faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Membrana porosa é considerada curativo ideal

Um tipo especial de curativo vem sendo bastante usado para casos de feridas de pele. Trata-se da Membracel - membrana regeneradora porosa de celulose que possui as características de um curativo ideal: possibilidade de drenagem das secreções, não deixa resíduos, não causa alergia em contato com a pele e necessita de troca menos frequentes.

A membrana, que já é vendida para hospitais e unidades de saúde, está chegando ao varejo e, até o final do ano, estará disponível em pelo menos 500 farmácias pelo país. “Como o produto não precisa de receita médica e é de fácil utilização, a venda direta para o consumidor final é um passo natural de crescimento para a empresa”, explica o diretor da Membracel, Thiago Rossetto Moreschi.

Desenvolvida com base na celulose bacteriana, a membrana pode ser usada em casos de queimaduras, escoriações, em áreas doadoras e receptoras de enxertos, úlceras e demais feridas na pele. “Algumas doenças de pele, como a epidermólise bolhosa e as úlceras, são consideradas crônicas e podem comprometer a qualidade de vida”, expõe o estomaterapeuta da Membracel, Antônio Rangel.

O grande diferencial da membrana de celulose são os poros, que permitem a drenagem do exsudato (líquido das feridas), as trocas gasosas e a passagem de medicamentos. Tudo isso contribui para a limpeza da ferida e regeneração da pele. A dor, bastante comum em casos de feridas e doenças de pele, também é amenizada. “Por sua textura fina e por ser maleável e manter umidade controlada no leito da ferida isola os terminais nervosos, proporcionando alívio imediato da dor”, diz Rangel.

O valor também é um ponto positivo do produto. “Como a membrana não precisa ser trocada com tanta frequência, o custo final do tratamento fica mais baixo”, observa Moreschi. Por ser translúcida, a membrana permite, ainda, o acompanhamento visual da do processo de cicatrização da ferida, evitando a troca do curativo.

Caso na família motivou desenvolvimento do produto

A empresa surgiu em 2000, depois que um dos fundadores da empresa, João Carlos Moreschi, por não encontrar produtos eficientes para cicatrização das úlceras vasculares de sua mãe, decidiu investir em pesquisas. Ele, que é engenheiro e trabalhava com celulose, juntou-se ao médico Julio Siqueira e usou o composto como base para suas pesquisas até chegar à membrana de celulose bacteriana porosa, que passa constantemente por reformulações de acordo com os resultados de novos estudos.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar