faz parte da divisão da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

São Paulo suspende cirurgias eletivas e registra aumento de 86% na procura de consultas on-line

telemedicina5.jpg
Brasil é o 5º país na lista mundial que mais usa a serviço de consultas por telefone e vídeo. A demanda acabou sendo reprimida porque as cirurgias não essenciais foram suspensas e, por causa do vírus, muitos pacientes têm receio de procurar um médico presencialmente. O Estado é o 1º no ranking nacional de consultas medicas à distância, na sequência vem MG, RJ e CE. Estima-se que o setor vai movimentar US$131 bilhões até o ano de 2025

O medo de ir a uma clínica ou hospital está afastando as pessoas dos consultórios, porém, está colocando-as sentadas na frente de um celular e até mesmo de um computador. Como as pessoas passam mais tempo em casa, a procura por atendimentos não emergenciais acabou crescendo. A mudança de comportamento, inclusive, pode ser constatada na telemedicina da capital cearense – o setor registrou um aumento de 86% procura por consultas on-line durante a pandemia.

Segundo a pesquisa divulgada pelo instituto Ipso MORI, 37% das pessoas tiveram que fazer algum tipo de atendimento médico durante a pandemia. Desse percentual, 47% fizeram uma consulta de rotina e 35% precisaram continuar um tratamento que já estavam fazendo. Além disso, 43% das pessoas acreditam que, após a pandemia, a telemedicina será mais utilizada do que antes. Globalmente, o mercado de telemedicina movimentou US$45,5 bilhões em 2020 e estima-se que esse número aumentará para US$175,5 bilhões até 2026, segundo a fonte Emarketer.

Nos últimos meses o Brasil já fez 1,7 milhão de consultas à distância. Em São Paulo, a telemedicina é a atividade digital com o maior aumento de novos usuários. Metade das pessoas que mais usam a tecnologia, ou usaram pela primeira vez, diz que pretende continuar quando o surto terminar. Estima-se também que 50% dos serviços de saúde serão conduzidos virtualmente até 2030.

As especialidades não essenciais mais procuradas no estado do Ceará, durante o primeiro trimestre, foram: cirurgiões plástico, dermatologistas, endocrinologistas e nutrólogos. Tudo indica que, confinados em casa, os pacientes estão mais preocupados em manter em forma.

Esses índices podem ser constatados com o dr. Thiago Marra. Especialista em rinoplastia, ele triplicou o número de consultas on-line e passou a atrair pacientes de outros estados brasileiros, inclusive algumas celebridades. No último procedimento, realizado no mês passado, ele passou o bisturi no nariz da ex-BBB, Jaquelline Grohalski.

Com 8.400 horas de cirurgias plástica, o cirurgião incluiu a cidade de Fortaleza no roteiro nacional de turismo médico e nos holofotes das digitais influencers, tanto que ele tem procedimentos agendados até 2023 e muitas delas são provenientes das consultas online. 

O profissional também oferece prestação de serviços gratuitos à população com lives, que são realizadas todas as segundas-feiras às 20h, para abordar assuntos gerais sobre cirurgia plástica. Alguns dos temas apresentados são erros médicos, anestesias, pós-operatório e, principalmente, a conscientização para realizar os procedimentos em época de pandemia.

Para os profissionais da saúde, o dr. Marra abriu sessões especiais de acompanhamentos cirúrgicos. Mediante reserva prévia e conforme agenda do cirurgião, o aluno tem o direito de assistir técnicas de suas cirurgias.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar