faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Teleatendimento do CEJAM realiza mais de 1,4 mil consultas em 3 meses

telehealth

De acordo com a organização social, a maior parte dos atendimentos foi de pessoas em idade para compor grupo de risco e as principais queixas envolvem sintomas respiratórios, como rinite, sinusite e gripe, além dos casos suspeitos de COVID-19

Desde que o Centro de Estudos e Pesquisas "Dr. João Amorim" (CEJAM) implantou o teleatendimento para contribuir com medidas que auxiliem os serviços de saúde durante a pandemia, foram realizadas mais de 1,4 mil consultas por telefone. Ao todo, 79% dos pacientes são mulheres e 43% têm entre 41 e 60 anos. Somente em junho, 25% dos atendimentos foram suspeitas de COVID-19 e a grande maioria dos casos envolve quadros respiratórios, como rinite, sinusite e gripe.

O serviço tem o objetivo de intermediar o contato entre os pacientes e os profissionais da saúde sem que precisem se deslocar. O Teleatendimento CEJAM conta com equipe multiprofissional composta por médicos e enfermeiros de plantão.

De acordo com o Dr. Fábio Pampolha, Médico de Família e Comunidade do CEJAM, o maior índice de pessoas com idade avançada pode estar atrelado ao cuidado com o isolamento social por comporem o grupo de risco. "Em geral, esse público está buscando alternativas para ter acesso à saúde. Além disso, essa faixa etária tem grande prevalência de doenças crônicas, como hipertensão arterial, problemas cardíacos, diabetes e pneumopatias" explica.