faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

ANS aprova parceria com a ABRH Brasil para ações em saúde corporativa

saude-corporativa-ans-abrh.png
A cooperação com a Associação Brasileira de Recursos Humanos durará cinco anos e terá o desenvolvimento de um manual sobre boas práticas de saúde corporativa

A Agência Nacional da Saúde Suplementar (ANS) aprovou oficialmente o acordo de Cooperação Técnica com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH Brasil) para apoio ao Programa Empresa Saudável (PES). Este projeto promove educação em Saúde Corporativa, empoderando a área de Recursos Humanos por meio da democratização do conhecimento e do uso racional e eficaz dos recursos em saúde. A admissão aconteceu na 581ª Reunião da Diretoria Colegiada (DICOL) da agência.

A cooperação durará cinco anos e que o plano de trabalho é anual. “Não haverá transferência financeira entre ambas as partes e existirão quatro atividades previstas já no primeiro ano de parceria”, afirma a gerente de Estímulo à Inovação e à Qualidade Setorial da ANS, Ana Paula Cavalcante. Essas atividades serão:

  • Elaboração de um manual de boas práticas em saúde corporativa e o programa de educação em saúde colaborativa (PES);
  • Promoção do CONARH SAÚDE, evento sobre o tema;
  • Realização de um seminário para gestores e colaboradores.

De acordo com Paulo Sardinha, presidente da ABRH Brasil, isso demonstra a importância do PES em promover melhores práticas de saúde nas organizações. “Ficamos satisfeitos com o resultado de um processo que durou um ano entre apresentarmos a proposta de apoio e a efetiva assinatura de cooperação”, relata Sardinha. “As empresas são responsáveis por quase 70% dos planos de assistência médica, segundo dados da ANS, demonstrando que ações como a do PES são importantes para o avanço da saúde dos brasileiros”, acrescenta.

As inscrições estão abertas. As empresas interessadas já podem se candidatar. Para participar, é necessário assinar um termo de adesão ao regulamento do programa e responder a um questionário com o perfil de saúde da empresa. É cobrado um valor como taxa de entrada, de acordo com o número de colaboradores da empresa. Associados ABRH têm desconto.

Além da ANS, o PES é apoiado por outras instituições ligadas à saúde, que são referência em competência, credibilidade e solidez, como a Associação Brasileira de Promoção da Alimentação Saudável e Sustentável (ABPASS), Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), Aliança para a Saúde Populacional (ASAP), Federação Brasileira de Saúde Suplementar (FenaSaúde),  Grupo de Recursos Humanos (G3), Great Place To Work (GPTW), Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) e Associação Brasileira de Operadora de Planos de Medicamentos (PBMA).

Benefícios do PES

O programa concede um selo de participação aos participantes. També há reconhecimento às empresas engajadas no projeto. É possível ganhar até três estrelas. Para que isso aconteça, a empresa precisa desenvolver uma política de saúde, um plano estratégico, ter a participação de 75% da empresa, acompanhar o plano por meio de indicadores e permitir que a ABRH faça uma avaliação dos resultados.

As empresas participantes também terão o benchmark de melhores práticas e otimização de recursos. Poderão se posicionar como referência na área da saúde e até no seu segmento de atuação. Após um ano, as integrantes terão acesso a uma série de programações técnicas e apoio na política e plano estratégico de saúde da companhia. Além disso, o PES oferece suporte na elaboração dos principais indicadores de gestão de saúde e bem-estar dos funcionários, e avaliação dos resultados por meio de formulários baseados em questões que mapeiam a saúde da empresa participante e seus colaboradores.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar