faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Tecnologia e humanização: como modernizar o cuidado sem perder a empatia

HIGH-TECH.png

O Healthcare Innovation Show (HIS) começou! A palestra da trilha ‘Inovando no Cuidado’ que aconteceu na tarde de 22 de setembro discutiu sobre a celeridade que a pandemia causou para o cuidado do paciente e como isso afetou a humanização do cuidado. Pamela Paschoa, Especialista de conteúdo da Informa Markets conduziu um papo com especialista do mercado sobre como a tecnologia pode ser uma aliada para escalar a humanização no cuidado.

O desafio da humanização talvez seja um dos pontos mais importantes que precisa de atenção no sistema de saúde no Brasil. José Augusto Ferreira, Diretor de Provimento de Saúde da Unimed BH, fala sobre o acesso à saúde ser um item básico, e para humanizarmos precisamos entender para quem estamos entregando esse serviço de saúde. “A tecnologia trouxe novos aparelhos e suprimentos que oneraram esse serviço, mas neste momento a tecnologia se transformou em conectividade para aumentar o acesso, temos como exemplo a telemedicina. E com isso, pode oferecer qualidade para garantir uma assistência com resultados melhores”, completa.

Para Gonzalo Vecina, Médico Sanitarista e ex-Presidente da Anvisa, um dos desafios que esse tipo de tratamento exige é o de prescrever ao paciente uma mudança completa de comportamento, que em muitos casos, é a chave para a eficácia do tratamento. “Precisamos montar planos terapêuticos mais amplos para que possamos oferecer um tratamento completo. Por exemplo, o paciente precisa mudar o seu comportamento para conviver com a diabetes e a hipertensão. O profissional de saúde que está lidando com o caso dele tem que entender que não adianta apenas receitar remédios, ele precisa conversar com o paciente, explicar e se colocar no lugar dele.  As ferramentas de tecnologia até podem ajudar a chegar nesse caminho, mas não é possível promover o bem estar por meio delas”, completa Vecina.

Para Wilson Leite Pedreira Júnior, Diretor de Negócios e Relacionamento do AC Camargo, as tecnologias são o meio para aplicar essa aproximação no dia a dia de atendimentos médicos. “A tecnologia aumenta o acesso. Um cuidado e um desafio que o AC Camargo tem com a chegada dessas ferramentas tecnológicas é garantir que essa descentralização, que permite que muitas pessoas sejam atendidas ao mesmo tempo, caminhe com a conectividade sem esquecer que o mais importante é a qualidade percebida pelo paciente,” afirma.

A empatia, a relação médico-paciente e desfecho clínico são pontos que são levados em consideração independente da tecnologia aplicada no atendimento. Mariana Perroni, Diretora de Inovação Médica e Saúde Digital do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, conta que para conseguir implementar a verticalização de saúde digital no HAOC, foi necessário entender o novo momento de revolução industrial e saúde 4.0 pela qual o mundo vem passando. “Nesse contexto, precisamos unir os dados analógicos  com o auxílio de tecnologias embarcadas para um objetivo bem específico: criar experiências de cuidado que sejam mais alinhadas às expectativas e necessidade dos pacientes e dos profissionais da saúde”, comenta.

A apresentação completa ficará disponível no Swapcard por 3 meses a partir de sexta-feira (24/9) para quem tem o Executive Pass. Inscreva-se aqui para aproveitar todos os conteúdos do Healthcare Innovation Show.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar