faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Recife lança projeto de integração digital em saúde

Article-Recife lança projeto de integração digital em saúde

saude_conectada.jpg
Com a ferramenta Minha Saúde Conectada os cidadãos poderão acessar informações, agendar consultas, retirar medicamentos e ter histórico de saúde em um só lugar

A Prefeitura do Recife (PE) lançou ontem o projeto “Minha Saúde Conectada”. A proposta é criar mais uma ferramenta digital para facilitar os caminhos dos usuários e também dos profissionais da rede municipal de saúde. Dentro do aplicativo Conecta Recife, está disponível a plataforma “Minha Saúde Conectada”. Por meio dela, será possível acessar, de forma prática e rápida, toda a trajetória de pacientes dentro das unidades de saúde da capital, incluindo a visualização de prontuários, exames, análises clínicas, dispensação de medicamentos, cirurgias e outros procedimentos de média e alta complexidade.

O lançamento do serviço foi feito na tarde desta segunda-feira (12/06), no auditório Capiba onde estiveram presentes o prefeito João Campos, a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque, e dos secretários de Atenção Especializada e Informação e Saúde Digital do Ministério da Saúde, Helvécio Miranda e Ana Estela Haddad, respectivamente, além do presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Arthur Chioro.

 “Hoje o Recife dá mais um passo importante no processo de transformação digital dos serviços de saúde. Com a ferramenta Minha Saúde Conectada, que está disponível dentro do Conecta Recife, o cidadão vai poder ter acesso às suas informações, como histórico de consultas, os seus agendamentos e as informações que os profissionais de saúde registram durante os atendimentos. Tudo isso vai ficar guardado num único local e não mais numa ficha de papel ou num documento que pode ser perdido”, explicou João Campos.

Cooperação com o Ministério da Saúde 

Durante o lançamento da ferramenta, também foi assinado um acordo de cooperação técnica entre a Prefeitura do Recife e o Ministério da Saúde, uma vez que a plataforma irá integrar as redes de saúde municipal e federal, gerida pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Para o presidente da Ebserh, Arthur Chioro, a cooperação vai enfrentar um problema antigo, que é a fragmentação das estruturas de dados. “Essa parceria de hoje é fruto do esforço que a cidade tem feito no sentido de inovar e produzir soluções disruptivas que enfrentam um problema que temos diagnosticado há muito tempo no país que é a fragmentação dos nossos sistemas de informação. Nós produzimos sistemas de informações em abundância, mas a desintegração é total. E hoje celebramos o início de uma nova jornada”, comemorou. 

 Já Ana Estela Haddad, Secretária de Saúde Digital do Ministério da Saúde, parabenizou os envolvidos na construção da cooperação. “Parabenizo a integração que está acontecendo, é um exemplo que vamos levar para outras partes do país. Nós temos uma fragmentação grande no setor saúde mas já temos um modelo e uma estratégia a seguir para promover a transformação digital. E Recife é um modelo avançado”, comentou ela.

Um ano de trabalho 

O sistema Minha Saúde Conectada ficou pronto após mais de um ano de trabalho. Sua implantação permitirá a interligação a outras redes de saúde, sejam municipais ou estaduais. “O Recife está sendo, mais uma vez, pioneiro entre as cidades brasileiras, ao implantar uma ferramenta que integra e dialoga com diversos sistemas diferentes, de unidades de saúde e órgãos distintos. Em um local só, de forma segura, rápida e prática, o cidadão poderá acessar, a qualquer momento, as etapas e também o conjunto de seu histórico. Ele não precisará mais andar com aquelas pastas cheias de receituários, análises e exames impressos, que muitas vezes se perdem, ou são danificados. Da mesma forma, o profissional que atender o paciente também terá melhores condições de reunir informações para o diagnóstico e adoção de tratamentos”, detalhou a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.

 “Poupar tempo, ampliar acesso e dar comodidade aos pacientes e também trabalhadores do SUS são uma prioridade da gestão. O programa Recife Cuida tem impulsionado investimentos não apenas em infraestrutura, equipamentos e recursos humanos, mas também em inovação digital na saúde, a exemplo do Atende em Casa, Atende Gestante, Recife Vacina, Vamos Testar e outros serviços reunidos no App Conecta Recife, que já acumula mais de 1,6 milhão downloads. Nosso projeto prossegue com a meta de informatizar toda a nossa rede de saúde”, complementou o gerente geral de Saúde Digital do Recife, Gustavo Godoy.

*Com informações da secretária municipal de saúde de Recife