faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Dose Única da Vacina Pfizer pode ser Suficiente

TAG: Hospitalar
vacina-covid.jpg

Um estudo publicado na revista científica 'New England Journal of Medicine' sugere que uma única dose do imunizante da Pfizer seria suficiente. O artigo revela que a primeira das duas doses da vacina de RNA mensageiro BNT162b2 produzida pela Pfizer/BioTech apresenta eficácia de até 92,6% , percentual de imunidade que sobe para 94,8% após a segunda dose.

Esta descoberta - que aumenta a eficácia de 92,1% da primeira dose relatada pela Moderna - é o que levou os autores do estudo, os pesquisadores Danuta Skowronski e Gaston De Serres, a exortar os governos a atrasar a segunda injeção até que os principais grupos de risco tenham recebido em pelo menos o primeiro. A investigação, segundo os signatários, deriva dos documentos que a empresa Pfizer apresentou ao regulador de medicamentos dos Estados Unidos (FDA) quando solicitou autorização para ser administrado à população.

"Com essa primeira dose protetora, os benefícios de um fornecimento insuficiente de vacina podem ser maximizados pelo adiamento de segundas doses até que todos os membros do grupo prioritário recebam pelo menos uma dose. Pode haver incerteza sobre a duração da proteção com uma única dose, mas dar uma segunda dose dentro de um mês após a primeira, como é recomendado atualmente, oferece pouco benefício adicional em curto prazo e deixa indivíduos de alto risco que poderiam ter recebido uma dose completamente desprotegidos", apontam os pesquisadores Skowronski e De Serres em suas conclusões.

“Dada a atual escassez de vacinas, o adiamento da segunda dose é uma questão de segurança nacional que, se ignorada, causará milhares de hospitalizações e mortes devido ao covid-19 neste inverno nos Estados Unidos que poderiam ser evitadas com uma primeira dose. s " , acrescentam os pesquisadores na carta publicada. De fato, Em resposta, a Pfizer garantiu que ainda não estudou outros métodos alternativos ao atual - duas injeções - e lembra que a decisão sobre a administração das doses depende das autoridades sanitárias. Confira o relatório.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar