faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

"Medicina do Amanhã" põe em xeque o tradicionalismo e defende um novo caminho para a saúde com base no Big Data e IA

Dr.-Pedro.jpg

A inteligência artificial está influenciando vários setores, inclusive, a medicina. É o que revela o livro “Medicina do Amanhã”, da Editora Gente, de autoria de Pedro Schestatsky, médico neurologista, professor, pesquisador, e empreendedor de novas tecnologias em medicina. A obra, que está em fase de pré-venda no site da Amazon, tem lançamento agendado para 10 de fevereiro, e chega com o objetivo de descomplicar as tecnologias médicas emergentes, agrupando-as na Medicina dos 5 Ps (preditiva, preventiva, proativa, personalizada e parceira). Com base nestes conceitos, o autor propõe uma fórmula simples e eficaz de criação de saúde batizada de MAP (Movimento, Alimento e pensamento), ao alcance de todos.

A obra é, sem dúvida, uma grande oportunidade para entender o cenário médico atual e, a partir disso, prolongar a vida com qualidade. Ao longo das mais de 200 páginas, dividido em 11 capítulos, o leitor se depara com um enredo um tanto quanto futurístico, porém, absolutamente real, desmembrado em 3 partes: Contexto da saúde atual, baseado no passado, ou seja, na medicina tradicional; Tecnologias exponenciais acessíveis (que dobra e inova a cada 18 meses) em “desencontro” com a medicina tradicional (ainda lenta e linear). Neste sentido, apresenta ao leitor o conceito da Medicina dos 5 Ps (Preditiva, Preventiva, Proativa, Personalizada e Parceira) e impacto na relação médico-paciente, que passa a ser horizontalizada e focada no paciente como protagonista de sua saúde. E, por fim, o uso prático destas tecnologias pelo médico e paciente, associados a conceitos do programa desenvolvido pelo autor denominado MAP (Movimento, Alimento, Pensamento), que propõe a desconveniência e o combate ao sedentarismo, a dieta mediterrânea, e a meditação ou práticas anti-stress.

Afinal, é possível imaginar a diferença que o monitoramento da glicose em tempo real pode fazer nos hábitos alimentares? Ou como as relações entre pais e filhos podem melhorar, uma vez que predisposições a condições como autismo e depressão sejam detectadas antes mesmo que o bebê nasça? Ou quanto vai se tornar mais fácil combater doenças como a obesidade e o câncer quando procedimentos que melhoram a microbiota intestinal se tornarem rotina? Esses são apenas alguns exemplos de provocações feitas pelo autor ao longo da obra que prometem descontruir as crenças e os pré-conceitos que as pessoas têm sobre saúde, reduzindo a desinformação, tornando horizontal a relação médico-paciente, reduzindo sua dependência e aumentando a qualidade de vida e longevidade saudável dentro de uma perspectiva realista.

Em “Medicina do Amanhã”, o leitor vai entender definitivamente que a medicina está cada vez mais robotizada e humana, porque a tecnologia traz mais transparência e, por consequência, efetividade aos processos. Com isso, em um futuro breve irá baratear os serviços, ampliar o acesso, favorecer a comunicação entre médicos e pacientes e permitir um melhor monitoramento da saúde em tempo real, seja no hospital ou em casa. Até porque, segundo o autor, como disse certa vez o escritor norte-americano Isaac Asimov, “a ficção científica de hoje é o fato científico do amanhã”.

Capa-Livro.jpg

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar