faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Com mais de 16% de crescimento das healthtechs no Brasil, fenômeno impulsiona a transformação digital no setor da saúde

healthtechs.png
Setores privado e público passam a implementar mais infraestrutura tecnológica aos atendimentos e gestão dos centros de saúde; outsourcing de TI pode ser uma solução

O setor da saúde como um todo é repleto de fragilidades, sobretudo em países que enfrentam inúmeros desafios, entre eles o do subdesenvolvimento, como o Brasil. No entanto, a tecnologia pode ser uma grande aliada desse mercado importante.

De acordo com o levantamento desenvolvido pela Liga Ventures em parceria com a PwC Brasil, o número de healthtechs no País aumentou 16,11% entre 2019 e 2022.  As informações fazem parte do estudo “Evolução das startups no setor de saúde”, que analisou a inovação e expansão desse mercado.

O crescimento representa uma projeção bastante positiva sobre a consolidação e aceitabilidade dessa modalidade de atendimento em saúde no Brasil, porém, os altos custos de comandar um hospital ou clínica médica que prioriza o uso equipamentos tecnológicas nas etapas de atendimento pode ser um desafio. Diante desse cenário, a locação de equipamentos de TI tem se tornando também uma opção para esses negócios que priorizam a inovação. A Arklok, um dos maiores players especializado nesse tipo de serviço, pode observar essa procura.

‘’Esse movimento de busca pela implementação de uma infraestrutura de TI robusta nos consultórios e hospitais é muito positivo para os pacientes, e principalmente, para a equipe médica e administrativa destes centros. Dentro do nosso portfólio de clientes estão unidades de referência como a Unimed, Hospital Santa Inês e o Hospital A.C.Camargo’’, ressalta Andrea Rivetti, CEO e founder da Arklok.

Além desses centros de cuidados garantirem maior eficiência na oferta de seus serviços, é possível poupar consideravelmente gastos com a aquisição dessas máquinas. Dessa forma, é possível direcionar os custos para a aquisição de tecnologias mais complexas e enxugar gastos com a contratação de profissionais que ficariam encarregados da manutenção e gerenciamento desses aparelhos. Para o setor público, por exemplo, o outsourcing da infraestrutura de TI garante mais respiro para a engrenagem pública e mais tecnologia para os atendimentos.

‘’Garantir mais tecnologia e operacionalidade para o setor público é muito gratificante para nós da Arklok. Atualmente atendemos as AMAs, UPAs e o Hospital de São Paulo. Essas instituições podem contar com tablets, desktops, notebooks, coletores, impressoras, servidores, nobreak etc, ’’, explica Andrea.

O avanço das healthtechs no Brasil significa também o avanço na popularização do uso da tecnologia para a execução de atividades manuais e, com isso, será cada vez mais comum que as estruturas hospitalares passem a aderir às soluções tecnológicas que otimizam a sua operação.

‘’O crescimento desse setor impulsiona o fenômeno da transformação digital em todo o segmento da saúde. A tecnologia é um agente transformador e estamos ansiosos para atender cada vez mais esses negócios que estão transformando a forma como tratamos, diagnosticamos e atendemos as pessoas’’, finaliza Rivetti.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar