faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Empregos na cadeia produtiva da saúde ultrapassam 4,7 milhões de vínculos no País

trabalhadores da saúde.jpg
Estudo do IESS mostra que metade das oportunidades geradas se concentram na região Sudeste

As oportunidades de empregos formais na cadeia produtiva da saúde continuam com registros positivos no País. Nos últimos três meses encerrados em abril deste ano, o número de pessoas empregadas atingiu a marca de 4.712 milhões – crescimento de 0,9% em relação janeiro quando havia 4.671 milhões. As informações são do Relatório do Emprego na Cadeia Produtiva da Saúde nº 59, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

O estudo considera os setores público, privado e também empregos diretos e indiretos sendo que, do total de vínculos na cadeia, 3.713 milhões (79%) pertencem ao setor privado com carteira assinada. Na mesma comparação trimestral, o mercado de trabalho da economia teve registro de alta 1,5%. 

O Sudeste concentra praticamente metade dos empregos do setor com 2.339 milhões de vínculos. As regiões com maior crescimento, no entanto, foram Nordeste e Sul, 1,9% e 1,2%, respectivamente, no trimestre. Apenas a região Norte teve registro de queda (-0,9%) puxada pelo setor público (-3,3%).

Já o saldo mensal de oportunidades, registrado em abril deste ano, foi de 17,6 mil empregos no setor. Em março, o montante havia sido de 1,6 mil. No acumulado do ano, levando-se em conta os subsetores, o que mais gerou empregos formais na cadeia foi o de prestadores (44,5 mil), seguido por fornecedores (15,7 mil) e operadoras (2,3 mil). No total, o saldo do setor privado (62,6 mil) representa 7,7% do volume gerado pela economia (816,8 mil).  

“Os dados mostram que as oportunidades na economia geral tiveram uma resposta melhor que o mês anterior ao atingir alta de 1,5% com saldo positivo em todas as regiões do País. O setor da saúde, no entanto, permaneceu estável com crescimento na cadeia produtiva de empregos idêntico (0,9%) a março deste ano”, afirma o superintendente executivo do IESS, José Cechin.

Para acessar o relatório na íntegra, clique aqui.

TAG: Mercado
Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar