faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Albert Sabin usa Tele reavaliação para reduzir permanência de pacientes no pronto-socorro

Article-Albert Sabin usa Tele reavaliação para reduzir permanência de pacientes no pronto-socorro

telereavalicação-reduz-filas-ps.png
Novo protocolo do Hospital Albert Sabin permite que pacientes em boas condições clínicas aguardem resultados de exames em casa, otimizando o atendimento e reduzindo riscos de exposição a doenças no hospital. Saiba mais!

Pensando em melhora a experiência dos pacientes atendidos no pronto-socorro, o Hospital Albert Sabin adotou um novo protocolo que reduz o tempo de permanência no hospital para pacientes em boas condições clínicas. Após uma avaliação criteriosa do médico, esses pacientes podem aguardar os resultados de seus exames em casa. 

“A intenção desse procedimento é evitar que o paciente aguarde desnecessariamente no PS, exposto a outros vírus e doenças. Enquanto espera pelos resultados dos exames, o paciente pode ficar no conforto do seu lar, afastado dos riscos encontrados nos hospitais. Isso permite ao pronto-socorro otimizar a mão de obra disponível, pois esses pacientes que seriam reavaliados pelos médicos que estão atendendo no local passam a ser atendidos por médicos da tele reavaliação, liberando a equipe para o atendimento de novos pacientes”, explica o Dr. Anthony Gueratto Klepp, clínico geral e coordenador do PS do HAS. 

Leia mais: A revolução tecnológica na segurança dos pacientes em UTIs conectadas

Como é o procedimento dessa reavaliação?

Para a eficácia da Tele Reavaliação, o paciente deve passar pela triagem, onde a enfermagem avalia a classificação de risco. A referência adotada é a Classificação de Risco de Manchester. Parâmetros como sinais vitais, pressão arterial, dor, temperatura, saturação, frequência cardíaca e respiratória, entre outros, são medidos para que o paciente possa ser classificado por níveis de gravidade. 

“No critério de Manchester, a classificação de gravidade varia de azul, verde, amarelo, laranja a vermelho, do menor para o maior nível. Os pacientes classificados como azuis e verdes são elegíveis para o fluxo de tele reavaliação”, afirma o Dr. Anthony. 

Veja também: Práticas de gestão enxuta otimiza cuidados intensivos e eleva certificação hospitalar

Em épocas de epidemias, como dengue, influenza e COVID-19, o “desafogamento” do pronto-socorro é extremamente valioso. Após uma nova avaliação pela enfermagem, os pacientes elegíveis para a tele reavaliação são medicados e liberados para esperar em casa o resultado dos exames, caso desejem. 

“É importante ressaltar que a tele reavaliação só será adotada com a anuência do paciente e, principalmente, do médico e da equipe, pois somente esses profissionais podem avaliar se a pessoa está realmente apta e fora de perigo para aguardar em casa pela tele reavaliação”, finaliza o Dr. Anthony. 

Continue por dentro dos impactos da tecnologia no ambiente hospitalar com Saúde Business!