faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Prêmio Referências da Saúde: conheça os vencedores de 2021

saude business_vencedores premio referencias da saude 2021.png
A 11ª edição do prêmio Referências da Saúde já teve seus vencedores divulgados: cinco cases ganharam destaque na edição 2021 do HIS.

A 11ª edição do prêmio Referências da Saúde, estudo anual realizado pelo portal Saúde Business, já teve seus vencedores divulgados: cinco cases foram escolhidos pelo júri e ganharam destaque durante a edição 2021 do HIS - Healthcare Innovation Show.  Com o objetivo de retratar e destacar boas práticas de gestão dos players do setor da saúde e acompanhar o grau de maturidade do segmento, o prêmio busca reconhecer o trabalho feito pelas equipes e compartilhar cases que ajudem a solucionar desafios estruturais da área. Confira a lista completa de finalistas aqui.

Em 2021, foram cinco categorias premiadas: Gestão Administrativo-financeira, Governança Corporativa, Gestão de Pessoas, Tecnologia da Informação e Qualidade Assistencial. A avaliação dos cases foi realizada em parceria com a PwC (avaliando Gestão Administrativo-financeira, Governança Corporativa e Gestão de Pessoas), a ONA (Qualidade Assistencial) e a ABCIS (Tecnologia da Informação). Os avaliadores receberam as inscrições completas e anonimizadas, analisando os seguintes critérios:

  • Propósito;
  • Diagnóstico x Solução Projetada;
  • Execução;
  • Benefícios Apurados;
  • Inovação.

Confira a seguir os vencedores de cada categoria.

Gestão Administrativo-financeira: Hospital Universitario Cajuru - Desospitalização OPAT HUC

"Ninguém chega aos resultados que chegamos sem envolver tantas pessoas. É um projeto que envolveu muitas equipes, muita gente, e, no fim do dia, é centrado no paciente", defendeu Gustavo Henrique Loesch, Head do Centro de Serviços Compartilhados do Hospital Universitário Cajuru, que representou a equipe na apresentação do case vencedor da categoria Gestão Administrativo-financeira. Os esforços do projeto foram direcionados a melhorias nas seguintes áreas: leitos hospitalares (aumento na disponibilidade), infecções (redução do número de casos e do risco de novas infecções), custos (Redução do custo com pacientes internados) e resultado científico (validação e divulgação dos resultados). 

 A implantação do OPAT (Outpatient Parenteral/Oral Antibiotic Therapy) foca em dar alta hospitalar para um paciente que esteja estável e livre de riscos, para que ele possa concluir seu tratamento em casa, gerando impactos tanto na experiência do paciente quanto no uso otimizado dos recursos disponíveis. Entre os principais resultados, estão a economia mínima de R$ 857.046,00 com os pacientes do OPAT, com a conclusão de que a implantação desse sistema efetivamente reduz o custo para a conclusão do tratamento para pacientes de média complexidade em um Hospital Universitário 100% SUS. O método científico foi utilizado ao longo de toda a implantação, gerando confirmações de todos os resultados através de publicações internacionais.

Governança Corporativa:  Governança Digital – Hospital Marcelino Corpo Clínico

A categoria Governança Corporativa teve como vencedor um projeto de Governança Digital, realizado pelo Hospital Marcelino Champagnat, do Grupo MaristaElaine Zanon e Stephanie Schmitz, secretárias executivas do hospital, detalharam o case durante a apresentação dos vencedores no HIS. "O desenvolvimento desse projeto foi motivado pela gestão do grupo Marista e do Hospital Marcelino, que incentiva constantemente a inovação. Desde fevereiro de 2021, nossa equipe se reúne quinzenalmente para debater formas de melhorar nossos fluxos de trabalho e processo e a ideia desse projeto surgiu em uma dessas conversas", comentou Stephanie durante a apresentação. O projeto resultou em um aplicativo de relacionamento e comunicação segura com o corpo clínico do Hospital.

O aplicativo é dividido em duas fases. A primeira consiste na proposta de credenciamento do médico que tem interesse em se tornar parte do corpo clínico do Hospital Marcelino Champagnat, em que o app permite o credenciamento e o upload dos documentos necessários para a análise. Na segunda etapa, o conteúdo é voltado para os profissionais que já fazem parte do corpo clínico do hospital, onde esse médico pode receber treinamentos, comunicações, cursos obrigatórios, emissão de certificados e uploads de documentos e certificações diversos. "Isso aumenta a segurança das operações, atendendo a LGPD, permitindo um ambiente de comunicação segura, integrada e ágil", completou Elaine.  

Gestão de Pessoas: A.C.CAMARGO CANCER CENTER - Inteligência em Segurança

"Para um Cancer Center, inovação é tudo", defendeu Maron Marcel Guimarães, Diretor Corporativo Executivo do A.C. Camargo Cancer Center, durante a apresentação do case vencedor da categoria Gestão de Pessoas. Batizado de Inteligência em Segurança, o projeto teve como objetivo a redução de custos, o avanço em tecnologia e a melhoria na gestão de processos e pessoas. "Trabalhamos com a implantação de hardware e softwares de inteligência, com aperfeiçoamento da segurança para os nossos pacientes e colaboradores", comentou William de Souza, Gerente de Segurança Corporativa e Idealizador do projeto. 

Entre os principais resultados alcançados, o gerente destacou a criação de uma cultura de segurança entre os colaboradores, a transformação da segurança física para a segurança eletrônica, o maior controle nos sistemas de acesso e uma melhor experiência para os pacientes, entre outros ganhos. Na apresentação do case, William agradeceu sua equipe e a visibilidade dada ao projeto. "Agradeço ao HIS, que proporcionou divulgar o meu trabalho para que mais pessoas tenham acesso aos processos de inovação em segurança focada não só no patrimônio, mas principalmente na integridade do paciente", completou. 

Tecnologia da Informação: Memed - Ecossistema 100% Digital para Prescrições

Na categoria Gestão de Tecnologia da Informação, quem levou o prêmio foi a Memed, pelo projeto de ecossistema 100% digital para prescrisções médicas. "Esse case é quase uma validação da nossa missão, e se tornou algo muito maior do que um projeto: é um comprometimento diário de fazer o melhor possível para transformar a saúde do país", defendeu Fábio Tabalipa, Head de Clinical Intelligence, que representou a empresa na apresentação dos vencedores. O objetivo do projeto foi o de construir um ecossistema completamente digital que eliminasse a necessidade do papel no fluxo de prescrições médicas, viabilizando consultas à distância e maior eficiência, segurança e agilidade para o setor, de ponta a ponta.

O sistema proposto pela Memed girava em torno de três pilares: médicos, pacientes e farmácias. Cada pilar recebeu uma solução integrada e completa, que atendesse às necessidades e permitisse um fluxo digital para todo o processo. Os resultados foram positivos, alcançando um índice de 94% de satisfação entre os médicos que utilizaram a plataforma. Até agosto de 2021, a solução já tinha gerado 2,7M prescrições digitais. 

Qualidade Assistencial: Biomedical Live Experience

O case vencedor na categoria Qualidade Assistencial foi submetido pela Biomedical, empresa brasileira de tecnologia para o setor de produtos médicos.  Representando a empresa, Luiz Felipe Machado, CEO da Biomedical, dividiu com os presentes alguns detalhes do desenvolvimento e implantação do projeto. Unindo as possibilidades da realidade virtual e aumentada às novas necessidades trazidas pela pandemia de COVID-19, a empresa colocou em prática o projeto Biomedical Live Experience, que promovia a transmissão de uma cirurgia ao vivo para um público específico, com a utilização do óculos HoloLens 2 da Microsoft. Nesse cenário em que a experiência é mista (ou seja, real e virtual), os óculos de realidade aumentada atendem a dois objetivos: primeiro, a proctoria remota, ou seja, a capacitação de médicos para realizar cirurgias tecnológicas; e segundo, a possibilidade de fazer transmissões online de cirurgias para estimular o ensino à distância. 

A agenda é organizada com o procedimento ao vivo e aulas que podem ser feitas pelos debatedores ou outros médicos convidados. "Vimos que era possível colocar um médico dentro da sala de cirurgia mesmo estando em quarentena. É um projeto embrionário ainda, mas que se mostra muito promissor. Certamente, essa tecnologia de RA vai estar aqui e ganhar espaço para o futuro. Do mesmo modo que usamos tecnologia para reuniões a distância, a tecnologia de realidade aumentada vai impactar a relação e a interação entre as equipes na sala de cirurgia", completou Machado. 


O HIS 2021 aconteceu nos dias 21, 22 e 23 de setembro e caso você tenha adquirido o seu ingresso como Executive Pass, você ainda pode conferir a íntegra da apresentação dos cases vencedores ou reassistir as palestras e conteúdos do evento. 

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar