínicos e obtidos por ultra-som transretal. Trata-se, basicamente, de um gráfico formado por linhas que representam fatores de risco individuais. As linhas são dispostas de modo que uma representação numérica da probabilidade de câncer possa ser facilmente calculada. Por exemplo, um índice total de 6.8 corresponde a uma probabilidade de 10% de biópsia positiva.
?O nomograma não apenas pode reduzir as biópsias desnecessárias como pode ser extremamente útil para preparar os pacientes para prováveis diagnósticos antes da biópsia na próstata?, disse Garzotto.

Hospital Cema tem novo sistema de call center

Aumentar a produtividade e aprimorar o atendimento. Estas eram as maiores necessidades do Hospital Cema, de São Paulo. O sistema de comunicação vigente já não suportava as demandas de ligações e o antigo PABX não distribuía automaticamente as chamadas, o que congestionava as linhas e sobrecarregava os funcionários. Para resolver o problema, o hospital adquiriu um circuito de comunicação, o Contact Center, implantado pela Damovo, empresa que atua na área de soluções de comunicação de voz, dados e mobilidade. A nova solução trouxe um aumento de 24% na capacidade operacional do sistema e reduziu a quase zero o número de reclamações feitas ao SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) do hospital.
De acordo com o gerente de informática do Hospital Cema, Cristiano de Souza Guacelli, o resultado do projeto recompensou o investimento de R$ 300 mil feito pelo hospital. O retorno superou as expectativas e trouxe benefícios como o novo sistema de discagem automática para confirmação de consultas e exames. "Cerca de 60% desse serviço é agendado e, em cima dessa porcentagem, conseguimos uma elevação de 10% no nível de presença dos pacientes", afirma Guacelli.
O novo Contact Center foi implantado no Cema em janeiro de 2003 e conta com recursos de PABX, servidor NT, software de gerenciamento, servidor de discagem de voice e buscador de agendas. O sistema atende o setor ambulatorial - exames e consultas ? que recebe cerca de 2,2 mil pacientes ao dia. O próximo passo é ampliar o Contact Center para o setor administrativo. "Queremos adquirir um servidor de gravação de voz e um banco de dados para gerenciar os atendimentos", afirma Guacelli.